aki

cadastre-se aqui
aki
Economia
10-11-2015, 9h11

Ministros fritam Levy a fim de emplacar Meirelles

Pedir plano de crescimento é forma de colocar Fazenda sob pressão
31

KENNEDY ALENCAR
BRASÍLIA

Há na praça uma nova fritura do ministro da Fazenda, Joaquim Levy. É nesse contexto que deve ser entendido o pedido de auxiliares da presidente Dilma Rousseff para Levy apresentar um plano de recuperação da economia, como revelou nesta terça o repórter Valdo Cruz, da “Folha de S.Paulo”.

Pedir um plano de crescimento da economia a um ministro que não consegue aprovar as medidas que já propôs é uma forma de colocar pressão sobre Levy a fim de que ele deixe o governo. Hoje, as críticas a respeito do trabalho do atual ministro da Fazenda deixaram de ser feitas apenas pelo PT e pelo ex-presidente Lula.

Levy se desentendeu com colegas de governo. Exemplo: já teve choques com Nelson Barbosa, do Planejamento, e Edinho Silva, da Comunicação Social. Também colidiu com Carlos Gabas, que era ministro da Previdência. Após a última reforma ministerial, Gabas virou secretário especial de Previdência do Ministério do Trabalho e da Previdência Social.

Joaquim Levy perdeu apoio interno. A situação dele está cada vez mais difícil. Não é culpa de Levy que os projetos do ajuste fiscal estejam parados no Congresso Nacional.

A razão dessa paralisia se deve, basicamente, a três fatores. O primeiro e mais importante é a responsabilidade do governo Dilma, que tem dificuldade de controlar a sua base de apoio no Congresso. O segundo fator é o jogo de bastidor do presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB), para deixar os trabalhos mais importantes em banho-maria, enquanto tenta salvar seu mandato. Por último, uma oposição que vê no sangramento de Dilma a chance de viabilizar o impeachment ou, no mínimo, reduzir as chances de sucesso do PT nas eleições de 2016 e 2018.

Levy, então, pode acabar pagando o pato e perder as condições de continuar no Ministério da Fazenda.

Nesse contexto, ocorre atualmente um trabalho de bastidor para convencer Dilma a aceitar que o ex-presidente do Banco Central Henrique Meirelles assuma o Ministério da Fazenda. Não há outro nome na mesa.

Dilma resiste porque, em 2010, quando teve um câncer, Meirelles agiu nos bastidores para ser uma espécie de candidato reserva. Ela não gostou nem um pouco. Dilma e Meirelles também tiveram conflitos no governo Lula, quando ela estava na Casa Civil e ele no Banco Central.

Dirigentes do PT, atuais ministros, o ex-ministro da Fazenda Antonio Palocci Filho e o ex-presidente Lula já sugeriram a Dilma o nome de Meirelles como opção caso Levy deixe o governo.

Um ministro chega a dizer o seguinte: a presidente não precisa ficar amiga de Meirelles, nem chamá-lo para bater papo no Palácio da Alvorada no fim de semana. Basta deixar que ele resolva problemas na economia.

Um complicador é que Meirelles negociaria condições que resultariam numa influência menor de Dilma na área econômica. Hoje, ela atropela muito Levy, o que é ruim para um ministro da Fazenda. Dilma atrapalhou bastante Levy ao titubear no apoio a ele em determinados momentos.

A agenda de Meirelles não seria muito diferente da de Joaquim Levy, mas ele é tido como um nome de maior peso. Ou seja, seria bem visto pelo mercado. Seria uma troca que não precisaria ser explicada ou que lançaria dúvida sobre o rigor fiscal e monetário do novo ministro, já que Meirelles agiu assim quando presidiu o Banco Central.

Auxiliares próximos à presidente Dilma também acham que um ministro da Fazenda novo poderia ter mais chance de destravar a agenda de votações de propostas econômicas no Congresso.

É nesse contexto que devem ser entendidas as críticas a Joaquim Levy que são feitas por colegas de governo e que contribuem para reduzir o prazo de validade no cargo do atual ministro da Fazenda. Uma mudança na Fazenda pode ser uma das últimas cartadas da presidente Dilma para tentar arrumar a economia e sobreviver politicamente.

Ouça o comentário no “Jornal da CBN”:

Comentários
31
  1. Maria Aparecida Ramos Tinhorão disse:

    Nem Levy, nem Meirelles … ninguém conserta essa economia com esse desgoverno infame e obsceno. São apenas manobras diversionistas para tirar a atenção da população e chegar ao final do ano, depois ao carnaval e finalmente às Olimpíadas. Não existe um projeto, apenas interesses pessoais.

    • pedro disse:

      Meu presado Eduardo. Com o seu comentário, com o qual concordo, começo a vislumbrar que nós, o povo, estamos começando a ver uma luz ao final do túnel. Não é preciso ser profeta para formular esse vaticínio. O Brasil necess8ida urgentemente de uma faxina ampla, geral e irrestrita. Com a ótica atual, tem-se que não é inteligente promover-se a substituição do ruim por ruim. Os partidos de que dispomos estão der fato partidos, numa luta intestina na busca pelo poder, pois o poder é a vaca leiteira onde podem mamar desbragadamente. Renovação é a palavra chave. Mas, onde encontrar a fechadura? No Congresso? Não é preciso responder. O povo sabe disso. conhece bem todos esses oportunistas de plantão, mas influenciado pelo canto da sereia, alguns bem ampliados por uma mídia deletéria, acaba votando, até porque não há outros, nessas siglas, verdadeiros cânceres no organismo do país. Gostei de seu comentário. Saiu do mesmismo de combater um chefe do tráfico de todos os morros por outro de igual mafioso.

    • walter disse:

      Cara Maria Aparecida Ramos Tinhorão, concordo plenamente contigo, mas é melhor um Meirelles que tem Força, do que o Levy desgastado desde o inicio; se queimou mais com o projeto da volta da CPMF, apostou suas fichas, e com este governo não será aprovado.
      Kennedy, o problema deste governo; são muitos “caciques para muitos índios”;infelizmente a vaidade fala mais alto sempre; o lula quer se impor a moda antiga, só que suas forças, são equivalentes HJ a dilma; a única solução para todos, inclusive para o futuro do lula, é a RENÚNCIA…

      • Darley Vieira Lages disse:

        Meu caro Walter:
        A CPMF é o único imposto justo que já tivemos. Imoral é um simples pedreiro iletrado pagar quarenta a dois centavos de imposto em cada Real que gasta para alimentar sua família, enquanto grandes investidores ganham rios de dinheiro em manobras financeira que não acrescentam NADA ao país. O operário, este sim, a entrada da garagem onde os ricos guardam seus Mercedez. Não me confunda, sou liberal, mas tenho consciência.

    • Antonio Oliveira disse:

      Maria: o problema é muito pior! Nunca se viu algo assim! Um governo incompetente que não governa NADA, uma “presidenta” que se sair na rua é VAIADA e que só se preocupa em tentar ser GOVERNO e não cair para manter os PRIVILÉGIOS, com dinheiro público, de milhares de aproveitadores. A ÚNICA saída é a RENÚNCIA ou DEPOSIÇÃO desse mentiroso e corrupto governo! Essa é a percepção de 9 entre 10 brasileiros! Não há saída para o Brasil com essa TRAGÉDIA no governo, que redundará, já para 2016, em DOIS MILhÕES de desempregados e suas consequências FAMILIARES! O Brasil não merece isso! A frase é uma só: FORA DILMA, FORA PT!

  2. É inacreditável o ponto que chegou a politica no Brasil.
    Para ser curto e grosso só resta um jeito.
    Fechar estes ministérios. Cãmara, Senado acabar com 3esse monte de ministérios e partidos e mandar essa cambada de incompetentes e corruptos procurar outro emprego fora do governo.
    Que seja formada uma junta para governar o país e convocar novas eleições em todos os níveis com nomes novos, acredito que só assim poderá ser resolvido o nosso problema lavando-se de vez essa vergonha que o PT e aliados causaram.
    Dinheiro tem, o que falta e vergonha na cara.

    • claudio antonio disse:

      Excelente comentário. Acredito que só com uma reforma profunda, como a que vc propõe, colocaremos o País no rumo certo e complemento que deve haver fixação dos tetos salariais dos 3 poderes, fim de auxílios, uso de carro próprio e outras mordomias e apenas 3 partidos. saudações

  3. Joaquim disse:

    Governo fraco, perdido e quebrado. É o fim do populismos das commodities. Todo mundo já entendeu de menos eles. Nunca vi tanto amadorismo na politica, acho de igual só em 64.

  4. Santos disse:

    Se ocorrer essa mudança, a única coisa certa é que o Sr. Meirelles, ao contrário dos demais, jamais aceitará os desmandos de Da. Dilma na economia e isto será um ponto positivo para pelo menos o país parar de afundar. Já a coisa melhorar mesmo não acredito, pois será preciso 2 coisas básicas: cortar despesas de verdade e gastar bem a montanha de dinheiro que JÁ é cobrada dos brasileiros através de impostos absurdos, sem criar novos. Será que com os políticos que temos ele vai conseguir? Difícil…MUITO difícil…

  5. wilson disse:

    Veja Kennedy, O governo tem a presidência da republica, a presidência do Senado e da câmara, e tem a maioria dos deputados a seu serviço não governa.
    Algo de muito estranho esta acontecendo. Estão todos paralisados esperando não sei o que.
    Acho que não adianta trocar ministros, porque isso já foi feito em outras ocasiões e não resolveu. Se não houver boa vontade não acontece nada.

  6. Fabio disse:

    Não compreendo? O PT quer milagre? Tem que ir no Vaticano! Veja, como é possível todos esses ajustes se o governo não se ajusta? Cadê as reduções prometidas? Em época de crise, as empresas cortam empregos, benefícios, etc. O governo deve fazer a mesma coisa e não repassar para nós a conta que não fecha.
    O Lula ensinou bem a arte de ser “paizão”. Ensinou tão bem que a “mãezona” segue certinho e nem com a cabeça na forca, muda….. Brasil! o que fazer?

  7. Pereira disse:

    Não importa que assuma a pasta que hoje é de Levy, caso não diminua-se os gastos do governo, nada a ser resolvido, atualmente os políticos brasileiros em geral, vivem no luxo e muita mordomia, por isso se briga tanto por cargos, pois maior o cargo, maior o salário. Levy deveria ele mesmo pedir pra sair, pois caso ele faça uma analise interna que ele é um dos maiores prejudicado, na administração das finanças de um governo que não reduz seus gastos e sim somente aumenta cada dia mais e mais. Só aumenta devido ter o povo brasileiro a disposição para pagar as contas.

  8. Albérico Lima Barreto disse:

    Esse cancer chamado Eduardo Cunha, para tentr salvarseu mandato pouco está ligando para o país. A nossa Presidenta apesar de não ser desonesta, trava com sua inabilidade as soluções que seriam necessárias. Fora Eduardo Cunha e Presidente Dilma por favor tenha juizo e não atrapalhe ou sobrará para a senhora,.

  9. Alberto disse:

    Na terra brasilis bala perdida sempre acerta em alguma pessoa,mas o (des)governo perdido não acerta nada ou coisa alguma.The end.

  10. willian camargo martins disse:

    Até a postura do levy é fraca o modo de se expressar demorou essa situação acontecer

  11. César disse:

    Ministro Joaquim Levy, assine o manifesto da FIESP, “eu não vou pagar o pato!”

  12. César disse:

    Excelentíssimo Ministro da Fazenda Joaquim Levy. Caia! Mas cais abraçado com a Presidente.

  13. João Alberto Afonso disse:

    O Levy é uma pessoa séria e extremamente competente, bem ainda não é político e, se eu fosse ele, sairia do governo atual porque, incontroversamente, está convivendo com gente da pior espécie.

  14. Jorge disse:

    É lamentável o escalabro em que se chegou a politicalha brasileira. Estamos no fundo do poço, mas ainda há tempo para se colocar ordem na casa. Basta quem deve ter vergonha na cara cair fora e, deixar quem quer e sabe trabalhar…”TRABALHAR”

  15. Marco Túlio Castro disse:

    O PT é bipolar e incompetente. Meireles vai resolver o que ? Mimosa já foi para o brejo a muito tempo. Não adianta salgar carne podre. A política como é no Brasil já não tem condições de resolver mais nada.
    É como diz aquela música tão atual “A gente não sabemos escolher presidente, a gente não sabemos tomar conta da gente, inútil! a gente somos inútil”
    Ainda bem que fugi deste hospício travestido em circo.

  16. Fernando Leite disse:

    Não consigo entender é o seguinte. Quando o Governo fazia alguma coisa boa que tivesse participação da oposição, ele contava vantagem como se fosse único pai e jamais agradeceu qualquer coisa à oposição. Ao contrário. Só críticas à FHC, à gestão do PSDB, e aos opositores. Agora que o barco afundou a culpa é também por falta de ajuda da oposição? Tudo pro PT a culpa é dos outros? Eles sempre são os bonzinhos e supra sumos da política mundial? Nunca assumem seus erros? Ah vá contar outra. A culpa disso tudo aí é exclusiva do PT. Principalmente de Lula e Dilma.

  17. edson disse:

    sai levy, entra meirelles? vai trocar ovo por galinha que só vai botar um ovo! meirelles é mais politico, mas para nossa situação não existe solução rápida nem milagre. acredito que só quando chegarmos em 2018, já no fundo do poço e sem agua, e com varios destes delinquentes presos ou indiciados por estas açoes na justiça, é que veremos uma luz no fundo do poço. pelo jeito vamos ter que conviver com esse desgoverno, com dilma, cunha e demais até lá, então pessoal, o negocio é aprender a dançar a musica que estiver tocando! a do momento é marcha funebre! boa sorte!

  18. Joao Manoel disse:

    Lendo as inumeras observaçoes e sugestoes, e as mais variadas inclinaçoes politicas, atrevi a sugerir o redesenho dos gastos publicos, a iniciar pelos municipios, hoje em dia muito na moda “cade o dinheiro, da saude, segurança, saneamento, educação etc”, Sugestão financeira { o municipio deficitário por tres anos seguidos será absorvido pelo vizinho supervitario}, veja sera absorvidos os municipes o corpo legislativo e executivo será extinto, estaremos reduzindo alguns gatos, digo gastos, camera municipal, prefeitura e seus pares e reflexos, creio que em pouco tempo surgirao prefeituras eficientes e supervitarias… o que acham?, começa no municipe e vais inflamar todas as esferas, estaduais a federais.

  19. antonio barbosa disse:

    Não se negocia com ladrões e mentirosos e fim de papo. Podem colocar no ministério da Fazenda qualquer gênio das finanças que não vai dar certo. O buraco é muito mais em baixo. Eles mentiram, roubaram e querem continuar dando as cartas. Não, não e não. Querem nos enfiar goela abaixo um imposto abjeto que no passado eles diziam-se contra e hoje para salvar o rombo que eles mesmos causaram o querem de volta. São mal caráteres. Se hoje a inflação já bate nos 10% e nas feiras livres já se sentem o aumento dos alimentos por causa do aumento dos combustíveis, imagina se emplacassem a CPMF? Todos iriam repassar os custos para os produtos e o povo irá pagar em dobro ou triplo. Não dá para negociar com bandidos. Eles devem sair do governo urgentemente ou o Brasil vai parar de vez. O pobre do Levy é apenas bucha de canhão.

  20. Raymundo disse:

    O ministro Joaquim Levy, teve por diversas vezes, feito movimentos para deixar o barco furado deste governo que está à cada dia afundando mais e mais, levando com ele, todo povo brasileiro a enfrentar dificuldades financeiras no seu dia a dia. Apesar das críticas, o ministro, obedecendo as ordens do ordens do seu patrão Luis Carlos Trabuco Cappi, presidente do Bradesco, continuou vacilante no cargo. Sinceramente; teve boas intenções em propor cortes profundos nos gastos do governo. Mas foi barrado peo ministro do planejamento Nelson Barbosa , mais afiando com as políticas populares do PT.
    Henrique Meireles, não terá sucesso. Pois não conseguirá reduzir os gastos na Máquina Administrativa e nem, os recursos destinados à manutenção dos projetos eleitoreiros, batizados como, ”Sociais”.Enfim, estamos num mato sem cachorro,onde só termos sucesso, com a saída da incompetente Dilma, da presidência da República do Brasil.

  21. bomsenso disse:

    O negócio é o seguinte: se não tomam atitudes, criticam….se tomam atitudes, também criticam. Tenham dó, né!!!. Alguma coisa precisa ser feita…e estão tentando. Não estou analisando nem julgando erros cometidos…só entendo que medidas econômicas e políticas precisam ser tomadas.

    • Antonio Oliveira disse:

      Sim: o que tem de ser feito é FORA Dilma, FORA PT! Nenhum país merece esse governo mentiroso e corrupto! É a ÚNICA forma desse HORROR terminar! 9 entre 10 brasileiros desejam se ver livre dessa odiada, arrogante e incompetente “presidenta” e sua turma corrupta de apoio!

  22. Darley Vieira Lages disse:

    Calma gente! Serenidade e cabeça fria é o que precisamos para endireitar este país. O grande problema do Brasil é, e sempre foi, a nossa falta de competência para organizar, para criar um conjunto normativo que conduza o país à grandeza que todos esperam à séculos. Faltou-nos um Oliver Cromwell, um Thomas Paine. Troca de ministro é mero casuísmo, acomodação politiqueira de curto prazo. Tirar o Mantega, que pelo menos é um economista na perfeita acepção da palavra, para colocar o Levy, foi péssima ideia, substituí-lo pelo Meirelles é trocar seis por meia dúzia. Bancário (é isto mesmo, não me enganei) não pode ser ministro da fazenda pelo mesmo motivo que a raposa não pode governar o galinheiro). Enxerga tudo pela ótica das raposas. A grande (e como!) enrascada em que nos encontramos é consequência de três péssimos investimentos (?): a Copa do Mundo, as Olimpíadas e a maior furada do milênio, o famoso pré-sal, do qual ninguém mais fala. O pré -sal já nasceu economicamente inviável. As razões detalhadas não cabem aqui neste pequeno comentário. Comecemos reformando o modo como o Orçamento da União é elaborado e já nos livraremos da nossa grande fonte inflacionária.

  23. Edson Vieira disse:

    Sr Ministro Levy, como já falei anteriormente sai fora, deixa esta turma que só sabe dar palpites,mas pensar não é para qualquer um e eles não sabem pensar.

  24. Fabio Meirelles disse:

    Levy e Meirelles é trocar seis por meia duzia.

  25. André Vitor Santos Rocha disse:

    Ciro Gomes neles, por favor.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados

Não serão liberados comentários com ofensas, afirmações levianas, preconceito e linguagem agressiva, grosseira e obscena, bem como calúnia, injúria ou difamação. Não publicaremos links para outras páginas devido à impossibilidade de checar cada um deles.

2020-08-11 18:03:27