aki

cadastre-se aqui
aki
Política
04-09-2019, 7h58

Povo entendeu erro de Bolsonaro no meio ambiente, diz Datafolha

Presidente sofre nova queda de popularidade
1

Kennedy Alencar
BRASÍLIA

Parece que o presidente da República não acredita em Papai Noel. Ele tem razão, mas deveria crer no Datafolha, instituto de pesquisa respeitado que aferiu nova queda na sua popularidade.

A maioria da população entendeu que a questão da Amazônia é extremamente sensível. Três entre cada quatro brasileiros dizem ser legítimo o interesse internacional na Amazônia. Brasileiros e estrangeiros se preocupam com o futuro do planeta.

Segundo o Datafolha, 71% acreditam que o desmatamento está aumentando. A percepção é correta e corroborada pelos dados do Inpe (Instituto Nacional de Pesquisa Espacial).

Não há ameaça à soberania sobre o território da Amazônia brasileira. Isso é discurso do governo para justificar a falha na proteção à floresta.

Para 40% dos entrevistados, a Amazônia deve ser administrada apenas de acordo com o interesse do país. Outros 35% entendem que vale a pena levar em conta a opinião de entidades internacionais e de outros países.

Houve desaprovação de 51% ao desempenho de Bolsonaro no tocante às queimadas e ao desmatamento. É uma avaliação que reflete a destruição da política ambiental em curso no atual governo.

Se pegarmos as pesquisas do Datafolha de abril a agosto, a fotografia é bastante negativa para Bolsonaro.

O índice ruim/péssimo subiu de 30% para 38% _um salto de oito pontos percentuais. A taxa regular caiu de 33% para 30%, fora da margem de erro. Em abril, 32% consideravam o governo ótimo ou bom. Esse número caiu para 29% em agosto _o que continua a dar a Bolsonaro o título de presidente mais mal avaliado na série histórica do instituto no período de oito meses de administração.

Além da desastrosa crise global ambiental criada por Bolsonaro, a queda de popularidade se deve a outros conflitos gerados pelo próprio presidente, como se referir de forma preconceituosa aos nordestinos e fazer afirmações falsas sobre a ditadura militar iniciada em 1964.

É pertinente o alerta dado por Mauro Paulino e Alessandro Janone, diretores do Datafolha: é um problema para Bolsonaro que parcela cada vez maior da população perceba que ele não se comporta de forma adequada ao cargo de presidente da República.

Em vez de ironizar o Datafolha, perguntando a um repórter se ele acreditava no Papai Noel, o presidente deveria levar a pesquisa a sério para tomar decisões estratégicas em seu governo.

Ouça esse comentário a partir dos 3 minutos no áudio abaixo:

Comentários
1
  1. walter nobre disse:

    Kennedy, o bolsonaro não é conservador neste quesito, pretende aberturas econômicas aos 20 Milhões de pessoas na miséria absoluta na Amazônia; claro a turma do contra é imensa, principalmente quando mexe com interesses externos’, toda esta confusão, serviu para o Planalto se posicionar ao diário que vem acontecendo ali…agora o governo esta tomando conta do que é sua obrigação..

Deixe uma resposta para walter nobre Cancel reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados

Não serão liberados comentários com ofensas, afirmações levianas, preconceito e linguagem agressiva, grosseira e obscena, bem como calúnia, injúria ou difamação. Não publicaremos links para outras páginas devido à impossibilidade de checar cada um deles.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

 
2019-09-22 01:35:50