aki

cadastre-se aqui
aki
Entrevistas
19-01-2015, 9h55

“Política não é coruja que só pia agouro”

Melhores momentos de 2014
1

Postado por: ISABELA HORTA

Em entrevista ao SBT, em agosto de 2014, o presidente do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), José Antonio Dias Toffoli, afirmou que as doações de grandes empresas aos candidatos criam “uma relação de intimidade”.

“Quem está financiando a democracia são os grupos econômicos. E como já disse o grande filósofo Machiavel: não existe vazio na política. Ou seja, se o cidadão não ocupa esse espaço, as pessoas jurídicas e empresas ocupam. Quem perde é a cidadania.”

Marco Aurélio Garcia, chefe da Assessoria Especial da Presidência da República, e o ex-embaixador Rubens Barbosa comentaram questões de política externa do Brasil.

Em julho, Garcia afirmou que um eventual governo do senador tucano Aécio Neves (MG) prejudicaria a indústria brasileira.

“Se o Aécio quer que nós reconstituamos a Alca (Área de Livre Comércio das Américas), vamos entrar num tipo de competitividade absolutamente absurda. É um livre comércio levado às últimas consequências que não está dando certo em parte alguma.”

Já o ex-embaixador Barbosa, que foi coordenador de política externa da candidatura de Aécio, afirmou que a diplomacia brasileira é “ideológica”. Disse que o financiamento do BNDES ao Porto de Mariel era correto ao ajudar as empresas brasileiras a se internacionalizarem.

“O que se condena nesse acordo é a falta de transparência. Quer dizer, foram feitos empréstimos de milhões de dólares pra Cuba sem nenhum controle. (…) A gente não tem nenhum relatório pra saber quanto foi o empréstimo, quanto custou efetivamente o porto.”

O governador Geraldo Alckmin (PSDB – SP) e Fernando Pimentel (PT – MG) foram entrevistados após as eleições. Eles venceram a disputa em seus Estado no primeiro turno.

Alckmin deu sua receita para ampliar a votação do PSDB numa futura eleição presidencial: “Política é confiança e esperança. Política não é coruja que só pia agouro, Cassandra de apocalipse, não. Política é esperança. Mostrar que as pessoas podem melhorar, avançar. Não se obriga, se conquista. É nossa tarefa enquanto partido é levarmos essa mensagem a todo país, mostrando um novo caminho, uma nova proposta.”

Pimentel comentou a declaração de Aécio em que o senador disse ter perdido as eleições presidenciais para uma “organização criminosa”. “Tenho certeza que ele vai se arrepender desse tipo de declaração. (…) Certamente, os partidos políticos não são organizações criminosas. O nosso não é, e do senador também não é. E todos os partidos políticos brasileiros hoje estão sujeitos a algum tipo de avaliação negativa em função das denúncias surgidas com o processo da Petrobras.”

Confira alguns trechos das entrevistas:

Reveja as íntegras:

Dias Toffoli em 15/08/2014

Marco Aurélio Garcia em 23/07/2014

Rubens Barbosa em 06/08/2014

Geraldo Alckmin em 15/11/2014

Fernando Pimentel em 13/12/2014

Comentários
1
  1. walter.nobre disse:

    INFELIZMENTE, NOSSA POLITICAGEM, GERA COMENTÁRIOS ESDRÚXULOS;
    SOMOS OS REIS DA “MALANDRAGEM”; QUANDO SE TRATA DE POLÍTICA ENTÃO, NOS SUPERAMOS; NÃO IMPORTA QUAL O PARTIDO.
    SE TODOS FIZESSEM SUAS LIÇÕES DE CASA PARA O BEM DO PAÍS; MAS O QUE SOBRA, SÃO OBSERVAÇÕES QUE NÃO LEVAM, NUNCA A NADA.
    O BRASIL, NESTE MOMENTO, PRECISAVA DE UMA FORÇA TAREFA; UMA UNIÃO PROVISÓRIA, QUE AS FORÇAS, SE UNISSEM, PARA APROVAREM MEDIDAS EXPRESSA; ABRIR CAMINHOS IMEDIATOS, PARA A RETOMADA VERDADEIRA E POSITIVA; ILUSÃO, SEI QUE SOU ALICE; JAMAIS SE UNIRÃO, PARA O BEM, SÃO MANÉS DEMAIS….

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados

Não serão liberados comentários com ofensas, afirmações levianas, preconceito e linguagem agressiva, grosseira e obscena, bem como calúnia, injúria ou difamação. Não publicaremos links para outras páginas devido à impossibilidade de checar cada um deles.

2020-07-11 01:51:21