aki

cadastre-se aqui
aki
Recomendo
16-03-2014, 22h27

Manuela D’Ávila faz reflexão exemplar

Deputada do PC do B gaúcho fala do asssalto que sofreu e das reações na internet
6

Ao comentar um assalto que sofreu recentemente, a deputada federal Manuela D’Ávila (PC do B-RS) fez uma reflexão exemplar que merece ser lida em tempos de violência real e virtual. Manuela é uma política séria. A vida pública brasileira deveria ter mais gente assim. Leia aqui o que a deputada  escreveu.

Comentários
6
  1. Pascoal disse:

    Cara parlamentar,sobre as consequencias que o assalto gerou,faz parte da bestililidade humana.
    Agora no dia a dia,vamos raciocinar… Se o roubo é generalizado e descarado no país,em tudo é eu falei em tudo, acontece na esfera federal,estadual e municipal.Principalmente nas estatais,que são fiscalizadas pelas raposas.
    Uma sociedade desumana,que vive eternamente na zona de conforto,quer o que?
    Eu estou bem,então não me interessa o bem estar social(pensamento brasileiro)
    Chegamos a fazer turismo nas favelas para turistas,sabe porque vão? Porque não acreditam que pessoas possam viver naquelas condições.
    Favelas proliferam,porque? Como o cidadão vai pagar todas as contas e dar alimento para seus filhos,com 700,00?
    Então é melhor a sociedade deixar a hipocrisia de lado,caso contrário vamos conviver com a violência.
    Lembrando:A violência que esta do outro lado da rua,se você ignorar ela pode atravessar a rua e atingir você.

  2. Ed Lopes disse:

    Realmente há muitas pessoas com ideias turvas em relação a realidade, porém turva também é a politica, que acaba gerando todos os tipos de pensamentos.
    A solução “responder nas urnas”, proposta pela deputada, também é uma proposta turva, pois a massa de brasleiros que relmente tem representatividade para eleger candidatos não compreende nada daquilo que ocorre no comando do pais, gastam poquissimo ou nenhum tempo com leitura de jornais, muito menos com o Blog do Kennedy…
    A maioria dos brasileiro vota com pensamento pautado pela economia, pelas possibilidade de adiquirirem bens materiais.

  3. Valtonio disse:

    Infelizmente há o lado podre da rede social aonde a patifaria anda solta. Alguém já disse que que quanto mais conhecia as pessoas, mais admirava seu cachorro – e foi isto que senti quando li os bestiais comentários sobre o fatídico acontecimento com a ótima Deputada. Para mim, são seres “humanos” abomináveis, tanto aqueles que praticam o ilícito, como os que se aproveitam disso para disseminar o mau-caratismo.

  4. ligia fragale pate disse:

    O anonimato da internet provoca esse tipo de reação covarde (os jornalistas se identificaram mas outros tantos não o fizeram). Lamentável ! eu tb sofri uma série de agressões (nomes feios, obcenidades) por ter me manifestado contra um vídeo humorístico. Conclusão: nunca mais externo opinião… A Srª Manuela silenciou a6 todos que a criticaram de forma fundamentada e elegante.

  5. alexandre disse:

    Nesse momento em que se vê militantes governistas reclamando em mídias sociais do acirramento das disputas, da propagação de mentiras e agressões, é necessário uma reflexão sobre as responsabilidades de todas as partes. Para que haja uma mudança de rumos e aprimoramento do debate.
    Adotar a “estratégia do coxinha” (estigmatização) para evitar o debate de mérito, principal tática petista, insulta o oponente. E insultos provocam reações. Não adianta posar de vítima quando a função dos governantes é exatamente aprimorar o debate, e não fugir dele.

  6. Antonio Carlos de Godoy Novaes disse:

    Vergonha Nacional!

    Estamos em um país que se diz Democrata, mas, estamos sendo comandados por uma quadrilha de corruptos.
    Não objetivamos mudanças políticas e sim a postura dos políticos que vergonhosamente se aproveitam de ilegalidades, imoralidades e desrespeito à Nação para se locupletarem.
    O Poder Judiciário através de sua Corte Suprema (STF) deixou, à vista de qualquer cidadão minimamente informado, um regresso civilizatório digno de terceiro mundo ao encerrar o julgamento do mensalão.
    A nossa Justiça conseguiu demonstrar que, em nosso país, uma mentira vale mais que uma verdade; que o Brasil é um paraíso de ladrões; que a corrupção apesar de endêmica é plenamente aceitável desde que haja moeda de troco.
    As recentes votações para eleições internas do Senado e Câmara dos Deputados Federais demonstra a necessidade dessa nova postura, pois, foi eleito pela maioria, como Presidente do Senado, um eventual questionado político, que poderá ser Presidente da Nação.
    Para a Presidência da Câmara outro de duvidosa idoneidade.
    Novamente em votação secreta, absolvem, não cassam o mandato, de um dos seus colegiados que foi condenado pelo Judiciário por improbidade, formação de quadrilha e outros delitos.
    O Brasil sofre da chamada “doença do amanhã”.
    O mal consiste na crença prometida, no discurso vazio, de que, no futuro, vamos resolver tudo, enquanto, no presente, nada fazemos para solucionar problemas surgidos há um longo passado.
    Psicossocialmente tem-se dificuldade em viver o momento presente, da melhor, mais correta e verdadeira forma possível.
    Nosso jogo se baseia em apostas inseguras, ilógicas e fanáticas e não em resultados concretos palpáveis obtidos passo a passo e no dia a dia.
    O Brasil é um País de mentira.
    Juramos e perjuramos com a mesma facilidade lúdica.
    Odiamos assumir compromissos e cumpri-los fielmente.
    Objetivos reais? Metas verdadeiras? Planejamento Estratégico? Organograma? Cronograma? Somos péssimos nestes quesitos básicos para a atividade Política que consiste na definição do que se deseja fazer.
    Talvez seja por tal deficiência que, em pouco mais de 500 anos de História, ainda não formulamos, claramente, um “Projeto de Nação”.
    O vírus nos sacaneia: Amanhã seremos, estaremos, faremos…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados

Não serão liberados comentários com ofensas, afirmações levianas, preconceito e linguagem agressiva, grosseira e obscena, bem como calúnia, injúria ou difamação. Não publicaremos links para outras páginas devido à impossibilidade de checar cada um deles.

2020-09-26 06:41:02