aki

cadastre-se aqui
aki
Política
07-09-2013, 17h29

Protestos perdem força no 7 de Setembro

9

Na comparação com junho e julho, os protestos deste 7 de Setembro perderam força nas ruas. No tradicional desfile de Brasília, faltaram as famílias, que davam garantia de plateia ao evento.

No Rio, violência bem localizada. Em São Paulo, também. Ainda não anoiteceu. Em junho e julho, a pancadaria aumentava no final do dia. É provável que ainda ocorra. Vamos ver.

No entanto, é nítida a menor presença nas ruas. Motivos?

Uma maioria que não deseja endossar violência. Falta de causas específicas, como a queda de tarifas. Aconteceu o enterro da PEC 37. A polícia viu que não pode descer a lenha sem ser criticada. E já foi feita a reclamação contra estádios padrão Fifa que destoavam dos baixos padrões na saúde e na educação.

De lá para cá, a presidente Dilma Rousseff saiu da defensiva. Lançou o “Mais Médicos”. O Congresso aprovou royalties para a educação e preservou o poder de investigação do Ministério Público. Rolou um certo cansaço dos manifestantes em relação ao governador do Rio, Sérgio Cabral (PMDB). Arrefeceram os ânimos contra Geraldo Alckmin (PSDB-SP).

Existe ainda um claro desejo de insatisfação em relação aos governantes. Uma decisão inacreditável como a manutenção do mandato de Natan Donadon acentua a crise de representatividade.

Portanto, convém lembrar que os políticos não estão bem na foto. Um sentimento de cobrança em relação às autoridades constituídas se mantém forte. Mas a maioria pacífica parece que decidiu não colocar azeitona na empada da minoria violenta.

Maior prejudicada há dois meses, Dilma ganha fôlego. Alckmin sai da linha de tiro. E Cabral vai tocando até a provável renúncia no final do ano.

Comentários
9
  1. Rods Pereira disse:

    Concordo em tese com esse comentário, o que ocorre hoje são minorias de manifestantes que já saem para as ruas orquestradamente combinados, que por trás disso a comandos que não sabemos de onde parte.
    Os verdadeiros BRASILEIROS, que amam esse país e o defende apesar de ser um país de políticos corruptos e incompetentes, são aqueles que vão as ruas por vontade própria e fazem manifestos com objetividade e defendendo causas para melhorias e não saem as ruas com bandeiras de partidos ou sindicatos.
    O que precisamos melhorar é ser mais enfáticos e persistentes nas nossas cobranças juntos aos governantes e não parar enquanto não formos atendidos, e devemos sim ir as ruas mas somente nos concentrar na portas dos PALÁCIOS(GOVERNADOR), nas câmeras municipais, nas câmeras estaduais e no congresso, Assim com milhares de BRASILEIROS fazendo pressão todos os dias eles começariam a mudar e atender os pedidos, que já é obrigação dos políticos.
    ASS: UM BRASILEIRO QUE AMA ESSE PAÍS, E QUE TEM A ESPERANÇA DE UM DIA VER O MEU PAÍS SER SERIO E TER RESPEITO COM OS SEUS CIDADÃOS.

  2. Hipólito de Andrade disse:

    Estou sempre atento aos seus comentários, as vezes concordo com tudo e as vezes em parte, mas faz parte.Credito ao enfraquecimento das manifestações o poder das mídias de massa em criminalizar os protestos colocando medo na população. Sempre houve confronto em quase todos os protestos mas quando a coisa esquentou as mídias focaram somente nos confrontos e depredações. O povo continua muito insatisfeito, mas com medo de ir para as ruas pois a grande população ainda é muita alienada se deixando se levar por muitas informações deturpadas. Nos protesto sempre irá haver esses confrontos, nós e as autoridades sabem quem são mas a polícia não prende porque não quer pois faz parte do jogo. Obrigado.

    • Marola disse:

      “… o poder das mídias de massa em criminalizar os protestos”

      Depois dos patéticos esforços da Globo em dar destaque aos protestos durante todo o decorrer da programaçâo? Em que planeta vc vive?

    • Sergio Canejo disse:

      Não vejo o povo com medo não. Vejo o povo, do Rio principalmente, meio de saco cheio com as manifestações orquestradas por aqueles que estão doidos pra substituir os corruptos empossados. E um tal de fechar a Av Rio Branco, quebrar banco, subir no carros das pessoas. Esses protestos se tornaram uma verdadeira chatice de tão enfadonhos que se tornaram.

  3. Wander Veroni disse:

    Oi Kennedy! Concordo contigo. Creio que os protestos perderam força por conta da violência das manifestações e pela falta de foco, o que é uma pena. Além disso, alguns grupos não querem debater ou reinvidicar causas sociais ou políticas…só querem a quebradeira.

    Parabéns pelo blog.

    Abraço,

    http://www.cafecomnoticias.com

  4. Leonardo disse:

    Aqui em Brasília a forma como a polícia tem agido “preventivamente” tem sido a causa de tão pouca gente nas manifestações. Eu, por exemplo, não estava lá. Eles praticamente fecham toda a região central da cidade, com vários bloqueios e durante muitas horas. Inviabilizam qualquer tipo de protesto, estando preparados apenas para combater os violentos. Se eles ficam nesse “prende” e “solta”, no próximo dia de manifestação, os violentos estarão lá disponíveis outra vez para “justificar” todo esse bloqueio. Dá um trabalho grande pros PMs, mas pro governo é cômodo.
    Não pense que o pessoal esvaziou os protestos por causa das ações pra bobo acreditar como “Mais médicos”, “desoneração das passagens de ônibus”, “agenda positiva do Senado”, etc. Isso não engana ninguém.
    Verdadeiramente os governadores têm usado as polícias para esvaziar os protestos. E a mídia só mostra os “mascarados”, os “violentos”, e reforça essas imagens, etc. Até porque a Globo está cansada de ter suas sedes atacadas.

  5. Muitos atribuem a esta frase a Ruy Barbosa, outros falam que é de outra pessoa: “Se tem algo que um político tem medo, é o povo se manifestando nas ruas”Realmente, a maioria não quer colocar azeitona na empada da minoria.Mas é desagradável conseguir frear os limites dos políticos com quebra quebra.Mas a falta de ética e a corrupção, aquela que se torna pública, tenha que ser contida com manifestações violentas.Até as eleições, tudo já estará esquecido e os renans da vida estarão aí de novo!

  6. sonia divina disse:

    esse movimento é orquestrado e golpista…o movimento não foi O MAIOR QUE O BRASIL JA VIU pois o povo…nos …o povo estamos satisfeitos///ainda ha muito o que alcançar mas temos que admitir muito foi feito ,esta sendo feito e o pais é hoje um paraiso perto de 11;12anos atraz

  7. Joao Alencar -Taubate disse:

    Acho que a mídia mostrando mais baderna nessas manifestações, enfraqueceu o movimento, e também houve uma saturação,falta de interesse e acomodação de grande parte do povo. Sempre foi assim. Reclamar e se acomodar. Como a grande parte da população, hoje, carece de senso crítico,leva a essa acomodação. Se critica nas redes sociais, na conversa de bar, nas rodinhas, mas no momento da atitude concreta, vem a de sempre:”será que vai dar certo?; é, já fizemos uma vez e nada;etc.” Sempre será a minoria que conduzirá a história, infelizmente.
    Não vejo perspectivas de melhoria, devido a pouca ação ou nenhuma da oposição em chamar o povo. Como não há uma liderança concreta nisso, e através da mídia é que se expõe mais,e nela,mídia, não vi nada para manifestações. Há uma insatisfação, mas com acomodação.
    Não espero melhorias. O PT no poder, analisará as reais necessidades das manifestações, fará o populismo barato de sempre e através de gasto maciço em propagandas, na tv, desqualificará em parte as manifestações e o “grosso” da população, repito, sem senso crítico algum conduzirá a versão feminina de picolé de chuchu, Dilma, novamente a se eleger. E se não houver essa condução, Lula, o populista barato, voltará, para alegria dos incautos e tolos.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados

Não serão liberados comentários com ofensas, afirmações levianas, preconceito e linguagem agressiva, grosseira e obscena, bem como calúnia, injúria ou difamação. Não publicaremos links para outras páginas devido à impossibilidade de checar cada um deles.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

 
2019-01-22 12:45:17