aki

cadastre-se aqui
aki
Política
30-11-2016, 10h15

Policial não pode agir como vândalo

Manifestantes erraram, mas truculência da PM acirrou conflito
10

KENNEDY ALENCAR
BRASÍLIA

O protesto de ontem em Brasília foi marcado por vandalismo do manifestantes e truculência policial. Manifestantes de movimentos sociais de esquerda, muitos dos quais estudantes universitários e secundaristas, fizeram um ato contra o governo Temer em geral e a aprovação da PEC do Teto e da reforma do ensino médio em particular.

O vandalismo é condenável. Houve cenas indefensáveis de quebra de patrimônio público e privado. Ocorreram agressões à imprensa e a policiais que não podem ser admitidas num protesto. Os manifestantes erraram.

No entanto, a Polícia Militar de Brasília agiu com extrema truculência. Pior: no fim da tarde, acirrou o conflito ao expulsar os manifestantes do gramado e do espelho d’água em frente ao Congresso Nacional. Os policiais não atuaram com a tolerância vista em outros protestos nos quais houve episódios de violência da parte dos manifestantes _num deles havia até manifestante com arma de fogo, por exemplo.

Ao expulsar os manifestantes do gramado com excessiva violência e intenso uso de bombas de efeito moral e gás de pimenta, a PM colocou em risco a segurança física de pessoas que agiam pacificamente. Os policiais decidiram entrar em luta com um grupo minoritário, mascarado e violento.

A partir daquele momento, por volta das 18h30, os líderes da manifestação perderam o controle do ato. A polícia perdeu a frieza para enfrentar uma situação que se agravara.  A Esplanada dos Ministérios virou praça de guerra.

A PM tem um trabalho difícil e arriscado, mas é uma tarefa que exige que o policial não se comporte como quem põe fogo no paiol. Policial não pode agir como vândalo.

Comentários
10
  1. Caio disse:

    Kennedy, sem querer inflar seu ego. Mas, acho você um dos mas neutros e críticos jornalistas da nossa época. Aguardo sua postagem sobre a alteração das medidas contra corrupção.

  2. Marco Túlio Castro disse:

    Ora Kennedy, menos, toda vez que a esquerda se manifesta tem carro destruído, vidro quebrado e gente machucada.

  3. CAROLINA BARRETO LEMOS disse:

    Prezado Kennedy,
    Não é aceitável caracterizar mais de 30 mil manifestantes como vândalos. Estava lá e assisti o escalonamento da violência policial. Não havia vandalismo, ao menos não vi. O que vi foram bombas de gas lacrimogêneo sendo lançadas de modo indiscriminado contra nós. Se houve vandalismo, que se isolasse os responsáveis. Eu estava do outro lado da Esplanada no momento em que começou a confusão e fui atingida pelas bombas da polícia, que não satisfeita jogou depois a cavalaria para cima da multidão. Jogaram bombas inclusive em cima do carro de som, que tentava acalmar e redirecionar os manifestantes. Não posso afirmar que não houve caso isolado de vandalismo, mas dizer de forma generica que “os manifestantes erraram” é um insulto a todos os jovens que estavam pacificamente lutando por seus direitos (a grande maioria de nós). Eu vi os promeiros atos de violência policial: foi arbitrário e desmedido. Falar de vandalismo é justificar a violência policial.

  4. Joaquim José da Silva Xavier disse:

    não entendi até agora pq a PM não foi nos encapuzados que atacaram a imprensa, mas preferiam dispersar todos os manifestantes . . . resultado: a) aumentou o tumulto, generalizando-o, b) os que estavam manifestando-se de forma pacifica foram agredidos e c) os encapuzados escaparam e não saberemos quem eram . . .

  5. walter disse:

    Caro Kennedy, não é possível tolerar as ações de quebra quebra, destes pseudos estudantes, quando decidem agredir…este é o mal da esquerda, quando decide ir as Ruas; estes sindicatos e pequenos partidos de esquerda, que na verdade não ligam a minima para o bem da sociedade, não podem decidir, ou instigar a violência…Quanto a PM, não pode ser responsabilizada, pelo descontrole; fica muito difícil…quando nos colocamos no lugar de um policial, que tem que se defender também; pensando assim; não dá para condena los pela ação…Podemos comparar; haverá um movimento verde e amarelo dia 04/12 previsto…não haverá violência, por que será…precisamos ter Ordem sempre caro.

  6. Gustavo disse:

    Caro Kennedy,
    o raciocínio é caracteristica particular e singular do ser humano. Do momento em que o ser humano passa a agir pelo instinto de destruição, à contenção de tal ato exigi-se resposta dura por parte do poder público, no caso representado pela polícia. Lamento não ter obrigatoriedade de exame toxicológico para manifestantes antes de comícios. Os resultados mostrariam bem o perfil dos depredadores. Não surpreenderia ninguém.
    Mas eu gostaria de analisar um detalhe bem interessante destas manifestações que terminam com vandalismo e destruição. 1- Os atores são sempre os mesmos; 2- a destruição para é democracia, mas a ação da polícia é intolerância (gozado, né); 3-as manifestações podem ser pacíficas, pois a maioria do povo assim o sabe fazer; Jus esperneandi com mortadela não vai resolver o problema do País, depois desta herança maldita de 13 anos. E se fosse sem a ação da polícia.Como ficaria depois?????? Essa gente não tem limites para vandalismo e destruição.

  7. Marco Túlio Castro disse:

    Mas partido político não pode agir como quadrilha.
    A esquerda brasileira nunca soube perder.

  8. ANDRE disse:

    Existe diversos lugares em que os movimentos de protesto estão ocorrendo pacificamente, com exceção de São Paulo e agora Brasília, e isto tem a ver com a orientação que a polícia recebe. Estamos vendo a polícia agindo com extrema truculência e isto tem o dedo do ministro da justiça e do presidente Temer, que talvez sonhe em ressuscitar a polícia da ditadura, cuja a única preocupação era prender, torturar e livra-se dos corpos de presos políticos mortos. A presidente Dilma lidou muito melhor com os protestos. Agora os fascistas gostam de dizer “o meu protesto é legítimo, agora os que são contrários ao meu pensamento não, para estes a polícia”. “Dizem que ela existe para proteger, só sei que ela pode lhe prender, só sei que ela pode lhe parar”.

  9. Mozart Faggi disse:

    O mesmo cidadão que foram para as ruas , para fazer o pedido da saída da Dilma da presidência, é o mesmo… para quem ainda não caiu a ficha, irá cair logo, ou não terá peru no Natal

  10. Alberto disse:

    A justificativa é o manta de sempre,ou seja,culpar a PM.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados

Não serão liberados comentários com ofensas, afirmações levianas, preconceito e linguagem agressiva, grosseira e obscena, bem como calúnia, injúria ou difamação. Não publicaremos links para outras páginas devido à impossibilidade de checar cada um deles.

2020-10-21 16:31:27