aki

cadastre-se aqui
aki
Política
20-10-2016, 9h16

Prisão de Cunha abre fase de instabilidade para Temer

Por diversas razões, há interesse público numa delação do peemedebista
17

KENNEDY ALENCAR
BRASÍLIA

A prisão do ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha (PMDB-RJ) abre uma fase de instabilidade política para o governo Temer que pode paralisar ou até ameaçar a sobrevivência da atual administração.

Há dez dias, foi aprovada na Câmara em primeiro turno a PEC (Proposta de Emenda Constitucional) que cria um teto para limitar o crescimento das despesas públicas. O governo Michel Temer se fortaleceu e deu início a uma ofensiva política para aprovar medidas econômicas no Congresso.

Com o impacto da notícia da prisão, a Câmara suspendeu suas atividades ontem. Não votou um projeto que desobriga a Petrobras de ser a exploradora única dos campos de petróleo do pré-sal nem conseguiu fazer sessão do Conselho de Ética. É natural algo assim no calor dos acontecimentos.

A prioridade do presidente Michel Temer, que volta hoje ao Brasil, será evitar uma paralisação do governo, como já vimos em crises que aconteceram na gestão Dilma. Temer deve fazer um apelo aos líderes partidários para que não interrompam as articulações para votar a PEC do Teto e deverá pedir que acelerem os trabalhos.

O melhor escudo contra uma crise política seria resolver ou amenizar a crise econômica. O recomendável seria apresentar logo a proposta de reforma da Previdência. Mas será importante ver os desdobramentos da prisão sobre as atividades do Congresso e do governo daqui em diante.

Há temor no governo de que Cunha faça revelações que derrubem ministros e auxiliares de Temer. Também existe preocupação sobre a versão que Cunha apresentará da relação que teve com Michel Temer quando o atual presidente da República era vice e presidente do PMDB. Nos bastidores, Temer sempre disse estar preparado para combater eventuais ataques de Cunha e afirmou que não haveria nada comprometedor que o ex-presidente da Câmara pudesse revelar a respeito dele. A hora de enfrentar Cunha chegou, trazendo incerteza política para o atual governo.

Para complicar, haverá também uma onda negativa contra peemedebistas e tucanos com uma leva de novas delações _de executivos da Odebrecht, de Fernando Cavendish da Delta e complementos de colaborações da Andrade Gutierrez, por exemplo.

*

Interesse público

Cunha passou meses dizendo que jamais renunciaria à presidência da Câmara e o fez no início de julho. A prisão muda muita coisa. Até hoje, João Vaccari e José Dirceu, do PT, recusam a possibilidade de delação. Mas ex-diretores da Petrobras e o empresário Marcelo Odebrecht mudaram de ideia após negativas iniciais e decidiram falar.

Portanto, uma série de razões apontam a colaboração premiada como a única saída eficiente para Cunha. A primeira é de natureza familiar. Ele estava preocupado com o que aconteceria com a mulher e uma filha, que são investigadas pela Lava Jato. Pode delatar para protegê-las.

Há a gravidade das acusações e a quantidade de provas, sobretudo do material que veio da Suíça. Só uma delação poderia diminuir o tamanho de uma pena de prisão que deverá ser bastante severa.

Ninguém bem-informado tem dúvida de que Cunha sabe segredos de figuras centrais do governo, do Congresso, do PMDB, de outros partidos e de empresas com as quais lidou. Não deve ser levada a sério essa história de que o Ministério Público não teria interesse numa delação de Cunha. Não se trata de vontade pessoal de procuradores nem de um suposto desejo de castigar o peemedebista como exemplo de punição. Trata-se do que está na lei da delação. Se um criminoso revelar fatos novos e relevantes que ajudem a esclarecer delitos mais graves, ele preenche o requisito legal para delatar. Um acordo seria inevitável.

Em mais de 20 anos de uma carreira ligada ao submundo da política, Cunha atuou como corrupto e corruptor. Certamente, ele sabe de coisas que os investigadores ainda não descobriram.

A prisão de Cunha ajuda o juiz Sergio Moro, procuradores da República e policiais federais a rebater a crítica de investigação seletiva contra o PT. Mas, até agora, foram os petistas os que mais sofreram com os efeitos da Lava Jato. Portanto, Cunha oferece aos investigadores uma oportunidade de combater tal crítica objetivamente.

Temos de lembrar que Cunha demorou muito a ser preso. E isso permitiu que ele tivesse um papel central na queda de Dilma. Sem ele na ativa, o desfecho do processo de impeachment poderia ter sido outro.

Por esse conjunto de razões, uma delação de Eduardo Cunha tem imenso interesse público.

Ouça o comentário no “Jornal da CBN”:

Comentários
17
  1. Joaquim José da Silva Xavier disse:

    fico imaginando, se Cunha não tivesse sido protegido durante todo o ano passado, já teria sido cassado, já teria ido pra Moro, já teria sido preso, já teria delatado, há muito tempo!!!
    parabéns a elite/direita/imprensa/manifestantes, pois essa, para mim, é a prova de que corrupção nunca foi problema pra eles, o PT é que sim!!!

  2. Wellington Alves disse:

    Cunha paralisou o governo anterior, enquanto os patos anacéfalos diziam que era culpa da Dilma. Nada mais justo que ele paralisar esse governo golpista. Será que vão bater panela, culpando o Temer?

  3. ernesto disse:

    Vamos ser o golpista Cunha delata as quadrilhas do PMDB comandadas pelo golpista Temer e a quadrilha do PSDB comandada pelo golpista Aécio

  4. Gustavo disse:

    Caro Kennedy,
    sua expressão “ligado ao submundo da política” merece meu total respeito, mas fazendo a ressalva de que esse submundo já estava à “flor da terra”. Nunca pensei que a bandalheira da política pudesse ser tão visível, chegando ao ponto de os políticos se sentirem amparados por suas posições diante da lei, chegando ao ponto de debocharem do judiciário e, naturalmente, se acharem acima da lei, semi-deuses. Parece que essa visão começou a se modificar de baixo para cima, ou seja, do eleitor para o eleito, já que de cima pra baixo só vem chuva no momento. Por sinal, até o presidente advertiu os políticos sobre ‘o recado das urnas”. Faço votos que Eduardo Cunha faça delação completa e que nada falte, para falar bem a verdade, que não falte ninguem. Não é à toa que vários políticos já estão dormindo sob efeito de remédios… Para mim, pessoalmente, essa deverá ser a redenção de cunha, assim como foi a de Delcidio, assim como foi a de Roberto Jefferson.

  5. Alberto disse:

    O Uruguai,pelo que dizem ,será notícia brevemente.Parente acertando emprego naquelas “plagas”.
    Temer,no caso o verbo,é próprio para muitos.

  6. joao carlos marques dos santos disse:

    PORQUE A PREVIDÊNCIA DO POVO NÃO É APLICADA AOS POLÍTICOS????

  7. José Nilde disse:

    Continuo achando seletivo, Cunha era evidente e seria desmoralizador para Moro não prendê-lo, independente de partido. Moro não convence. Quando uma coletividade encontra-se envolvida em ilicitude, e esta unida busca salvação, gera desconfiança no povo que questiona os fatos e busca fontes diversas de informação, não sou PT, mas não vejo interesse da justiça sobre as demais denúncias envolvendo principalmente PMDB e PSDB.

    • Evenio Oliveira disse:

      Realmente ! Ninguém é filiado a coisa nenhuma, mas até que enfim a ‘lava a jato’ deu uma trégua. Nossa? Sempre batendo na mesma tecla! Parecia que tinham encontrado a solução. Cara! É hipocrisia focar apenas um lado politico achando que vai resolver o problema da corrupção!

  8. luiz carlos disse:

    Acho que essa logica não esta correta. Acho que levaram tempo para a prisão do Cunha, justamente para o Planalto acertar com a justiça a questão da delação do Cunha. tudo indica que houve um acerto entre o Planalto e a justiça pra não aceitar qualquer delação premiada do Cunha, com a desculpa que as confissões de Cunha não acrescentaria mais nada ao processo da Lava-Jato. So vão aceitar delação se isso levar a incriminação do Presidente Lula.

  9. CARLOS CARVALHO disse:

    Na realidade, a prisão do Cunha tem por objetivo legitimar a prisão do Lula. Não cabe em nenhuma lógica Lula ser preso, sem provas, e Cunha livre, apesar das provas. O juíz Moro está “fissurado” para prender o Ex Presidente Lula… sonha em ter no seu curriculum a prisão do um ex presidente Lula. Alem de que é necessário tornar o Lula INELEGÍVEL para 2018, para que, então, o processo do GOLPE se complete. NÃO SE ILUDAM, APÓS A DELAÇÃO O SR CUNHA IRA PARA CASA BEBERICAR À BEIRA DA PISCINA EM SUA CASA NO RIO DE JANEIRO. CLARO, ISSO SE CITAR O LULA…
    QUEM VIVER VERÁ…!!!!!!!!!!!!!

  10. DIRETO AO ASSUNTO: OS CÃES LADRÃO E A CARAVANA “LAVA JATO” TEM QUE CONTINUAR A PASSAR O BRASIL A LIMPO! disse:

    A corrupção não deve ser aceita como “fruto normal” de governos de coalisão, nem os governos serem formados por quadrilhas de roubadores de cofres públicos, para quem “os fins justificam os meios” e onde quanto mais periculosos forem os bandidos das quadrilhas, mais méritos alcançam.
    Acabamos de viver o desmonte de um governo corrupto e estamos vivendo a montagem de outro governo que, se formado pelos mesmos quadros de políticos, jamais poderá prosperar.
    A prova disso é o que temos visto: cada vez que um bandido é preso, é uma polvorosa – Senado e Câmara chegam a ficar vazios!
    É caso de polícia, de cadeia, lideranças do Senado e Câmara se articulando para mudar leis que coíbam as ações da Polícia Federal, PGR, MPF e quaisquer outros órgãos que tenham como objetivo principal colocar os corruptos na cadeia, custe o que custar, doa a quem doer!
    VIVA A LAVA JATO – LADRÃOZADA DE COFRE PÚBLICO NA CADEIA, JÁ!

    • Wellington Alves disse:

      Para vc ver que a solução não era impeachment… patos…

      • p/Wellington Alves: É preciso passar o país a limpo, doa a quem doer! disse:

        O “impeachment” era solução sim, pois o governo era uma quadrilha de bandidos determinados a roubar os cofres públicos afim de enriquecimentos pessoais e perpetuação de um projeto criminoso de poder: para o bem da nação tinha que cair o governo, e o impeachment era o meio legal!
        Só que, na montagem do novo governo, seria necessário uma filtragem rigorosa, não colocando “raposas para tomar conta dos galinheiros” – e isso, infelizmente, não é o que está ocorrendo.
        Que Temer até assumisse, por força constitucional, porém teria que livrar-se de todos os bandidos do governo que caiu e dos bandidos que não faziam parte do governo que caiu. E, parece, infelizmente, Temer preferiu não agir exatamente assim.
        O que não souberam avaliar é que a Lava Jato veio para ficar, independente dos Lulas, Renans e Jucás de plantão, que avaliaram mal, achando que teriam forças para abafá-la.
        A Lava Jato mudou o país, pois é o eco das vozes que ecoaram nas ruas, em 2013.

  11. Wilson disse:

    Quem não deve não Teme(r)

  12. ANDRE disse:

    O Eduardo Cunha foi usado e chutado como um cachorro sarnento pelo presidente Temer. O esperto Cunha, foi persuadido por Temer e seus aliados a renunciar a presidência da câmara em troca de um punição mais branda e sobrou agora na cadeia. Será que o Cunha vai lembrar disto na prisão? De qualquer forma a prisão deste senhor, ainda não convence da total isenção de quem está levando estas investigações a frente, só a medida que tudo isto avançar, que o fato se tornar história, é que poderemos tirar conclusões. A única por enquanto é que o Cunha é um dos patos desta historia e que na política não tem dia bom para otário. Temo hoje a forma que o judiciário vem assumindo, com excessos de prisões preventivas, com excessos de delações de cidadães encarcerados, pelo tom espetaculoso, pelo pré-julgamento e pelo estreitamento do julgamento do direito com o clamor da opinião pública, muitas vezes manipulado.

  13. Dario Avand disse:

    Vão torcendo contra o Temer, pois se o país não melhora vocês irão perder o emprego. Povinho burro, esse do Brasil.

  14. STAEL SENA disse:

    PERGUNTAS QUE NÃO PODEM CALAR SOBRE UMA POSSÍVEL DELAÇÃO DE EDUARDO CUNHA:
    1.SUA DELAÇÃO SERÁ SELETIVA E PREFERENCIAL, TENDO EM CONSIDERAÇÃO, O HUMOR DELE EVIDENCIADO NO PROCESSO DE IMPEACHMENT?
    2.SE A DELAÇÃO DELE FOR PREFERENCIAL E SELETIVA, QUEM E QUE PARTIDOS FICARÃO “PROTEGIDOS E COM AS BABAS DE MOLHO” INICIALMENTE?
    3.OS PROCURADORES E MORO ACEITARÃO DELAÇÃO QUE ENVOLVA O PSDB E AÉCIO, EM PARTICULAR? OU CONTINUARÃO SENDO SELETIVOS E PREFERENCIAIS PARA UM LADO E MUDOS E MOROSOS QUANDO SE TRATA DE TUCANOS EM GERAL?
    4. CONTINUEM…

Deixe uma resposta para Evenio Oliveira Cancelar resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados

Não serão liberados comentários com ofensas, afirmações levianas, preconceito e linguagem agressiva, grosseira e obscena, bem como calúnia, injúria ou difamação. Não publicaremos links para outras páginas devido à impossibilidade de checar cada um deles.

2020-10-26 06:34:24