aki

cadastre-se aqui
aki
Geral
29-02-2020, 11h27

No Afeganistão, EUA perdem a guerra mais longa que já travaram

Tratado de paz com Taleban é saída pela porta dos fundos, como no Vietnã
3

Kennedy Alencar
Charleston

Os Estados Unidos perderam a mais longa guerra que já travaram. O tratado de paz com o Taleban é uma saída americana pela porta dos fundos, como no Vietnã. Saldo para os afegãos: um país destruído durante duas décadas.

O Taleban, que em 2001 seria exterminado em semanas, é o único lado que pode declarar vitória. A linguagem corporal do aperto de mãos dado hoje entre os dois lados deixou isso evidente.

Sem dúvida, o tratado de paz é importante para a tentativa de reconstrução do Afeganistão. O Taleban, considerado um grupo pária em 2001, quando estive no país, emerge agora como uma força política inconteste. Assinar o acordo com os EUA sem a participação do governo afegão mostra a força do Taleban, que ganha reconhecimento internacional do seu maior inimigo.

Do ponto de vista doméstico, o presidente Donald Trump fará um falso discurso de vitória porque cumpre a promessa de encerrar uma guerra. No entanto, os números contradizem essa narrativa. Mais de 2.400 americanos foram mortos. Mais de 20.000 foram feridos em mais de 18 anos de guerra, a mais longa já travada pelos Estados Unidos. O custo do conflito ultrapassou US$ 2 trilhões.

O compromisso do Taleban de combater o terrorismo ajudará Trump a vender a ideia de vitória. Mas os grupos terroristas que ameaçam mesmo os EUA não estão mais no Afeganistão. A política de combate ao terror criou novos inimigos mundo afora com as guerras do Iraque, Líbia e Síria. Os erros de Trump na relação com o Irã também reforçaram esses inimigos. E ainda há, nos EUA, os supremacistas brancos alimentados pelo trumpismo.

Comentários
3
  1. walter nobre disse:

    Kennedy, o Trump vai ganhar inúmeros pontos, se este acordo de paz vingar, tudo o que americano não gosta, é manter soldados em países hostis; podemos todos afirmar que a porta de saída foi a dos fundos, mas quem disse que o presidente liga; quando se reuniu com o ditador da coreia do norte, foi tão “amável” que causou comoção no Kim, não seguiram em frente, mas as portas ficaram abertas, mantendo o ditador de saia justa. a falsa promessa neste acordo, o mantém acima do bem e do mal. Não importa quem seja seu oponente, se o jogo estiver estável até as eleições, já esta eleito, seja lá quem for o adversário, não terá como convencer os eleitores e delegados.

  2. flavio disse:

    os eua perderam para eles mesmos, por seguirem regras absurdas de engajamento, criadas por algum militar progressista.

  3. Os E.U.A., na administração Trump, saíram do conflito com a Coreia do Norte e Afeganistão. Pelo visto não ganhariam absolutamente nada com a guerra. Eles só brigam quando tem petróleo ou outros interesses. Fazer as “pazes” com o Taliban é um vexame que irão engolir facilmente. Logo inventarão outra guerra.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados

Não serão liberados comentários com ofensas, afirmações levianas, preconceito e linguagem agressiva, grosseira e obscena, bem como calúnia, injúria ou difamação. Não publicaremos links para outras páginas devido à impossibilidade de checar cada um deles.

2020-09-29 16:35:32