aki

cadastre-se aqui
aki
Economia
16-09-2014, 10h05

Marina erra ao descartar meta de inflação de 5,5% em 2015

20

Postado por: Daniela Martins

Candidata do PSB à Presidência, Marina Silva errou ao vetar a ideia de Alexandre Rands para elevar o centro da meta de inflação para 2015. Rands, um dos economistas que formulam as propostas de governo de Marina, propôs ajustar a meta de 4,5% para 5,5%.

A inflação deverá ficar acima dos 6% em 2014. O Governo Dilma deverá ter uma média de inflação também de 6% ao ano. É irrealista prometer uma inflação de 4,5% para o ano que vem. Essa meta resultaria em grande impacto negativo na geração de emprego e na renda dos trabalhadores, sacrifício que Marina nega que pretenda adotar.

Durante o governo Lula, o então ministro da Fazenda, Antonio Palocci, convenceu o presidente a elevar a meta de inflação de 2005 de 4,5% para 5,1%. Passou maior credibilidade à política econômica. Era um número mais realista de ser atingido. Graças à decisão de Palocci e a um rigoroso controle de gastos, a inflação ficou abaixo do centro da meta nos dois anos seguintes.

Alterar a meta para 5,5% em 2015 seria uma forma de fazer reajustes nos preços dos combustíveis e da energia, que estão represados. Prometer 4,5%, além de irrealista, talvez seja uma promessa de campanha para não ser cumprida. Marina erra porque, no médio prazo, a ideia de Rands significaria menos inflação e menos sacrifício.

A proposta de dar autonomia ao Banco Central é outro equívoco político de Marina. Ela tenta manter de pé uma promessa que Eduardo Campos fez, quando candidato, para tentar recuperar o terreno perdido para Aécio Neves junto ao mercado financeiro. Na época, Aécio, candidato do PSDB, estava à frente nas pesquisas.

A independência do Banco Central é uma proposta polêmica, que enfrentaria dificuldade para ser aprovada no Congresso. Prêmio Nobel de economia, Joseph Stiglitz disse que países com bancos centrais sem autonomia legal conseguiram administrar melhor os impactos da crise de 2008 e 2009. Não é uma discussão simples. Dilma errou ao colocar Alexandre Tombini na presidência do BC e não dar a ele a mesma autonomia que teve Henrique Meirelles no governo Lula.

A proposta de Rands de uma meta de inflação ajustada para 5,5% em 2015 é bem melhor do que discutir a independência do Banco Central _que poderia trazer benefícios, mas que também teria custos. O lobby do mercado financeiro já é muito forte no Brasil. Com um Banco Central independente, ficaria mais forte ainda.

Ouça o comentário no “Jornal da CBN”:

Comentários
20
  1. Pasquale disse:

    O Banco Central na Prática já é autonomo(Meireles e outros nomes).Apenas deixou de ser quando a guerrilheira achou que era o último biscoito do pacote.
    E com a sua elegante arrogância achou que poderia baixar os juros para 7%,apenas para aparecer na TV.
    E ainda com a ajuda do cérebro privilegiado do Mantega,ignorou totalmente o perigo que corria.
    A partir daí vieram a intervenção nas elétricas etc..Não permitiu aumento de praticamente nada.E esta represando até agora,o problema é que a inflação já bateu no teto e se furar o teto,vai ter que aumentar os juros até aonde for necessário.
    Resumindo:amadores na economia.

    • Marcos Roberto disse:

      Pasquale concordo com você, todas as pesquisas ibope levam MARINA a vencedora. MARINA nunca se envolveu em qualquer escândalo de corrupção e tem uma boa equipe, tem tudo para mudar os sucessivos erros da administração corrupta petista. O que é muito estranho é que alguns meios de comunicação não sao totalmente imparciais como as revistas VEJA, ÉPOCA e outras… A notícia do “homem-bomba”, Sr. Paulo Roberto Costa não foi divulgada e certamente tal episódio nas mãos da justiça deverá ser divulgado, pois interessa a democracia e está “intimamente” ligado a escolha ded novo governante.

  2. Ronald disse:

    O que o senhor não leva em conta é que a Marina irá ter na sua equipe, pessoas capazes e competentes, coisa que no governo petista não teve. É difícil apontar algum petista que não esteja envolvido com alguma falcatrua. Acho que teremos uma nova era política a partir de 2015!! Viva o Evangelho!!

  3. gesiel disse:

    Acho importantissimo ter a Marina como candidata, mas A MARINA ESTÁ COM UM MONTE DE PROMESSAS VAZIAS! O mundo está vivendo uma crise, COM DESEMPREGO E INFLAÇÃO ALTA, mas o Brasil consegue manter um NIVEL DE inflação de 6,5% que é A METADE do que o Brasil tinha no governo do FHC do PSDB; quando o banco central recebia ordens do FMI; e consegue ter o desemprego a 5% quando a media mundial é de 8%. Até a meta de 5,5% ja seria IMPOSSIVEL DE CUMPRIR, imagine então 4%… A Marina fica ouvindo MUITO CONSELHO DE PESSOAS QUE NUNCA TIVERAM PROBLEMAS COM INFLAÇÃO, porque NUNCA PRECISARAM PEGAR EMPRESTIMOS OU COMPRAR NO CREDIARIO, como é o caso do Silas Malafaia QUE MESMO SE A INFLAÇÃO TIVER A 70% os seus fies não deixarão de LHE DAR O DIZIMO; e com isso a igreja dele nunca irá falir; bem como a sociologa Herdeira do Itau, Neca Setubal, que lucra com os juros Altos. As propostas da Marina PARECEM COISAS DE ATIVISTAS DE CARPETE DA SALA DE ESTAR, que nunca viram de perto a realidade do Brasil. A Marina ATÉ PARECE QUE NÃO É DA AMAZONIA, pois imagine dizer que não vai mais construir Usinas Hidreletricas, SEM LEVAR EM CONTA: O potencial que o Brasil tem com este tipo de energia; o CUIDADO COM ESTUDOS AMBIENTAIS QUE SE TEVE PARA CONSTRUIR A USINA DE BELO MONTE, A GERAÇÃO DE ENERGIA QUE O BRASIL PRECISA PARA CRESCER, O IMPACTO NO DESCONTO NAS CONTAS DE LUZ, POIS AS USINAS TERMELÉTRICAS NÃO PRECISARÃO SER TÃO USADAS; e o DESENVOLVIMENTO SOCIAL NA REGIÃO DAS USINAS? Outra coisa que surgiu agora, que certamente vai FAZER A MARINA DESPENCAR em: São Paulo, Paraná, Minas, Goias e Mato grosso do Sul; é o boato de que ela VAI ACABAR COM OS RODEIOS. E’ melhor corrigir logo estas propostas de ativistas de condominio que não conhecem a realidade do povo.

  4. Antonio Carlos disse:

    E a seguir frases no evento dos artistas e intelectuais:

    LULA:

    “O povo não é bobo, abaixo a Rede Globo”, canta a plateia
    “Vocês cantam isso e amanhã, a manchete será a seguinte: Lula ataca a imprensa”
    “Vivemos rico momento da política”
    “Antigamente os jornalistas perguntavam para a gente responder. Hoje, eles respondem para a perguntar”
    “Eles querem dizer para a sociedade o que eles pensam de você”
    “Aumentou na responsabilidade do papel do jornalista não o que ele quer saber, mas o que a candidata tem a falar para o povo”
    “O que não pode é todo santo dia enfrentar uma mentira contra essa mulher”
    “É necessário fazer a Reforma Política como condição básica”
    “É preciso criar partido com base sólida”!
    “No país não se discute economia. Tudo é analista de mercado”
    “Não é possível falar em reforma política sem falar como, onde e com quem”
    “”Foi assim q neste país não elegeu-se um presidente, mas uma vassoura, e deu no que deu”
    “Não queremos votar em quem é super do super. Queremos votar em alguém igual a nós”
    “Estamos aqui para apoiar Dilma, pra fazer o que falta fazer. Pra fazer o que ela sabe fazer”
    “Ela sabe q só fizemos política social incluindo o pobre no orçamento”
    “Colocamos o pobre no orçamento”
    “Nós não queremos falar de pobre a vida inteira, nós queremos fazer com que deixe de existir pobres”
    “É preciso acabar com financiamento privado em campanha eleitoral”
    “Precisamos de plebiscito para aprovar uma Constituinte exclusiva”
    “Sabemos que temos que governar com quem foi eleito”
    “Eu acho que deve ser transformado em crime inafiançável o financiamento privado de campanha”
    “To falando isso para o PT também. Tem gente que acha que a campanha está baseada na quantidade de dinheiro que você bota”
    “A política a gente só muda por dentro da política”
    “Essa meninada não conhece o Brasil de antes. Eles acham que a inflação tá alta, porque não conheceram antes”
    “Levou 100 anos nesse país, pra que tivéssemos 3 milhões de pessoas nas universidades, em 12 anos dobramos”
    “Eles levaram um século pra fazer 140 escolas técnicas. Nós fizemos três vezes e meia, o que eles fizeram em um século”
    “Parabéns, Dilma, pela lei do Petróleo”
    “Eu acho que nós ainda estamos devendo pra cultura”
    “Eu acho que a gente precisa se dar conta das coisas que a gente não fez, quando está fora do governo”
    “O problema é que tudo depende do orçamento. Então o orçamento pode ter 10 paus a mais, 10 paus a menos”
    “A gente precisa permitir acesso à cultura a todas as pessoas”
    “Havia um costume de que o dinheiro da cultura tinha que ser distribuindo só no centro sul do Brasil”
    “O que a gente não pode é gastar tudo com a nave mãe aqui no centro sul”
    “É preciso investir na cultura como um todo”
    “Eu queria fazer uma casa de cultura em cada cidade do Brasil”
    “Eu queria fazer um ponto de cultura em cada lugar, era mais que um ponto, era uma frase inteira”
    “Marco regulatório é uma necessidade nesse país”
    “Quero te dar os parabéns, Dilma, pelo que você fez pela internet. Foi uma mini revolução. Agora a gente precisa fazer com a comunicação””
    “Eu dizia que não ia mais ler jornal, assistir televisão, porque senão a azia iria me matar”
    “O que mais deixa jornalista nervoso é ele escrever contra você e você não ler”
    “A imprensa escrita pode fazer o que bem entender desde que não precise de Estado para sobreviver”
    “Agora, não é possível concessões do Estado ter comportamento que tem contra o governo”
    “Não me lembro o dia que uma revista falou bem de mim. De qualquer forma, o que eu fico indignado é com desfaçatez”
    “Nesse país a grande oposição é a mídia. Ela está com ódio”
    “Eles dão menos espaço para Dilma do que para os adversários”
    “Cargo de Presidente não pode ser terceirizado”
    “Tem um candidato aí que aprendeu a seguinte palavra: previsibilidade. A única coisa q não teve previsibilidade é que ele caiu e iria sair da campanha”
    “Eu queria dizer pra vocês que quando eu escolhi a Dilma, eu tinha muita gente, gente que convive comigo há 30 anos”.

    LEONARDO BOFF:

    “Há momentos em que o intelectual não pode ficar neutro, ele tem que tomar posição”
    “Não houve apenas uma alternância de poder, houve uma alternância de classe social”
    “Esta revolução deve ser continuada e consolidada porque ela nunca aconteceu na história do Brasil”.

    CHICO CÉSAR:

    “Não podemos nos deixar conduzir por nenhuma proposta de aventura ou de desventura”
    “Tivemos nós últimos 12 anos inclusão social e econômica através da cultura

    MARILENA CHAUÍ:

    “Corremos o risco de uma aventura regressiva. Não é apenas uma regressão, é a aventura que me assusta”
    “Temos como tarefa o esclarecimento do povo para que essa aventura venha para destruir anos e anos de construção econômica, social e cultural”
    “Não posso compreender como alguém que não gosta de política possa aspirar o posto mais alto”
    “Se você não pode tratar com partidos, ou você vai ser marionete, ou imperatriz da China”

  5. José Rinaldo disse:

    BANCO CENTRAL INDEPENDENTE X IMPLANTAÇÃO DO PLANO REAL.

    Se houvesse independência do Banco Central quando da implantação do Plano Real, este, provavelmente, não poderia ser implantado, porque a base inicial do Plano Real foi a fixação, PELO GOVERNO (Ministério da Fazenda) da “ANCORA CAMBIAL”, ou seja, fixação do valor a taxa de câmbio de 1X1 (um dólar para um real). Ora, se o Banco Central fosse independente, o Presidente do Banco Central teria mandato fixo, NÃO PODENDO SER DEMITIDO NEM MESMO PELO PRESIDENTE DA REPÚBLICA, e, portanto, poderia não aceitar isto, fixando uma taxa de câmbio diferente (2X1, por exemplo), ou, mais provavelmente, uma taxa de câmbio flutuante, que os Bancos Privados gostam mais. E, CONSEQUENTEMENTE, O PLANO REAL ESTARIA ANIQUILADO NO NINHO.

  6. marcio disse:

    marina è normal evangelico se envolver em politica.. escandalos.. propina etc.???

  7. José Carlos Damaceno disse:

    Essa Marina não me da nadinha de nada de confiança é a chamada vira folha em linguagem popular.

  8. Pedro Henrique disse:

    O problema que esta candidata que ela é o erro.
    Doze anos de recuperação do Brasil, fizeram esquecer os negros anos do governo ultra-neoliberal do sr. Cardoso.
    Olhem para a Europa o que seria um governo Marina.
    Ela não tem nenhuma noção de economia, uma neófita.
    Os espertalhões do mercado financeiro já se adonaram de sua candidatura e estão muitos famintos.
    Não sei o estranhamento com esta candidatura instrumento da direita.
    Collor sequestrou o dinheiro e suas economias, e o mentor intelectual o Sr. “haras”, está na equipe economica da “socialista”.
    A candidata do estado mais reacionário do Brasil, que elegeu, Jânio, Collor, Pitta, Maluf, Adehmar de Barros, FHC está mais uma vez jogando o país no buraco. A burguesia paulista nunca teve noção do que é um país,
    seus horizontes não vão além da província sede da imprensa mais reacionária do continente.

  9. o Pais está de mau a pior as empresas endividadas até o pescoso,bem como os brasileiros,sinceramente chega de PT que criou o caos nacional…

    • Antonio Carlos disse:

      OLHA SÓ QUE COISA HORRÍVEL
      O Mapa da Fome 2013, apresentado na manhã desta terça-feira, 16, em Roma pela Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO, na sigla em inglês), mostra que o Brasil conseguiu reduzir a pobreza extrema – classificada com o número de pessoas que vivem com menos de US$ 1 ao dia – em 75% entre 2001 e 2012. No mesmo período, a pobreza foi reduzida em 65%. Apresentado como um dos casos mundiais de sucesso na redução da fome, o Brasil, no entanto, ainda tem mais de 16 milhões vivendo na pobreza: 8,4% da população brasileira vive com menos de US$ 2 por dia.
      O relatório da FAO mostra que o Brasil segue sendo um dos países com maior progresso no combate à fome e cita a criação do programa Fome Zero, em 2003, como uma das razões para o progresso do País nessa área. Não por acaso, criado pelo então ministro do governo Lula, José Graziano, hoje diretor-geral da FAO.
      De acordo com o documento, a prioridade dada pelo governo Lula ao combate à fome – citando a fala do ex-presidente de que esperava fazer com que todos os brasileiros fizessem três refeições por dia – no Fome Zero é a responsável pelos avanços.

    • Ailson do Nascimento Freitas disse:

      Osvaldo Jorge.O senhor está trocando as coisas.Esqueceu-se de 2002, o último ano do governo de FHC,quando não tínhamos empregos nem renda,exportação pífia,os salários de quem tinha emprego ou era aposentado,estavam achatados,simplesmente porque o governante achava que dando aumento pelo índice da inflação causava mais inflação?A taxa selic estava em quanto mesmo?O endividamento de empresas aconteceu foi no governo de FHC.Muitas empresas quebraram porque as mercadorias estavam sem vender nas gândolas dos supermercados e nas prateleiras dos armazéns e vendas.Veja este comparativo:falência requerida em média p/ano:FHC-25587,governo pt-5795.O sr fala em caos nacional,vá para a Argentina ver um verdadeiro caos,o sr é mais um chorão de barriga de cheia neste país.

  10. J K disse:

    Autônomo, sim. Lembro quando no gov. FHC a selic foi elevada para 45%a.a., e uma pessoa entendida em governo. Estava comigo no carro e ao ouvir a notícia, olhou ao seu assessor e disse assustada: será que fizeram pra quebrar ? Era o 1st sintoma de que eles sabiam que o psdb perderia o pleito e pensavam que membros do comitê podiam estar ajudando o adversário . Análise errada. Era apenas autonomia do BC.

  11. BETO LIMA disse:

    A Marina, com todo o respeito, ela não sabe o que está fazendo em meio a tantos lobos de uma mesma matilha.
    O possível!!!???? governo dela, será com toda a certeza de um grande desgoverno.
    Toma que o nosso bom Deus não nos reserve isto.

  12. J K disse:

    BC independente em pais endividado, já pensei no Nick, de quem a teoria de que os juros só abaixam quando todos deverem ao sistemao.

  13. Djalma disse:

    Não sou adepto do vocábulo “erro”, acho muito agressivo e pouco delicado quando se trata em falar sobre ilações feitas por qualquer presidenciável nas eleições prometidas para 2014. Acho que a presidenciável tem uma forte tendência a se enveredar por EQUÍVOCOS jamais admissíveis para quem quer dirigir o Brasil e seu povo. Percebo que a candidata Marina foi infeliz quando retardou e emperrou a licença ambiental para construção do represamento de rios no norte do país, quando era Ministra do Meio Ambiente, – utilizando o mesmo expediente do “fogo amigo” contra o governo Lula; cometeu outro equívoco quando se desvinculou do PT para criar “A REDE” ou “O REDE”, – não me parece uma boa marca ou um bom nome para o marketing e seu posicionamento como partido político; equivocadamente, não se posicionou com imparcialidade e temperança quando aceitou ser a cabeça de chapa no PSB, – e ela, Marina, se equivoca pensando que o atraso do norte do país, suas origens, pode se desenvolver talvez, com os arranjos paliativos da energia solar ou então com torres geradoras de energia eólica. Talvez o seu pensamento esteja mais uma vez conservando o equívoco de que tudo lá no norte do País, tudo se resolva com pouco sol e vento escasso.

  14. Fred disse:

    Vale tudo para despejar Dilma e seus capangas do poder. Se for preciso voto até no macaco Tião. Os petistas já estão sentido o desconforto da derrota iminente. Tudo que Marina prometer poderá não ser cumprido devido a caixa preta que irá sobrar desse avião desgovernado e quando for aberta sairá muita lama podre. Deus nos livre dessa desgraça já. Foooooooooooora Dilma….

  15. J K disse:

    O país tem uma taxa de nascimento na ordem de 2,5 Mi de pessoas/ano. Os que podem votar à partir desse ano, nasceram em 1998 ou antes. Entre 1985 e 1998 foram 13 anos, ou seja, teoricamente 32,5 Mi de eleitores entraram no jogo e estao aptos a votarem agora. Em 1990, tivemos a 1ª eleição do processo da nova democracia. Seguindo a logica, entre 1990 e hoje temos um geral de 60 milhoes de novos eleitores. E é para esse contingente que eu falo.
    Os brasileiros mais velhos ainda se lembram, mas quase metade dos votantes não assistiu: O Brasil já testou a possibilidade de ser governado por um candidato que herdou a vaga após a morte do principal. O herdeiro foi o Sr. José de Ribamar Ferreira de Araújo Costa, mais conhecido como Jose Sarney

  16. Odair R. Dutra disse:

    A que ponto chegamos as vésperas de uma das maiores eleições do país não temos um candidato ao nível desejado, as propostas não correspondem as expectativas, se Dilma ganhar o povo vai levar um ferro, e os outros dois candidatos sem propostas concretas. O Sr. Lula vai sair vencedor novamente tudo porque o brasileiro é totalmente alienado ao trabalho, a politica, a família. a escola dos seus filhos em tudo. É lógico existem milhares de pessoas que não fazem essa linha, mais a maioria é esmagadora.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados

Não serão liberados comentários com ofensas, afirmações levianas, preconceito e linguagem agressiva, grosseira e obscena, bem como calúnia, injúria ou difamação. Não publicaremos links para outras páginas devido à impossibilidade de checar cada um deles.

2020-09-30 15:17:46