aki

cadastre-se aqui
aki
Política
01-10-2019, 8h02

Lula usará livro de Janot para questionar Lava Jato no STF

Defesa vê relatos de parcialidade nos casos do ex-presidente
2

Kennedy Alencar
BRASÍLIA

O ex-presidente Lula contou a quem o visitou que já leu no fim de semana o livro do ex-procurador-geral da República, Rodrigo Janot. Lula mostrou particular interesse por um trecho da obra em que o procurador da República Deltan Dallagnol, chefe da força-tarefa em Curitiba, teria pedido ao então procurador-geral da República para priorizar investigações contra o PT.

A defesa de Lula entrará com mais um habeas corpus no STF levando em conta relatos de Janot no livro. A estratégia do ex-presidente é aguardar que o Supremo julgue dois habeas corpus que questionam a imparcialidade de Moro e dos procuradores no caso do apartamento no Guarujá. Essas informações foram antecipadas ontem à noite no meu Twitter, o @KennedyAlencar.

No capítulo 15 do livro de Janot, intitulado “O Objeto de Desejo Chamado Lula”, há relatos detalhados do então procurador-geral da República sobre a pressão de Dallagnol e outros procuradores para que a PGR denunciasse Lula por organização criminosa e fortalecesse em Curitiba a denúncia no processo do apartamento no Guarujá.

Janot conta que recusou as pressões, mas houve acalorado debate. Para a defesa de Lula, essas revelações reforçam a tese de parcialidade da Lava Jato contra o ex-presidente. Por isso, advogados do petista apresentarão ao Supremo Tribunal Federal um novo habeas corpus.

O efeito Vaza Jato mudou ares no STF. Lula se sente fortalecido para enfrentar mais um tempo de prisão, se necessário. Não é bravata, diz um advogado do ex-presidente, a decisão de recusar uso de tornozeleira para deixar a prisão.

O pedido dos procuradores da Lava Jato para progressão de Lula ao regime semiaberto não tem precedentes no âmbito da operação. Dispensaram até o pagamento de multa, exigência feita a João Vaccari, por exemplo.

A intenção dos procuradores da Lava Jato é tirar do STF pressão para analisar os habeas corpus de Lula contra Moro e integrantes do Ministério Público. Dallagnol e cia. sentiram o golpe que as revelações da Vaza Jato causaram nos ânimos de integrantes do Supremo.

O livro de Rodrigo Janot se chama “Nada Menos Que Tudo”, feito com os jornalistas Jailton de Carvalho e Guilherme Evelin. A obra, da editora Planeta, circulou nas redes sociais em versões em pdf, por exemplo.

A reação de Lula ao pedido do Ministério Público Federal para progressão de regime foi tema do comentário de ontem no “Jornal da CBN – 2ª Edição”. Ouça o trecho a partir dos 9 minutos e 27 segundos no áudio abaixo:

Comentários
2
  1. […] o livro já circula nas redes sociais. Lula o leu no fim de semana e pedirá providências ao STF com base na […]

    • walter nobre disse:

      Kennedy, não há crime em solicitar investigação da parte da procuradoria, enquanto condutor da lava jato, haviam motivos efervescentes naquele momento; qualquer notícia contra ou a favor, os advogados do lula, ou o próprio, tenta desconstruir tudo o que foi investigado…mais uma vez, o Janot tem muito a contar sobre os bastidores do supremo, que provavelmente não esta no livro, só investigações devem esclarecer esta pantomima…vale ao advogados do lula, convence lo, a sair para prisão domiciliar, ou vai ficar parecendo que tem síndrome de estocolmo; tentar criar fatos contra a justiça não é inteligente neste momento, vale seguir as determinações da lei.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados

Não serão liberados comentários com ofensas, afirmações levianas, preconceito e linguagem agressiva, grosseira e obscena, bem como calúnia, injúria ou difamação. Não publicaremos links para outras páginas devido à impossibilidade de checar cada um deles.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

 
2019-12-08 16:09:36