aki

cadastre-se aqui
aki
Entrevistas
18-07-2016, 17h43

Matarazzo sugere que Doria pode abusar de poder econômico

Ex-tucano, vereador diz que Alckmin não foi claro sobre veto a ele no PSDB
2

KENNEDY ALENCAR
SÃO PAULO

O vereador Andrea Matarazzo, pré-candidato a prefeito de São Paulo pelo PSD, atacou o adversário do PSDB, João Doria, em sabatina realizada nesta segunda pelo SBT, UOL e Folha. Segundo Matarazzo, Doria poderia abusar do poder econômico, porque é o candidato mais rico. Ele disse ver com preocupação a possibilidade de um candidato usar recursos pessoais numa campanha eleitoral.

Indagado se via risco de Doria abusar do poder econômico, Matarazzo respondeu: “Claro. Vejo. Já teve [abuso] na prévia [do PSDB para escolher o candidato tucano a prefeito]”.

Matarazzo também criticou a falta de experiência pública de Doria, para quem perdeu a prévia tucana no PSDB. Considerou que não basta ser gestor da iniciativa privada para um candidato ser um bom prefeito. “Política não é showbusiness, não é lugar para aprendiz. Você precisa conhecer a cidade”, afirmou, alfinetando Doria, que foi apresentador de programas na TV.

O pré-candidato do PSD também criticou o governador de São Paulo, o tucano Geraldo Alckmin. Segundo Matarazzo, Alckmin não foi claro a respeito do veto à pré-candidatura dele pelo PSDB. O vereador, então, trocou o PSDB pelo PSD: “Óbvio que não fiquei satisfeito. (…) A clareza simplifica as relações. Era só ter me avisado: ‘eu não deixarei você ser candidato’. Eu perguntei a ele [Alckmin] várias vezes.”

Depois da derrota no primeiro turno, Matarazzo disse ter desistido da disputa na segunda etapa a fim de não referendar “uma fraude”. Na época, ele responsabilizou Doria e Alckmin.

Matarazzo foi cuidadoso ao falar de medidas simbólicas da gestão do prefeito de São Paulo, Fernando Haddad (PT). Disse que não reduziria a rede de ciclovias, apesar de ter críticas ao modo como foram implantadas. Avalia que deveria ter havido mais investimento na periferia.

Elogiou a redução de velocidade nas grandes vias da cidade, mas admitiu estudar mudanças. Não descartou voltar a elevar a velocidade nas marginais.

Adversário inicial do fechamento da avenida Paulista ao tráfego de veículos nos domingos, afirmou que a medida era aprovada pela vizinhança e usuários. Comprometeu-se a não mudar essa decisão do governo Haddad.

A próxima sabatina será com o pré-candidato do PSDB, João Doria, nesta quarta, às 10h. Trechos da entrevista com Matarazzo serão transmitidos hoje no “SBT Brasil”, que vai ao ar a partir das 19h45.

Abaixo segue a íntegra da sabatina com Matarazzo:

Comentários
2
  1. walter disse:

    Sabe Kennedy, eu tinha simpatia pelo Vereador Matarazzo, era diferente da Marta sua prima; depois que tomou um “trança pé” do PSDB, por querer se impor de forma inconveniente; transformando a campanha a prefeitura, num salve se quem puder, metia o “pau no Haddad”, agora até o defende, com um claro propósito de uma aliança estranha.
    Atacar o João Dória JR, é no mínimo uma vingança prevista, pelo mesmo ter tomado seu lugar como candidato do PSDB; acusa-lo sem provas,tentando denegrir um candidato, que tem uma vida como empresário, e que nunca teve ou foi político, é muito baixo para o primo da marta
    O vereador em questão, deveria guardar suas energias, para apresentar projetos para SP, e deixar o Dória seguir na campanha, com qualquer outro candidato…deixe os debates, para a hora certa, este tipo de atitude não leva a nada, o Povo esta de “saco cheio”, de conversa mole…o Dória vai remover as leis de trânsito ao qeu era antes, por mim, já esta no segundo turno; quem será o próximo…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados

Não serão liberados comentários com ofensas, afirmações levianas, preconceito e linguagem agressiva, grosseira e obscena, bem como calúnia, injúria ou difamação. Não publicaremos links para outras páginas devido à impossibilidade de checar cada um deles.

2020-07-10 02:30:09