aki

cadastre-se aqui
aki
Economia
01-05-2015, 9h13

Na terceirização, Dilma e Renan enfrentam Cunha e PSDB

Apesar de mal-estar entre Planalto e presidente do Senado, tema popular interessa a ambos
20

KENNEDY ALENCAR
BRASÍLIA

A guerra sobre o projeto da terceirização está ficando mais favorável às posições da presidente Dilma Rousseff e do presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL). Se necessário, Renan deverá ajudar a manter eventuais vetos presidenciais ao projeto final.

O presidente do Senado é contra a proposta aprovada na Câmara na semana passada. Vai dar a ela tramitação mais lenta no Senado e já se disse contrário à liberação da terceirização para todas as atividades de uma empresa. Quer colocar limites à chamada atividade-fim.

O governo pretende fazer modificações no Senado. Como a Câmara é a Casa que deu origem ao projeto, a proposta voltaria para lá após alterações feitas pelo Senado. Em tese, a Câmara poderia retomar o texto original, o que deixaria mudanças a cargo de eventuais vetos presidenciais.

Essa é uma guerra que vai longe.

Na Câmara, a vitória do projeto de terceirização na semana passada só ocorreu devido a uma aliança entre o presidente da Casa, Eduardo Cunha, e o PSDB, que votou maciçamente a favor do projeto. Mesmo assim, foi um placar apertado. Portanto, não seria fácil derrubar vetos presidenciais, cujo momento de votação dependem de Renan, que é o presidente do Congresso.

Apesar do recente mal-estar entre Dilma e Renan, é possível que haja uma aliança dos dois contra Cunha e o PSDB na guerra da terceirização. Ambos ganhariam com a defesa de uma bandeira popular

*

Dilma sofreu pressão do ex-presidente Lula e do PT para ser mais dura em relação a pontos do projeto de terceirização que, no entender deles, poderiam ser prejudiciais aos trabalhadores. Dilma trilhava um caminho mais ponderado, mas ontem, numa reunião com sindicalistas, subiu o tom.

É uma tentativa de abraçar uma tema popular, porque pesquisas que chegaram ao conhecimento do governo mostram preocupação dos entrevistados com as consequências de novas regras da terceirização sobre o salários e a jornada de trabalho.

A presidente tem defendido a necessidade de uma regulamentação da terceirização, porque hoje não existe lei sobre o tema. Há apenas súmulas do TST (Tribunal Superior do Trabalho). A posição de Dilma era cautelosa em relação à chamada atividade-fim.

Na Câmara, foi votada uma regra que permite que todas as atividade de uma empresa possam ser terceirizadas, não apenas as atividades-meio. Lula e o PT são contra e pressionaram Dilma, que vive uma fase de baixa popularidade, a adotar uma posição mais próxima de setores do eleitorado que já votaram nos petistas e que hoje estão distantes do partido.

*

As pesquisas que o governo tem mostrariam que a popularidade de Dilma chegou ao fundo do poço e que poderia começar a haver alguma recuperação, mesmo diante de um cenário econômico complicado adiante. O governo inventou uma desculpa política para evitar um protesto com hora marcada, o que aconteceria no caso do pronunciamento presidencial nos moldes tradicionais em cadeia de rádio e TV e aos quais a presidente sempre recorreu.

Ao divulgar vídeos na internet, o governo inviabiliza o panelaço que rende manchetes de rádios, jornais e TVs. E avalia que haverá repercussão dos meios de comunicação do mesmo jeito, porque usarão hoje as imagens e as declarações da presidente.

É uma estratégia política defensiva, mas é a possível neste momento de fraqueza do governo.

Ouça o comentário no “Jornal da CBN”:

Comentários
20
  1. Votar a favor da terceirização do trabalhado não é novidade para o PSDB, já que esse partido sempre vai na contra os direitos trabalhistas e favorável ao patrões.

    • Pasquale disse:

      A Pensão das vuívas foi cortada ao meio por quem?
      E vc vem falar de direitos trabalhistas?
      E no dia 1 de Maio,o partido dos trabalhadores não pode falar nada?
      Afinal é dia do trabalhador,o que aconteceu?

      • Agenor disse:

        Pasquale, vc acha justo uma jovem de 18 anos casar com um velho com boa aposentaria, de 90, ficar viúva, um ou dois anos depois e por isso receber do estado uma pensão gorda pelo resto da vida ? Todo mundo sabe o abuso que era o direito ao seguro desemprego, em apenas 06 meses, trabalhador se empregava, já forçando a demissão para receber o beneficio, em casa sem trabalhar, isso sem contar os “golpes” quando patrão e empregado faziam conluio. Agora me responda qual era o salario minimo em dez/2002, após 08 anos de governo PSDB ? se não sabe pesquisa no google e compare com o atual

        • Pasquale disse:

          Claro que com 18 anos não,e outros casos tambem.
          Mas pra quem falou que não ia,tocar nos direitos….
          Agora, e quem tem 60? E já contava com o dinheiro na ausencia do conjuge? Vai ficar com a metade.
          E precisa do dinheiro, porque já vinha gastando com saúde etc..
          E o pior,as medidas que são tomadas tem que primeiro ser discutidas.
          Quer fazer isso porque?
          Para equilibrar o caixa do governo?
          Tudo bem então vamos acabar com a festa dos 39 ministérios.
          Isso que era pra ser discutido,por que o trabalhador tem que sustentar 39 ministérios?
          Em um país que lhe negam saúde e educação?
          Serve para fazer o que… 39?
          Eu sei e todo mundo sabe,ou deveria saber.

          • César disse:

            Sem falar nos bancos com lucros bilionários e dos juros extorsivos para o trabalhador, enquanto o BNDES, que já é financiado com o dinheiro do povo através do Fundo de Amparo ao Trabalhador(FAT) o mesmo dinheiro do seguro desemprego, e também o dinheiro dos impostos já que o BNDES é um banco público, quer agora que o dinheiro do Fundo de Garantia dos trabalhadores para cobrir o rombo que o governo fez no banco emprestando dinheiro a grandes grupos e empreiteiras a juros baixos e subsidiados. Pegam o dinheiro dos pobres e emprestam aos ricos a juros baixos, que depois cobram dos pobres juros altos para financiar qualquer compra a prazo no comercio ou aos mesmos grupos que depois de usar o dinheiro do povo através do BNDES e que demite o trabalhador sem dó. A farsa do governo do PT, que finge defender os interesses dos pobres a classe mais desinformada e com menos instrução.

    • Roberto disse:

      Verdade. O PSDB votou contra a regulamentação da profissão de doméstica.

  2. alexandre disse:

    Esta mais do que claro que essa lei da terceirização só irá beneficiar os empresários. O PSDB que sempre foi um partido conservador, não esconde sua vontade da aprovação da lei. O PMDB como sempre, vai pra onde o vento sopra, esta dividido, metade apoia a Dilma e a outra não. Eu acredito que o “eixo do mal” (CUNHA, PSDB e DEM) irão perder.

    • AILTON JOSE disse:

      O Cunha já falou que se o SENADO alterar o texto, ELE MESMO, vai trabalhar para derrubar as alterações e enviar o texto como aprovado na câmara para sanção. Ao meu ver, só temos três saídas: Primeiro é uma grande manifestação e apoiar todas manifestações contra este projeto de escravidão; a segunda é o senado rejeitar, porque se mudar a câmara muda e a terceira é a Dilma vetar, caso nada dê certo. E desde já divulgarmos os nomes de todos que foram a favor nas redes sociais para que na próxima eleição o trabalhador possa enterrar a carreira políticas destes políticos traidores do povo.

  3. LAERCIO CANAZZA disse:

    Vão conseguir, com a terceirização, retroagir à era dos Faraós. Todos serão escravos. As empresas não têm lastros. Portanto não têm credibilidade. Serão laranjas. Pode ter garantia no papel, mas na realidade irá mesmo parar na Justiça. Se você acredita que estas empresas vão trabalhar sem uma boa remuneração é porque vocês sonham acordados. Pode preparar para sofrer um corte gordo nos salários do trabalhador. Parabéns, para o NOVO EGITO. O funcionalismo vai aguardar um pouco, mas sua vez pode chegar. Querem ganhar encima de todos os trabalhadores do Brasil.

  4. César disse:

    O problema é que sem empresas não tem trabalho. E como a coisa está as empresas brasileiras estão perdendo de 7 X 1 das empresas chinesas por exemplo. A carga tributária excessiva e elevada retiram toda a competitividade a indústria nacional. Com a CLT trabalhador está protegido, mas mesmo assim, o seu emprego está ameaçado pela baixa produtividade que assola a indústria nacional, ou o Brasil se moderniza ou vamos ter que sobreviver de commodities. Não digo que a terceirização não deva ser mais discutida antes de ser votada, mas que é preciso que algo seja feito para dar competitividade a indústria brasileira, eu não tenho duvidas.

  5. César disse:

    Vão bater insistentemente na tecla da terceirização para desviar o foco da corrupção que tomou conta do país. Povo tonto! Todo o nosso suor sagrado está sendo roubado e estão brigando só pelas migalhas.

  6. Flavio disse:

    A aprovação da terceirização tal como pretendida, pelos empresários, que permite a quarteirização, quinteirização………. obviamente prejudicará os trabalhadores, pois perderão a força para negociar “novos” avanços e direitos, e ainda levará a inutilização da CLT, por isso não me admiro que o PSDB (Pior Salario Do Brasil) esteja aliado ao Cunha, a Força Sindical para prejudicar o trabalhador

  7. Getulio disse:

    Vai parecer refrão da musica do Renato Russo, será?
    Será que não é combinado ?
    Será que Cunha foi delegado a fazer o papel de vilão?
    Sim; por que vai perder, bom o Cunha o canastão tá velhão fim de carreira só deve tá querendo aprovar leis que vão de encontro a interesse de empresarios e ganhar um dinheiro por fora essa terceirização é uma delas.
    Será?

  8. César disse:

    Pode terceirizar! Se os trabalhadores brasileiros fizerem greves e não quiserem trabalhar, é só trazer uns trabalhadores de Cuba. Afinal, devemos ir nos acostumando a nos transformarem em Cuba. Onde você tem o direito de permanecer calado, e tudo o que você disser, pode ser usado contra você. Pensando bem, em Cuba tem CLT?

  9. Bandeiras populares funcionam com um povo mais esclarecido. No Brasil, país de maioria semi- analfabeta, bandeiras populares enveredam para o senso comum e descambam para o populismo demagógico. Terceirização significa uma melhor divisão do trabalho e maior produtividade que no médio e longo prazos beneficiará os trabalhadores. Portanto, a opinião embasada e que projeta o futuro está a favor da terceirização. Quem pensa só no final do próximo mês, nas próximas eleições e na popularidade está contra.

  10. eduardo disse:

    Pelos rincões por onde já trabalhei nesse país, a terceirizada é conhecida carinhosamente por (gato), que tem como objetivo especifico explorar a mão-de-obra ou seja ganhar dinheiro com o suor dos outros. Já vi muitas gatas sumirem e deixar o pião no cano. Se realmente estão preocupados em beneficiar o trabalhador, deveriam apresentar um projeto exterminando a gatização em todas atividades de qualquer empresa. Se tem dinheiro para contratar o gato, porque não direto trabalhador?

  11. Marco Túlio Castro disse:

    PLEM PLEM PLEM #CalaBocaDilma #CalaBocaDilma #CalaBocaDilma #CalaBocaDilma
    20:30 PANELAÇO COM OU SEM A DILMA !
    O Brasil agora é governado por um marqueteiro!

  12. Considero que alguns pontos do projeto precisa ser reformulado, tendo em vista ser prejudicial para os trabalhadores, como a limitação de que atividades as empresas devem contratar terceirizados.
    O projeto é essencial para o Brasil. Não há lei que trate sobre o assunto, mas ela existe na prática.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados

Não serão liberados comentários com ofensas, afirmações levianas, preconceito e linguagem agressiva, grosseira e obscena, bem como calúnia, injúria ou difamação. Não publicaremos links para outras páginas devido à impossibilidade de checar cada um deles.

2020-09-28 19:17:37