aki

cadastre-se aqui
aki
Economia
23-02-2015, 22h11

Levy busca apoio de Cunha para ajuste

3

Postado por: ISABELA HORTA
Brasília

Para obter apoio às medidas do ajuste econômico, o ministro da Fazenda, Joaquim Levy, participou de um jantar com a cúpula do PMDB. O partido é o principal aliado do governo Dilma Rousseff. O encontro ocorreu em Brasília, no Palácio do Jaburu, residência oficial do vice-presidente da República, Michel Temer.

Levy foi acompanhado de Aloizio Mercadante, ministro da Casa Civil; Nelson Barbosa, ministro do Planejamento; e Alexandre Tombini, presidente do Banco Central. Esse time é a nata do governo. Isso mostra o tamanho da preocupação em obter apoio dos peemedebistas às medidas do ajuste fiscal.

Mas o objetivo principal do encontro é conseguir o apoio de Eduardo Cunha (PMDB – RJ), presidente da Câmara dos Deputados. Sem Cunha, dificilmente o ajuste econômico será aprovado na Casa.

*

Nesta quarta-feira, o ex-presidente Lula participará de um jantar em Brasília com a bancada do PT no Senado. Economia e Operação Lava Jato deverão ser temas da reunião.

Na Câmara, o obstáculo ao ajuste econômico é Eduardo Cunha. Já no Senado, a batalha é contra a oposição, que ficou mais forte na Casa no segundo mandato de Dilma. Lula vai discutir uma estratégia para aprovar as medidas do ajuste.

A Lava Jato também deverá ser discutida com os senadores petistas. Nesta semana, o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, divulgará a lista de deputados e senadores que poderão ser investigados ou processados no Supremo Tribunal Federal.

Há muita ansiedade em Brasília da parte do governo e da oposição com a lista de Janot.

Confira o comentário do “SBT Brasil”:

Comentários
3
  1. A batalha já começou perdida para o governo neste tema. Se o governo convencer o PMDB e passarem as reformas no congresso, retiram-se direitos trabalhistas dos eleitores e do povo, medidas muito impopulares. Se não passar no congresso e não for aprovado, a oposição e o PMDB que faz parte da base do governo dirão que derrubaram a tentativa do governo de retirar direitos trabalhistas do povo brasileiro. Se correr o bicho pega, se ficar o bicho come. Quem mandou mentir descaradamente durante a campanha eleitoral. “Não vou retirar direitos dos trabalhadores brasileiros nem que a vaca tussa”! A vaca tuberculosa já está tossindo sangue.

  2. Isto mesmo combinem bem direitinho. Só não se esqueçam de combinar com o povo brasileiro também. Por que nós já fizemos todo o sacrifício que poderíamos fazer. Estamos até a tampa de fazermos sacrifícios. Falta muito pouco para transbordar.

  3. gesiel disse:

    O Eduardo Cunha, SABE EXATAMENTE ATÉ ONDE PODE IR COM O SEU SHOWZINHO PARTICULAR. Ele sabe ATÉ ONDE PODE TENTAR DIFICULTAR A GOVERNABILIDADE DA DILMA, sem se comprometer COM OS ELEITORES. Ele pode até querer DIFICULTAR MUITO PRO GOVERNO, mas sabe que se fizer isso VAI DIFICULTAR A SUA CARREIRA POLITICA NAS PROXIMAS ELEIÇÕES, visto que ele NÃO É LIDERANÇA SEQUER DENTRO DO PSDB.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados

Não serão liberados comentários com ofensas, afirmações levianas, preconceito e linguagem agressiva, grosseira e obscena, bem como calúnia, injúria ou difamação. Não publicaremos links para outras páginas devido à impossibilidade de checar cada um deles.

2020-09-29 19:45:41