aki

cadastre-se aqui
aki
Política
24-05-2016, 9h31

Medidas econômicas e articulação no Senado são prioridades de Temer

É uma ilusão do PT achar que episódio Jucá anulará impeachment
38

KENNEDY ALENCAR
BRASÍLIA

Medidas econômicas concretas e articulação no Senado para manter apoio ao impeachment são prioridades do presidente interino, Michel Temer.

Temer pretende começar a dar respostas hoje na política e na economia: votar a nova meta fiscal, retomar o ritmo de votações no Congresso e anunciar medidas de combate à crise econômica.

A principal delas será destinar no médio prazo mais de R$ 100 bilhões para abatimento da dívida pública. A maior parte desse dinheiro virá do pagamento da dívida do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social) com o Tesouro. Nos últimos anos, o governo Dilma fez repasses do Tesouro ao BNDES, a fim de aumentar o poder do banco de emprestar. Agora, haverá um movimento de enxugamento.

Temer vai bancar a proposta de limitar o crescimento dos gastos públicos, estabelecendo um teto, e deverá ampliar a ideia de desvincular os gastos obrigatórios. Além de fazê-lo para a União, pretende propor também para Estados e municípios.

Outra resposta importante será reforçar a articulação direta com senadores. Só hoje, Temer pretende receber três senadores no Palácio do Planalto: Romário, do PSB do Rio de Janeiro, Antonio Carlos Valadares, do PSB de Sergipe, e Eduardo Amorim, do PSC de Sergipe.

Houve 55 votos pelo afastamento de Dilma. Para aprovar o impeachment em definitivo, é preciso ter 54 votos. Temer quer ter uma margem de segurança. Nesse contexto, ela avalia que precisa dar respostas na economia e na política e amarrar bem os apoios no Senado. A última batalha pelo poder será travada no Senado e não no Supremo Tribunal Federal. O presidente interino sabe disso.

*

Ilusão petista

Tende a zero a possibilidade de o STF (Supremo Tribunal Federal) anular o impeachment da presidente afastada, Dilma Rousseff. Deputados e senadores petistas passaram a defender essa tese após a divulgação da conversa na qual o senador Romero Jucá (PMDB-RR) sugere ao ex-presidente da Transpetro Sérgio Machado um “pacto” para derrubar Dilma a fim de delimitar investigações da Lava Jato.

Para anular o impeachment, teria de ficar provado que a maioria dos ministros do Supremo Tribunal Federal agiu em conluio com um grupo de políticos para derrubar Dilma. Um ministro ou outro pode ter tido uma conversa de bastidor nesse sentido, mas não a maioria dos 11 integrantes do Supremo.

Sem dúvida, um desejo de frear a Lava Jato inspirou políticos a tramar contra Dilma. Ela sofreu um golpe parlamentar, no qual o impeachment foi usado como um voto de desconfiança do sistema de governo parlamentarista a fim de tirar do poder um governo ruim. Houve uma rebelião na base de apoio dilmista na Câmara e no Senado. Mas esse golpe parlamentar aconteceu por várias razões.

A principal foi a incapacidade de Dilma de dar uma resposta efetiva à crise econômica. Outro motivo de peso foi a inabilidade política ao lidar com partidos conservadores e que teve, como consequência, a perda de base de apoio no Congresso.

A queda de Dilma se deve mais a erros dela e do PT do que aos acertos ou a tramas dos adversários. Foi isso o que aconteceu no Brasil. A responsabilidade maior pela perda do poder é da presidente afastada. Nos últimos dois meses, Dilma fez gestos à esquerda. Redescobriu movimentos sociais que desprezou durante cinco anos. Antes, ela priorizava os mesmos conservadores que apoiam Temer.

Colocar freio na Lava Jato é um desejo que tem derrubado aqueles que se arriscaram a verbalizá-lo em conversas reservadas que depois vieram a público. Abafar a investigação é uma mercadoria que nenhum político entregará.

A Lava Jato chegou a um ponto em que não é possível interferência política, econômica ou jurídica para arrefecer seu ânimo de investigação e punição. Temer já entendeu isso.

O presidente interino permitiu que Jucá desse uma entrevista ontem como um último gesto de defesa, mas ciente de que teria pouco resultado e de que ele deveria sair do ministério. O episódio de Jucá mostra que outros ministros de Temer devem ficar preocupados, porque poderão ter o mesmo destino. E reforça mais uma vez a lição de que é inútil lutar contra a Lava Jato fora dos autos e na sombra.

Ouça o comentário no “Jornal da CBN”:

Comentários
38
  1. Alex Cardoso disse:

    Se Dilma “sofreu um golpe parlamentar” é obrigação do STF anular o impeachment, caso contrário, o STF deixa de ser o guardião da constituição e entra de cabeça no golpe.

    • Eddy disse:

      Acorda…..Dilma caiu legitimamente.

      • luis monteiro disse:

        Meus Caros, a Dilma ainda não caiu, não sei o futuro, mas sei que legal não é sinonimo de correto, de certo. Mais ainda, podem defender que o processo se está a dar de forma “formalmente” legal mas não está “materialmente” legal. aqui está penso eu o X da questão. O fato é que nós estamos permitindo uma quebra democrática, estamos a aceitar uma flexibilização das regras democráticas, e isso leva inexoravelmente a duas conclusões: uma – não somos um povo que crê em regras, democráticas, inclusive. ou seja democracia para nos é um luxo que nos damos quando queremos. ou duas – acreditamos verdadeiramente na democracia e não permitiremos que isso ocorra. Tanto se falou à época do perigo do PT “quebrar” contratos. ora e agora? permitiremos a quebra do maior contrato social que temos? o grande perigo da esquerda é ela não acreditar que pode interferir politicamente dentro do jogo político. Daí a se acreditar que só pela força pode-se mudar a realidade social é um passo. repensemos tudo isso.

  2. Nardo disse:

    Mas lógico que não. O impeachment é irreversível, principalmente depois da conversa revelada na escuta do Juquinha. Tá tudo amarrado. Resta saber: Vão tornar Luiz Inácio inelegível, que seria o último ato da lava jato?
    Se sim, estamos desgraçados.
    Se não, urninhas virão. E aí os golpistas não têm chances.

  3. Carlos Augusto de Souza disse:

    A carreira Política de Dilma chegou ao fim com o seu afastamento, até porque ela não tem um bom legado para lhe garantir alguma esperança. Alias hoje não existe um político que possa representar uma esperança para o povo brasileiro em 2018.
    E a operação Lava Jato prova que todos são corruptos independente do partido que estejam.
    para Temer mudar todo essa desconfiança sobre seu possível governo, é necessário fazer muito mais do que pegar o que já se tem e simplesmente diminuir:(arrecadação: 1.100.000.000.000,00. despesas: 1.270.000.000.000,00. Deficit: 170.000.000.000,00), isso qualquer um faz até um aluno de primário.
    O que Temer tem que fazer e diminuir essa despesa em pelos menos um terço e descobrir o que tem para somar com a arrecadação, caso contrário ele também não serve para governar e nem para gerir nada.

    • Luiz Silva disse:

      Não sabemos se 170 bilhões de déficit é real. Por isso, nós, o povo, temos o Congresso Nacional. Ele tem até o dia 30 para aprovar a meta ou não, mas quer votar hoje mesmo, em uma única sessão de “debates”.
      O valor aprovado hoje definirá a situação do país neste ano. Serviços públicos, programas sociais, investimentos em infraestrutura, tudo depende disso.
      Será que ninguém vai perguntar porque o Congresso não quer gastar todo tempo que dispõe estudando a matéria para só então decidir?

    • Luiz Silva disse:

      Boa tarde! achei perfeita a sua colocação Luiz Silva, demonstra que você é bem informado e tem convicção sobre o assunto. Parabéns!

    • Eva Aparecida disse:

      Sr.Kennedy,
      A exibição da conversa de Jucá, torna cristalina a intenção do afastamento, pelas circunstâncias que se apresentam. Em momento algum, os interlocutores falam em crise econômica, o golpe fala em articulação e alianças entre partidos para conter a “sangria” e tal sangria em momento algum revela a crise econômica do País, os políticos estão se “lixando” para a crise, na verdade o que prevaleceu aí, foi o desejo de sair impune. Já era sabido dentre os mais espertos, que o Impeachment, seria um argumento extremamente frágil do ponto de vista da coerência, sobretudo, quando se coloca na balança as alegações apresentadas. Assim sendo o golpe fica evidenciado e convalidado pela união proposta e acatada tanto pela base, quando se afastou por plena convicção e intenção de fragilizar o Governo, como também, pelas possíveis manobras e pactos firmados com o Plenário.Seria legítimo dizer, que nada mais há de ser feito, se o rumo das coisas estivessem estagnados.Mas temos um sol novo.

  4. Paulo Pereira disse:

    Nos últimos tempos, esta é a primeira vez que leio uma análise sua com a qual estou de acordo. Dilma foi a principal responsável pelo seu próprio afastamento, sem dúvida.

  5. walter disse:

    Caro Kennedy, a intenção da oposição, é sempre mediana; “sem pé e nem cabeça”, viveram com a premissa, que todos somos idiotas…
    Outro fato, e mais grave…não querem que o País caminhe; estão torcendo, para quanto pior melhor, NÃO LIGAM PARA O BRASIL.
    Exatamente Kennedy,nem o lula acredita na volta da dilma; ela insiste…por isso mesmo, não devem dar avião, para usar contra a própria nação, alegando “golpe”; quer esconder tudo com com peneiras.SUAS ATITUDES SÃO INSUPORTÁVEIS, DE BAIXO NÍVEL…
    A grande realidade, se o Temer não colocar o país para respirar; desligando os aparelhos; teremos o pior ano da história do Brasil em curso;estaremos carregando o próximo ano.

  6. Antonio Louzeiro disse:

    Eu vejo esse tramite politico como de interesses mais pessoal que politico de interesse de todas as classes sociais, desde os miseraveis, pobre, media e alta, pois eles também votam, e para irem ao poder eles vão nos confins, meu ponto de vista.
    Aos que se dizem donos da verdade, quando afirmam uns comentários que até parece pardidário, deveriam ter mais cautela e imparcialidade. Em relação ao processo de IMPEDIMENTO, minha opinião é que o Pais tem que caminhar nos eixos, porem, se os politicos que não sabiam dessa trama politica de armação, tiverem opinião própria, analizarem os fatos no decorrer do tempo de tramitação e se acharem que foi armação, podem sim mudar de opinião. Nem por isso o país vai parar, pois será entregue nos mesmos termos que recebeu e na época se tiver melhor, GRAÇAS.

  7. Alessandre disse:

    O que está ignorando Kennedy é que antes os grampos vazados ocorriam com muita rapidez, como no caso do grampo do Lula para impedir sua posse e consequente desmoralização, e agora ocorreu tardiamente.
    Está óbvio que o vazamento agora visa implodir uma brecha no muro do poder, para criar um atalho para José Serra (PSDB) subir ainda mais ao palanque de 2018, quem sabe o alçando a ministro do Planejamento no lugar do Jucá, implodindo por tabela as pretensões de Geraldo Alkmim, que assiste à distância seu navio naufragando, após pensar ter derrotado Serra no episódio “previas para prefeitura de SP”.
    Então, concluindo, o PGR age para beneficiar o PSDB (José Serra), com a ajuda do pára choque Gilmar Mendes no STF e TSE.
    Só resta saber qual será o papel de Temer em 2018.
    Até parece que o jogo do poder é para salvar o Brasil ….. pobres brasileiros.

  8. ronaldo disse:

    O problema é este! Você mesmo afirma que foi um golpe, todo mundo viu que foi um golpe e continuam ignorando solenemente!
    Quanta diferença quando Dilma foi afastada! Se o Senado Federal fosse constituído de pessoas serias,o STF de honestos e a imprensa apartidária, poderia sim, ser possível a destituição do golpe!

    • Luiz Silva disse:

      Caro Ronaldo, Dilma cometeu crime de responsabilidade porque a União ficou devendo aos bancos públicos e isso é improbidade administrativa do chefe da União. É simples assim.

      • ronaldo disse:

        Simples seria se fosse a primeira vez que um governante comete este “crime” ! Se você fizer um estudo minucioso, não ler somente órgãos de imprensa partidários, constatará que essa prática é comum!No mínimo controverso! Vários juristas de renome afirmam que não existe crime!Portanto, meu caro, não é tão simples assim!

        • Luiz Silva disse:

          O reconhecimento da dívida da União com os bancos públicos equivaleu a operação de crédito, conforme art.29 par.1o da LRF. Praticar ato (é praticar, não assinar) contra QUALQUER lei configura improbidade administrativa, conforme art.11 da Lei 8.429/92. Improbidade administrativa de Presidente da República é crime de responsabilidade, conforme art.85 inciso V da Constituição Federal.

  9. Rodrigo Angelo disse:

    Kennedy no seu comentário sobre o afastamento da presidente você deixa claro o viés golpista do que aconteceu, em nenhum momento você cita as supostas “Pedaladas Fiscais”.
    Em uma abertura de processo para investigação de um crime o que menos importou foi o…crime.
    Se isto não servir de base legal para bloqueio de uma ação de fato mentirosa, nada mais serve.
    A imprensa de um modo geral perdeu mais uma oportunidade de descer do golpe. Respeito suas opiniões e sua coerência e imagino as criticas que sofre por isso. Mas acredito que setores da imprensa tem que declarar mais firmemente o que tem acontecido em nosso pais.

  10. gerardo disse:

    Penso eu que nós estamos passando por esta vergonha de ter tantos políticos envolvido com corrupção é por conta da amorosidade do STF em julgar determinados processo, e com essa modalidade de foro privilegiado quer todo político quer, e que nada mas é do que autorização para fazer coisas ilícitas e sabe lá quando vai ser punido. Ai alguns dizem a culpa é da população que não sabe votar, como é que vamos votar se todos processos correm em segredo de justiça por conta deste foro privilegiado e somente pequena parcela da população toma conhecimento. Penso eu que deveria acabar com este foro privilegiado e rever uma maneira de indicação dos futuros ministros do STF, que poderia ser feita pelo STF ou pelo senado. Acabando assim a tradição da Presidente da República indicar.

  11. Antonio Louzeiro disse:

    Após divulgação de áudio, Temer receia novas revelações de Sérgio Machado, Palácio do Planalto teme que caciques do PMDB, que de acordo com audio divulgado, possam ser atingidos por partes ainda não reveladas da gravação feita pelo ex-presidente da Transpetro, que derrubou Romero Jucá.
    Isso sim é real que lemos e diante dos mesmos possamos ter nossa opiniãõ. Os politicos deveriam ter opiniões decentes, dentro da realidade dos fatos e assim darem sua opinião, E NÃO DAR SUA OPINIÃO DEPOIS QUE SE REUNIU PARA TRAMAR, porque essas reuniões não podem ser transmitidas? qual acordo que estão fazendo que não podemos saber? se diz respeito a nós como, povo e cidadãos que somos.

  12. DENILSON OLIVEIRA disse:

    Infelizmente Kennedy é que todos sabemos que a corrupção tbm está nos condutores da lava jato.
    o povo está ferrado de todo lado legislativo um antro, judiciário que poderia ser nossa salvação tbm é uma vergonha só quer saber de mordomias, aumento de salário,repasses de governo etc… e o pior totalmente partidário.

  13. valdeci disse:

    As pessoas de bem do Brasil,precisa ser forte e resistir.Vai ser um período longo e difícil.Mais este é o preço que tem que ser pago para minimizar a corrupção e o mar de lama instalado neste país.O povo precisa deixar de ser vaquinha de presépio,acreditando que algum politico vai fazer algo para melhorar sua vida.Temos que lutar por oportunidade de de trabalho,segurança e Justiça,tendo isto, educação, saúde,moradia a gente conquista com esforço pessoal.O povo tem que ver que não existe nada de graça.Trabalhe,se dedique,cumpra com seus deveres, exija seus diretos.Avante povo brasileiro, tudo isto vai passar e o povo e a nação vai sair fortalecida.

  14. Pena que os petistas não perceberam que o Juiz Sergio Moro é o homem que vai mudar a política do Brasil.
    A Operação Lava Jato está fazendo uma revolução na ordem política que nenhuma outra força conseguiu.
    Coronéis e Caciques que dominaram a cena política no pais por décadas, começam a cair.
    O problema é que nos falta uma liderança política forte, que possa tomar as rédeas em suas mãos e guiar o país.
    Estamos órfãos de políticos e partidos. Falta qualidade! Falta ética! Falta honestidade!
    A que ponto chegamos!
    Que zika! Corrupção Mata mais que mosquita!

  15. Alberto disse:

    Sociedade que vota em corrupto não é vítima,é cumplice.Não precisa nem desenhar.Simples assim.

  16. É uma pena que políticos experientes e de grande capacidade tenham se voltado ao crime e a corrupção.
    Renan Calheiros tem competência e capacidade de liderança para presidir o Senado.
    Eduardo Cunha é profundo conhecedor de todo funcionamento da Câmara e consegue se expressar com desenvoltura e clareza.
    Lula tem a comunicação na linguagem do povão e carisma que atraem as populações mais pobres.
    Infelizmente todos se perderam nos caminhos do poder e se voltaram para o crime e para a prática de corrupção.
    Poderiam ter entrado para a história do Brasil como grandes lideranças, que ajudaram o país a ser uma grande nação.
    Preferiram entrar para a história como Lampião e Maria Bonita, Bonnie & Clyde, Al Capone, Pablo Escobar. Criminosos.
    Que zika! Corrupção Mata mais que mosquita!

  17. Wagner Reis disse:

    O que levou a presidentE (vamos parar de matar a língua portuguesa)Dilma ao impeachment não foi a Lava Jato, foram o uso de “pedaladas” para maquiar as contas públicas e a publicação de decretos de crédito suplementar para criar despesas extras mesmo sem autorização prévia do Congresso. Aliado a estes soma-se a péssima gestão econômica.
    O pais foi literalmente para o buraco, perdemos a estabilidade econômica conseguida as duras penas, perdemos os avanços nas políticas sociais, simplesmente pela ganância de um partido.

  18. Ronaldo disse:

    Concordo com a posição do articulista, porem, acredito que a sucessão de equívocos que ainda está por vir irá solidificar a candidatura do Sr. Lula, afinal não existe do lado da atual situação um nome sequer nacionalmente respeitado ou que seja uma unanimidade quanto ao quesito honestidade, logo, tudo indica que o PT voltará e agora por várias décadas, já que os que ai estão já mostraram ser iguais ou piores e todos já entenderam, pelas propostas divulgadas, que nada de bom farão pelo povo, logo tudo indica que 2018 já está no papo, dai o empenho desesperado em colocar o candidato atrás das grades.

  19. Santos disse:

    O que as “excelências” em sua maioria ainda não entendeu é que a corrupção terá, a partir da Lava Jato, grande possibilidade de levar seus responsáveis para a cadeia, como em qualquer país civilizado. A maioria absoluta dos brasileiros, finalmente descobriu que o dinheiro que falta a saúde, educação, moradia e segurança é aquele que ele pagou em impostos extorsivos e foram jogados foras e/ou roubados pelas “excelências” e cobra isso nas grandes manifestações. É claro que ainda temos idiotas defendendo ladrões e incompetentes preocupados em apenas não perder suas “boquinhas”, mas isso é minoria, felizmente. E Temer que fique esperto, pois estamos de olho!

  20. Cesar Brito disse:

    Kennedy parabéns, seu artigo é perfeito, demonstra claramente a situação do Brasil, da presidente Dilma e do interino Temer. É a partir desta situação política que temos que olhar para frente e tentar tirar o Brasil desta crise política, econômica e social em que vivemos. Temos que ser claros, objetivos, democráticos e justa nesta hora. Mais uma vez parabéns.

    César

  21. luiz carlos disse:

    Eu também acho que nada vai mudar, mas e bom que fique assim. A questão do golpe j´s esta dada, e com provas. Sempre terá novas eleições e nelas e que as esquerdas tem que mirar, pois não tem como o PMDB justificar a sua postura depois da gravação do Jucà. O discurso vai pegar a medida que o plano do governo for fazendo vitimas na população. Não vai ter propaganda que convença quem esta desempregado, que vai ficar sem bolsa família, quem vai ter a prestação da sua casa aumentada, quem vai ficar sem mais médicos. Podem botar mil economistas pra justificar o projeto do governo, que não vai convencer.

  22. Marcuses disse:

    Os protestos do PT são jogo de cena. O PT não tem o mínimo interesse em voltar ao poder nesse momento, principalmente com Dilma (a não ser com o Lula em uma nova eleição). Qual seria a vantagem? Voltar a servir de vidraça? Eles preferem deixar o Temer bancar o vilão para voltarem em 2018 nos braços do povo.

  23. Andre Luis disse:

    “O episódio de Jucá mostra que outros ministros de Temer devem ficar preocupados, porque poderão ter o mesmo destino”. Mas será que só os ministros? Michel Temer faz parte há muitos anos do núcleo forte do PMDB, todos deste núcleo estão citados na lava-jato e em outras operações de investigação. Da mesma forma que acredito em duendes, fadas e saci-pererê , acredito que o Temer era o único que não sabia e não participava de nada neste grupo de renomados senhores(as).

  24. Romanelli disse:

    lamento ..concordo c/suas criticas à Dilma ..mas o impeach foi GOLPE, e assim deve ser levado à história
    .
    Se não há crime c/caracterização definitiva ..se as ações se assemelham a atos de outros governos ..se o que ocorreu foi em OUTRO mandato que não o atual ..não há o pq o país admitir que se possa destituir um eleito ao saber dos humores políticos (embora DILMA merecesse) ..e isso, ainda nem considerando que o CONGRESSO autorizou Dilma nos sucessivos estouros ..ou que demais governadores, hoje mesmo, fazem o mesmo
    .
    Lembre-se, Dilma precisa de 3 votos, será que entre eles não há arrependidos, tipo Romario
    .
    verdade é que se tinha que tentar dar outro tratamento e não deram
    .
    Qto a LAVA JATO, de tanto que falam, pra mim já soa como BRAVATA ..evidente que ela esta sendo manipulada ..só pega peixe pequeno e da esquerda ..os da direita estão escondidos e ainda preservados ..quando não, pelos mantos do SUPREMO
    .
    alias, pra começar a mudar, prendam e cacem JUCA !!!

  25. Jucapirama disse:

    Claro que não os crimes dela ainda são crimes.

    Um crime menor não diminui os terrives 170 bilhoes de prejuizo que até agora foi apurado.

    Fora

    Fora, frisando, o que ainda a gente não sabe em outros setores.

    A dilma é letra morta.

  26. Gatilho Ligeiro disse:

    Temer agiu no compasso certo. Abriu fogo amigo antes que começassem com o falatório e a gosma política das justificativas. Talvez isto ensine a Dilma alguma coisa.

  27. Josué disse:

    O Sr. Romero Jucá deveria estar preso e delatar quem faz parte desta quadrilha. Se alguém não enxergava a principal finalidade do IMPEACHMENT de Dilma agora está provado. Uma organização criminosa(quadrilha) de Políticos que vem prejudicando o Pais robustecendo a destituição de uma Presidente eleita por mais de 54 milhões de brasileiros com a finalidade de enfraquecer as ações da Lava Jato. As ações desta quadrilha, já surtiram efeito Dilma está afastada e o TEMER está no Poder e já nomeou vários Ministros investigados e indiciados da Lava Jato(óbvio já está atrapalhando a Lava Jato). O Eduardo Cunha continua participando da organização criminosa e o Temer já tem até um Lider do Governo com vários processos inclusive tentativa de homicídio. Creio que o STF tem motivos suficientes para acabar com a ação desta organização criminosa, isto é, se não estiver dentro do Pacto como sugere o Ministro Sr. Romero Jucá.

  28. O Temer está seguindo super bem no governo, fazendo o que tem que ser feito.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados

Não serão liberados comentários com ofensas, afirmações levianas, preconceito e linguagem agressiva, grosseira e obscena, bem como calúnia, injúria ou difamação. Não publicaremos links para outras páginas devido à impossibilidade de checar cada um deles.

2020-09-27 16:27:38