aki

cadastre-se aqui
aki
Política
19-02-2015, 9h19

Moro erra e corre risco de cair em armadilha

Acionada no exterior, Petrobras deveria processar empresas e bancos estrangeiros
96

KENNEDY ALENCAR
SÃO PAULO

O juiz federal Sergio Moro, principal condutor das investigações da Operação Lava Jato, errou e demonstrou fraqueza ao atacar advogados de empreiteiras por encontros com o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo. Ele corre risco de cair em armadilha política.

Moro teve reação semelhante à do ex-presidente do Supremo Tribunal Federal Joaquim Barbosa, usando até expressões parecidas. A diferença é que Joaquim Barbosa emitiu uma opinião como participante do debate público, sem ocupar função na Lava Jato ou na Justiça. É da democracia: quem gosta aplaude, quem não gosta critica.

Já Moro, ao criticar suposta tentativa de interferência política, também faz política. Ele deveria tomar cuidado para não abrir brecha para eventual questionamento política ou jurídico do seu trabalho. Pela primeira vez na condução da Operação Lava Jato, ele mostrou fraqueza. No próprio despacho, disse não haver prova de que o ministro da Justiça tenha atendido a algum pedido indevido.

Um juiz deve falar nos autos, como ele fez e lembrou ontem aos advogados, mas também deve emitir suas opiniões e julgamentos com base nas provas. E não há prova de que houve uma tentativa de interferência política.

O presidente da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil), Marcus Vinícius Coelho, fez a manifestação mais correta e equilibrada sobre esse imbróglio. No exercício do direito de buscar ampla defesa para seus clientes, os advogados têm a prerrogativa de procurar o ministro da Justiça. Mas advogados e ministros devem agir de forma transparente e pública. Esse é o ponto.

Numa democracia, advogados podem procurar autoridades políticas, se considerarem que há um eventual abuso contra seus clientes. No caso, a Polícia Federal está na órbita do Ministério da Justiça.

Moro errou e extrapolou, porque teve uma reação de quem parece encontrar dificuldade para levar adiante a estratégia de obter mais delações premiadas de executivos. Moro tem feito um trabalho inestimável de combate à corrrupção. Por isso, deve ter cuidado com armadilhas para não prejudicar tal trabalho.

Se Joaquim Barbosa pensa como Moro, há outros magistrados e advogados que discordam dele. Entrar numa briga política não é aconselhável para o principal juiz da Lava Jato.

*

A Petrobras está sendo processada nos Estados Unidos por eventuais prejuízos que a corrupção na estatal causou a acionistas minoritários. Nos Estados Unidos, o órgão equivalente à Comissão de Valores Mobiliários no Brasil também investiga a Petrobras, que tem ações na Bolsa de Nova York.

Se a Petrobras está sendo acionada no exterior por eventuais prejuízos que causou, a estatal também poderia abrir processos em outros países contra empresas estrangeiras que corromperam para obter contratos.

Pedro Barusco, um dos delatores da Lava Jato, disse que a empresa britânica Rolls Royce teria pago propina para obter contrato com a Petrobras. Segundo o jornalista Fernando Rodrigues, do UOL, pelo menos 11 pessoas citadas ou investigadas na Lava Jato teriam mantido recursos em contas secretas de um agência suíça do HSBC.

No Brasil, há uma discussão sobre multas e punições a empresas nacionais. Se companhias internacionais também prejudicaram a Petrobras, é justo que sejam processadas.

Recentemente, o Deustche Bank fechou um acordo com a Prefeitura de São Paulo para pagar uma indenização de US$ 20 milhões por ter movimentado em suas contas recursos do ex-prefeito Paulo Maluf que seriam fruto de corrupção.

Ora, o mesmo deveria valer para bancos estrangeiros que movimentaram recursos da corrupção na Petrobras e para empresas que também corromperam para obter contratos. Portanto, a Petrobras ou a União, como acionista majoritária da estatal, deveriam agir no exterior contra esses bancos e empresas.

Ouça o comentário no “Jornal da CBN”:

Comentários
96
  1. Nelma arribamar disse:

    O problema está no fato desses encontros não terem sido registrados em sua agenda que é pública, tendo inclusive,que ser publicado o assunto de tal audiência.Vir falar que deu problema técnico é no mínimo nos chamar de imbecis pois toda e qualquer reunião tem que ter uma ata.Ele é um ministro de justiça,a serviço do povo.E não foi apenas um encontro como dia 05 de fevereiro, foram 03 encontros.Estamos acompanhando tudo.Pode até ter gente que não esteja nem aí,mas 51 milhões que votaram contra não são massa de manobra.A eleição acabou mas a oposição a este governo não.

    • vagner disse:

      Perguntas e respostas combinadas para responder durante as investigações da CPI , ja era caso de demissão do Ministro !

      • Daniel disse:

        Kennedy, entao agora ficou facil advogado marcar audiencia com o mininistro da justiça?
        3 ainda!
        Da licença…. Quando querem falar com o chefe é pra tentar segurar os caras abaixo. Isso tem cara de rabo preso. “Viu, da um jeito no seu pessoal la senao o pessoal entrega os manda chuvas”.
        Tem um lado bom nisso… mostra que estao desesperados e encurralados.

    • elyser antunes de sa disse:

      Este ministro já deveria ter levado um pé no traseiro a muito tempo. Ele não tem agido como ministro da justiça e sim como advogado do PT. Além de que ele não reune credenciais para exercer esse cargo.

    • SILVIO MIGUEL GOMES disse:

      UM JUIZ NÃO PODE INVETIGAR.
      Foi publicado no Diário as audiÊncias do Ministro.
      E a Advogada Dora Cavalcanti já publicou: não posso deixar de estranhar o fato de que nem um único jornalista me procurou para falar sobre a audiência que tive no Ministério da Justiça em 5 de fevereiro”.
      A verdade é que a grande imprensa com seus Jornalistas amestrados e Autoridades querem proteger os Tucanos envolvidos na ladroeira, tal como fazem com os envolvidos no HSBC/SUÍÇA.

    • Gilberto Lara disse:

      Podem me explicar qual é a diferença de 400 milhões do MALUF e 90 Bilhões do PT. será que é competência!

    • Joelson F Costa disse:

      Nelma,

      Parabéns……….simples assim..

    • Joelson F Costa disse:

      Parabéns .. Simples assim.. faço parte deste eleitores…

    • Vladimir do Amaral disse:

      Deixa ver se entendi as colocações, quando se trata de pessoas que estão na “oposição” as situações tem que seguir o rigor da lei, tem que ser moralmente aprovadas e devem seguir o mais restrito sentido ético.
      Contudo quando se trata de ações tomadas pelos “cumpanheiros do PT” tudo se justifica e deve ser permitido. Nenhuma ações fica no campo do imoral, anti ético, desnecessário, desprovido de valores positivos, tudo, exatamente tudo feito por aqueles que estão em cargos, se é para proteger o PT e seus membros, que são investigados e denunciados, tem que ser considerado certo e aprovado.
      Querem que seja investigado um suposto “desvio” de 4,6 milhões em Minas, e que a investigação dos 20 BILHÕES da petrobras seja esquecida e devidamente arquivada.
      Isso dimensiona bem o que é fazer justiça por aqui atualmente. Lastimável, reprovável, deplorável e caberá todos os demais adjetivos as ações de blindagem que vem sendo usadas para proteger corruptos e corruptores na petrobras. Que tal iniciar as investigações no BNDES?
      Quem deve tem que pagar, seja estrela, tucano, azul, rosa, alto, baixo, magro ou gordo.

    • Carlos Crispim disse:

      Nelma, concordo com tudo, parabéns.

    • barreto disse:

      Acho que você está mal informado.
      Os encontros – na verdade se chamam audiências – foram previamente agendados e constam das atividades do ministro e a pauta foi previamente discutida. A propósito leia a nota do MJ sobre o caso.
      Não há nada de secreto ou polêmico no encontro do ministro com advogados. Lembro que o próprio JB encontrou com advogados e políticos quando estava julgando o mensalão.
      Entendo que juízes, MP e autoridades devem sempre receber os advogados, para que exxerçamr bem o seu mandato.

      • Pedro Lago disse:

        Me desculpe, mas o encontro com o advogado da UTC aconteceu “casualmente” na ante sala do ministro. O advogado estava lá “esperando” o ex deputado Sigmarina, atual lobista do PT. Quer dizer que a ante sala do ministro virou ponto de encontro ? O cara entra no Ministério, pega uma autorização, pega o elevador, sobe até o Gabinete do Ministro sem ser anunciado, sem agenda sem nada ? Faça-me o favor! Foi um encontro arranjado e o Ministro deveria ter posto o cidadão porta a fora, junto com o lobista.

    • mirian tedesco camello disse:

      Concordo com seu comentário.Claro que todos os advogados têem todo direito de se reunir com Ministro da Justiça disso não há menor dúvida.No caso em tela vale salientar que antes dessa reunião o sr. ministro telefonou à PF para saber como estava sendo “tratado” pela PF um dos réus presos (conversa gravada) réu informa que estava melhor que nos inqueritos do MP embora ali não estava bem (sic),digo eu como cidadã comum, primeiro equivoco do sr.ministro.2º foi declarar pós reunião com advogados que “Que o rumo da Lava Jato mudaria”.3º como ministro se houve alguma irregularidade ou arbitrariedade cometida no decorrer das investigações é assunto para Tribunal Regional do Rio Grande do Sul e não de um Ministro da Justiça, vez que não é função dele.Como voce muito bem disse “brasileiros acompanham a vida do país e de seus políticos”,afinal é nossa pátria, nossa casa, e temos que preserva-la honrando-a. Abços

    • Juca Reis disse:

      Parabéns, simples assim, claríssimo.

    • Nelson Roberto de Siqueira disse:

      Sr. Kennedy, dizer que não houve tentativa de interferência política é no mínimo ser cego ou conivente, não sei em qual das duas o Sr. se insere, talvez nas duas. Gostaria que o Sr. apontasse qual cidadão brasileiro das classes B e C foram recebidos pelo Ministro para resolver algum problema judicial e mais, pelo pouco conhecimento que possuo, o único fórum legal para discutir problemas jurídicos são os juizados. Quanto a Petrobras abrir processo no exterior contra empresas que usaram de corrupção para ganhar algum tipo de vantagem, esqueça, eles sabem quem está por trás de tudo isso e não vão querer abrir outra caixa de esgoto pois sabem muito bem quem está dentro dela.

    • Francisco Roberto disse:

      O Dr. Joaquim Barbosa tem razão quando escreve que os Advogados procuraram o Ministro foi para apadrinhamento Politiqueiro. a OAB esta confundindo ALHOS COM BUGALHOS, quando parte na defesa destes advogados . O Que o Ministro tem haver com este processo do Lava jato? Tudo que o advogado queira, tem que requerer ao Juiz, Desembargador ou Ministro dos Colegiados do Judiciário. Não tem nada haver o executivo, principalmente com este Ministro que já tem passado…….Sou Advogado OAB-CE. 17.692 não concordo com as palavras da OAB. Neste episódio tenho vergonha da OAB Nacional.

  2. Alberto M Romano disse:

    O que o juiz está contestando é que advogados devem recorrer a jusiça e não à política e no caso de Joaquim Barbosa é o encontro ter sido feito às escuras

  3. Fábio de Oliveira Ribeiro disse:

    Concordo. Num dia a imprensa atacou o Ministro da Justiça porque ele recebeu advogados de empresas supostamente envolvidas no escândalo da Petrobras. No outro, a OAB reagiu dizendo ser prerrogativa dos advogados ser recebidos pelas autoridades. O Juiz encarregado do processo veio a público dizer que é intolerável o Ministro da Justiça e os advogados tratarem de assuntos relativos ao caso.
    A imprensa está errada. Não compete aos jornalistas revogar o Estatuto da OAB ou limitar o poder exercido pelo Ministro da Justiça. A OAB está certa ao defender as prerrogativas dos advogados. A entidade também poderia ter dito que o guardião do art. 133, da CF/88, é o STF e não a imprensa. O Juiz não deveria tomar parte de um debate extra-autos que não lhe diz respeito demonstrando ter interesse no caso que está sob seus cuidados.
    O art. 35, I e VIII, da Lei Orgânica da Magistratura, impõe ao magistrado o dever de:
    “I- cumprir e fazer cumprir, com independência, serenidade e exatidão, as disposições legais e os atos de ofício
    VIII- manter conduta irrepreensível na vida pública e particular.”
    O Juiz não pode impedir os advogados de se encontrarem com o Ministro da Justiça para tratar de assunto que diga respeito aos interesses de seus clientes e que esteja dentro do campo de atuação daquela autoridade. Não pode, fora dos limites do processo em que está a atuar, impedir o Ministro da Justiça de exercer o poder que lhe é conferido pela legislação em vigor.
    Um Juiz não exerce função semelhante a de Deputado, Senador ou Ministro de Estado, tampouco é eleito pelo povo para participar dos debates políticos no Congresso, nas ruas e na imprensa. Sua missão é proferir decisões válidas nos processos que estão sob seus cuidados e manter a discrição privada e pública que lhe são impostas pelo art. 35, da Lei Orgânica da Magistratura. No Brasil, o Juiz não pode alimentar a imprensa com informações sigilosas, e não deve, em hipótese alguma, discutir publicamente questões jurídicas com advogados, partes e outras autoridades.
    Ao se posicionar na imprensa, fora dos autos como se fosse o único interessado no processo da Lava a Jato, além de possivelmente violar as obrigações lhe impostas pela Lei Complementar 35/1979, o Juiz se tornou suspeito de parcialidade. E neste caso, ele deve se afastar ou ser afastado do processo para que a legalidade do mesmo seja preservada. Se isto não ocorrer, todos os atos que ele praticar ficarão sujeitos a ser anulados pelas instâncias superiores.

    • Carlos disse:

      Caro Fabio de Oliveira ,vc esta muito e só preocupado com a legalidade a indignação do desvio de bilhões vc não fez nenhum comentário.O juiz Sergio Moro é um desses que faz com que nós contribuintes tenham a esperança de ver a moralidade voltar, que também é um principio constitucional né.Para nós cidadãos o que importa mesmo é se tudo que ocorre é verdade ou mentira o resto é bla bla bla e choro de presos e derrotados.

    • Aparecido disse:

      Caro Sr Fabio.Concordo em parte com sua explanação.Não sou Advogado e nem pertenço a nenhuma entidade de classe.Mas o que ficou”estranho” foi o Ministro não ter dado publicidade a isso ou não estar em sua “Agenda”.Será que se eu pedisse uma audiencia ao Ministro para tratar de um caso meu, tb teria este “Privilégio” ou esta “Atenção”.É so isso.E sabemos que a Justiça no Brasil embora digam que ela é “cega” ela enxerga e muito bem.O sr não acha?

      • E.Silva disse:

        Meu caro, o ministro seguiu os trâmites legais, que diz que a petição de audiência dos advogados tem que ser publicada no diário oficial, e a audiência registrada em ata.

    • Carlos disse:

      Paulo voce falou com muita propriedade, com argumentos fortes e irretocaveis. Quanto aos comentarios contrarios a sua opinião, como nao tem argumentos, ficam desviando o assunto para o valor da corrupção, quando o que estamos discutindo é outro assunto.É sempre assim, que m nao tem argumento apela!!! Parabens por suas colocações.

    • ib disse:

      Eu não acho demonstração de fraqueza. A OAB devia cuidar melhor dos advogados dela em vez de se meter na vida do Juiz que não é ela quem julga.

    • Carlos Luiz Lacerda disse:

      Parabéns Fabio, se todos os que fazem algum comentário tivessem algum conhecimento não falariam tantas asneiras, esse juiz já extrapolou todas as fronteiras naquilo que diz respeito a esse processo, quanto vazamento, quanta divulgação na imprensa de um processo sigiloso, por muito menos o FHC e sua turma acabou com o DR. PROTÓGENES.

    • Gilmar Luiz disse:

      Pelo que foi noticiado o Juiz manifestou dentro dos autos, dentro de sua prerrogativas de magistrado.
      Qualquer advogado que procura por um Ministro que é o chefe da policia federal, esta indicando que não tem como defender seus clientes e no desespero procura o lado político ou seja uma das partes que foi responsavel por tudo que esta ocorrendo na Petrobras.

  4. carlos moreira farinha disse:

    O Juiz Moro não esta muito preocupado em punir os corruptores e nem os responsáveis pela aprovação dos Balanços publicados pela Petrobras, que foram todos auditados por empresa renomadas do mundo. Cadê a Price? Porque não foi chamada a dar explicações. Nos EUA os juízes já inclui no processo as auditorias independentes.
    Cadê a CVM e o CFC?

    • Aparecido disse:

      Verdade.Se houve propinas nos exercicios anteriores os Balanços Auditados estão Irregulares.Onde está a responsabilidade dos Auditores e do CFC.Algo ai não esta certo.Muito bem lembrado

  5. Anafilófio disse:

    Concordo, Moro deve se preservar, mas eu interpretei suas declarações mais como um crítica ao Ministro do que aos advogados. Ele deixa muito claro que advogados tem este direito. O questionamento principal foi ético, porque a atitude do Ministro, sujeito político, de certa forma fere a ética, segundo Moro, claro, e com isso eu também concordo. Um amigo advogado me perguntou como se faz para ter uma audiência com o Ministro da Justiça, e quanto tempo levaria para agendá-la já que tem esse direito, eu não soube responder, alguém saberia?

  6. LUIZ CALABREZA disse:

    Kennedy, problema de polícia se resolve na polícia..se recorrem ao chefe da polícia com o desconhecimento da polícia, alguma coisa está muito errada com o país não concorda???A partir daí tudo é errado….

  7. Luiz disse:

    Quem está caindo em armadilha é o próprio governo, Kennedy…cada vez mais enrolado..

  8. Idalma disse:

    O que constata pesos e medidas diferenciados na atuação não só de Moro, bem como do ex-ministro Joaquim Barbosa, incluindo também a chamada “grande imprensa”, é a metodologia de atuação, sempre no sentido que deixa dúvidas quanto ao dolo nas próprias condutas, por todas terem um direcionamento único, a de atingir e enfraquecer o atual governo federal. Os vazamentos seletivos, por exemplo, pegam ou não, de acordo com “o” ou “os” envolvidos. A verdadeira justiça(e isso serve também para a imprensa) deveria zelar pela ética, primeiro não permitindo vazar, segundo, em caso de vazamento, não pré-julgar antes que se tenha certeza. Esses fatos sim são armadilhas, pois fazem com que a sociedade desacredite nas instituições democráticas. Sempre aprendi que justiça e imprensa devem ser imparciais, doa a quem doer, sem apadrinhamentos, e todos estamos assistindo exatamente o contrário, infelizmente.

  9. Formarfila disse:

    OK!
    Todos os advogados dos ladrões de galinhas estão autorizados a formar fila na porta do ministério!!
    Senhor ministro vai atender a todos!! (Não é assim? Todos devem ter este direito ou só os donos do Brasil???). De onde venho isso se chama lobby, e não deveria ser promovido por Juízes!! (ah, a fila pode começar a ser formada na OAB também, afinal ela liberou!!!

  10. Emerson de Lima disse:

    Passarão mil anos e elles ainda encontrarão uma forma de culpar o PSDB por suas incompetências …

    • Chico disse:

      Sr Emerson, a questão não é culpar o seu partido. Mas q o seu partido assuma a sua culpa…

      Do: mensalão mineiro, do aecioporto, tremsalão, da sabesp, banestado, etc,etc,etc, UFÁ!

      Sou contra todo e qualquer tipo de corrupção ! E não “seletivamente”

  11. Se está certo ou errado esses encontros do Ministro com advogados não interessa muito.O que interessa é que, num caso recente, quando iam instalar a CPI da PETROBRÁS, reuniram-se envolvidos(corruptos)e Deputados, para COMBINAREM perguntas e respostas para responder durante as investigações da CPI. Deu em nada, não acharam nada errado. Lógico. Então conclui-se que o Ministro da Justiça do PT, não da Justiça Brasileira, deve estar em conluio com o advogados das empresas. Abraços

  12. Roberto Andrade disse:

    Você só pode ta de brincadeira falando isso? Quer dizer que o culpado não é quem pratica o roubo, mas de Juiz que aplica a Lei falha e mau feita que tem a sua disposição??? Então a corrupção no Pais se dá por conta das Leis falhas e não pela falta de caráter, de respeito ao patrimônio e aos recursos públicos e pela falta de decência de nossos Políticos e empresários. Duro de ler certos comentários!!

    • Daniel disse:

      Tudo que vem de petista causa náusea , confundem tudo sempre para favorecer o PT , essa dinheirama toda fortaleceu o partido ,mas tudo declarado corretamente ?,sic “eu não acredito” muito mas fácil seria construir uma cadeia de onde o partido pudesse trabalhar sem interferência , assim todos seus membros estariam seguros sem precisar de semi-aberto .

  13. kennedy me parece que você está errado. O advogado não tem o direito de procurar um Ministro da Justiça. Fosse assim qualquer advogado de réus do País inteiro passariam a ter agenda semanal com o Ministro que não poderia se recusar a recebe-los. No caso concreto o Ministro recebeu os advogados com que motivo. Explique, então, para a sociedade qual a razão de recebe-los e não receber tantos outros advogados.

  14. Israel disse:

    Os advogados foram antes ao STF ? Ao CNJ ? o Teori Zavascki é o ministro que acompanha as investigações conduzidas pelo Sergio Moro e a PF. Se eu quiser ser atendido pelo Ministro para tratar de um processo que esta a 4 (isso, quatro) anos CONCLUSO para uma sentença e ainda não o foi, ele irá me atender ?? Duvido….

    O Estatuto da OAB prevê que os advogados devem ter suas prerrogativas preservadas, dentre elas, ser recebido por juiz ou autoridade, mas na prática, isso só funciona para os grandes advogados, infelizmente no Brasil é isso que acontece em todas as delegacias ou tribunais.

  15. Pedro Tinaglia disse:

    Sr. Kennedy, a cada comentário seu dessa espécie fico mais e mais decepcionado com sua postura, afinal de contas o senhor entende que esse tipo de encontro que misteriosamente não constava da agenda do ilustríssimo ministro é normal ? Apenas pelo fato do caso tratar de um possível e provável envolvimento do partido do ministro o senhor não entende que esse encontro pode denotar um envolvimento por interesse ? Me diga senhor Kennedy que meus questionamentos não são pertinentes ? Faça-me o favor senhor jornalista, que decepção.

  16. Karla - ES disse:

    QUEM ESTÁ NA ARMADILHA É O CONTRIBUINTE BRASILEIRO, COM AUMENTOS NA CALADA DA NOITE E EM PLENO CARNAVAL! POBRE QUERIDO PAÍS!

    • Carlos disse:

      E nós cara Karla bancado todos esses malandros com aumentos e mais aumentos e a receita federal não rastreou nenhuma movimentação suspeita,a receita federal só cruza dados quem não é federal e tome imposto.

  17. Jairo disse:

    Errado é sua opinião.
    O Ministro da Justiça deveria manter sua neutralidade, e não receber advogados de pessoas que lesaam o país às portas fechadas, que disparate é esse?Será que ele faria isso com leigo e pobre que fosse preso assim ,com vemos constantemente, nos noticiários?Para com isso.É ofender, sub julgar demais a mentalidade coletiva.Se está tudo ”as claras”, pq agora essa ”reunião”?O medo ai, está na hora de relacionar o políticos que receberam seu dindin que aliás que não foram poucos.Então senhor Kennedy, não venha com essa.E só mais uma observação.não tenho bandeira partidária, minha bandeira é pela política com coerência pela nação, pelo cidadão, TODO cidadão, não pelo benefício deles.

  18. Paulo Mendonça disse:

    Advogo ininterruptamente há 25 anos, e nunca ouvi falar de
    algum advogado despachar Processo com o Ministro da Justiça,
    que habita fora da esfera judicial. O que terá sido pleitea-
    do ? Não sei responder, mas eu também quero !

  19. Junior disse:

    A questão que nessa Pátria de Bananas, a política sempre interferiu na Justiça. Isso é histórico.

  20. Paulo Pessoa de Albuquerque disse:

    O ministro da justiça ,esta defendendo os interesses do governo,perdeu a autenticidade e se mostra tutelado pelo executivo.

  21. Pasquale disse:

    Gente Humilde

    Tem certos dias em que eu penso em minha gente
    E sinto assim todo meu peito se apertar
    Porque parece que acontece de repente
    Como um desejo de eu viver sem me notar

    Igual a como quando eu passo no subúrbio
    Eu muito bem, vindo de trem de algum lugar
    E aí me dá como uma inveja dessa gente
    Que vai em frente sem nem ter com quem contar

    São casas simples, com cadeiras na calçada
    E na fachada escrito em cima que é um lar
    Pela varanda flores tristes e baldias
    Como a alegria que não tem onde encostar

    E aí me dá uma tristeza no meu peito
    Feito um despeito de eu não ter como lutar
    E eu que não creio, peço a Deus por minha gente
    É gente humilde, que vontade de chorar

  22. Ricardo disse:

    Caro Kennedy, assim como o Juiz não deve se meter com a política, um político exercendo um cargo público, que é o caso do Ministro cardoso, não deve interferir no processo jurídico. Ora bolas, é público e notório que o PT está enrolado até o último fio de cabelo nas corrupções apuradas na Lava Jato. Notório também que os Dirigentes dessas empresas tem informações que podem abalar a estrutura desse desgoverno PTista, jogando no lixo o projeto de poder do ex presidente Lula. Essa reportagem ao qual o senhor dá suas opiniões com as fundamentações pode ser facilmente combatidas como o Juiz Sérgio Moro já o fez. A Nação quer passar essa chaga da corrupção a limpo e se tiver de cair a Sra Dilma, o Sr Lula, toda cúpula do PT, PSDB, PMDB e outros partidos, que seja feito. Não podemos fazer do Estado uma grande casa de prostituição, como vem ocorrendo nos dias atuais. Juiz Sérgio Moro o povo que carrega esse país nas costas apoia suas ações vá até o fim doa a quer doer, basta, chega de corrupção.

  23. winger helzer disse:

    Oh, por favor Kennedy. Você, pelo visto, acredita no conto da caroxinha (seria com ch, tanto faz). Está tudo muito evidente e não precisa de provas. Se fosse para tratar de assunto puramente legal, como exercício do amplo direito à defesa, os representantes dos investigados teriam ido queixar-se com o juiz condutor do caso, se já o não fizeram, e como não tiveram as suas pretenções atendidas, não por truculência do juiz, mas pela incapacidade de atendimento ao pleiteado, procuraram um interlocutor, o famigerado ministro do PT. Uma evidente tentativa de que o famigerado interfira, de alguma forma, no andamento das investigações ou amoleça o coração do juiz condutor.

  24. Lui disse:

    Caro Kennedy.. a armação já está preparada.. hoje mesmo saiu a notícia de que os executivos da Camargo Correa “desistiram” da delação premiada.. que coincidência hein ??????

  25. José Elias disse:

    Li todos os comentários. Pelo visto, poucos concordam com o entendimento do Kennedy. Aliás, esta tb deve ser a opinião da maioria absoluta dos brasileiros, indignados com tanta coisa errada que temos visto. E podem esperar que certamente a cria de tamanho desgoverno cairá no colo de quem mais sofre…os pobres deste pais. Eles mesmo, os enganados por um governo que só existiu na campanha eleitoral. Pobre Brasil.

  26. Eduardo disse:

    Acho que meu cliente foi preso injustamente pela Polícia Federal…. ah vou a Brasília falar com o Ministro, será que ele marcará uma audiência comigo? Bom num País onde uma Presidente de Estatal em meio a uma enorme crise de corrupção, ao ser arguida pelo TCU, esta é defendida pelo Advogado Geral da União, tudo se permite (só pro lado deles), Só para lembrar, não era a estatal e sim a pessoa física da Presidente da Estatal…Vms enxergar né… Depois o Juiz Sérgio Moro é que não esta fazendo seu papel… Vms parar de hipocrisia

  27. david disse:

    É mesmo, sr Kennedy!

  28. HELENA disse:

    Enquanto não houver ética e legalidade neste país a política continuará a se misturar grotescamente com a justiça e somente para benefício das corgas que se candidatam já vislumbrando se dar bem, que eleitas somente cuidam do seu próprio bolso e se especializam em confundir a cabeça do pobre e débil eleitor, que continua se iludindo com discurso hipócrita.
    Seu texto, Sr. Kennedy, combina com esta vil realidade, onde palavras tem mais valor que ação justa, onde sempre se cria brechas para os ratos fugirem levando todo o queijo roubado. A moda do discurso bonito está contaminando até os jornalistas que deveriam ser os grandes heróis modernos, oportunizando notícias claras e precisas acerca das trevas que se tornou a política brasileira.

  29. Paulo disse:

    Concordo que o juiz não deva se manifestar extra-autos. Esses seus comentários caberiam no corpo de uma decisão (despacho, sentença), como justificativas, fundamentação.
    Discordo quando você diz que o advogado, em busca da defesa de seu cliente, possa procurar a autoridade política em casos de abusos.
    Nunca! Instaurado o procedimento (inquérito, ação), as autoridades processuais (juiz, promotor, delegado e policial) passam a agir em esfera independente do Executivo. Em caso de reclamações, não se deve procurar o Ministro (político, de outro poder), mas, sim, a respectiva Corregedoria, ou, como sabem todos, civis e advogados, a Delegacia de Polícia mais próxima e denunciar o fato criminoso (prevaricação, etc.).
    NADA explica o “recurso” ao agente político; muito menos explica a recepção concedida pelo tal agente.

  30. John Marcos disse:

    A corrupção sempre inundou esse país. Ela está em todas as áreas que possamos enxergar e está no sangue da maioria dos políticos do país. Alguém acredita que haverá alguma punição mais séria ao caso Petrobrás? Espere passar algum tempo e depois volte e deem sua opinião. Todos os casos que aconteceram no país acabaram esquecidos ou sem uma punição mais dura.

  31. Delmo Oliveira disse:

    Caro Kennedy;
    O atual ministro da Justiça José Eduardo Cardozo(PT/SP) não se comporta como ministro do Estado Brasileiro, e sim como ministro de governo. O Juiz Sergio Fernando Moro está contrariando e ameaçando um projeto de poder idealizado pelo Lulopetismo. O Cardozão(PT/SP) tem que ter postura, ele está ministro da Justiça, cuja área de jurisdição está a Polícia Federal. Ora, ora, ora é ocupante de posto importante do Estado Brasileiro, em situações-limite, opta por defender o partido, não o interesse público. No caso em tela, deveria ter um outro proceder. E mostrando estar preparado, dando demonstração que deseja que tudo seja apurado com a máxima seriedade.

  32. sidney disse:

    Mais uma Vez digo:
    Todo mundo sabe da verdade mais niguem faz nada, o povo só vai tomar atitude quando faltar comida em sua mesa.
    Povo Mediocre

  33. Marco Sousa disse:

    Ótimo comentário. Aliás, o Kemmedy, sempre, demonstra boa visão política, com raciocínio claro e preciso. Entretanto, quero deixar registrado aqui, a “subida do palanque tucano, em Minas Gerais, com recebimento de COMENDA pelo mesmo de Aécio e do Gov. de Minas Gerais” pelo ex-ministro Joaquim Barbosa quando atuava como relator na ação do mensalão e nem a mídia, nem políticos ou delegado de polícia federal NADA DISSE ou mesmo achou estranho tão conduta, “escandalosa” do Presidente do Supremo Tribunal Federal.

  34. Aldair José Malveira Costa disse:

    Kennedy,é impressionante a fórmula que os petista têm de desconstruir a imagem de pessoas que os ameacem. É o caso do Dr. Sérgio Moro. Esse País precisa ser passado à limpo, esse é o momento, é preciso o apoio da sociedade, da imprensa, para que expulsemos os corruptos que delapidam as nossas empresas, como fizeram com a Petrobras, Eletrobras, Correios e etc. Estão acabando com o Brasil, PIB negativo 2015. O PT é um mal que precisa ser combatido, com mão de ferro, com golpe mortal. Na Itália, noutros tempos, essa operação chamava-se “operação mãos limpa”. Deu certo, mas o Judiciário teve pulso firme, acabou com os corruptos e a máfia. Mas lá não teve acordo de leniência como os ministros do PT fizeram aqui. Esse Ministro da Justiça, petista,que recebe advogados de empreiteiras, é polêmico, mesmo assim, é forte candidato a ministro da Suprema Corte, mais um petista no STF. Eta ferro.

  35. Marley disse:

    Como advogada posso dizer com propriedade que se é difícil as vezes ser atendida por um Desembargador, muito menos por um Ministro do STJ ou STF quem dirá por um Ministro da Justiça. A atitude do Presidente da OAB não é a de todos os advogados, mas infelizmente o Presidente da OAB optou por conveniência em servir ao Governo ao invés de ficar ao lado da sociedade como era sua marca registrada. Quero ver quando os advogados começarem a marcar hora para falar com o digníssimo Ministro se ele vai atender a todos!!! Pior cego é aquele que não quer ver!!!

  36. Mano disse:

    Lamentável é o Ministro da Justiça, que deveria zelar pela lisura na apuração dos fatos da Lava Jato, se prestar a receber advogados das empresas investigadas, embora tal situação não seja ilegal, é ao menos Imoral.
    Deveria o nobre Ministro, antes de aceitar receber os Ilustres advogados, trazer a publico a pretensão de tal “reunião” e certamente o assunto que seria tratado, de modo que o próprio Ministro se resguardasse.
    No mais, gostaria de saber se o nobre Ministro, receberia um cidadão comum, ou um advogado que luta para defender seu cliente, ante a morosidade do Judiciário,vocês acham que ele receberia ??.
    Por fim, o certo é que esse dinheiro desviado da Petrobrás, certamente prejudicou o povo, que sofre com a falta de saúde, impostos altíssimos, etc…nesses momentos, muitos levantam a “bandeira de partidos políticos”, dizendo que tal partido deve ser investigado tbém, mas e a bandeira do povo que sofre, quem levanta??
    Nesses momentos devemos pensar: E os direitos humanos do povo, que é lesado por um “bando” de corruptos, quem defende??
    O certo é que não podemos confiar em nesses cidadãos, que se passam por políticos, que nunca sabem de nada, que se dizem inocentes, e perseguidos…que palhaçada…
    Pra terminar, querem voltar os olhos para o Magistrado que conduz a Lava Jato, pra tirar o foco dos verdadeiros bandidos, devemos ficar atentos, pois o Magistrado esta defendendo o direito e dinheiro do povo, enquanto de que lado estará o Ministro da Justiça, do lado do partido que o nomeou ou do povo??
    Pensem nisso…

  37. João Carlos Martins da Silva disse:

    É impressionante que advogados procurem diretamente um ministro de um governo que está diretamente mergulhado num profundo processo de corrupção de anos. Isto é no mínimo indecente e vergonhoso. Não pode haver ligação direta de executivos do governo com a justiça e muito menos com o próprio ministro da justiça que tem exatamente a seus pés a Polícia Federal. E mais absurdo ainda é a OAB defender isso. Isso nos deixa a todos assutados e aturdidos com a justiça brasileira.

  38. Acredito que em função da emoção pela corrupção não estamos analisando devidamente a questão aqui colocada.Estamos falando de ética,de postura de ministro.O ministro pode receber um advogado porem não deve nunca receber um advogado de um reu que esta sofrendo uma investigação do MP.Qualqquer que seja o assunto deve ser tratado com os juízes das respectivas causas,e um desprestigio para os juízes esta conversa do ministro com os advogados,principalmente que não constava da agenda,que levou um certo tempo o ministro responder que havia recebido e foi uma conversa sem outras presenças que mostra que o ministro não conhece a liturgia do cargo,e lamentável e o juiz Moro esta correto

    • barreto disse:

      Me parece que quem desconhece a”liturgia” do cargo é o senhor.
      Afinal, qual a lei que impede que um ministro receba advogados, seja ele qual for. Pelo contrário, o estatuto da advocacia ( que é lei) informa que as autoridades tem o dever de ofício de receber advogados em audiência para tratar de assunto do interesse de seus clientes. Isto é a lei.
      Quem deve conhecer a “liturgia” do cargo é o Juiz que está adstrito à Lomam, que o impede de várias atitudes, inclusive a de comentar sobre o mérito de ações que estiverem sob sua análise.

      • paulo disse:

        Não é o encontro o questionamento. É a forma escondida do encontro e as informações que ele passou aos advogados a imoralidade. Além do que, o processo é contra o governo da qual ele faz parte.

  39. Vicente Jr. disse:

    Agora me responde: porque diabos um advogado tem o direito de, a bem entender, marcar reunião com autoridades?

  40. A verdade, é que o juiz Sergio Moro já deve ter percebido, o cheiro de pizza exalando de Brasília. Os únicos punidos neste caso seremos nós, o povo brasileiro. Pagaremos a gasolina mais cara. Pagaremos todas as despesas das decolagens do avião da policia federal, lavando e trazendo os envolvidos para depor em CPIs, que não vão dar em nada. Pagaremos com o aumento do desemprego pelas demissões em efeito dominó a começar pelas empreiteiras. Pagaremos com a redução nos investimentos em educação que seriam feitos com os royalties do petróleo e deixarão de serem feitos. Pagaremos as multas aplicadas a Petrobras nos EUA, afinal o dinheiro da união é o nosso dinheiro.
    Fomos nós os maiores prejudicados, e seremos nós novamente punidos, pagando a conta da pizzaria. O ultimo que sair apague a luz por favor. Ooops! Acabou a energia antes.

  41. Couto disse:

    Parabéns ao Kennedy pelo artigo bastante esclarecedor. Aproveito a oportunidade para refletir sobre a força do poder econômico: quando um advogado de pobre tem oportunidade de uma audiência com o ministro da Justiça?

  42. Max Antonio disse:

    Kennedy, já pensou se não tivesse havido um cara igual ao Sérgio Moro? Certamente, os ideais e as esperanças do povo brasileiro já estariam sepultados.

  43. Ivo Roberto disse:

    A verdade é que o partido do ministro esta envolvido nesta falcatrua até o pescoço, ele por cautela deveria recusar este encontro até mesmo para evitar a suspeita sobre a sua atuação frente o Ministerio da Justiça. Que promove encontros as escondidas é porque tem o que esconder.

  44. Paulo Silva disse:

    Concordo que o juiz Moro não deveria entrar nessa polêmica política. Ele, o juiz, é uma autoridade do poder judiciário, o ministro da justiça é uma autoridade do poder executivo. Então, vamos observar a independência entre os 3 poderes. Claro que esse ministro, cria do PT, tem interesse em livrar a cara dos petistas envolvidos na Lava-Jato. Claro que esse ministro obedece ordens do Sr Lula, da cúpula do PT e da senhora presidente, que o colocou ali. O mais importante é que todas as autoridades, envolvidas no caso ou não, juntamente com o povo, busquem esclarecer a verdade dos fatos e ao fim fazer-se a justiça que todos queremos e esperamos acontecer. Sr juiz Moro, por favor, paute sua conduta conforme previsto nas normas da magistratura, evite qualquer atitude que possa ser contestada pelos defensores dos indiciados e continue firme como o senhor o foi até agora. Cuidado com as arapucas! E que Deus nos ilumine a todos, para que assim possamos fazer desse país um lugar bom de se viver, um lugar bom para nossos filhos , netos e outras gerações que virão. Obrigado.

  45. Mauri Marcelo disse:

    Não existe verdade absoluta no campo das idéias, mas a verdade é libertadora e legal. Assim como é ilegal o Juiz alimentar interesses particulares e o seu posicionamento junto a setores da imprensa, o torna suspeito de parcialidade. Caso este juiz não seja afastado do processo, só ficará uma certeza, com base nos princípios do direito:”todos os atos que ele praticar, serão futuramente anulados pelas instâncias superiores.

  46. Carlos Alberto disse:

    O Sr. “Fábio de Oliveira Ribeiro” falou…falou e disse nada!! o q se discute no momento não é a prerrogativa que tem os advogados de se reunir com autoridades, no caso em foco com o ministro da justiça, mas sim o momento impróprio para isso. Caso semelhante aconteceu recentemente na Argentina, a cúpula da presidente Kirchner vinha fazendo sem sucesso, todo tipo de manobra para afastar o procurador Nisman das investigações do atentado de 1994, como não obteve êxito deu no que deu. Manobras semelhantes começam a ser vistas aquí na Operação Lava Jato. É improvável que o juíz Sérgio Moro tem o mesmo destino do Nisman, mas que estão tentando desgastá-lo, desqualificá-lo..etc….estão.

  47. OSCAR disse:

    SR. KENEDY. A PRESIDENTE E OS 39 MINISTROS( FALTA 01 PARA 40)NÃO TEM MAIS NENHUMA CREDIBILIDADE PARA GOVERNAR E ADMINISTRAR O BRASIL!!!

  48. Claudio Diniz disse:

    Qualquer pessoa sensata que estivesse no lugar do atual Ministro da Justiça do Brasil não poderia se envolver com advogados que defendem empreiteiras corruptas que respondem, juntamente com outros atores (Partidos Políticos, doleiros, lobistas, políticos, etc.), à JUSTIÇA do país pelo seu maior processo de corrupção já existente na história. Entretanto, embora não aconselhável, se recebeu oficialmente tais advogados, deveria divulgar a ata de tal reunião com assuntos que pudessem interessar ao país. Muito possivelmente, a razão principal de tais reuniões não será divulgada pois não consigo enxergar algum motivo concreto que pudesse interessar ao país nestes encontros suspeitos. Lembro que o Sr. Ministro deveria ser um guardião dos interesses dos brasileiros e não dos interesses do Partido dos Trabalhadores … Um Ministro de Estado é coisa séria, tem que ter postura para tal e não deve ter qualquer atitude que possa colocar em dúvida a sua posição oficial de Ministro. Parece que este senhor pensa que pode tudo e não é bem assim … Os brasileiros estão de olho vivo, principalmente, os contribuintes deste país que estão se sentindo uns otários em pagar a maior carga de impostos do mundo e ter que engolir a maior carga de corrupção do mundo … Com atitudes suspeitas como estas a posição deste Ministro será colocada sub judice, o que é uma vergonha … Aliás, mais uma vergonha envolvendo o Partido dos Trabalhadores …

  49. Eu comparo o Governo Dilma , o PT , o Congresso e a Camara como um grande LIXÃO, Ali tem de tudo aos monte mais nada presta tudo esta estragado , eles só penssam em si proprios e que o Brasil se exploda…………….

  50. Rogério disse:

    Essa é mais uma jabuticaba em terra brasilis. Onde já se viu um magistrado fazer palanque politico sendo que deveria manter o mais alto grau de imparcialidade; apenas a observância dos autos. Quanto ao ministro Cardozo, ele peca pela pusilanimidade diante de flagrantes desvios de conduta por parte da PF. Dois fatos chamam a atenção: o primeiro diz respeito a identificação de delegados que mantinham páginas em redes sociais fazendo campanha para Aécio e atacando despudoradamente a candidatura da presidente Dilma. O segundo, até mais gritante, vem a ser o vazamento de depoimentos e até vídeos para a Rede Globo! Algo cheira mal no Reino da Dinamarca…

  51. jorge mike disse:

    O que esse juizinho e o Barbozinha tão querendo…. consertar o Brasil… vai consertar a Finlândia, a Suécia… Deixa o ministro acertar com os “adivogados”… Prendam a secretária que esqueceu de colocar esse povo na agenda.. Prendam o porteiro que deixou eles entrarem sem crachá…. O PT quer apenas acabar com o capitalismo… começando pelo pelo capital da Petrobras, depois vem a Eletrobrás.. e até o bairro do Braz se duvidar…

  52. Miriam Braschi disse:

    O Juiz Sergio Moro, foi mais do que educado com esse Ministro……..e o que falou foi exatamente um comentário que não se extralimitou em nenhuma direção……..Já o Ministro deu muitas esplicações incongruentes e evitou muito de tocar no rolo com o TCU e CGU…rolo que já está sendo desfeito, graças ao legislativo………

  53. Ivan Dantos disse:

    Entrei aqui pque pensei q os leitores do Kennedy eram mais politizados, mas qual o que? O Ódio que reina aqui em igual nas outras midias do #PIG… tô fora!!! E aconselho a se cuidarem, pque ódio tbém mata…

  54. Moisés Aguiar Senra disse:

    Vou repetir o que já foi dito e que de forma clara e objetiva prova que este Juiz errou e que deve ser anulado o julgamento: Concordo. Num dia a imprensa atacou o Ministro da Justiça porque ele recebeu advogados de empresas supostamente envolvidas no escândalo da Petrobras. No outro, a OAB reagiu dizendo ser prerrogativa dos advogados ser recebidos pelas autoridades. O Juiz encarregado do processo veio a público dizer que é intolerável o Ministro da Justiça e os advogados tratarem de assuntos relativos ao caso.
    A imprensa está errada. Não compete aos jornalistas revogar o Estatuto da OAB ou limitar o poder exercido pelo Ministro da Justiça. A OAB está certa ao defender as prerrogativas dos advogados. A entidade também poderia ter dito que o guardião do art. 133, da CF/88, é o STF e não a imprensa. O Juiz não deveria tomar parte de um debate extra-autos que não lhe diz respeito demonstrando ter interesse no caso que está sob seus cuidados.
    O art. 35, I e VIII, da Lei Orgânica da Magistratura, impõe ao magistrado o dever de:
    “I- cumprir e fazer cumprir, com independência, serenidade e exatidão, as disposições legais e os atos de ofício
    VIII- manter conduta irrepreensível na vida pública e particular.”
    O Juiz não pode impedir os advogados de se encontrarem com o Ministro da Justiça para tratar de assunto que diga respeito aos interesses de seus clientes e que esteja dentro do campo de atuação daquela autoridade. Não pode, fora dos limites do processo em que está a atuar, impedir o Ministro da Justiça de exercer o poder que lhe é conferido pela legislação em vigor.
    Um Juiz não exerce função semelhante a de Deputado, Senador ou Ministro de Estado, tampouco é eleito pelo povo para participar dos debates políticos no Congresso, nas ruas e na imprensa. Sua missão é proferir decisões válidas nos processos que estão sob seus cuidados e manter a discrição privada e pública que lhe são impostas pelo art. 35, da Lei Orgânica da Magistratura. No Brasil, o Juiz não pode alimentar a imprensa com informações sigilosas, e não deve, em hipótese alguma, discutir publicamente questões jurídicas com advogados, partes e outras autoridades.
    Ao se posicionar na imprensa, fora dos autos como se fosse o único interessado no processo da Lava a Jato, além de possivelmente violar as obrigações lhe impostas pela Lei Complementar 35/1979, o Juiz se tornou suspeito de parcialidade. E neste caso, ele deve se afastar ou ser afastado do processo para que a legalidade do mesmo seja preservada. Se isto não ocorrer, todos os atos que ele praticar ficarão sujeitos a ser anulados pelas instâncias superiores.

  55. Claudenir disse:

    O próprio Joaquim Barbosa ja esclareceu seu comentario. Não ha nada de errado com relação ao encontro e sim a forma como ele aconteceu. Foi para almoçar, não, foi um encontro casual, naõ foi audiência… Quando relator do Mensalão , Joaquim Barbosa recebeu Marcio Thomas Bastos, advogado dos réus, porem na presença do procurador Geral da República. Isto chama-se transparência agora vem alguem falar em Constituição, Estatuto e bla bla bla sendo que este governo Maldito, com sua ideologia maldita e seguidores malditos e resgam todas as leis em interesse próprio querer defender o indefensável. Na minha humilde opinião só existem duas possibilidades: ou são pessoas que não tem informação (pouco provável) ou pessoas que ganham com essa corrupção maldita.

  56. Domingos R Pandelo Jr disse:

    Lamentável a posição e atuação do ministro. Pior ainda os argumentos do blog. Realmente….este país já era! Uma quadrilha se apoderou da nação e aparelhou tudo.

  57. Moises Júnior disse:

    Moro errou pq emitiu opinião pública e não nos autos? É cada um… Colocam os autos acima da Constituição… Aos autos cabem matérias relativas a eles, e se não forem não vejo problema em um posicionamento pessoal de quem quer que seja. Este é o politicamente correto hipócrita, Lula cansou de emitir opiniões pessoais enquanto presidente. Poderiam dizer pra ele manifestar-se por nota oficial então…

  58. castro disse:

    Muito bem analisado o caso, ministro da justiça não é um deus acessível enclausurado em seu trono público, se um ministro ocupando cargo de indicado e sem poder jurídico de interferi no caso não pode, imagine um ministro do STF, cujo poder extrapola a de todos os outros juízes receber advogados em casos que ele está envolvido? Se no STF eles recebem o ministro da Justiça não iria receber?
    A raiva leva a hipocrisia e essa a injustiça mais absurda. Basta um estalo e um bando de juízes do apocalipse sentados em suas poltronas, se julgam capazes de julgar o mundo. O ministro pode ter seus erros, mas nesse caso criticá-lo por receber advogados é desconhecimento da realidade ou má fé.

  59. Augusto disse:

    Kennedy diz: -“ E não há prova de que houve uma tentativa de interferência política”.

    A minha conclusão é (apelando para o Chacrinha): – “Eu não vim pra explicar. Vim para confundir”.

    Acreditar em Papai Noel é uma prerrogativa individual de cada um.

    Eu prefiro acreditar em Moro e Barbosa. Vejo-os como duas andorinhas que estão a molhar o bico no lago e depois vão despejar as gotas d’agua no incêndio da floresta. Estão certos de que não irão apagar o incêndio, mas devem estar conscientes de que estão fazendo a sua parte.
    Cadê as mais de 51 milhões de andorinhas brasileiras?

  60. Luiz Antonio disse:

    O Brasil é o único pais do mundo onde impera todo tipo de preconceitos possíveis e improváveis.
    Você sofre por ser do interior uma vez no interior sofre por ser da capital sofre por ser do PSDB, PT, PDT,PP,PS por não ter partido por gosta de politica por ser gordo por ser magro por ser um homem serio e honesto por ser gay por ser mulher e este preconceito extrapola na função de um juiz que é julga o processo e não as pessoas, fazer politica não é função atribuída a um juiz.
    O grande problema é que a grande massa não se respeita, de todas as classes.

    O brasileiro não se respeita e não é respeita, nos temos que melhora para que a matéria prima que é feito os políticos brasileiro

  61. paulo roberto villa disse:

    O governo federal jamais entrará na justiça dos países de origem das empresas que participaram da corrupção na Petrobras! Lá “fora” o judiciário é serio e com certeza a investigação e punição iria a fundo, “pegando’ os caciques que aqui estão escondendo.

  62. Emerson disse:

    Sr. Kennedy. O Sr. está do lado do país ou do outro lado ???!!!

  63. Muita conversa fiada e um monte de tanto tempo perdido – vai tudo acabar em uma grande pizza de mussarela, sem azeitona e sem tomate – muito sem recheio e com bastante gordura para azedar o nosso figado. – os corruptos irão todos para casa , digo para berço esplendido da mãe Brasil.

  64. claudinei disse:

    Infeliz sua colocação. Sou seu ouvinte assíduo, porem sua opinião sobre este fato foi desastrosa. estando o PT envolvido ate o pescoço Ele, como representante do governo deveria manter a isenção plena neste caso (em respeito a seu cargo e a sua importância). Este estado democrático que você apregoa não existe. A democracia brasileira existe aos interesses do PT e não do povo brasileiro, sem distinção. Duvido que a atitude dele seria a mesma caso os envolvidos fossem de outro partido, PSDB por exemplo. Se o encontro fosse sério e sem outros interesses, poderia então divulgá-lo antes de acontecer e quem sabe convidar o juiz Moro para participar do encontro.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados

Não serão liberados comentários com ofensas, afirmações levianas, preconceito e linguagem agressiva, grosseira e obscena, bem como calúnia, injúria ou difamação. Não publicaremos links para outras páginas devido à impossibilidade de checar cada um deles.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

 
2019-09-19 11:36:31