aki

cadastre-se aqui
aki
Política
24-10-2016, 22h25

Para Planalto, Renan acerta no mérito, mas erra na forma

Presidente do Senado defende projeto de abuso de autoridade
14

KENNEDY ALENCAR
BRASÍLIA

Na avaliação do Palácio do Planalto, o presidente do Senado, Renan Calheiros, teve razão ao fazer críticas ao mérito da Operação Métis, mas errou na forma, ao usar as expressões “juizeco” e “chefete de polícia”. O peemedebista se referiu, respectivamente, ao juiz federal Vallisney Souza Oliveira, que autorizou a ação da PF (Polícia Federal) no Senado, e ao ministro da Justiça, Alexandre de Moraes.

A luta para aprovar no Congresso um projeto que puna abusos de autoridade ajuda a explicar a dura entrevista dada hoje pelo presidente do Senado. O peemedebista chamou a Operação Métis de “invasão” ao Congresso. A PF prendeu policiais legislativos na semana passada, acusando-os de ações de contrainteligência e de tentativa de obstrução em relação à Lava Jato.

Investigado, Renan vê excessos na Lava Jato. Hoje, a “Folha de S.Paulo” trouxe uma entrevista do ministro do Supremo Tribunal Federal Gilmar Mendes com críticas a essa investigação. Em São Paulo, Mendes voltou a defender o projeto de abuso de autoridade que está em tramitação no Senado.

Os investigadores da Lava Jato são contra a proposta e partiram para o ataque. O juiz federal Sérgio Moro e o procurador da República Deltan Dallagnol cobraram hoje num evento em Curitiba que o Congresso endureça as leis de combate à corrupção. Eles são contra o projeto de abuso de autoridade.

Está em curso um debate público mais aberto e intenso a respeito dos rumos da Lava Jato.

*

Planalto em ação

Mais uma vez, o presidente Michel Temer se envolveu diretamente na articulação política para tentar obter um placar folgado na votação da PEC do Teto em segundo turno, amanhã, na Câmara. Ele quer dar nova demonstração de força numa hora em que há especulações acerca dos efeitos negativos sobre o governo da prisão de Eduardo Cunha e de delações da Odebrecht que estão no forno.

Temer conversou por telefone com deputados e marcou um jantar com senadores para depois de amanhã. O objetivo é aprovar logo a regra de teto orçamentário a fim de limitar o crescimento das despesas públicas.

Assista aos temas do “SBT Brasil':

Comentários
14
  1. NÃO ADIANTA FANIQUITO DO RENAN, A LAVA JATO VAI CONTINUAR PRENDENDO BANDIDO! disse:

    A Lava Jato jamais pode ser coibida, e também excessos não devem ser cometidos nem pela Lava Jato nem por qualquer agente da lei, em hipótese alguma.
    Há que se analisar se houve excesso na prisão dos “seguranças” do Senado ( não tem cabimento haver polícia do Senado).
    Quanto ao faniquito do Renan isso é apenas reflexo da situação em que está, sob várias acusações que, com certeza o levarão à cadeia, pois sua vida de corrupto tem que ser concluída na cadeia, como muitos outros senadores e deputados, roubadores de cofres públicos.
    Esses políticos não têm o direito de ficar esperneando, pois as vergonhas que têm protagonizado são de envergonhar qualquer um. Se não houvesse tanta safadeza no meio deles, não estariam tantos sendo investigados, muitos indo para a cadeia!
    A Dilma já sofreu impeachment; Cunha está preso; Palocci preso; Dirceu preso; Lula vai preso; Renan vai preso; Jucá vai preso! Por que tanto esperneio?

    • Edi Rocha disse:

      A questão é que se houve excessos, “não haverá punição alguma” para os que cometeram.
      .
      É daí que é preciso ajustar a punição por abuso de autoridade.
      Vários juízes estão causando transtornos (para os diretamente afetados), mediante um abuso de autoridade (fazendo algo que ele não poderia fazer), e fica por isso mesmo.
      .
      Somente o STF poderia autorizar uma invasão no poder Legislativo. O poder Legislativo está no topo, daí a expressão de “juizeco”. Um juiz de primeira instância não é ninguém contra um poder da república, mas já estão achando que são. Não é assim. Sobre Renan há várias coisas a se esclarecer, o que não quer dizer que ele não seja o presidente do Senado, o que não quer dizer que um qualquer possa passar por cima das ordens dele assim (sem ter a competência pra isso). Podem discordar, porém é isso que regra a Constituição.

      • P/Edi Rocha. disse:

        PRIMEIRO, HAVIA UMA ORDEM JUDICIAL E ORDEM JUDICIAL NÃO SE DISCUTE, CUMPRE-SE!
        SEGUNDO, QUEM TEM FORO PRIVILEGIADO (UMA VERGONHA, MAS SE EXISTE…) SÃO SENADORES E DEPUTADOS E AS PRISÕES FORAM DE “SEGURANÇAS”, SEM FORO PRIVILEGIADO.
        TERCEIRO, A ESFERA PARA SE DISCUTIR SE O JUIZ DE 1ª INSTÂNCIA PODERIA MANDAR EFETUAR PRISÕES NAS DEPENDÊNCIAS DA CASA, É O STF, E NÃO, DEMONSTRANDO UMA TOTAL FALTA DE RESPEITO A DUAS AUTORIDADES LEGAIS, CHAMÁ-LAS DE “JUIZECO E CHEFETE DE POLÍCIA” – ESTENDENDO A OFENSA NÃO SÓ AOS DOIS OFENDIDOS, MAS A TODOS OS JUÍZES E CHEFES DE POLÍCIA DO PAÍS E DO MUNDO.
        POR ÚLTIMO, A CONCLUSÃO A QUE SE PODE CHEGAR É QUE O SENADO FEDERAL (E CONSEQUENTEMENTE O CONGRESSO NACIONAL) TEM NA PRESIDÊNCIA ALGUÉM, ALÉM DE SUSPEITO POR VÁRIOS CRIMES, TOTALMENTE DESQUALIFICADO PARA A FUNÇÃO!

        • Edi Rocha disse:

          Em relação aos seus argumentos:
          .
          1º) A ordem judicial partiu de alguém que não tem competência para aquela decisão. E o único motivo de isso ocorrer é a falta de atitude do STF. Breve as instâncias menores vão ocupar de vez o vácuo de poder do STF.
          .
          2º) A questão era do STF (grampos autorizados pelo STF). A partir do momento em que essa decisão não era “nem pra ter saído” da 1ª instância, a prisão foi ilegal, não importando a questão do foro.
          .
          3º) A reclamação de Renan foi um pouco mais acalorada, mas reflete o que vem a seguir, que é o “corporativismo do judiciário”. Quando se quer contestar a decisão, normalmente o “colega” inocenta o acusado de abuso de poder. O judiciário é que está desrespeitando outros poderes. Contra os próprios abusos do judiciário não há punição. Depois vem a público dizer que “quer respeito, assim como respeita os demais poderes”.
          Sem competência para tal, manda a PF invadir o legislativo e chama isso de respeito? Ah, tá.

          • Wellington Alves disse:

            Já falei várias vezes aqui. Estamos dando superpoderes ao judiciário. Os juizecos precisam sim ser punidos pelos abusos, começando pelo SUPERMORO. Desequilíbrio dos poderes compromete a República e a democracia. Independente da ficha do Renan (que tem que pagar sim pelos desvios), está cumprindo sua função jurisdicional como presidente de um poder. Prender policiais legislativos é uma coisa – invadir o Senado para prendê-los é um atentado ao estado de direito pela República de Curitica, formada pelos juizecos.

        • Wellington Alves disse:

          *Curitiba, escapou da minha revisão de texto.

  2. Stanislaw. disse:

    SE NÃO HOUVESSE FORO PRIVILEGIADO PARA BANDIDOS E A POLÍCIA FEDERAL RESOLVESSE DAR UMA BATIDA NESSE CONGRESSO, IA SOBRAR TÃO POUCA GENTE ALI QUE NÃO HAVERIA “QUORUM” PARA NENHUMA SESSÃO!

  3. João disse:

    Todo bandido reclama do investigador. A Camara não pode ser covil, e Renan Calheiros não faz parte do Brasil que o povo quer. É um passado que já está cheirando mal.

  4. Mauro disse:

    Entre outros, Renan Calheiros representa o que há de pior na politica, pois só é eleito por manter feudos tratados a pão e agua em seu estado.
    Infelizmente algumas regioes em estados do Nordeste, principalmente, mantem sua população em estado de miséria com IDH igual ou pior que alguns paises africanos e é calcado nessa situação e manipulando seres humanos como se fossem bonecos é que o senador se elege e se reelege.
    Que moral tem uma pessoa que responde a 8 processos, para chamar um magistrado de “juizeco”? Que poder sujo é esse que permite isso? Porque os processos contra ele no STF, andam a passos de formiga?
    É urgente que o STF, de certa maneira achincalhado na figura do juiz ofendido aja urgentemente contra essa maldição e que mostre e demonstre ao pais que a lei é para todos e não só para alguns.

  5. ANDRE disse:

    O executivo e o legislativo são de uma incoerência lamentável. No momento em que vinculam uma propaganda de necessidade de ter um teto para gastos públicos, promovem jantares e mais jantares. Não dá para acreditar que em um cenário de contenção de despesas, a educação e a saúde terão prioridade. A prioridade será sempre a mordomia destes senhores.

  6. Sônia Ribeiro disse:

    Este Renan, tão corrupto e tranqueira como os demais não acerta nunca! Ele está é tentando se esquivar de seus mal feitos. Não entendo como ainda não está atrás das grades vendo o sol nascer quadrado, como os outros. Espero que ele seja “a bola da vez”. Aos poucos vamos limpando nosso país. Há muito o que fazer ainda….., mas temos esperança! E não adianta tentarem manobras contra a Lava Jato, uma vez que ela já criou vida própria e tem total apoio da população. Não deixaremos a Lava Jato sucumbir. Queremos todos…., sem exceção, todos na cadeia!!!!

  7. PAULO Paulo Salvador disse:

    Será que o Presidente do Senado ainda não entendeu que a população brasileira clama por transparência com as coisa públicas, não mais quer punição, somente para os ladrões de galinha.
    Senador, até o momento acredito que sua excelência seja um homem de bem, pois diante de tantos processos contra sua excelência no STF. sem definição, é que me faz sim acreditar, porém, vamos respeitar ás Instituições bem como seus representantes, tais como o Ministro da Justiça e o Juiz Vallisney de Souza Oliveira, pois, também acredito que só com respeito sua excelência será respeitado, e acreditado.

  8. José Tadeu Barros disse:

    Na minha humilde opinião, A Lava Jato já era. É só questão de tempo pra enterrar o cadáver. “Eles venceram/E o sinal está fechado pra nós… (Belchior – Como Nossos Pais)

  9. Wellington Alves disse:

    O juiz federal Sérgio Moro e o procurador da República Deltan Dallagnol, o superpoderoso e o promotor do power point que tem convicção mas não tem provas. Apenas os exaltados que estão preocupados. Acham que tem superpoderes, que vão corrigir tudo e de qualquer forma. Se a prisão do Guido era necessária, por que recuaram? Por que não voltaram dias após o procedimento médico? Por que o CUNHA não estava algemado? ABUSOS. E esses “superpoderosos” precisam sim responder pelos seus atos, como qualquer cidadão comum.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados

Não serão liberados comentários com ofensas, afirmações levianas, preconceito e linguagem agressiva, grosseira e obscena, bem como calúnia, injúria ou difamação. Não publicaremos links para outras páginas devido à impossibilidade de checar cada um deles.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

 
2019-12-07 07:53:10