aki

cadastre-se aqui
aki
Política
13-12-2015, 9h22

Luta nos gabinetes é mais importante que nas ruas

Governo e oposição preveem atos menores em relação aos anteriores
32

KENNEDY ALENCAR
BRASÍLIA

De acordo com dados obtidos na internet até ontem à noite, governo e oposição preveem menos gente nas manifestações de hoje do que nos protestos de 15 de março, 12 de abril e 16 de agosto.

É provável um protesto em maior número de cidades, devido à expansão de grupos organizados a favor do impeachment da presidente Dilma Rousseff. Mas um menor número de pessoas nas ruas, levando em conta o termômetro das redes sociais. Há menos confirmações de presença nos atos, segundo mapeamento do governo federal e dos partidos de oposição.

Em São Paulo, epicentro do antipetismo e maior cidade do país, sempre há um número significativo na avenida Paulista. Portanto, será importante aguardar a movimentação em São Paulo a partir das 13h para fazer um balanço mais acurado do alcance dos protestos de hoje. Também será preciso averiguar o peso dos atos nas principais capitais, como Brasília e Rio, por exemplo.

Os opositores do governo escolheram uma data que, simbolicamente, é triste para o país: 13 de dezembro foi o dia da edição do AI-5 (Ato Institucional Número 5) em 1968, quando a ditadura militar brasileira implantada em 1964 ficou ainda mais brutal e assassina. Essa data cria uma associação dos manifestantes com o golpe militar, o que será usado pelo governo na luta política.

Por falar em luta política, hoje ela está mais concentrada no jogo de poder de Brasília. Ou seja, no atual estágio, a guerra é mais importante nos gabinetes do que nas ruas. A batalha mais feroz neste momento é no Congresso, em especial na Câmara, primeira etapa de um processo de impeachment.

Mas haverá um capítulo importante na próxima quarta, que será a manifestação do STF (Supremo Tribunal Federal) a respeito do rito do impeachment. É alta a probabilidade de o tribunal deixar claro, a exemplo de 1992, que a palavra final para o afastamento da presidente Dilma Rousseff por 180 dias cabe mesmo ao Senado até que essa Casa faça o julgamento definitivo do impeachment. Apesar da baixa popularidade do governo e das dificuldades no Congresso, a presidente tem mais suporte entre os senadores do que entre os deputados.

O tamanho da intervenção jurídica do STF no processo de impeachment ajudará a medir a chance de sucesso ou fracasso do governo. Mas o mais importante será a luta política na Câmara na busca por votos. Ao fechar posição a favor do impeachment e unificar seu discurso, o PSDB deu aval político a um governo Temer.

Os defensores do impeachment têm procurado as bancadas de partidos que possuem ministérios e cargos no governo, como PR, PP, PTB, Pros e PSD. Os aliados de Dilma vão se concentrar em tentar barrar o racha nessas bancadas.

O ministro André Figueiredo (Comunicações), dirigente do PDT, partido que está fechado com Dilma, disse que foram “uma surpresa negativa” os 199 votos a favor do governo na votação secreta da formação da comissão especial do impeachment.

Ouça o comentário no “Jornal da CBN”:

Comentários
32
  1. Compactron disse:

    Eu diria q manifestações tem sim papel importante no posicionamento d deputados c/tbm na postura Temer.E ñ apenas influencia deputadores,mas tbm senadores e governadores.Porém ñ antevejo gde manifestação popular neste domingo.Temos 1 sina cultural no país.É o fim d ano.Fato é q,no Brasil,nunca 1 ano é continuidade d outro.Passado o fim d ano,forças ocultas atuam(como dizia Jânio Quadros)p/reposicionar política,economia e vida do cidadão. Por algum motivo q ñ é possível explicar,pessoas c deslumbram c/o início d ano e tomam decisões inesperadas d foro íntimo.Contudo,populações Nordestinas,q dependem e sabem q dependem do PT por questão d vida ou morte,jamais apoiarão a saída d sua assist social predileta.E seus parlamentares eleitos tem q prestar conta à estes cidadãos.Apostarei: Dilma ñ sai por regras d democracia,nem c/pedaladas nem c/acusação formal d crime d responsabilidade.O PT ganhou poderes d fonte geradora d vida.C Dilma ficar, o separatismo virá.O Sul está exausto.

    • walter nobre disse:

      Compactron, as ruas são o “tempero na salada” HJ, para o impedimento…os protestos de rua já cassaram, dão NOJO, são muitas sacanagens…falta organização; tirar as pessoas no Domingo com o Sol na testa, não dá…Não dá para entender a demora, no desfecho…
      Falta senso nestas greves…ma s o lula esta pela “bola sete”…a dilma vem “peitando” o temer; interferindo em seu partido; Não sabe, que isso não é Republicano “malandra”.
      A dilma vai cair, por consequência; e ela sabe disso, esta fazendo o mesmo Jogo do cunha.
      O Brasil esta abandonado, o que a mantém lá, são os 13 anos de aparelhamento do Estado; não tem como, ela não consegue caminhar; seus supostos aliados no supremo, não vão ajuda-la; o congresso vai preferir a comunhão com o povo; vale a pena aguardar o “carnaval popular”…

    • Luiz disse:

      Está caindo a ficha da maioria.
      Um impeachment encaminhado por Presidente da Câmara, mais sujo que pau de galinheiro, uma oposição (PSDB, DEM, PPS, Solidariedade e parte do PMDB) comandada por um líder que nunca trabalhou, teve cargos no setor público desde a juventude em Brasília, mas que ficava mesmo no Rio nas baladas, cheirando ou bêbado, além disso está implicado na Petrobrás, em Furnas, em construção de aeroporto em propina e por aí vai. Um vice presidente, que no desespero, caiu a ficha que o Cunha se cair leva ele junto e sua boia de salvação é o golpe para salvar sua pele e do comparsa.
      Juiz que se posta de paladino, faz julgamento parcial e recebe salários quase o dobro do que permite a legislação.
      Um congresso boicotando e jogando no quanto pior melhor, com pautas bombas, ou seja, apostando contra o Brasil

      Todo esta mentirada não teria perna tão longa assim e na medida que os debates avançarem estas informações vão chegando e clareando

      Luiz

  2. Miguel Barboza disse:

    De um inside: “” EM SE FAZENDO #TmerTRAíRA e, Dilma caindo,no dia seguinte …o tesoureiro do ptPreso……declara fazer delação admitindo a grana desviada da Petrobras na campanha, ação …que por ironia, fora impetrada no TSE pelo aécim ………RESULTARÁ EM CASSAÇÃO da CHAPA #TmerTRAìRA no meio

  3. Caso o impeachment não aconteça, o que será do governo Dilma logo após? Que credibilidade terá, vez que o PT é e faz um governo somente para as esquerdas, pois sua cúpula odeia a direita, e esta representa a metade da população do país? Como pode um governo com uma só perna liderar uma nação completa? O que será do povo e do Brasil, nos braços de um governo que plantou e adubou diuturnamente a semente do ódio e discórdia entre nós com tal e tamanha força? Como, alguém que tem um mínimo conquistado a duras penas, a perder, poderá conviver, ouvir, saber, que o seu futuro e o do seu patrimônio está em tão incompetentes mãos. Quanto ao trabalhador assalariado não funcionário público, vai descobrir tarde demais quem é que na verdade, faz milagres para conseguir o seu salário mensal. E não é Deus e nem o PT. É a classe produtiva não operária a qual o Partido dos Trabalhadores tanto odeia.

  4. Marco Túlio Castro disse:

    13 nao tem nada a ver com o AI5 13 é o número do roubo. 13 é o número do PT ou o PT escolheu o 13 para comemorar a edição do AI5 ou mesmo edita-lo novamente quando for conveniente ?

    • Mauro disse:

      TREZE! No jargão policial, 13, é o numero que identifica um comportamento de disturbio mental de um cidadão, ou seja, 13 é o louco.
      TREZE, são todos os que acreditaram nas mentiras e enganos propagados que foram pregados aos 4 ventos para a reeleição de Dilma.
      TREZE, é popularmente, um numero que traz má sorte, e como a sabedoria popular nunca falha, azar do Brasil que elegeu essa matilha, e com isso todos nós estamos pagando e pagaremos muito mais.

  5. Mauro disse:

    Com o direito de contradição, creio que os acordos de gabinete, só serão fortalecidos, de parte a parte (petistas x oposição) se houver um clamor das ruas que abalize as atitudes.
    Não acredito em fortes e suficientes, quaisquer manifestaçoes por partes de petistas, pois mesmos os mais crentes no partido, alem de receio, estão com vergonha de bradar a favor de Dilma.
    Tenho um grande amigo, petista de primeira hora, que está se abstendo de qualquer conversa que envolva politica, pois reconhece o fracasso retumbante do projeto petista e as desastradas atitudes da presidenta na condução do país.Não irá apoia-la nas ruas, assim como muitos de seus pares.
    A multidão que quer apoiar o impeachment, ainda não viu claramente uma liderança assumir de maneira mais contundente uma posição e com isso há um vácuo, mas que não inviabiliza manifestaçoes populares no futuro.

  6. Ray Magno disse:

    A voz do povo é ouvida em ribombos, anunciadora. Mas os surdos bastidores fofoqueiros é que irão decidir politicamente, interesseiramente.

    O outro impeachment, aquele deu certo para os dois lados, e os trâmites foram curtos e rápidos. O então presidente era odiado pelos opositores e, principalmente, pelo povo, de quem ele tomou a poupança. E correntistas morreram por causa disto. Era enorme sua soberba e foi vendido pelos pseudo aliados.

    Ouçam o povo, por favor. Ninguém mais suporta e não quer o PT. Não adianta insistir.

    Ainda continuaremos a ver isto?

    Na verdade, o povo quer decantar e filtrar a política, dar um basta; quer outra mentalidade, menos partidos, real competência e mais mecanismos inibidores da corrupção.

    O IMPEACHMENT NÃO É DA DILMA: É DO PT!!!!

    • Mauro disse:

      Creio que todos nós que queremos a saida de Dilma, pensamos quase a mesma coisa, pois se um dia existiu um projeto politico petista, ele foi incinerado pelas atitudes desastrosas dela para o pais.
      A falta, clarissima e limpida, de capacidade adminstrativa e politica da nossa infeliz presidenta, fez e faz com que a maioria da população brasileira queira ve-la a milhares de quilometros do Planalto, junto com toda sua “corte”, assessores, ministros, secretários e principalmente todos que contribuiram para a roubalheira desmedida, imoral e cancerosa para o pais.
      Ninguem suporta mais a arrogância e a falta de realidade que a presidenta emana e principalmente sua tentativa de dizer, sempre que um de seus pares é pilhado, que nada sabia; que nada viu! #FORADILMA JÁ!

  7. luis disse:

    Tem sim muita importancia as manifestaçoes…pois temos eleições o ano que vem
    e isso ajuda a pressionar os deputados e senadores à se posicionarem publicamente…

  8. Sônia Ribeiro disse:

    Em qquer país sério, não precisaria de ato nenhum. Essa corja já teria caído; afinal, crime organizado é questão de polícia! Mas aqui, essa corja faz o que quer. E há quem a defenda…., porque praticante dos mesmos delitos! Ademais, golpista é este governo, que ontem derrubou várias páginas nas redes sociais, em prol da queda deste desgoverno. Eu não sou a favor do impeachment, mas da renúncia desta sra., que se diz presidente e do vice, tudo farinha do mesmo saco; assim como, da queda deste Eduardo Cunha, Renan Calheiros, 80% do senado e 80% da Câmara, com a colocação de gente nova e comprometida com o país e a mudança do código penal, com a inclusão de corrupção como crime hediondo, sem esta vergonha de progressão de pena e este foro privilegiado, outra vergonha. Mas sei que sou sonhadora…., quem sabe vivendo em outro país, possa ver esta realidade. Aqui, só nos resta orar…

  9. Esta novela já está indo longe demais.
    Só com renúncia ou condenação de todos os envolvidos em escândalos e inclusive a presidente e seu vice.
    O Brasil não tem mais condições de governabilidade, pois só o que eles fazem e tentar se manter.
    Que venha esse impeachment urgente dessa forma limpar de vez o poder desses ratos.

  10. Maria da Consolação disse:

    O sufrágio universal não é perfeito, a melhor democracia é a direta, mas é impraticável. Agora quem perdeu quer impeachment. Mas para chegar ao julgamento político, antes deve existir um fundamento jurídico. A situação econômica delicada não justifica. Aliás, boa parte desta situação se deve ao boicote do Congresso. Quando deveria cortar gastos, ampliou. Tudo teve início quando Dilma resolveu “congelar” o PMDB, aliado apenas para não atrapalhar o Governo, nunca para apoiá-lo. A vingança veio à cavalo – Eduardo Cunho na Presidência, tudo com a conivência do Sr. Temer (que agora reclama ser decorativo!). Aliado a isso, o Ministério Público, que nunca antes neste país agiu com tanta autonomia e rigor, como vimos durante o Governo do PT. Pela primeira vez o MP não tinha as mãos atadas pelo Governo (queixa dos investigados). E a mídia, financiada por setores pro-impeachment, desde 2014 não cessa suas ácidas críticas ao Governo e, certamente, nutriu sensação de insegurança na economia.

    • Maria
      Com todo respeito as suas colocações, mas eu acho que o fundamento juríco não é e não pode ser superior a vontade popular.
      Estamos descontentes com essa quadrilha que elegemos, pois bem a vontade popular pode e deveria tirar toda essa gente que não soube respeitar o voto que lhes foi concedido para praticar atos ao nosso favor e não enriquecer as custas do erário público e continuar como se fosse tudo normal.
      Sou a favor da DEMOCRACIA mas não essa que defende ladrão.

  11. Sônia Ribeiro disse:

    Só há uma alternativa viável: OAB/FIESP – não sou tributarista, mas creio haver uma ação plúrima de consignação de pagamento, a qual os cidadãos possam aderir para pagamento de impostos em juízo, sem que essa corja possa usá-lo sem prestação de contas judiciais. Esta medida anularia o acesso desse crime organizado ao montante e a corrupção seria estancada. Por favor, vamos divulgar amplamente esta ideia. Seria o fim da farra do boi, desse grupo de deliquentes visando o fim dos desmandos.

  12. Antonio Oliveira disse:

    Qualquer coisa é melhor que essa incompetente “presidenta”, que transformou o país nesse horror! Quem, mesmo que esteja beneficiado por “boquinha” com dinheiro público, concorda com a tragédia da Educação, com escolas mais parecendo fábricas de idiotas; quem consegue aceitar a catástrofe da violência, que conseguiu transformar o Brasil em recordista mundial de assassinatos, com 60 mil homicídios por ano; quem consegue não se desesperar com o atendimento da saúde pública, onde o único consolo é a morte rápida para quem tem uma doença grave e necessita do SUS? E os 2 milhões de desempregados a MAIS para 2016, gerando dor e desespero nas famílias! E tudo por culpa dessa arrogante incapaz que mentiu e gastou descaradamente para se reeleger e manter a “boquinha” da aculturada e fracassada “cumpanheirada”! Temer, por pior que seja, significa a chance de se promover as reformas de correção das burradas da incapaz presidente que afundaram o Brasil! Tem de sair e já!

  13. Simplesmente Rosa disse:

    O país atravessa um momento delicado e complexo, apesar de achar o Impeachment um tanto confuso, acredito que o PT deve sair do poder o quanto antes. Pois no empenho de defender as minorias, está dividindo o país e o prejudicando como um todo. Estes dias estou lendo sobre o Foro de São Paulo, pois antes analisava o candidato individualmente, o assunto é mais sério do que eu pensava e pretendo me aprofundar nele. Quanto ao Impeachment, acho mais fácil Dilma renunciar, este jogo de poder luta em benefício próprio e se acobertam mutuamente.

  14. Elsonio dos Santos Ferreira disse:

    É fato que o Brasil esta a falência, mas olhando para tras devemos saber que tudo isso vem de longe, e não é de hoje. Se os pobres conseguiram comprar pelo menos um quilo de carne, devemos ao pt, pois em outros governos faltavam até mesmo o feijão com arroz. Percebemos também que as pessoas pararam de falar do home que tem dinheiro no exterior, agora só se fala em tirar a dilma do poder. Quem é êste homem que se parece um caderudo. Será que êle tem moral para tirar a dilma, pois no meu tempo agente que queria respeito tinha que se dar o respeito. Na verdade foi o único partido que deu autonomia para o MP. e a policia federal para trabalhar livremente punindo esses ratos que sempre esteve ali robando do povo, o que eles jaa não tinha. Sei que o Brasil esta envergonhado com tudo isso

  15. Alberto disse:

    No próximo dia 16 o STF poderá,politicamente ou não,emitir sua posição s/a ação do PCdoB. Foi lembrado o AI-5,relativamente ao movimento de rua de hoje,13/12.É bom lembrar que no próximo dia 16/12, a 200 anos atrás(1815),a terra brasilis deixou de ser uma colônia e passou a ser Reino Unido de Brasil,Portugal e Algarve.A data 13 não é o problema,o problema é o nº 13 nas urnas,rsrsrs.

  16. Reinaldo Mechica Miguel disse:

    Sem a participação do povo o impeachment não existe! Golpe nunca mais.

  17. Ray Magno disse:

    A renúncia de Dilma realmente facilitaria tudo e se poderia pensar num começo de ordem em Brasília para um saneamento completo na política.

    Porém, com o ardor que Dilma se defende dá para ver que se dizendo honesta ela pensa passar uma mensagem de que o impeachment nada mais é que um golpe.

    Dilma jamais se dobrará ao fato de que o povo pede o impeachment também por omissão, incompetência, má gestão e, principalmente, por passar diploma de burro à população no tal do “Eu não sabia de nada”, qual o Lula.

    Tadinhos, tão bobinhos, tão ingênuas essas figuras democráticas…..

  18. JEAN CESAR disse:

    Nobre Kennedy, considero em regra prudente e coerente os seus comentários, todavia considero a mobilização popular como um fator preponderante e imprescindível no desencadeamento e concretização de um IMPEACHMENT de um Presidente, entretanto acompanhando algumas reportagens da Rede GLOBO, considerei um fiasco a mobilização popular em algumas capitais nesta data em prol do impeachment, ou seja, torna-se evidente que a grande maioria da população brasileira não concorda com este Impeachment.
    Os nobres eleitores e políticos do PSDB, DEM, SOLIDARIEDADE e outros partidos oposicionistas deveriam aceitar e conformar com os resultados oriundo das urnas na última eleição presidencial.
    A título de informação, informo que já fui eleitor do PT noutras épocas, todavia nas últimas eleições optei em votar em candidatos do PSOL, PC do B e REDE, pois acredito que seus quadros detém alguns políticos idealistas e comprometidos com bem-estar social da população.

    • Mauro disse:

      A sua meia verdade, não é a verdade das ruas. A adesão maçiça, ou não, hoje, em relação aos protestos não quantifica e nem desqualifica o desejo da maioria pelo fim do governo petista.
      PSOL,PCdo B e Rede, são um amontoado de politicos oportunistas e que usam uma filosofia morta em todo o mundo e que nunca terá condiçoes de governar nem sequer um cemitério.
      Dilma é o foco por toda sua incapacidade em governar, mas o que o Brasil passou a odiar, é toda a roubalheira e toda a tentativa de proteger e esconder os que dilapidam o pais.#FORAPT

  19. MARCELO DE FARIA disse:

    Peraí, jornalista! A manchete, enquanto conclusão está correta. Mas não é desculpa que explique o óbvio: O tema “impeachment” BROCHOU GERAL!

    • Gustavo E Santo Jr. disse:

      A redução na intensidade não deve ser entendida como mudança de intenção, mas pressuponho que deva-se à possibilidade de que a grande parte desta parcela da população possua uma clara compreensão de que o processo já tenha iniciado e agora só dependa das decisões que cabem ao Congresso e STF. As manifestações não mudarão o entendimento sobre a incompetência do atual governo; nem o tornarão competente. Quem participa das manifestações pró-impeachment não é exatamente aquela parcela que ganha um qualquer para participar das manifestações pró-governo e que depende dos bolsa isso ou aquilo. Os desocupados e dependentes do governo são os que preferem o vermelho, em todos os sentidos.

  20. Ray Magno disse:

    O protesto foi mal organizado.
    Além disto, nos anteriores, de início, a mídia achou o veio noticioso sensacional e deu cobertura maciça. Agora, a própria mídia tratou o protesto com meia-boca. Algo de podre cheira no reino da Dinamarca.
    Leio diariamente o noticiário na internet e não vi cobertura verdadeira do movimento.
    Mas o sentimento do povo não mudou. A raiva contra o PT e aliados continua forte em todos os lugares. É só andar nas ruas, ir aos bares, a eventos, escutar conversas em toda parte que se verá o que é odiar um governo. E com razão de sobra.
    Quem mora em condomínios luxuosos e somente anda de carro, está fora de uma realidade crucial brasileira. Aliás, como está a maioria dos governantes que só é povo em época de eleições.
    Saudações.

  21. Rafysanchez portal disse:

    O mais complicado é que ela não governa mais. É fachada. O país segue desgovernado rumo a depressão econômica.

  22. José Dias disse:

    Gente, esqueçam o número de pessoas que foram para as passeatas, isso aqui é Brasil, um Domingo lindo de Sol, imagina fazer passeata, vide o Rio de Janeiro, fazendo passeata em Copacabana !
    Está mais claro do que nunca que a realidade é que o povo quer um “FORA PT”, nem é tanto pelo Impeachment, lembrando aos vermelhos que não venham com a história do Cunha, o pedido foi feito
    por excelentes juristas, incluindo um dos fundadores do PT, ou não !
    O Cunha, Renan, Collor e todos os demais políticos, já deveriam estar na cadeia há muito tempo, mas vale lembrar que mesmo tendo sempre roubos nesses país, o pós Lula foi demais, foi formada uma quadrilha mesmo, o povinho acreditando nos discursos eleitoreiros desse palhaço e sua comandita, que achavam que iam ficar no poder eternamente e cada vez ficando eles e sua família mais ricos a cada dia.
    Acordem chega de ” eu não sabia ” e de fingir que a presidenta é coitadinha !

  23. Adriano Feroli disse:

    Quem fizer análise de que as as manifestações de hoje foram um fisco erra feio. As manifestações de hoje foram organizadas em tempo recorde e sem pão com mortadela. A presidente Dilma poderia fazer um favor a Nação e renunciar, mas ela não tem dignidade para admitir sua incapacidade. É importante lembrar que as manifestações de hoje tiveram um foco que é fazer uma espécie de esquenta para a maior do próximo ano. Foram basicamente capitaneadas pelo Vem pra Rua e o MBL, com o apoio de outros movimentos, mas demonstrou foco e melhor organizado e nisso foram muito bem sucedidos para manter um grau de pressão e alerta a população. Com a deterioração econômica e política em 2016 o cenário das manifestações será um fator de peso nos rumos em Brasília. Os petistas sabem disso e querem abreviar o rito do impeachment. O tempo corre contra o DesGoverno símbolo do fracasso, do tolitarismo, da corrupção, da incompetência, do estelionato eleitoral, da mentira, da inflação e que apóia ditaduras.

  24. Tulio Shibata disse:

    Leitura do cenário errada caro jornalista. A Dilma já era para a população brasileira. Todos sabem que o processo de impeachment já começou e agora não tem mais volta. A Dilma pode até se safar na Câmara se o STF der o golpe na última votação da comissão de análise do impeachment e forçar nova votação na Câmara. Supondo que Dilma se livre do plenário da câmara com seus 199 votos como será o governo da dita cuja nos últimos 3 anos que faltam para cumprir seu mandato? Igual a 2015? Nem a pau Juvenal. O Brasil, o PT e Dilma já sabem que assim não vai dar. Ou seja, pode-se até se safar do impeachment com 33% dos votos de deputados, mas não se pode governar um país com esta miséria de deputados que ainda não se convenceram da tragédia que está sendo este governo corrupto e incompetente para toda nação brasileira.

Deixe uma resposta para Pasquale Cancelar resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados

Não serão liberados comentários com ofensas, afirmações levianas, preconceito e linguagem agressiva, grosseira e obscena, bem como calúnia, injúria ou difamação. Não publicaremos links para outras páginas devido à impossibilidade de checar cada um deles.

2020-07-10 23:12:15