aki

cadastre-se aqui
aki
Política
20-11-2019, 20h37

Lula erra ao desprezar autocrítica do PT e alianças eleitorais

Tom do petista influenciará decisão sobre suspeição de Moro
6

Kennedy Alencar
BRASÍLIA

Na primeira entrevista após sair da prisão, Lula voltou a repetir que o PT não tem de fazer nenhuma autocrítica. É um erro grave, carregado de arrogância e falta de senso da realidade. O ex-presidente falou hoje ao “Nocaute”, do jornalista e escritor Fernando Morais.

Houve um grave caso de corrupção exposto pela Lava Jato. Isso é fato. Os abusos cometidos pelo procurador Deltan Dallagnol e pelo ex-juiz Sergio Moro no curso da operação, como mostrou a Vaza Jato, não perdoam erros e crimes cometidos nos governos Lula e Dilma.

Autocrítica é a compreensão de erros praticados por todos nós. Vale na vida pessoal, vale na política. É oportunidade para um aprendizado a fim de não repetir os mesmos equívocos.

O ex-presidente também estimulou o PT a lançar candidatos próprios no Rio de Janeiro e em Porto Alegre, cidades nas quais poderia apoiar, respectivamente, Marcelo Freixo (PSOL) e Manuela D’Ávila (PC do B). Lula não descarta tais apoios, mas diz que o PT tem de colocar o time em campo para eleger vereadores e que a composição poderia ser feita no segundo turno.

É miopia política. O antipetismo é uma força significativa na sociedade brasileira. Basta entrar nas redes sociais. Se o PT abre mão de candidaturas próprias em cidades importantes, poderá ter retribuição em outros municípios e no jogo presidencial de 2022.

A divisão do campo de esquerda e centro-esquerda no segundo turno de 2018 deveria servir de lição. Frentes amplas formadas no Chile e no Uruguai também deveriam inspirar Lula e o PT.

O Brasil atravessa tremenda fase de retrocessos. Sem a união de forças de esquerda e centro-esquerda, a vida de Bolsonaro ficará mais fácil para tentar eventual reeleição.

Lula deveria sinalizar maior disposição para ampliar alianças. Deveria transmitir maior moderação para agregar forças políticas e aumentar as próprias chances de voltar a sonhar com uma eventual candidatura presidencial.

O tom da fala de Lula terá influência sobre o momento em que o STF (Supremo Tribunal Federal) julgará a suspeição de Moro e também a respeito do desfecho do pedido do ex-presidente contra o ex-juiz. O petista está errando na embocadura e poderá criar dificuldades para si mesmo.

Ouça este comentário a partir dos 4 minutos e 50 segundos no áudio abaixo:

Comentários
6
  1. Ricardo Justi Rodrigues disse:

    Prezado Kennedy! Que história é essa de autocrítica do PT? O país está em processo de destruição, patrocinados pela GLOBO, FHC, entre outros. Quem deve autocrítica são essas figuras que estimularam o fascismo, acobertam milicianos, apoiam a venda do patrimônio brasileiro, apoiam legislações que retiram direitos dos trabalhadores, dos aposentados…Podem não gostar da pessoa do Lula ou da Dilma, contudo o resultado econômico/social dos governos Petistas foram os melhores em toda a história do país. Lula não erra, ele acerta, ampliar alianças com quem? FHC? DEM? MDB? PSL? Ciro? Todos apunhalaram Lula tal como César foi apunhalado por Senadores…Lula preso político…FHC foi preso? Aécio? Serra? Aluízio Nunes? Dória? Todo meu apoio a Lula. ao PT, PCO, PSOL… Gosto muito das suas análises, contudo não posso aceitar essa sua análise. Sucesso sempre. Forte abraço.

  2. walter nobre disse:

    Kennedy, o lula não esta nem aí com o partido oficialmente, mas isto não é novidade a ninguém, sempre fez isto. De fato perdeu o rumo durante este tempo preso, acredita que sua retórica é única, com relação a tal inocência, nem seus aliados de fato acreditam nisso. O Lula tenta vingar se do Dr Moro, pode esquecer, mesmo usando a segunda turma, diante dos imbróglios, dificilmente alguém vai tentar agredir a sociedade, prejudicando um simbolo; sabemos as verdadeiras intenções, no final deste filme. O Lula não quer dar moral ao Ciro Gomes, seu verdadeiro adversário neste instante; repensar é preciso..

  3. João Batista Pinheiro de Souza disse:

    Uma das poucas coisas com as quais discordo do maior jornalista que conheço. De fato, pedir autocrítica do partido perseguido pela extrema direita, partido que é o maior defensor da ameaçada democracia atualmente é, no mínimo, falta de “time”. Além disso, é evidente que o partido está pensando, discutindo internamente sua história, programas, projetos e erros. O que se pressupõe que o pedido de autocrítica esconde o pedido de autoflagelo para deleite da extrema direita.

  4. Lucas disse:

    Sinceramente, eu concordo em parte com Lula, e acho que ele não quis dizer exatamente o que muito entenderam. É evidente que a autocrítica deve ser feita, mas entendo que ela não deve ser escancarada pelo partido, afim de não enfraquecer o mesmo nas próximas batalhas. Reparemos que nenhum partido faz autocríticas formalmente, por escrito ou mesmo via documentos escritos ou via web. Quando rola, é algo informal, em alguma entrevista, e geralmente é algo disfarçado de autoelogio, na verdade.

  5. Miguel Ângelo disse:

    Não votaria em 2022 no PT, bem como não votaria em Bolsonaro, Moro, Deltan,Huck, nem que me pagassem. O eleitor teve sim sua chance de votar errado achando que existiu mudança de governança politica. Ao contrário, trouxemos de volta um ideal retrogrado anos 60, 70. Um governo que se diz militar, de macho, acabou de entregar aos americanos Alcântara, sem nenhum trabalho técnico, para se saber quanto gastaremos se mudarmos o governo para um nacionalista (isso seria gostar do País Bolsonarista), ou de viés de esquerda, que são contrários a invasão mansa dada pelo Congresso Nacional e o Mito. O PT já era. Como já se foi o PSL ligado ao Bolsonaro. Se não querem mudar ideologia, nome do partido, mudem de estratégia. Apresentem vice já para quem apresentar um ótimo nome para Presidente. É melhor o PT, ser um MDB. Do que ser só sombra. O Lula tem que crescer. Já fez história. E agora tem que apoiar alguém para que ele a tenha. Não fazendo. Só um tolo no palanque. E uma oportunidade perdida.

  6. Ana disse:

    Kennedy, gosto muito de seus comentários e acompanho já ha algum tempo. Você é sempre muito ponderado e equilibrado em seus comentários. Mas essa história de autocrítica do PT já deu. Desde 2016 que ouço você cobrar isso do PT. Vamos virar a página. Esse comentário já está repetitivo. O PT não vai fazer autocrítica assim como o PSDB nunca fez, nem o PMDB tampouco o PFL hoje DEM. Os erros e acertos de cada legenda ficam para os comentaristas. Os erros e acertos de cada político ficam para a justiça e para as urnas e a gente toca o barco.

Deixe uma resposta para Lucas Cancel reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados

Não serão liberados comentários com ofensas, afirmações levianas, preconceito e linguagem agressiva, grosseira e obscena, bem como calúnia, injúria ou difamação. Não publicaremos links para outras páginas devido à impossibilidade de checar cada um deles.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

 
2019-12-13 10:49:02