aki

cadastre-se aqui
aki
Geral
28-05-2020, 22h55

Policial branco mata homem negro ajoelhando-se no seu pescoço

Caso choca o país; protestos e quebradeiras ocorrem em Minneapolis
12

Kennedy Alencar
Washington

Nos últimos dois dias, houve protestos com quebradeira e choque entre manifestantes e policiais em Minneapolis, no Estado de Minnesota, devido à morte de George Floyd, um homem negro asfixiado por um policial branco, que ajoelhou em seu pescoço por, pelo menos, oito minutos.

A cidade está literalmente em chamas _manifestantes incendiaram prédios públicos e privados e saquearam lojas. A polícia tem reprimido os protestos com violência.

O caso chocou o país. O FBI, a Polícia Federal dos EUA, considera uma prioridade esclarecê-lo. Há um vídeo de 10 minutos que mostra o episódio. Algemado e deitado no asfalto, George Floyd pede “por favor” para que o policia tire o joelho do seu pescoço. Diz várias vezes que não consegue respirar. Pessoas pedem para o policial parar, mas ele não para.

As cenas mostram que George Floyd não resistiu à prisão. Um homem negro diz que o policial branco está gostando de asfixiá-lo. Uma mulher avisa que o nariz dele está sangrando. O homem repete diversas vezes: “ele não está respirando agora, cheque o pulso dele”. Um outro policial se coloca à frente das pessoas, de forma arrogante e intimidatória, consentindo calado ao que o colega fazia.

No vídeo, só aos 8 minutos, com George Floyd inconsciente e a chegada da ambulância, o policial tira o joelho do pescoço dele. As cenas não deixam dúvida. Foi assassinato brutal. Foi racismo.

Nesta semana, no Central Park, em Nova York, um homem filmou uma mulher branca dizendo que telefonaria para a polícia dizendo que estava sendo ameaçada por um afro-americano. Ele não fez ameaça. Apenas pediu que ela colocasse o cachorro na coleira. Mais tarde, diante da repercussão, ela se desculpou dizendo que não era racista.

No episódio, ele disse, ela foi completamente racista. Esses casos aconteceram num momento em que a covid-19 mata mais negros no país, ressaltando a desigualdade social que também é resultado do racismo nos EUA.

*

Genocidas no poder

Ontem, os EUA contabilizaram mais de 100 mil mortos. Mas só hoje de manhã Trump postou mensagem no Twitter, dizendo que era um “marco muito triste”.

Não é mera coincidência que EUA e Brasil tenham o maior número de casos. Ambos os presidentes subestimaram o coronavírus, agiram tarde e contradisseram cientistas. Nesse sentido, ambos são genocidas, mas Bolsonaro num grau ainda maior pela forma irresponsável e ousada como agiu.

Trump diz que, se não tivesse feito “um grande trabalho”, cerca de dois milhões de americanos estariam mortos. No entanto, quando se compara a resposta americana com a da Coreia do Sul e da Alemanha, fica evidente a ação tardia e incompetente do americano. Trump estimula pessoas a não usar máscaras. Ele contraria recomendações do próprio governo.

Trump e Bolsonaro agravaram a tragédia do coronavírus em seus países.

*

Mentirosos

Trump assinou hoje uma ordem executiva retirando proteção legal que gigantes de tecnologia tinham contra responsabilização por mentiras e difamações publicadas em suas redes sociais. O presidente americano ficou contrariado porque o Twitter colocou aviso em um dos tuítes dele sobre risco de fraude eleitoral com voto pelo correio.

Segundo o Twitter, a informação poderia ser falsa. Ela é falsa. Há um histórico de confiabilidade nos EUA a respeito de votação via correio.

Google, Facebook, Twitter e companhias desse tipo não são empresas de tecnologia, mas de comunicação. Merecem ser responsabilizadas pelo conteúdo que publicam. Por motivos errados, Trump pode te acertado, apesar de haver controvérsia sobre a legalidade da medida.

Um efeito prático, porém, pode se voltar contra o americano, mentiroso contumaz nas redes sociais como o seu colega brasileiro, Jair Bolsonaro. Trump e Bolsonaro acham que fake news é liberdade de expressão, mas não é. Trata-se de crime.

Se a medida valer, essas empresas terão de zelar pelo confiabilidade do que publicam. Há um debate sobre eventual interferência na liberdade de expressão, mas não resta dúvida de que Google, Facebook, Twitter e WhatsApp propagam conteúdo falso e difamatório. Alguma regulação seria bem-vinda.

A ameaça de Bolsonaro ao STF também foi tema do comentário no “Jornal da CBN – 2ª Edição”:

Comentários
12
  1. Uma cena americana verídica para repensar a Ditadura Militar Brasileira disse:

    Imagens dizem mais que muitas palavras. O acontecido para os EUA. Tem forte alinhamento aos conflitos éticos ainda resistentes (a história). E claro, ao pensamento ideológico que o Trumpismo planta naquele país. Externamente. Qualquer outro país que observa os EUA. Deve refletir: o negro era americano? Sim! Se eles fazem isso ao próprio povo. O que fariam ao Mundo? A posição do militar de joelho, sendo filmado, usando a força (sem investigar a fundo causa e efeito), acaba por vitimar alguém já imobilizado. Pergunta-se: O Brasil está imobilizado economicamente? Sim! De quem será o joelho no pescoço internacionalmente? O Bolsonarismo quer vitimar os brasileiros catalogados pelo sistema de informática paralelo do Gabinete do Ódio (Gabinete dos crimes cibernéticos contra quaisquer um dos brasileiros que façam oposição de pensamento ao pior governo do Mundo. Do mundo não! Do Brasil.). Você brasileiro será a próxima vítima. Lembrem comunidades e periferia. Na Ditadura essa cena cotidiana.

  2. Walter Nobre disse:

    Kennedy, a violência nos EUA entre brancos e negros permanece ao longo do tempo, a situação no estrangulamento ao vivo, com pedidos de socorro do cidadão já algemado, “faltou pipoca pelo espetáculo”, já que havia uma plateia assistindo, ninguém de fato fez nada, aqui também acontece, a diferença sãos equipamentos utilizados, impondo mais exposição ao policial lá, aqui dificilmente são filmados as agressões; pior, aqui o policial negro agride em maioria negros. A, precisa ter critérios, a reabertura americana, diante da pandemia poderá condenar a reeleição do Trump. Nos EUA época de eleição, deveriam afastar o candidato de suas atribuições, na condição semente, claro que diante da critica sobre votos pelo correiro, não deixaria por menos. Sobre Fake News, demoraremos anos para encontrar soluções as pandemias digitais, já que todos se beneficiam da situação, por isto aqui no Brasil, fica prejudicado a perseguição a leitores suspeitos únicos, quando sabemos que outros deitam e rolam.

  3. Uma cena americana verídica para repensar a Ditadura Militar Brasileira disse:

    Tem um livro que fala sobre o nazismo mencionando a invasão de um jardim com flores. Não me lembro o nome, mas existe. O Trumpismo e Bolsoanrismo, fazem lembrar as ações nazistas pelo mundo. Primeiramente é necessário plantar sementes ideológicas em seu país. A imagem de se abater um oponente imobilizado. Retrata bem a força, o poder e a diversidade – a oposição. O recado da gentalha da família Bolsonaro já foi dada. E o bolsonarismo se alinha a isso. Todos criminosos. Pode prender todo mundo STF. O povo estará do seu lado. Enquanto defenderem a democracia. Só não podemos fazer listinhas e publicar. Porque se não o Gabinete dos crimes cibernéticos nos colocam como formação de quadrilha e risco contra a soberania do Ditador Bozotralha. Vamos apresentar a forma de financiamento de grupos para tentativa de golpe do Governo e a forma de se acabar legalmente com isso através do Congresso Nacional e STF. Antes que no nosso jardim de flores. Levem essas tralhas nossos cravos e rosas.

  4. Alvaro José Vallim disse:

    Completamente absurdo o assassinato praticado por este policial. Análise sempre sóbria e lúcida do jornalista Kennedy Alencar sobre a política brasileira.

  5. Como o Congresso Nacional e STF podem acabar com a tentativa de Golpe Bolsonarista disse:

    O sustentáculo da tentativa de Golpe contra a democracia brasileiro pelos bolsonaristas está arcada por duas premissas: empresários que já publicaram apoio ao legado bolsonarista (e devia ser boicotados pelo brasileiro justo e perfeito) e dinheiro público que será desviado para militares da ativa e aposentados, com viés tosco bolsonarista. Existem blogueiros ameaçando fisicamente, ministros e empregadas domésticas, e o STF é Estado. Logo, é uma obrigação do MP intervir e colocá-los sob investigação. Evidências e registro se tem. Vide Bolsonaro com eles. Tendo só uma evidência (e já se tem). Podem ser relacionados a um golpe de Estado contra o governo. E se tiver militares da ativa e aposentado juntos um movimento contra as FFAAs e segurança nacional. Então todos podem ser investigados. Empresários, blogueiros e militares ativos e inativos. Via Congresso nacional, e com ajuda do STF, podem ser criadas leis para confisco dos bens, e suspensão dos salários pagos ao militares investigados.

  6. Como o Congresso Nacional e STF podem acabar com a tentativa de Golpe Bolsonarista disse:

    Então brasileiros. Pela lei. E com a lei sendo utilizada contra ações de crime organizado contra a soberania brasileira, de incentivo a grupos armados contra a população desarmada e fragilizada pelo coronavírus. Podem tanto o Congresso Nacional como STF, iniciar busca, bloqueio dos recursos nacionais e estrangeiros de empresários ligados a fack news, prisão de blogueiro investigados, suspensão de soldo e o afastamento dos militares ativos, a prisão dos militares inativos envolvidos com formação de quadrilha contra a paz e segurança do Brasil. E isso com votação pode iniciar de imediato. O povo não pode e não precisa fazer lista. Mas estará do lado da democracia antes de ser mais um corpo estendido no chão. Pois, ainda ecoa: “Vem vamos embora. Que esperar não é saber. Quem sabe faz a hora. Não espera acontecer.” Se tem lei contra traficante. Seja ela adotada para os traficantes de influência. Sejam eles civis ou militares da ativa ou aposentados. Crime é crime. Cadeia a todos.

  7. Guedes complica para se alinhar as ideias da Ditadura Militar que deram errado no Brasil disse:

    Guedes fala em tornar a ajuda assistencial em um programa de renda do governo. Seria até discutível se não houvessem evidências de quem vai arcar com isso. Primeiro, o próprio ministro já falou que deve recorrer a assistência financeira internacional para bancar o bolsa família. Então, o governo atual, que se diz a nata da administração pública, com militares a metro quadrado dentro de Brasília. Aponta pelas iniciativas econômicas a quebra das indústrias brasileiras, a dúvida e super custos das FFAAs brasileiras para tirar os americanos de Alcântara. Já que não se tem em nenhum lugar o quanto seria gasto em reais para tirá-los se preciso for. E o endividamento externo feito na Ditadura Militar. Seu Guedes não existem caminhos pela sua política econômica para pagar emissão de títulos públicos. E se o Sr. for ignorante para fazê-los por favor não os lance com lastro em títulos com juros variáveis. Que não sejam também a longo prazo. Pelo mau governo e economia mundial. Seria outro erro.

  8. Guedes complica para se alinhar as ideias da Ditadura Militar que deram errado no Brasil disse:

    O Ministro Guedes e o irmão de sangue de Adélio Bispo, Sr. Bolsonaro, repetem o erro histórico da Ditadura Militar. Em um momento que se tem no horizonte a volta em alguns países, após a recessão, a deflação, a inflação. Falta esse tolo pegar empréstimo com lastro em ativos com variabilidade. No Brasil a SELIC baixou. Mas, se pergunte. Até onde é o fundo do poço. Vai chegar a 0%. Não! Aí haverá fuga até de capital nacional para o exterior. Afinal, a Bolsa tende ter até ações que não vão mais existir. Por quebra da empresa, ou repactuações das dívidas. Que cheguem a 2%. Que duvido. Qual seria o risco de endividar mais o país? Internamente e externamente? Fazer o que Delfin fazia de melhor. Recorrer a empréstimos sem saber fazer dinheiro novo para pagar. Se não há redução dos salários superfaturados dos 3 poderes. E os militares estão custando mais ao país. Por causa do trem da alegria no Governo Bolsoanro. Seria se endividar para pagar formação de batalhões de ideologia e privilégios.

  9. Guedes complica para se alinhar as ideias da Ditadura Militar que deram errado no Brasil disse:

    Qual é a vantagem de ter tido uma Reforma da Previdência. Se está escancarado que o governo que não é nem civil e nem militar (pois entregou Alcântara sem necessidade de plano de evacuação dos americanos se preciso for). Não pretende iniciar a contenção dos gastos pagos acima do teto constitucional. A agressividade que tem o governo Bolsonaro de agir contra o povo, contra as instituições jurídicas e políticas do país já é evidência o suficiente para prender ele e toda sua família, onde junto estão a irmandade do falso credo e militarismo. Hoje nos envergonham os militares, religiosos que apoiam esses homens. Não se pode fazer um lista. Mas se fizéssemos ela com o nome de cada brasileiro que se enoja de ver a cara de Bolsonaro, generais e políticos que o apoiam. Já se teria o bastante para parar qualquer ação contra o telegrafado levante armado contra o provo desarmado e confuso pelas fack News. Fiéis de igrejas estão morrendo e contaminando o povo. A política pública é fingir de morto.

    • Antonio disse:

      Muito interessante seu comentário. Vamos ser francos: o governo do golpista Temer e esse governo incompetente que aí está, só sobreviveu e sobrevive graças ao elevado volume de reservas cambiais que o governo do PT deixou (que, aliás, este governo está exaurindo). Não fosse assim e estaríamos de joelhos frente ao FMI, com o estrangulamento das importações e piora muito maior da produção interna (o país é muito dependente de insumos e equipamentos estrangeiros). Nem com a tranquilidade de elevadas reservas externas conseguiram alavancar o crescimento da economia do país. Pudera, não há sequer um plano de desenvolvimento e de geração de empregos. Há muito tempo não há crescimento econômico. A escalada absurda do valor do dólar é um sinal claro da fragilidade econômica do país. E um governo inconsequente, incompetente, blindado por militares e gerador de crises em plena pandemia que tem ceifado a vida de milhares de brasileiros.

  10. Ruberito Gusmão de Souza disse:

    É preciso investigar esses falsos policiais – Muita coisa estranha tem acontecido,notadamente neste ano eleitoral!.Manifestações com INFILTRADOS tem ocorrido em várias partes do mundo -Com vários objetivos,dentre estes,DESESTABILIZAR os governos democráticos.

    • Crime do Deputado e Militar nos atos contra o Governo disse:

      Creio que nessa linha. Falta ao governo federal, e alguns, governos dos Estados, vide RJ e SP, a apuração dos crimes pelo MP com isonomia ao governo federal. Temos pela internet áudio de deputado militar pedindo militar a trabalho para queimar faixa de pessoas que estão divergindo das afrontas do desgoverno Bolsonaro. Então é evidente, que existem militares políticos com força e mando dentro das organizações militares. Planejando contra o povo. Srs. Ministros e Congresso Nacional a prova é incontestável. Dois agentes públicos, um deputato e um militar (e deve ter mais), agiram em milícia pró bolsonaro contra aqueles que tem o direito de se manifestar. São agentes públicos que merecem cassação de mandato e expulsão da corporação. E cadê a discussão sobre essa evidência espalhada pela internet? Srs. do MP queremos o deputado e o militar pagos por nós povo. Fora das organizações que eles trabalham. Não pode o povo pagar para ser ameaçado, empurrado a favor do pior presidente do Brasil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados

Não serão liberados comentários com ofensas, afirmações levianas, preconceito e linguagem agressiva, grosseira e obscena, bem como calúnia, injúria ou difamação. Não publicaremos links para outras páginas devido à impossibilidade de checar cada um deles.

2020-10-23 20:46:20