aki

cadastre-se aqui
aki
Política
27-10-2016, 9h12

Lava Jato trata relato de caixa 2 como propina

Ministério Público endureceu negociação com executivos da Odebrecht
8

KENNEDY ALENCAR
BRASÍLIA

Nas negociações com executivos da Odebrecht, o Ministério Público não aceitou as versões de que repasses de recursos fossem apresentados como caixa 2 ou favores para agradar políticos importantes. Os procuradores consideraram que essas ações eram propina e, portanto, atribuíram a esses relatos o peso de crimes graves, como corrupção ativa e lavagem de dinheiro.

No caso do diretor Alexandrino Alencar, que era o executivo da Odebrecht mais próximo do ex-presidente Lula, o Ministério Público endureceu a negociação até que ele fizesse revelações mais graves do que as que apresentou na primeira versão.

O mesmo aconteceu em relação ao ex-presidente da Odebrecht Pedro Novis no que diz respeito ao atual ministro das Relações Exteriores, José Serra. O Ministério Público considerou que Pedro Novis omitira informações relevantes sobre repasse de recursos e negociações em contratos de obras do governo paulista.

Os investigadores sabem que os advogados de defesa tentarão carimbar essas delações como confissões forçadas, direcionadas e inválidas. No entanto, avaliam que a consistência das acusações ficará de pé na homologação das colaborações que precisará ser feita pelo ministro Teori Zavascki, relator da Lava Jato no STF (Supremo Tribunal Federal).

De maneira geral, os investigadores consideraram que os relatos de caixa 2 apresentados inicialmente pelos executivos tinham por objetivo dourar a pílula e camuflar pagamentos de propina, numa tentativa de diminuir o peso dos seus atos e de proteger políticos.

*

Filme velho

O temor das revelações da Odebrecht voltou a incentivar conversas no Congresso a fim de tentar aprovar uma anistia para quem praticou caixa 2. As delações dos executivos vão atingir dezenas de parlamentares. Tentar aprovar anistia para quem praticou caixa 2 seria uma forma de proteção coletiva.

No entanto, ao considerar relatos de caixa 2 como propina, o Ministério Público já age preventivamente contra esse eventual perdão, que já foi dinamitado uma vez na Câmara e que dificilmente conseguirá vingar.

Já vimos esse filme no mensalão. Não deu certo. A tentativa de caracterizar as ações dos réus como caixa 2 resultou numa série de condenações por crimes graves no âmbito do Supremo.

Ouça o comentário no “Jornal da CBN”:

Comentários
8
  1. Maria Aparecida Ramos Tinhorão disse:

    Todo esse foguetório jurídico-legal vai resultar em NADA !
    Enquanto esse modelo insistir em perpetuar o sindicalismo pelego corporativista, o país continuará a caminhar rumo ao mesmo destino da Venezuela… o caos !

  2. Ivo Maronato disse:

    enquanto o nome certo não for revelado, eles não descansarão, só querem um nome após isso a farra vai acabar, kkkkkkkkkk

  3. walter disse:

    Impressionante, caro Kennedy, como a sociedade fica vulnerável com este Congresso…estão tentando safar-se, de punições duras, diante de crimes, tão grave…deveriam ser, sumariamente punidos, com demissão por justa, e prisão imediata, por corrupção…Deveriam ter seus bens, integramente confiscados.
    Quanto a dureza do MP com a Oderbrech; esta na cara, que os envolvidos, estão tentando amenizar, nas acusações; estão prefeitos, se não fizerem a delação convincente, não podem e não devem, aliviar; são extorsões monstruosos, que envolvem, uma sociedade de 200 Milhões de pessoas, que querem punições.

  4. Mauro disse:

    Creio que a intençao do MPF em qualificar como corrupção é de não descaracterizar um crime para um delito de menos importância, mas em função da decisão do Teori em puxar para si o processo que envolve as escutas do Senado e que essas mesmas delaçoes irão para a mão do Teori, chego a pensar que nada vai acontecer, pois dar guarida as reclamaçoes de um criminoso, mostra o quanto o Estado brasileiro está contaminado por uma idéia de que alguns são mais iguais que os outros perante a lei. Estamos em uma floresta sem cachorro e com onças por todos os lados! Aeroporto já!

  5. Wellington Alves disse:

    Estão querendo legalizar caixa 2. Quero ver quem os patos vão chamar de bandido, agora que o PT não tem mais o poder e nem maioria.

  6. Danubio Carvalho Junior disse:

    E desde quando o “caixa 2” virou uma tipicidade penal? Pode querer dar o nome que quiser: propina, caixa 2…
    É tudo fraude.

  7. mano disse:

    Todos nós sabemos que os partidos se utilizam de caixa 2 para financiar as campanhas, porém o problema é que a gestão do dindin é uma incógnita. Daí a lava jato e as delações premiadas serem um problema para todos os partidos e principalmente para as suas principais figuras. Vejam o caso mais recente do Serra: E agora “José”, para onde? para onde foi o dindin do caixa 2 da odebrecht? tá difícil! A salvação dessa gente é o foro privilegiado. Deus nos ajude!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados

Não serão liberados comentários com ofensas, afirmações levianas, preconceito e linguagem agressiva, grosseira e obscena, bem como calúnia, injúria ou difamação. Não publicaremos links para outras páginas devido à impossibilidade de checar cada um deles.

2020-09-29 17:09:18