aki

cadastre-se aqui
aki
Geral
17-01-2020, 20h05

“Pastoral Americana” estreará em 3 de fevereiro na CBN

De Washington, nova coluna falará da eleição americana e muito mais
16

Kennedy Alencar
BRASÍLIA

“Pastoral Americana”, coluna que farei para a CBN como correspondente em Washington, estreará no dia 3 de fevereiro. O título é inspirado no badalado livro do escritor Philip Roth, que ganhou um prêmio Pulitzer em 1998.

Nathan Zuckerman, um escritor de ficção e alter ego de Roth que está presente em outros livros, conta a história de Seymour Levov, um judeu que tem o apelido de Sueco e atleta legendário da escola que acaba se casando com uma mulher católica que tinha sido miss. “Pastoral Americana” é considerada a obra-prima de Roth.

Pastoral é a vida idílica no campo americano _em tese, um lugar de paz, prosperidade, de ordem, de aparente sucesso familiar. Sueco é um homem bom e bonito, um empresário que contrata negros nos anos 60, um crítico da guerra do Vietnã, um pai e marido exemplar. Trata-se de uma história de ascensão e queda pessoal. A filha querida vira um tormento quando cresce. O casamento desaba por causa do afastamento da filha dos pais. Tudo o que poderia dar certo acaba dando errado. O Sueco acha que, se ele fizer as coisas certas, as coisas darão certo. E a vida nem sempre é assim.

Há outros livros sensacionais de Philip Roth (1933-2018), como “Patrimônio”, “Casei com um Comunista”, “A Marca Humana”, “Nêmesis”, “Humilhação”, “Indignação” e muitos outros.

Roth foi acusado de propagar uma masculinidade tóxica, mas isso é uma injustiça e uma visão simplista. Pelo contrário. Ele expõe a fragilidade da masculinidade tóxica com um texto visceral, cativante, instigante. Quando a gente lê Roth e reflete depois, a gente vê como são frágeis e infelizes os homens com masculinidade tóxica.

Depois de acompanhar a crise política brasileira nos últimos anos, um palco cheio de homens desse tipo, será interessante cobrir uma eleição americana disputada entre Donald Trump, um exemplo clássico de masculinidade tóxica, e o candidato ou candidata democrata que será escolhido nas primárias.

Recomendo a “Pastoral Americana” do Philip Roth e peço aos ouvintes e internautas que prestigiem a “Pastoral Americana” que cometerei a ousadia de fazer com todo o esforço e seriedade aqui na CBN de segunda a sexta, cada dia entrando um jornal diferente.

As entradas estão previstas assim. Na segunda, participarei do “CBN Brasil”. Na terça, do “Jornal da CBN – 1ª Edição”. Quando não houver programação esportiva, falarei no “CBN Noite Total”. Na quinta, voltarei a reeditar minha parceria com o amigo e irmão Roberto Nonato no “Jornal da CBN – 2ª Edição”. Na sexta, será a vez de bater um papo com a Tatiana Vasconcellos no “Estúdio CBN”.

“A Política Como Ela É” ficará arquivada por um bom tempo. Agradeço as inúmeras mensagens de apoio, incentivo e carinho que recebi. Deixo no Brasil pessoas que amo profundamente. Também amo meu país e me preocupo com o seu destino, que oscila entre o sucesso e o fracasso.

O coração tá apertado, mas a vida pede coragem, uma companheira de longa data. Novos ares, novos sopros, novas paragens. Inté! Muito obrigado a todos! Beijos.

*

Brasil em Transe

Na despedida desta quinta, voltei a falar do presidente Jair Bolsonaro, que nunca se importou com o combate à corrupção, que… bem, já falei a coisa toda. Bolsonaro e seus ministros colocam o país no rumo do fracasso. Escutem o podcast, por gentileza. Tá aqui embaixo o que penso deste desgoverno e a minha despedida de “A Política Como Ela É” rumo à “Pastoral Americana”:

Comentários
16
  1. Murilo disse:

    Belíssima escolha de nome para a sua coluna, Kennedy. Pelo valor simbólico tão bem extraído daquela que é, pra mim, a obra maior de Philip Roth. Boa sorte na nova empreitada.

  2. walter nobre disse:

    Espero Kennedy, tenhamos a visão ideal e esperada sem Viés caro, para que a CBN não se arrependa por excesso; devemos confiar em suas impressões, baseadas em fatos, não em ilações, até porque, o TRUMP após a vitória próxima no Senado, só com a Michelle Obama, para causar qualquer desconforto ou risco, no seu segundo mandato; podemos não concordar com se4u arrojo, mas a economia Americana vai muito bem obrigado; alias caro, não houve nos últimos tempos, tanto otimismo diante da gestão do TRUMP. Sobre a Pastoral América, será bem explorado por você, mas por favor sigamos para outros comentários mais em dia com o momento atual por favor. Quanto ao Bolsonaro, vem fazendo o que pode, falta muito para aprovar pacotes importantes, tem os poderes causando em suas demandas, só não vê quem não quer; terá que se reinventar…

  3. Alexandre Neres disse:

    Prezado Kennedy, tem outro livro do Philip Roth que é a cara dos tempos sombrios em que estamos vivendo. “Complô contra a América”. O argumento é que nos EUA, no início dos anos 40, Roosevelt perdera as eleições para o aviador Charles Lindbergh, simpático à Alemanha nazista, e as consequências disso em um bairro judeu.

  4. NSK disse:

    Boa viagem e boa sorte. Espero que a sua ida para o Reino de Mordor tenha sido voluntária, não “sugerida” por alguém influente, para tirar uma voz crítica ao (des)governo atual e seu sinistro da Economia. Não se esqueça de nós!

  5. Miguel Ângelo disse:

    Kennedy toda boa sorte em sua nova empreitada. O sucesso é certo porque seu trabalho é ótimo. Fechamos 2019 com a certeza que 2020 nos traria más notícias sobre o Brasil. Por mais que gritem a equipe econômica desse desgoverno. O que temos ainda funcionando é legado do governo do PT. Todas as reformas aprovadas foram em prol de uma elite financeira que manda no país. Retirando as conquistas que tinham os mais pobres. Observando a França e Chile , temos clareza que a Reforma da Previdência nossa é o caminho para um miserê social. Em ambos países o salário mínimo é maior. A idade estabelecida na França, está próxima a que cravamos aqui. Com a diferença enorme dos benefícios sociais que lá os franceses têm. O Brasil já aprovou seus 20 anos de atraso. As opções políticas: Bolsonaro, Moro, Deltan, Luciano Huck, Witzel, Crivella nos fazem pensar que até ir para a casa do Cão. Será melhor que viver nesse país no futuro. Na urna tanto Brasil e EUA fizeram suas piores escolhas.

  6. raimundo nonato dos santos disse:

    Você merece;é capaz,culto e corajoso para nos informar com lisura e mostrar lá fora que Brasil que construímos não é esse que está aí.Adelante Muchacho!!!!

  7. Damião pereira disse:

    Parabéns Kennedy pelo grande sucesso no quadro a política como ela é, você fez sempre com sua altivez que lhe peculiar e com muita seriedade, honestidade intelectual etc, eu não perdia um dia, quando não podia ouvir ao vivo, ouvia peloo podcast. Te desejo muito sucesso nessa nova empreitada, sem dúvidas irei ouvir a todas as suas analises sobre a cobertura da campanha americana.
    Grande abraço.

  8. eliana corso guimaraes disse:

    Fico muito triste com o fim da Política Como Ela É. Você é genial. Seus comentários representam o oxigênio para as esperanças do nordeste.Precisamos respirar um pouco de esperança. Há poucos anos enveredamos por uma rota de pujante crescimento na sócio transformação do nosso povo. Hoje, até mesmo a toxidade de idéias nazistas começam a se inserir e nos aterrorizar. Justamente agora, perdemos aqueles 20 minutos do dia para te ouvir e aprender com você. Deus te acompanhe e te inspire nessa nova jornada.

  9. […] livro do escritor Philip Roth, que ganhou um prêmio Pulitzer em 1998”, informa o jornalista por meio de seu blog. “Novos ares, novos sopros, novas paragens”, complementa Kennedy Alencar, que mudará de país, […]

  10. […] livro do escritor Philip Roth, que ganhou um prêmio Pulitzer em 1998”, informa o jornalista por meio de seu blog. “Novos ares, novos sopros, novas paragens”, complementa Kennedy Alencar, que mudará de país, […]

  11. É uma perda imensa para os Brasileiros que gostam de ouvir um jornalismo sério, imparcial, elegante, ponderando,que não deixa duvidas em suas colocações. A décadas acompanho o trabalho do Kennedy, e fico triste de vê-lo partir. Mas tempos melhores virão.
    E com certeza em breve estará de volta clareando a politica do Brasil.

  12. augusto disse:

    Pelo que entendi voce, Kennedy, vai ser correspondente da Cbn em Washington?
    Isso e bom pra teu curriculo -em parte- e malo para nosotros!
    Digo em parte porque, sediado ali na boca do leão, em Warshington voce teria ainda menos autonomia para dizer o que pensa do que tem no Brasil.
    Segundo, “tô com MEDO”.. (autorizado pela nova secretaria de Cultura do governo Capitão da Casa 58) que voce nao tenha mais tempo para este blog.
    Nao queremos nem merecewmos mais esta orfandade!
    rgds
    agostinho

  13. LEANDRO ALVES SOUZA disse:

    Kennedy, legal o nome e a alusão a Philip Roth, mas acredito que para a vasta maioria dos seus ouvintes, não querendo dizer que são incultos, mas que será a primeira associação feita na mente deles, com esse nome vão achar que vc está distribuindo sopa aos medingos nos EUA, ou que vc vai dirigir uma entidade da Igreja Católica voltada para o continente americano.

  14. J K disse:

    Boa sorte cavalheiro !
    É a.preparação da resposta à chegada do concorrente bjc..
    Que tal um blog em português num portal.americano sobre assunto fos 2 países, no .fundo, ou do mundo.

  15. Gabriel Arantes disse:

    Nossa Kennedy, eu fiquei muito triste com essa notícia. O Brasil precisa hoje de pessoas como você como nunca precisou antes. Você era uma luz dentro do poço escuro que é a grande mídia de nosso país. Espero que essa decisão tenha sido sua e não de terceiros (da CBN). E independente disso, te desejo boa sorte e agredeço o grande serviço à população brasileira que você prestou até então.

  16. Hugo disse:

    Prezado Amigo Kennedy, muito obrigado pelo oxigênio de esperança que respiramos enquanto durou o seu “a política como ela é”.
    Nos meus 66 anos de vida me sentia acolhido qdo ouvia seus comentários políticos, onde vc demonstrava equilíbrio, sensatez, compromisso com os seus ouvintes e com os FATOS.
    O teu compromisso em informar de forma isenta sempre foi muito respeitado por todos aqueles que percebiam os nefastos caminhos pelo qual entramos após as últimas eleições em 2018.
    Me sinto um pouco órfão, com o standby de seu programa, mas ao mesmo tempo agradecido por receber de vc, durante o programa, as informações necessárias para nutrir em mim a esperança de um dia voltarmos a navegar na direção de um verdadeiro estado democrático de direito, com igualdade para todos os cidadãos brasileiros.
    Desejo sucesso em sua nova empreitada e espero que alcances o que sempre sonhastes, atuando na América.
    Sem o seu “oxigênio” procuraremos nos manter em apneia, durante sua ausência !

Deixe uma resposta para J K Cancel reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados

Não serão liberados comentários com ofensas, afirmações levianas, preconceito e linguagem agressiva, grosseira e obscena, bem como calúnia, injúria ou difamação. Não publicaremos links para outras páginas devido à impossibilidade de checar cada um deles.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

 
2020-02-28 18:10:58