aki

cadastre-se aqui
aki
Política
27-04-2018, 9h59

MP precisa explicar recusa da delação de Palocci

Não havia novidade ou faltou interesse em investigar?
13

KENNEDY ALENCAR
BRASÍLIA

O Ministério Público Federal deve explicações sobre os motivos que o levaram a não fechar um acordo de delação premiada com o ex-ministro da Fazenda Antonio Palocci Filho. A Polícia Federal negociou uma colaboração do petista, que ainda depende de homologação judicial.

A força-tarefa da Lava Jato em Curitiba recusou a delação de Palocci por não acrescentar mais nada ao que já descobrira ou para não investigar determinados setores da economia e da sociedade brasileira? Palocci se oferecera para delatar em depoimento a Moro em abril do ano passado. É estranho o desinteresse do MPF.

Para a efetividade da colaboração com a PF, há um empecilho importante: o STF (Supremo Tribunal Federal) não concluiu o julgamento no qual já há maioria para que a PF e a Polícia Civil façam acordos de delação.

Em dezembro, seis ministros entenderam que a lei permite à polícia realizar essas colaborações, mas cada um deles deu um voto com regras diferentes para que isso aconteça. Na prática, a polícia faria uma delação de segunda categoria na comparação com o Ministério Público. A conclusão desse julgamento é mais um tema que está na gaveta da presidente da corte, Cármen Lúcia.

Existe interesse público numa delação de Palocci. Ele não foi candidato a presidente em 2010 porque caiu no escândalo do caseiro. Teve segunda chance, virando ministro da Casa Civil em 2015. Mas saiu do governo Dilma para não revelar quem eram os clientes de sua consultoria. Palocci rasgou duas vezes um bilhete premiado da Mega-Sena.

O ex-ministro está preso desde setembro de 2016. É uma prisão preventiva que se transformou, na prática, numa antecipação de cumprimento de pena. Com aval do STF, o juiz Sergio Moro entendeu que Palocci não deve ser solto por oferecer risco às investigações.

Mas o Brasil precisa discutir a extensão dessas prisões preventivas tão alongadas, sob pena de cometer injustiça. Ficar tanto tempo preso preventivamente é mais do que um incentivo para colaborar. É uma forma de pressionar nesse sentido.

Ouça o comentário feito ontem no “Jornal da CBN – 2ª Edição”. Esse trecho está no áudio abaixo entre 3 minutos e 14 segundos e 10 minutos e 15 segundos.

*

Flanco aberto

A briga entre Moro e Lula deve ter novos rounds no STF. A defesa do ex-presidente abriu um flanco que pode tirar processos da mão do juiz e, eventualmente, permitir a anulação da condenação no processo do apartamento no Guarujá.

O debate sobre juiz natural não é uma questão menor. Ao responder a um recurso da defesa de Lula, Moro afirmou que não estabeleceu relação entre a suposta propina e contratos da OAS com a Petrobras a fim de condenar Lula. Promotores de São Paulo defendem tese diferente: teria havido propina da Bancoop, num acerto com a OAS, a fim de dar a Lula o apartamento de cobertura.

Se a tese paulista estiver correta, Moro nunca poderia ter julgado o ex-presidente.

Ouça esse trecho do comentário a partir dos 30 minutos no áudio abaixo:

Comentários
13
  1. Emílio disse:

    Não basta delatar – tem que delatar certo. Todos vimos o Cerveró delatando o governo FHC, a Braskem e até caçoar dos ouvidos moucos do MP para certos casos.
    Vimos igualmente a 1a delação do Léo Pinheiro travar no momento em que inocentou Lula.

    Creio que os MPs devam criar um curso de como delatar certinho.

  2. Sérgio disse:

    Bom dia Kennedy,

    qual o motivo de só o Globo ter as informações sobre a delação de Palocci.
    Porque não é divulgado para toda a imprensa.

  3. Acredito que o MP e o juiz sergio moro aceitarão a delação do Palloci desde que ele fale apenas assuntos do Lula e dos políticos de esquerda. Duvido que dê ouvido a delação envolvendo empresários com relação ao PSDB, muito menos de banqueiros. O que temos visto no Brasil é atuação seletiva, lembrando a política antiga: aos amigos tudo aos inimigos o rigor da lei.

    • p/Roberto Maransaldi: VIVA A LAVA JATO, DOA A QUEM DOER! disse:

      Ô, mas espere aí: Pallocci foi ministro de Lula e Dilma. Pode saber algumas coisas sobre corrupção envolvento políticos de outros partidos, mas “catedrático” ele deve ser sobre os políticos do PT e aliados do PT. E particularmente de Lula, que era seu íntimo. Falar coisas sem base, sem provas, sem caminhos que possam levar a PF e (ou) MPF chegarem às provas, não resolve. Talvez seja até por isso que o MPF não aceitou sua “colaboração premiada”. Palocci é um “gênio” do crime, um sujeito muito esperto, comparável a Lula, Dirceu, Jucá, Renan. Se não houver muito cuidado ele faz um jogo, incriminando alguns e protegendo outros. É “bagre ensaboado”, como se diz na gíria, e é preciso muita sagacidade para não se comer “gato por lebre” em suas mãos.
      Eu posso estar enganado, mas creio que a Lava Jato está no caminho certo, em prol do combate à corrupção e levará à cadeia tanto Lula, quanto Temer e Aécio, juntamente com as quadrilhas respectivas dos três!

    • Tony disse:

      Todo mundo já sabe que todos os partidos estão envolvidos no esquema de corrupção envolvendo as grandes empreiteiras deste país. A corrupção é sistemica, não salva ninguém. Direta ou indiretamente todos estão envolvidos no esquema. Precisamos parar de dividir o país entre esquerda e direita, isso existe só na cabeça do povo, os políticos estão se lixando com essas ideologias.

  4. walter disse:

    Caro Kennedy, por favor, vamos deixar de ser tão otimista; não há como anular a condenação do lula, muito menos, tirar o caso das mãos do Moro; graças a falta de competência do toffoli, com sua pressa, faltou ser minucioso nas virgulas…o processo será julgado no supremo, que não terá como omitir a ligação abrangente, com a Odebrescht; ainda mais agora, com o depoimento do palocci, que tem muito a dizer, se a dilma antecipouse, imaginem quantos podres, virão a tona; acabou de ser negado, o AFASTAMENTO DO MORO, POR 13 VOTOS A UM…a duras penas caro, a justiça será mantida, sem cacoetes…

  5. OUVIR Palloci é uma coisa, se o que dirá será de valor é outra. Na justiça só vale o que se prova. Mas se puder dizer e provar o que diz se torna prova válida. Aí se dá a necessidade de transparência naquilo que acontece nos bastidores, porquem quem faz e faz correto não precisa esconder o que faz. Prossigamos com essa oitiva, sim.

  6. Reiner Silva disse:

    Boa tarde a todos!

    Sou apenas um cidadão comum, querendo ajuda na divulgação nessa ideia legislativa.

    Essa ideia é para que as eleições de todo tipo de Deputado seja majoritário.

    Votem divulguem!

    https://www12.senado.leg.br/ecidadania/visualizacaoideia?id=103768

    Desde já agradeço a atenção!

    Reiner Silva

  7. Silvio disse:

    “Jornalista”, nao existe “briga” entre a justica (Moro) e um criminoso (Lula)

  8. ANDRE disse:

    A delação de Palocci não é bem vinda pelo judiciário, pois afetará instituições financeiras. Toda vez que há uma ameaça desta delação, as ações de um certo banco caem.

  9. José Alício Vasquez da Cruz disse:

    Mouro pensa que é deus. Sr.Judge Murrow, a mão de Deus(o verdadeiro) é pesada. Cuidado deuzinho de Curitiba, a guantânamo brasileira.

  10. pedro luiz disse:

    o cara falou claramente que iria entregar a globo……….cade?. foi delação direcionada?……….so falou coisas que de forma nenhuma iria em direção da globo? Precisamos dos militares pra fechar esse mal do infernos que tem no brasil……..globo

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados

Não serão liberados comentários com ofensas, afirmações levianas, preconceito e linguagem agressiva, grosseira e obscena, bem como calúnia, injúria ou difamação. Não publicaremos links para outras páginas devido à impossibilidade de checar cada um deles.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

 
2020-01-20 13:34:18