aki

cadastre-se aqui
aki
Política
16-11-2016, 9h45

Procuradores e juízes devem responder por crime de responsabilidade

É vergonhoso o lobby no Congresso de quem diz combater corrupção
43

KENNEDY ALENCAR
BRASÍLIA

É um desserviço ao trabalho da magistratura e do Ministério Público o lobby feito pelo procurador da República Deltan Dallagnol e outras autoridades junto ao relator do projeto de medidas de combate à corrupção, o deputado federal Onyx Lorenzoni (DEM-RS). Na última segunda-feira, Dallagnol e cia. estiveram com Lorenzoni para pedir a exclusão de crimes de responsabilidade para magistrados e procuradores do relatório do deputado. Argumento: tal regra poderia ensejar perseguição e limitar a atuação do Judiciário e do Ministério Público.

Há motivos para que juízes e procuradores se preocupem com retaliações do Congresso Nacional, sobretudo por causa da Lava Jato. No entanto, é errado fazer lobby pela exclusão de algum tipo de norma que puna eventual abuso de autoridade. Mais: é vergonhoso vindo de quem diz combater a corrupção.

Sem dúvida, é um argumento forte sustentar que essa discussão está prosperando devido ao medo da classe política em relação às revelações das delações da Odebrecht. Retaliação do Congresso precisa ser denunciada por juízes e procuradores, mas não é desculpa para jogar um projeto correto para debaixo do tapete.

Quem faz a coisa certa não deveria ter medo de discutir uma tipificação, um texto, uma regra que tratasse, sim, de eventuais crimes de responsabilidade da parte de juízes e procuradores. O Brasil acabou de passar por um impeachment presidencial com alegação de crimes de responsabilidade cometidos por Dilma Rousseff. Deputados e senadores respondem a eventuais delitos dessa natureza. Diretores do Banco Central e de bancos públicos também.

É absurdo o juiz Sérgio Moro ter divulgado uma conversa telefônica entre Dilma e Lula no mesmo dia em que gravou o telefonema, causando uma interferência no processo político. Na denúncia contra Lula, o procurador Deltan Dallagnol fez na televisão um julgamento sumário do ex-presidente. O ministro Teori Zavascki criticou as atitudes de Moro e de Dallagnol. E fez muito bem.

É correto tipificar crimes de responsabilidade para juízes e procuradores. Não se trata de camisa-de-força, mas de uma proteção à sociedade. Hoje, abusos podem ser comemorados por aqueles que desejam ver um inimigo político ter seus direitos e garantias individuais desrespeitados. Amanhã, poderá ser qualquer cidadão. Poderá ser a sociedade como um todo que terá seus direitos desrespeitados.

O Ministério Público é um fiscal da lei para proteger a sociedade. Uma democracia não pode ter juízes e procuradores intocáveis. A pior ditadura é a do Judiciário, porque a esse poder cabe a última palavra para resolver os conflitos na sociedade.

É preciso impedir uma operação abafa em relação à Lava Jato. É necessário criticar essa articulação vergonhosa para dar anistia a quem praticou caixa 2, criando uma lei de impunidade seletiva. Portanto, que se denuncie a suposta intenção de retaliar da classe política, mas que se discutam temas importantes, como abuso de autoridades e supersalários nos Três Poderes. O negócio é separar o joio do trigo.

Numa democracia, não podemos ter um grupo de autoridades que seja considerado infalível. Quem não quer uma tipificação de crimes de abuso de autoridade tem receio de que não esteja fazendo a coisa certa. Quem procede corretamente não deve temer.

O procurador Deltan Dallagnol faz uma pregação contra a corrupção que não combina com lobby no Congresso nem almoço em galeteria para confraternizar com o deputado a quem está pedindo um favor.

Também é uma vergonha que magistrados procurem a presidente do Supremo Tribunal Federal para se queixar da comissão do Senado que vai fazer um pente-fino em supersalários. A ministra Cármen Lúcia deveria se pronunciar claramente a respeito desses supersalários e da tentativa de incorporar o auxílio-moradia aos vencimentos. Ou seja, a solução não seria acabar com o auxílio-moradia, mas adicioná-lo. Parece brincadeira, mas não é.

Há estimativas do governo federal de que os supersalários custem ao país entre R$ 10 bilhões e R$ 15 bilhões por ano, devido ao impacto nas contas da União, Estados e municípios e ao número de penduricalhos nos contracheques.

Governadores se queixaram ao presidente da República. Dizem que, se tentam diminuir salários do Judiciário e do Ministério Público retirando penduricalhos, sofrem retaliações.

Ora, é um absurdo que o aplicador da lei a burle para ganhar acima do teto salarial, que é de R$ 33,7 mil. É um ótimo salário para quem tem estabilidade no emprego e outras prerrogativas. Quer ganhar mais, vá trabalhar na iniciativa privada e correr o risco de ser demitido ou de ver seu negócio fracassar.

O Brasil atravessa uma forte crise fiscal. Está sendo aprovada no Congresso uma regra orçamentária draconiana, a chamada PEC do Teto. As corporações se articulam para ficar com fatias do bolo em detrimento dos mais pobres. Encontrar brechas na lei para se apoderar dos recursos públicos de forma indevida é uma forma de corrupção.

Ouça o comentário no “Jornal da CBN”:

Comentários
43
  1. euler disse:

    Parabéns pelo comentário, perfeito, assino embaixo.

  2. Santos disse:

    Concordo com muitos argumentos apresentados, mas acho que já existem Leis para algumas ou várias situações apresentadas, o que não existe é VONTADE de aplicá-las. Quanto os super salários e os crimes de responsabilidade eu pergunto: por que só agora, com perto da METADE do Congresso e do Senado na mira da Lava Jato, isso vem a tona? No mínimo, MUITO estranho. Já a ridícula punição de aposentadoria compulsória com seus vencimentos integrais a juízes que se envolvem em falcatruas ninguém comenta, também ESTRANHO, não? Acho que este país está é TODO errado e como ninguém quer perder seus indevidos privilégios, ficará cada vez MAIS errado, a menos que a maioria da população passe a saber que além dos direitos, tem DEVERES e passe a cobrar isso de todos.

  3. Eduardo disse:

    Não concordo com muita coisa. Deltan Dallagnol é um brasileiro, como muitos, que não aguentam mais essa bandalheira toda e luta com o que tem em mãos. O esquema é muito forte. Sacrificaram a Sra. Dilma pra manter o esquema funcionando, tentam a todo custo frear a Lava a Jato e adjacências e ainda vem opiniões de pessoas influentes, como o Sr., com essa maneira “isenta” de se posicionar. Precisamos de brasileiros cansados dessa bandalheira toda, se colocando verdadeiramente a favor do que é certo.

    • Joaquim José da Silva Xavier disse:

      esta cansado com a bandalheira, mas uso de todos os meios pra manter seus privilégios em proveito próprio, sabendo que tais privilégios são irreais e descabidos e prejudicam em muito o país . . . . . . amigo, corrupção não é só receber um milhão para gastar na campanha, como bem disse Kennedy “Encontrar brechas na lei para se apoderar dos recursos públicos de forma indevida é uma forma de corrupção.”

      aliás, se sopesarmos, o milhão que o politico recebeu de propina e os 90 indevidos que milhares de juízes recebem além do seu salario, todo mês durante 30 anos . . . faz a matemática aí …

    • Antonio disse:

      Bom jornalismo é jornalismo isento, não o que o SENHOR acha que é correto. Kennedy foi muito coerente.

    • frederico costa barros disse:

      Cara a Dilma caiu por incapacidade política e porque o Legislativo, o Judiciário e a Mídia trabalharam para isso fortemente.Entre os que trabalharam para isso estão Sergio Moro, os federais de Curitiba que são declaradamente contra a Dilma e os procuradores da lava jato (não sou filiado ao PT nem votei na Dilma, no Lula só no segundo mandato), então falar que o Deltan está cansado dessa corrupção , porque ele não quer a punição para o judiciário que abusar do seu poder? Porque então não punir juizes, promotores e desembargadores que estão recebendo acima do teto Constitucional?????? Aqueles que deveria cumpri-la e defende-la são os primeiros a cuspir nela.

    • fernando Matias disse:

      Vc ou é inocente, ou mesmo um iludido. Parabéns pelo lúcido texto Kennedy.

  4. Joaquim disse:

    Kennedy a discussão sobre sobre a lei de abuso tem que ser feita, porém na minha opinião a hora é errada. Acredito que temos que ver com urgência também as super aposentadorias, no mínimo estas devem ficar sem reajuste. E igualar o teto das aposentadorias do setor publico e a do privado. Não há justificativa para que quem paga as as aposentadorias do setor publico tenha um teto menor.

    • Gerson Montanari disse:

      Joaquim: os tetos das aposentadorias da previdência do setor privado e do público já são iguais desde 2003. Te informa. E esse tipo de desinformação redunda numa opinião como a tua que é contrária a coluna do Kennedy que quer justamente a moralização do serviço público. E não manter essa casta de servidores que ganham fortunas mensais e se insurgem quando questionados seus benefícios que fazem seus salários ultrapassar o teto do funcionalismo. A lei é pra todos, e eles no afã de continuarem enriquecendo as custas do povo , usam da Lava Jato e do combate a corrupção para se tornarem uma casta de intocáveis.

    • Chloe Mundel disse:

      A hora é errada por quê? É interessante pra quem que eles continuem a margem da lei, rasgando a constituição? Nunca tivemos tantas medidas judiciais sendo tomadas sem respeito a constituição. Aliás, eles gostam de um pé na porta, de fazer operações casada com a mídia pra humilhar o preso o que faz a opinião da sociedade achar que são todos culpados antes mesmo que se julguem os supostos crimes. Trata-se de condenação sumária. Se fosse um cidadão qualquer? A sociedade não pode achar que vale tudo pra se livrar da corrupção, até coneguir prova de forma ilícita como eles propunham nas tais “10 medidas contra a corrupção”. Isto é simplesmente inaceitável. Pra a cabar com a corrupção o MP vai praticar crimes? Isto não está certo, isto que eles estão fazendo é política e é sujo. O Dallagnol anda a tira a colo com a agencia de propaganda da procuradoria. Sim, uma agencia de propaganda como a procuradoria fosse uma empresa privada.

  5. walter disse:

    Caro Kennedy; quem realmente conheceu o Dr Deltan e o Dr Moro sabem;são as melhores alternativas, para a limpeza ética no Brasil.Para tanto o Fórum privilegiado deve desaparecer…esta exceção para crime de responsabilidade,para magistrados e procuradores, tem efeito; infelizmente,podem ser cassados sim, aqui no vale Tudo…preservar, não quer dizer isentar…
    O Congresso esta sob pressão, não há meios para aliviar nada; chega de impunidade, seja lá, para que crimes forem…Esta mais que na Hora, do Sr Temer tomar um rumo SÉRIO; não poderá livrar a cara de ninguém, nem mesmo a sua; respondam todos pelos seus atos…Se pretende realmente, governar para o POVO, terá que fazer, esta opção com urgência; quem for citado na lava jato, deve se afastar; todos tem direitos, mas fora do governo.

    • Maria Aparecida Ramos Tinhorão disse:

      Walter caro amigo, tua lucidez e correção são um paradigma ético.
      Lei não se discute… se cumpre !
      Não é possível elaborar leis especiais para cidadãos iguais.
      É o mesmo que afirmar que todos são iguais perante a lei…só que alguns são mais iguais que os outros.

    • frederico costa barros disse:

      Nem o Deltan nem o Moro são exemplos para nada, ambos infringiram a lei o primeiro ao culpar o Lula em rede nacional sem provas e o segundo em mais de uma vez , a coercitiva e a divulgação do aúdio da Dilma e do Lula. Se ele for culpado que se prove nos autos do processo e não pela mídia.
      A campanha do Deltan e dos procuradores de Curitiba com suas 10 medidas como se elas fossem a solução do Brasil e ao mesmo tempo a campanha contra o controle por abusos do judiciário já mostram bem quem eles são, quem quiser conhece-los basta ver suas atitudes.

    • Alberto disse:

      Não se pode falar em “limpeza ética”. Nem que existam pessoas apropriadas para isso ou não. O comentário do Kennedy é perfeito. Alguns procuradores, delegados e juízes são muito narcisistas e usam seu poder para, até, derrubar uma presidente da República e atacar a democracia. Sérgio Moro é uma pessoa competente, porém é parcial. E juiz não deve ser parcial. E procurador não pode ser lobista. Essas autoridades estão se achando.

    • João Alexandre disse:

      Walter! Nem Moro, nem Dallagnol, nem ninguém vai acabar com a corrupção, nem aqui no Brasil nem em lugar nenhum do planeta, na China onde a corrupção é tratada com pena de morte ou prisão perpetua e mesmo assim ela esta lá presente. Limpeza ética…jamais isso ocorrerá, desde que o homem vive em sociedade se tem esse sonho…e que sonho!!! somos imperfeitos não seremos éticos enquanto formos imperfeitos, o comportamento humano não é disciplinado, qual de nos vive em 100% em caráter ilibado… Não é Moro, Dellagnol, Lava Jato, que nos vai trazer ética…podemos iniciar nossa ética com o ensinamento máximo do Cristo “Não faça aos outros o que você não quer que seja feito a você”

  6. Stefao Reginaldo disse:

    É uma vergonha Kennedy essa briga entre o judiciário e o senado. Não tem como Kennedy o MPF tá desacreditado e virou chacota nacional. Fora que os juízes e magistrados se acham os donos da cocada preta

  7. Flaamarion disse:

    Boa tarde.

    Gosto muito dos seus comentários…agora restringir ou inibir os magistrados …é da margem para os bandidos de colarinho branco…

    Guerra para os ladrões de terno…

    Comentário infeliz…Kennedy.

  8. Joaquim José da Silva Xavier disse:

    texto forte, claro sobre um tema óbvio, uma pena que são poucos os jornalistas sem rabo preso para fazer tais colocações . . .

  9. É PRECISO CUIDADO PARA NÃO SER "CAVALO DE TRÓIA" DE BANDIDO DO MAIS ALTO GRAU DE PERICULOSIDADE! disse:

    Nenhuma instituição pode agir sem controle! Mas ficou claro que os Procuradores não se opuseram a alterações nas leis para evitar abusos de autoridades – foi questionado o momento, quando a Lava Jato investiga, processa, prende os maiores roubadores de cofres públicos do país! É clara a intenção de intimidar a PF, MPF, Judiciário, no momento em que as ações se concentram na “CLASSE POLÍTICA”!
    Quando se chegou a Renan Calheiros, Romero Jucá, caciques do PSDB, e até em Temer, e muito firmemente em lula, a coisa mudou: “Operação segura Lava Jato”!
    É preciso sempre levar em conta que os roubos aos cofres públicos, de forma engenhosa e organizada, beneficiando financeiramente a políticos, partidos, empresários, é coisa nunca vista! “BILHÕES DE REAIS”, corrupção de instituições, empresas, funcionários públicos – caos moral, político e econômico, em detrimento da população mais carente, sob máscara de governo que combatia a miséria: ações de bandidos do mais alto grau de periculosidade!

  10. Luis Feitosa disse:

    Parabéns aos sempre muito lúcidos comentários trazidos pelo renomado jornalista.
    Em uma democracia não há de existir poder sem limites. A própria Constituição conhece o principio da falibilidade humana. Estabelecendo oportunidade […] de ver suas pretensões reexaminadas, não raras vezes reformadas.
    Partindo desse princípio, que somos naturalmente propensos a errar, não se apresenta como razoável dar poderes absolutos e inquestionáveis a nós, humanos.
    Com relação a corrupção, entendo que aqueles que recebem além do teto que estabelecido pela Lei também cometem CORRUPÇÃO, como não poderia deixar de ser considerá.
    Ainda entendo que, em vindo do Poder Judiciário as punições deveriam ser mais severas, pois esses são os legítimos aplicadores a Lei. Portanto, detentores de conhecimentos “pleno” de suas aplicabilidades e consequências.

  11. Ricardo disse:

    Há uma máxima no popular”quem não deve, não teme”. Ótimo comentário. De fato a democracia não pode ser refém da guerra santa, em que uns se dizem mocinhos e outros parecem ser bandidos. Em uma democracia, a lei vale acima de tudo pra proteger o interesse público, a cima de qualquer indivíduo ou corporação.

  12. Maria da Consolação disse:

    A Operação Abafa já está em curso e só não vê quem não quer. Se o crime de Caixa 2 for tipificado agora, como é a proposta da Excelência Lorenzoni, todos os que cometeram esse crime ficarão anistiados, afinal a lei não pode retroagir para prejudicar o réu. O TSE já se manifestou no sentido que irá anistiar todos os crimes de Caixa 2 ocorridas até a edição da lei, se ela for aprovada. É por isso o interesse do Congresso em aprovar a toque da caixa essa lei. Uma pouca vergonha. E ainda estão preparando um lei que irá alterar a lei de delação premiada. Enfim, depois do golpe, o que interesse é livrar a cara deles agora e enterrar a Lava Jato.

  13. Evenio Oliveira disse:

    Parece que não há limites para a gana de riqueza, poder e dinheiro neste pais! Supersálarios, sucesso, prepotência, pregações impactantes contra a corrupção, etc. Tanto o executivo, legislativo e judiciário precisam se alinhar naquilo que é melhor para a nação. A impressão é que o principio de “poder que emana do povo”, fracassou. As 10 medidas contra a corrupção agrega valores, e O que já ouvimos até da Lava-jato: “A lei é para todos, não existe casta no Brasil, ninguém está acima da lei”. Um lobismo desse tipo pode relativizar direitos de cidadãos também. O juiz que tempos atras resolveu usar o porsche, cujo bem estava com a justiça e não com o juiz. Abusos existem. Procuradores e juízes devem responder por crimes responsabilidade sim! Todo e qualquer cidadão tem que estar sujeito a lei. A era dos suseranos já passou!

  14. Antonio disse:

    Sr. Kennedy. Parabéns pela clareza de pensamento e raciocínio. Garanto que era o que milhões de brasileiros queriam ler. Foi vexatório para um brasileiro de bom senso ler e ouvir o que alguns promotores escreveram em suas peças acusatórias sobre pessoas investigadas. Ofensas morais, ofensas à honra das pessoas, e pior, sem provas contundentes e pessoas que sequer foram julgadas. Pelo cargo que ocupam deveriam ter um mínimo de respeito e ética. Também foi condenável muitos deles, descaradamente, empenhados em campanhas políticas como cabos eleitorais. Agora os salários de juízes e desembargadores ganhando mais de R$ 100 mil/mês é um acinte a quem paga imposto.

  15. Adair Alves de Barros disse:

    Gosto muito de seus comentários, acho-os muito corretos, sempre nos apresentando dados concisos e apresentação correta dos fatos. Mais uma vez, matou-a-pau. não tenho nada a acrescentar, Parabéns!

  16. Gustavo disse:

    Caro Kennedy,
    quantas vezes a imprensa se auto denominou de QUARTO PODER????? até acho a discussão válida, mas que pelo tamanho da onça escolhe-se o tamanho da vara para futucar-la. O ministério público é quem foi chamado à discussão. Só por esta posição já dá para saber quem é o grande interessado nesta questão. Por tua ótica ninguém mais vai ser preso como suspeito, pois os juízes é que se sentariam no banco dos réus. Isso é uma relação promíscua entre legislativo e judiciário. Digamos que na câmara e no senado todo mundo andasse na linha. Haveria esse lobby??? Seria nescessário???
    Vergonhoso foi o senado não dar conta da onça depois de provoca-la. Quando se trata de moralidade não existe meio termo ou meia verdade. A vara de ferro está suave no lombo dessa gente, ou seja, primeiro vem a pilantragem, depois vamos dar um jeito de escapar da justiça???
    O erro da justiça está sendo em ouvir clemência de bandido e ainda dando um ar de exagero na execução da lei. Lamento tua opinião

  17. Zé Alves disse:

    Entendo que no momento em que eu tento não ser alcançado por um regramento, seja qual for a minha função pública, não tenho convicção da minha isenção e imparcialidade.

  18. Comentário sem retoques quanto o receio de Procuradores e Magistrados serem enquadrados em uma lei que disponha sobre o que eles não devem fazer. A primeira conduta irregular seria o auxilio moradia pago a quem tem casa própria.

  19. mano disse:

    prezados, a Constituição de República Federativa do Brasil de 1988 preceitua no seu Art 5º: “todos são guais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza”. Então fica muito feio, estranho, triste, lamentável, o Sr. Deltan Dellagnol fazer lobby para excluir magistrados e procuradores do relatório de crimes de responsabilidade. Fazer este tipo de lobby é um pecado mortal para qualquer membro do MP e muito mais para o procurador Deltan Dellagnol que tenta passar através da mídia um exemplo de conduta, competência e imparcialidade na condução e liderança dos processos da lava jato.

  20. Márcio De Paula Filgueiras disse:

    Comentário afiado. Disse tudo o que a mídia não consegue dizer. E interlocutor ainda insistiu três vezes, hahaha. Parabéns.

  21. Rubens Goyatá Campante disse:

    Perfeito o comentário, caro Kennedy, assino embaixo. Os juízes e procuradores são infalíveis? Estão acima da lei? São intrinsecamente melhores que o resto da sociedade? A questão, como já dizia o bom e velho Montesquieu, ao propor sua doutrina de separação e controle recíproco dos três poderes, é que “a liberdade (….) só existe quando não se abusa do poder; mas é uma experiência eterna que o homem que tem poder é tentado a abusar dele; ele irá até onde encontrar limites. (….) Para que não se possa abusar do poder é necessário que, pela disposição das coisas, o poder trave o poder.” Pois pela disposição das coisas, no Brasil, não há, atualmente, nenhum contraponto de poder aos juízes e procuradores………abraços e mais uma vez parabéns.

  22. marques disse:

    Parabéns! pela coragem é um texto histórico e preciso, ninguém está acima da lei, em pequenas cidades os Promotores acabam com a vida de algumas pessoas que depois são inocentadas, quem paga por isso? ninguém! fica por isso mesmo. Os membros do MP tem férias de 2 meses e passagem de primeira classe, um absurdo! Quem pagou as passagens e diárias para o Dallagnol fazer lobby em Brasilia?

  23. Cassio Alles disse:

    Obrigado por este artigo, já é alguma coisa.

  24. Leandro da Silva disse:

    Sou totalmente ao contrário a proposta de Juízes e membros do Ministério Público responder por crime de responsabilidade, pelo simples fato de quem julga esse tipo de crime são os POLÍTICOS! Ou seja, serão os réus que julgarão o Magistrado e o Investigador da Sociedade. Isso é um absurdo! Só existe no Brasil e fico espantado como a mídia não toca nesse ponto. Ademais, todo juiz e membro do MP já respondem pelo código penal comum e pela lei de improbidade administrativa, então porque fazer com que também sejam julgados pela classe política que todos sabemos que é movida por interesses nem sempre decentes, num pais onde a propina se mostrou a regra do jogo. VERGONHA!

  25. Stanislaw. disse:

    Um tal de deputado Marum disse, em relação a juízes, promotores e policiais: “quem tem autoridade tem que ter responsabilidade”! (sobre a mudança na lei, responsabilizando essas autoridades em seus excessos).
    Agora eu pergunto: e onde estava a responsabilidade de senadores, deputados federais, quando se corromperam durante anos, roubando cofres públicos, juntamente com empresários e governantes corruptos, deixando o país no maior mar de lama jamais visto, num caos moral, político e econômico?
    Onde estavam os “representantes do povo” quando o país foi saqueado pelos governos do PT/PMDB?
    Essa ladrãozada do Senado e Câmara Federal deveriam ter vergonha de falar em “responsabilidade”, pois isso é o que eles têm provado que não têm, e é por isso que muitos estão indo para a cadeia, e muitos irão ainda! Estão se borrando de medo da Lava Jato, que está fazendo uma limpa no meios desses senadores e deputados corruptos, ladrões!

    • Evenio Oliveira disse:

      Stanislaw! Porque só o PT/PMDB? E o PSDB! também tem deputados e senadores. Acho que o Cunha não tinha tanta responsabilidade como achavam, mas serviu para alguns pretextos até de pautas bombas,e na época diziam: ele faz coisas erradas mas numa ele está certo, no impitimam da presidente. Renan, Requião e outros estão maximizando responsabilidades para todos: juízes, promotores de justiça, procuradores etc. Todos são filhos iguais da mesma pátria mãe. Brasil! Brasil! Brasil!

      • Stanislaw p/ Evenio Oliveira: É preciso passar o país a limpo! disse:

        Com todo meu respeito, Evenio, acho que a ladrãozada está abrigada por todos os partidos, inclusive o PSDB, sim. Citei PT/PMDB porque esses dois são os “maiores”, desse período Lula/Dilma, que levou o país ao caos em que estamos: moral, político e econômico, como nunca se viu. Superaram-se todos os limites, a Lava Jato tem mostrado isso. Não quer dizer que não houve corrupção antes, principalmente no período em que o PSDB governou o país. Só que o PT (com toda a força popular e política que o Lula teve) não se preocupou em investigar e colocar na cadeia seus antecessores, ao contrário, preferiu superar tudo o que até então havia, em roubalheira! E olha que uma das bandeiras do Lula sempre foi o combate à corrupção: quem não se lembra de seus ataques a Maluf (hoje ladrão de carteira perto dele).
        Sou pela Lava Jato continuar com tudo, doa a quem doer, não importa o partido, ladrão tem que ir para a cadeia, seja do PT,PMDB,PSDB ou qualquer outro partido!

  26. HUMBERTO SCHIMITT VIEIRA disse:

    FOI O MELHOR COMENTARIO DA SUA VIDA

  27. Olá! Excelente texto, gostaria de ter sua autorização para divulgar na integra no meu blog.

  28. VANIA disse:

    somos todos juiz moro quem deve responder é o lula chefe da orcrim, quem o delatou foram os seus amigos e aliados , destruiram a petrobras e o pais- 93% do brasil que o chefao na jaula, abusado é renan canalheiros com 11 inqueritos nas costas e agora quer no meio da lava jato se safar e punir a jsutiça estao invertendo as 10 medidas querem prender e atacar a justiça e se safarem, por que nao votam as pressas o que interessa- fim do foro privilegiado quem está acima das leis sao os politicos q se escondem atras do foro privilegiado, pt e seus puxadinhos vermelhos aao contra o fim do foro privilegiado querem continuar impunes e ainda por cima mandando na justiça

  29. VANIA disse:

    estes politicos q estao ai nao nos representam e nao tem moral p mudar a lei sobre a justiça a justiça ja tem lei que a pune querem pegar carona é pra se safarem e escaparem da lava jato que está no forno quentinha =a delaçao da odebercht,renan quer escapar assim como os demais eles querem votar isto as pressas agora p deixarem a justiça em baixo deles eles querem calar a policia federal – nao passarao nao é hora d mudar a lei sobre a justiça

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados

Não serão liberados comentários com ofensas, afirmações levianas, preconceito e linguagem agressiva, grosseira e obscena, bem como calúnia, injúria ou difamação. Não publicaremos links para outras páginas devido à impossibilidade de checar cada um deles.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

 
2019-09-18 21:42:59