aki

cadastre-se aqui
aki
Entrevistas
11-04-2019, 10h27

População percebe inadequação de Bolsonaro ao cargo, diz Mauro Paulino

'Queda de popularidade se deve à postura pessoal'
5

Kennedy Alencar
BRASÍLIA

O diretor-geral do Datafolha, Mauro Paulino, diz que “é a postura pessoal do presidente o principal fator que impede que ele tenha uma avaliação melhor”. No último domingo, o Datafolha mostrou que Bolsonaro é o presidente eleito com a pior avaliação em 100 dias de governo, levando em conta a série histórica do instituto.

Em entrevista ao “Jornal da CBN – 2ª Edição”, Paulino afirma que “a população percebe principalmente uma não adequação ao cargo, aos ritos costumeiros de quem assume a Presidência da República”.

Para Paulino, o presidente precisa “corrigir rumos”, sobretudo na comunicação e na postura. “A população gosta que um presidente se apresente com total respeito e que se faça respeitar perante a opinião pública nacional e internacional”. Segundo o pesquisador, o vídeo escatológico postado por Bolsonaro nas redes sociais pegou mal.

Também foram desaprovadas declarações desastradas dadas por Bolsonaro e pelos filhos políticos. Se o presidente não mudar seu comportamento, prevê Paulino, “essa tendência de queda na popularidade deve continuar”.

Ele lembra que a maioria da população se opõe a parte das promessas da carreira política e da campanha eleitoral do presidente. Por exemplo: facilitar posse de armas.

A respeito das chances de aprovação da reforma da Previdência, Paulino avalia que há ligação com a taxa de aprovação do Bolsonaro. “Para onde os ventos se direcionam, o Congresso busca se direcionar. Todos os parlamentares querem se manter vivos para a próxima eleição, sempre.”

Ouça abaixo entrevista, concedida ontem, data dos 100 dias da administração Bolsonaro:

Comentários
5
  1. GERSON disse:

    Infelizmente o Data Folha não tem credibilidade nenhuma, pois se as sua pesquisas fossem confiáveis o Presidente Bolsonaro nem teria sido eleito. Essas pesquisas de vocês deveriam ser proibidas.

    • walter disse:

      Deveria ser contestado juridicamente, quando qualquer meio de comunicação, ou pesquisa, caro Gerson, e Kennedy, tivessem este tipo de iniciativa; intuito absoluto, em denegrir um recém eleito, que tem a confiança absoluta da maioria do Povo; estas pesquisas contratadas, fora de época, demonstram suas intenções, nas entrelinhas, não fazendo as perguntas de forma correta; quando disseram que 50% da população, é contra a reforma da previdência por exemplo, não foram amplos o suficiente na pergunta; explicando as consequências, da não reforma, teriam um indice de aprovação, superior a 80%…estas atitudes, não agregam valores, cada vez mais, perdem a credibilidade; com 100 dias, não tem como julgar um governo novo, com postura diferente….

    • jose disse:

      É bem típico: censura, proibição. Quem não tem o que esconder não precisa de censura. Onde estão os documentos, por exmeplo, dos eventos de 1964 até os dias atuais. Onde está o deputado Marcelo Rubens Paiva, tomou doril, evaporou. O fusilamento com 80 tiros contra um pai de família desdiz delfim neto de que os militares são bem preparados, pra quê. Pra matar braisileiros de bem… Não precisa, tem latrocínio a toda hora… e vem essa gentinha propor porte de arma. Não vejo esse governo agir contra milícias.

  2. Com todo respeito aos institutos de pesquisa a respeito da queda de popularidade do então Presidente da República Jair Bolsonaro, não é o que vejo no dia a dia. Percebo que algumas pessoas esperavam uma mudança rápida da economia mas sabem que se trata de uma ansiedade. Os brasileiros estão sofrendo muito com a crise mas ao mesmo tempo sabem que não depende apenas do Presidente. O nosso sistema republicano depende também da aprovação do Poder Legislativo na aprovação dos pacotes apresentados pelo executivo, que apresentou em trinta dias. As pessoas tem reclamado mesmo é do Poder Judiciário. Eles entendem que as decisão do STF são contrárias ao interesse da nação, principalmente no que concerne a soltura de políticos corruptos, o que gera uma insatisfação por parte do povo. Portanto não tenho visti essa queda de popularidade do atual Presidente. Pelo contrário.

    • jose disse:

      Eu tenho constatado a decepção. A decepção quanto à justiça acontece também, mas é pela ausência dela, por exemplo, O queiroz não foi depor e caiu no esquecimento. Lula está preso sem provas. Moro prendeu Lula e é ministro do adversário de Lula. Moro grampeou e divulgou conversas da presidente da república e está solto e é ministro. Vergonha e ausência da justiça e descrédito para o governo que o tem como ministro.

Deixe uma resposta para walter Cancel reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados

Não serão liberados comentários com ofensas, afirmações levianas, preconceito e linguagem agressiva, grosseira e obscena, bem como calúnia, injúria ou difamação. Não publicaremos links para outras páginas devido à impossibilidade de checar cada um deles.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

 
2019-04-19 03:23:58