aki

cadastre-se aqui
aki
Política
29-05-2017, 18h10

No auge da crise, Jardim não deve mexer na PF

Novo ministro tende a adiar eventual saída de Daiello da direção-geral
6

KENNEDY ALENCAR
BRASÍLIA

Apesar de ter uma personalidade mais forte do que Osmar Serraglio, o advogado Torquato Jardim, novo ministro da Justiça, não deverá propor uma troca do diretor-geral da Polícia Federal, Leandro Daiello, no auge da atual crise.

O presidente Michel Temer tem dito que quer alguém que comande o Ministério da Justiça. Serraglio não obteve o respeito da Polícia Federal nem da equipe do ministério. Era um ministro fraco. Uma mudança na PF, se acontecer, não tende a ser agora.

Torquato Jardim também tem bom trânsito no Tribunal Superior Eleitoral e no Supremo Tribunal Federal, cortes de Justiça nas quais Temer trava batalhas importantes no momento.

*

Lutas políticas

O ato de ontem no Rio de Janeiro a favor de eleição direta para presidente foi significativo e cria dificuldade para os defensores de pleito indireto via Congresso.

No Legislativo federal, há setores que querem aprovar mandato presidencial de 5 anos e votar uma mudança constitucional para eleição direta na hipótese de saída antecipada de Temer. Essa seria uma articulação para ser feita na discussão sobre reforma política.

Hoje, a maioria dos congressistas não quer abrir mão do poder de eleger um presidente caso Temer deixe a cadeira. No entanto, já há briga entre Câmara e Senado. Senadores não querem ter o mesmo peso que os deputados. O Senado deseja votações separadas, para referendar a decisão da Câmara. Essa é uma briga que pode chegar ao Supremo.

Temer continua lutando para terminar o mandato. Disse a tucanos no fim de semana que não aceitava acordo para sair do governo antecipadamente. E tinha previsão de encontrar hoje em São Paulo o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso a fim de deixar bem claro essa posição.

Assista aos temas do “SBT Brasil”:

Comentários
6
  1. mano disse:

    prezados: o PSDB lutou pela democracia contra o PFL/ARENA/DEM. Interessante é ver partidos importantes que lutaram pela democracia ficarem do lado dos que lutaram pela manutenção da ditadura. Na verdade, eles não lutaram pela democracia. Eles lutaram pelo PODER que deve ser bom demais, mesmo com a lava jato. Eles sabem que esta onda vai passar e o crime deve compensar, e nós aqui chupando dedo.

  2. João disse:

    os tucanos, principais fiadores do governo, já perderam o respeito da população faz tempo… partido corrupto, suas capivaras sempre foram amoitadas pela grande mídia e ministério público… qto mais exposto à luz do sol mais apoio popular vai perdendo… é compreensível seu distanciamento de eleições direta… vai se tornando cada vez mais a pinguela de salvação de temer… resta saber se conseguirá salvar a si mesmo…

  3. walter disse:

    A hipocrisia é a nova ordem lá, Kennedy, equivale HJ a um Maduro da Venezuela; suas atitudes são tão baixas quanto, decidiu agir como um “ditador nos bastidores, ao colocar este Jardim, pretende agir mais no Supremo e TSE propriamente, e se puder ganhar pontos, o fará com toda a parcimônia; suas força “aumenta”, diante da derrocada do psdb com Aécio, que não tem mais folego; vai depender de seus pares, p/ sobreviver, por isso o sopro de vida do temer, e principalmente por saber, que suas aprovações no congresso, devem acontecer; pelo depoimento característico do Gilmar, o temer tem grande chance de ganhar tempo; vão condenar a dilma; mantendo-o, num processo a parte. Quanto a “diretas já caro, pode esquecer, exatamente pela confusão nos três poderes, e meia dúzia de intenções, não deve ser alavancada, já que a tarefa, só teria merito, fosse um clamor popular de grande monta; estamos mercê do temer e suas jogadas, para não ser arrolado e processado pela lava jato; vai manter aparências.

  4. Fabio disse:

    É assim diz o ditado quem não deve não teme, mais me parece que as coisas não andam certas para o presidente, infelizmente isso demonstra que a troca de ministro tem outra coisa além de administrar PF, deixa a PF trabalhar para pegar os maiores ladrões da nossa Patria.

  5. Volte para a Câmara, Serraglio! Deixe o Loures e o Temer sem foro privilegiado! disse:

    Que conversa é essa de querer alguém que “comande a PF”? Isso é uma falta de respeito com o deputado Serraglio, que poderia dar uma resposta à altura: voltar ao cargo de deputado e mandar o Loures para fora da Câmara. Com isso Loures perderia o foro privilegiado e consequentemente também o Temer que, fora da presidência, ficaria sem foro privilegiado, pois perderia o “cobertor Loures” (porque o foro do Loures beneficiaria Temer com o foro privilegiado).

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados

Não serão liberados comentários com ofensas, afirmações levianas, preconceito e linguagem agressiva, grosseira e obscena, bem como calúnia, injúria ou difamação. Não publicaremos links para outras páginas devido à impossibilidade de checar cada um deles.

2020-09-24 15:43:39