aki

cadastre-se aqui
aki
Política
25-05-2017, 8h30

Não convém subestimar movimento por eleição direta

Solução TSE com indireta no Congresso não será aceita facilmente
22

KENNEDY ALENCAR
SÃO PAULO

O governo federal e os organizadores do protesto de ontem em Brasília saíram perdendo mais do que ganhando.

Para o presidente Michel Temer, recorrer às Forças Armadas para uso em segurança pública num momento de agravamento da crise mostra sinal de fraqueza e não de autoridade. A medida foi adotada por receio de uma invasão em série de prédios públicos após um alerta do presidente da Câmara, Rodrigo Maia, preocupado com a segurança do Congresso e da Presidência.

A tendência é que o presidente decida hoje ou amanhã encerrar a participação dos militares nesse episódio. Ele acertaria se fizesse isso o mais rápido possível.

Para os organizadores, houve mais perda do que ganho político porque o protesto ficou marcado pelo vandalismo. Incendiar ministérios e destruir vidraças e recepções são atitudes injustificáveis. Além de serem reprovadas pela maioria da opinião pública.

Pesquisas recentes já mostraram que a maior parte dos brasileiros é contrária às reformas, mas o protesto de ontem transmite uma imagem de descontrole dos organizadores, que responsabilizaram pequenos grupos pela violência. Isso tira força da contestação às reformas.

É preciso registrar também a falta de preparo da Polícia Militar para lidar com manifestantes num ato que já estava marcado havia cerca de um mês. Se não havia contingente suficiente da Força Nacional de Segurança em Brasília ontem, como alega o governo, foi sinal de imprevidência para lidar com um ato marcado com bastante antecedência.

Ontem, houve uso de bomba de gás lacrimogênio com prazo vencido, o que é perigoso, e policiais atirando balas de verdade em direção aos manifestantes. O despreparo e a violência dos policiais são piores do que o vandalismo dos manifestantes, porque cabe ao poder público saber lidar com civis de forma proporcional e profissional.

*

Não há saída fácil

Cresce entre parlamentares a tese da chamada solução TSE. Ou seja, o Tribunal Superior Eleitoral cassaria a chapa Dilma-Temer em junho e eleições indiretas seriam feitas no Congresso no prazo de 30 dias para escolher num novo presidente.

É uma avaliação prematura julgar consolidada tal saída. A contundência do protesto não se dirigiu apenas contra o presidente, com cartazes e palavras de ordem de “Fora, Temer”.

Houve manifestação contra as reformas da Previdência e trabalhista, que o atual Congresso diz que deseja aprovar mesmo se Temer sair do poder, e também a favor de eleições diretas para presidente. Não parece que será fácil fazer um conchavo em Brasília para aplicar a solução TSE e realizar eleições indiretas.

Pesquisas de opinião recentes mostraram amplo apoio à realização de eleições diretas. O protesto de ontem se dirigiu também contra o Congresso. O presidente luta para se manter no poder, ele ainda não jogou a toalha. Hoje, o cenário mais provável parece ser aplicar a regra de eleição indireta. Mas Temer também teria de concordar com a solução TSE, deixando de recorrer ao STF (Supremo Tribunal Federal).

No entanto, com os desdobramentos da crise e do papel de cada ator principal, não convém subestimar o movimento por eleição direta. A depender do nome que vier a ser escolhido num pleito indireto, ele terá dificuldades imensas para governar. E não podemos esquecer que existe uma Lava Jato no meio do caminho, com novos potenciais delatores a explodir mais bombas contra políticos e empresários.

Nesse contexto, pode crescer o movimento que defende que apenas as urnas poderiam legitimar um governo com razoável estabilidade política para tocar reformas econômicas que talvez precisem ser amenizadas na comparação com as propostas hoje em debate no Congresso. Não será fácil adotar uma solução para a crise costurada apenas nos gabinetes. Falta combinar com os russos, especialmente com o povo.

Ouça o comentário no “Jornal da CBN”:

Comentários
22
  1. João disse:

    Bom Kennedy, muito bom… te acompanho há tempos…. vc sempre foi um jornalista com visão equilibrada.. ultimamente vc vinha com uma visão meio desequilibrada…temer e o “mercado”.. temer e o “mercado”… qdo alguém perguntava aqui mas e p povo??? não vem ao caso (já ouvi essa frase em algum lugar..) ,,agora vc voltou a falar que talvez tenha que combinar com os russos (povo…). Pois é Kennedy, sem os russos, pra que será serviria o tal mercado???… enfim nosso jornalista parece começa reencontrar o equilíbrio.. mas ora… ora… ora… mais uma vez.. de novo … o povo, parece, precisa quebrar muitas vidraças …. para só então ser percebido que existe…. (pois se assim for quebremos então muitas vidraças).

    • p/ João: QUEM JOGA O POVO NAS RUAS? disse:

      É por aí, João, curto e grosso, excelente comentário. Acrescento que políticos, governantes e os poderosos do dinheiro se esqueceram dos milhões de brasileiros que criam as condições para suas vidas cobertas de “privilégios”; que esses milhões de brasileiros não se importam que eles tenham “privilégios”, desde que não excedam o razoável e que, em contrapartida, tenham o “mínimo” necessário para uma vida digna, com saúde, educação, trabalho, moradia, segurança pública, saneamento básico, aposentadoria, pensões dignas etc.
      Um país capitalista/democrático tem políticos, governantes e poderosos do dinheiro que “enxergam” o povo, não somente como uma massa de manobra para sustentá-los em seus privilégios, mas para também “viver dignamente”. Quando isso é desprezado, “JOGAM O POVO NAS RUAS”! E aí é o momento ideal para o surgimento de líderes populistas que, carismáticos, conduzem os milhões de indignados para um suposto caminho melhor que o do capitalismo/democrático – e vem o caos!

  2. Maria Aparecida Ramos Tinhorão disse:

    Os defensores de eleições diretas já, são os mesmos que foram contra o impeachment de Dilma… Isso sim é GOLPE !

    • walter disse:

      querem cara Maria Aparecida, na verdade nos confundir, para emplacar o famigerado lula; nem que ele fosse o ultimo dos moicanos…este ex para sempre infelizmente continuará assim, sem qualquer chance honesta para se reeleger…este País tem duzentos milhões de habitantes, com uma pequena parcela de ignorantes , ou oportunistas da ala de lá, que votariam nele…por mais que façam contas mentirosas, em pesquisas, não passa dos 30% forçado…não conseguiria, mesmo que fosse a segundo turno, com todo o dinheiro escondido para campanha, não se elegerá…novos nomes sem maculas, vão surgir; será nomes que não estão na lava jato, que nem politicos são…o velho vai morrer nas próximas eleições…espero que antes disso, haja impugnação, por qualquer motino…lula nunca mais…até lá seu partido poderá ser caçado…se a chapa dima temer vai perecer…

  3. Ray Magno disse:

    Nada de eleições diretas ou indiretas agora.
    .
    Primeiro: a lava-jato está comendo todos os corruptos. É o caos apocalíptico!
    Segundo: Não vemos agora novos candidatos reconhecidamente lídimos para ficarem um mandato inteiro nesse desgoverno sem oposições ferrenhas.
    Terceiro: Os vandalismos de ontem não espelham o descontentamento geral do povo. Foram manipulações arreganhadas e precisam ser muito bem apuradas.
    .
    O certo mesmo seria um plebiscito limpo para tirar todas as dúvidas sobre a aceitação ou não das reformas.
    .
    À propósito: Renan, ontem, deu um show vergonhoso espelhando unicamente o ego político anti Brasil
    .
    Porém, cuidado com os militares!
    .
    Saudações

  4. Valéria Fernandes disse:

    Obrigada pela sua sensatez em tempos tão difíceis. Gosto muito das suas análises.

  5. Herli Joaquim de Menezes disse:

    Bom dia Kennedy, com relação aos atos de vandalismo que você se refere, é bom lembrar que há vídeos no YouTube, que imagino você não ter visto ainda, que mostram os “vândalos” comandados por P2 da Polícia Militar de Brasília. Tem sido sempre assim, os supostos black-blocs infiltram-se nas manifestações (só as da esquerda e do campo popular…por que?) para desorganizar as manifestações e atrair a ação da polícia. Por que nenhum deles foi preso até hoje?
    Você como bom jornalista que é, deveria investigar isso, e mostrar a verdadeira face do vandalismo que é a cassação de todos os direitos do trabalhador, de entrega do nosso patrimônio aos estrangeiros, inclusive terras, de massacre de trabalhadores rurais pela PM do Pará etc, etc…

  6. José disse:

    Comenta-se que o PSDB estaria articulando a candidatura de FHC para eventual eleição indireta. Será que se esquecem que FHC é também investigado?

  7. Lucilene disse:

    Bom dia: Admiro seu trabalho e acompanho seu blog e sua participação na CBN há tempos. Sempre muito equilibrado, embora, ultimamente estava decepcionada com seus comentários levando em consideração somente o “mercado”. Com relação às reformas, se é tão bom para o povo, verdadeiro “dono” do Brasil, porque os deputados estão com medo das urnas, ao votar favoravelmente? Eles não são os representantes do povo? Deveriam então estarem ouvindo a voz do povo, que rejeita estas reformas, e não apenas do empresariado. A CPI da previdência que está no Senado deve abrir a caixa preta, o cidadão tem o direito de conhecer a realidade e o governo tem a obrigação de informar. Sabemos que, através do DRU, há desvios nos recursos da Previdência. Por que o cidadão tem que continuar a financiar o governo, ou melhor, não só o governo como também o empresariado, digo os grandes empresários pois os pequenos estão massacrados por impostos, não tem perdão das dívidas e nem benefícios fiscais…também são vítim

  8. Lucilene disse:

    Continuando: o servidor público, tão execrado graças à imprensa que joga a população contra, recolhe sobre O TOTAL de seu salário e não apenas sobre o teto do INSS, e ainda, o governo, além de não repassar a parte que lhe é devida, pois a previdência está pautada em um tripé, usurpa o dinheiro do servidor, que, mesmo após aposentar-se, ao contrário da iniciativa privada, tem que continuar contribuindo até morrer e um pouco mais se tiver pensionista. Desta forma, o servidor paga sua própria aposentadoria…é só fazer as contas. Um empresário é obrigado a contribuir com sua parte ao INSS.o governo, além de não o fazer, usurpa as con-tribuições dos servidores. Comparo o que está acontecendo no país à tomada da Bastilha…e esta foi feita pelos trabalhadores!!!Aux armes, citoyens, Formez vos bataillons,Marchons! Tremei, tiranos! e vós pérfidos, O opróbrio de todos os partidos, Tremei! vossos projetos parricidas Vão finalmente receber seu preço!Somos todos soldados para vos combater

  9. Ricardo disse:

    A solução TSE só troca o cafetão, não trocará nem mesmo o partido em razão do pmdb ter a maioria na Câmara e no Senado. O certo é aplicar o Art. 80 da CF – Em caso de impedimento do Presidente e do Vice-Presidente, ou vacância dos respectivos cargos, serão sucessivamente chamados ao exercício da Presidência o Presidente da Câmara dos Deputados, o do Senado Federal e o do Supremo Tribunal Federal. Considerando que os presidentes das casas legislativas já são réus em processos criminais e por essa razão não poderão assumir nada, quem será legitimamente alçada ao cargo é a Carmem Lúcia, pessoa a qual os políticos morrem de medo, pois ela falou em uma reportagem que irá varrer essa corja de políticos bandidos do legislativo e eles não querem largar o osso. ESSA É A SOLUÇÃO CORRETA.

  10. Elsonio disse:

    Tiraram uma presidenta eleita legitimante pelo povo, agora querem a qualquer custo titar os direitos dos trabalhadores. Será que os governantes não encherga. Primeiro como quer ter dinheiro na previdencia, se quem paga estão sem empregos. Como punir mais os pobres, mais do que eles estão. Esse governo ilegítimo deve ser imediatamente afastado. Êsse Brasil esta parado, chegamos ao fundo do posso, porque o congresso pra consumar o golpe, não assinavam os documentos enviado a eles, se falam que a presidente Dilma pedalou, e o Temer será que não pedalou mais que a Dilma? Êsse governo acabou, por isso direta já.

  11. Caro Kennedy infelizmente temos um povo que não entende que afastar o Temer pode ser mais prejudicial do que benefico, esse é o mal do povo latino sempre agindo com a emoção e se ferrando.

    • Jonas do Brasil disse:

      Caro Kennedy infelizmente temos um povo que não entende que afastar a Dilma pode ser mais prejudicial do que benefico, esse é o mal do povo latino sempre agindo com a emoção e se ferrando.

  12. Manfred disse:

    A solução está na Constituição. Simples assim. Não interessa o opinião do povo. Temos que ter segurança jurídica e não, jeitinho.

  13. Alexandre Negrao disse:

    Mas se o TSE cassar, a lei não prevê eleição direta ? Verifique. Eleição indireta seria no caso de renuncia, morte etc.

  14. Ray Magno disse:

    Elogiei a decisão do presidente ao decretar a intervenção militar. Era o que cabia.
    .
    Condenei o egocentrismo político do Renan.
    .
    Agora vejo que o presidente recua e anula o decreto. A alegação é da pressão dos parlamentares.
    .
    Presidente Temer, por favor, bata no peito e dê socos na mesa, e grite bem alto: O PRESIDENTE AQUI SOU EU! Não dá para aguentar acefalia presidencial.
    .
    Socorro!

  15. Sheila disse:

    Só tenho uma coisa a dizer ….direta já. O povo cansou.

  16. francisco carvalho disse:

    Como diria o saudoso Luis Gonzaga.Tá danado.E tá danado mesmo Kennedy. Estive procurando de A a Z uma pessoa da nossa política partidária que estivesse livre de qualquer mancha mas não está fácil de encontrar. Sempre apresenta algumas pendencias que o tornam carecedor de legitimidade.

    • p/Francisco Carvallho. disse:

      Mas perfeito é só Deus, meu caro. O problema é que é necessário encontrar alguém que não roube cofre público e não acoberte quem o faz, empenhando-se firmemente no combate à corrupção, doa a quem doer! Alguém que concorde que a pena criminal para corrupto deva ser de 30 anos em regime fechado, sendo considerado como “crime hediondo”, com benefício somente após o cumprimento de 3/5 da pena. Alguém que demonstre que governante é “representante” do povo e que por isso tem que governar para o povo e não para setores específicos. E que todas as grandes decisões sejam de acordo com o desejo da “maioria” do povo. Enfim, que tenha, essencialmente, “VERGONHA NA CARA”, agindo, depois de eleito, exatamente como agia durante a campanha eleitoral: sendo servil ao povo e não se considerando semideus. Finalmente, alguém que tenha como um dos lemas de seu governo: “É proibido roubar”.

  17. Pedro disse:

    Seu texto está perfeito. Os Odiadores vieram todos ler e contestar, por que não tem mais argumentos além de atacar abertamente – até educadamente, olha que mocinhos – quem escreve uma única vírgula que não seja “Viva a Ditadura”, nem que seja vestida de Democracia. Loucos. Perigosos. Doentes. E eu nem sou de esquerda, pra ser sincero.

  18. Vicente disse:

    Imagina. Lula condenado mês que vem, acontece a eleição direta e ele ganha (nada improvável HOJE).

    Esse é o governo legítimo? Teremos um Presidente condenado?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados

Não serão liberados comentários com ofensas, afirmações levianas, preconceito e linguagem agressiva, grosseira e obscena, bem como calúnia, injúria ou difamação. Não publicaremos links para outras páginas devido à impossibilidade de checar cada um deles.

2020-07-15 08:47:36