aki

cadastre-se aqui
aki
Entrevistas
25-11-2019, 21h30

PSB considera “negativo” tom de “exclusivismo” eleitoral de Lula

Siqueira vê ameaça à democracia no governo Bolsonaro
9

Kennedy Alencar
BRASÍLIA

O presidente nacional do PSB, Carlos Siqueira, criticou o discurso que o ex-presidente Lula fez sobre alianças eleitorais após deixar a prisão. “Esperava um discurso mais abrangente. [Esperava que] Os problemas do país e da democracia, que são enormes neste momento, pudessem estar acima dos nossos partidos”, afirmou Siqueira, em entrevista ao “Jornal da CBN – 2ª Edição”.

Siqueira considerou “profundamente negativo” que Lula tenha adotado tom de “exclusivismo” ao falar que o PT deveria priorizar candidaturas próprias nas eleições. De acordo com ele, o discurso de Lula é como “dizer que só aceita adesão, não aceita apoiar”.

“Estamos num momento em que a própria democracia corre risco”, declarou. “Ideias antidemocráticas permeiam todo o governo e a sociedade brasileira.”

O presidente do PSB disse ter coincidência com a crítica econômica feita por Lula. “O governo Bolsonaro é um governo de ultradireita e com uma visão ultraliberal também”. Siqueira avaliou as medidas econômicas do ministro Paulo Guedes como “absolutamente inviáveis num país tão desigual como o Brasil”.

A partir desta quinta, no Rio, o PSB fará a “Conferência Nacional de Autorreforma”. O encontro irá até sábado e debaterá propostas programáticas. Siqueira também disse que seria necessária uma autocrítica da esquerda porque a classe política fracassou em 2018, quando foi eleito presidente da República um deputado “inexpressivo” como Bolsonaro.

Ouça a entrevista:

Comentários
9
  1. Joao disse:

    O Lula eh um ególatra… esta apenas interessado em salvar a sua biografia e nada mais. Sempre foi assim, mas enquanto tinha capital eleitoral indicava ate postes para concorrer e se orgulhava disto. A derrota do Haddad mostrou que nada dura para sempre. Como nao tem humildade alguma e o tempo de cadeia em nada lhe serviu para repensar suas atitudes, apenas aposta no esquecimento do povo. Foi assim com o mensalão, por exemplo. Primeiro negou, mas quando as evidencias eram tantas, disse que levou uma punhalada nas costas e que, depois da presidência, iria se dedicar a explicar ao povo – nada mais abjeto que apenas aguardar a falta de memoria da população.

    • walter nobre disse:

      Kennedy e João, este Ano é para esquecer, nada acontece a favor plenamente; a situação do lula é bisonha, não acrescenta para ninguém, faz o possível para complicar se ao quadrado, esta cada vez mais claro, que o líder da oposição, que não é muita coisa, é o Ciro; por mais que tente, o STF não vai isenta lo, com manobras…O País precisa de todos com intenções agregadoras, nada acrescenta, atacar este governo eleito legitimamente, tentam impedir melhoras, para enganar a sociedade, que não cai mais nesta, por isto o bolsonaro consegue manter seus eleitores a favor, mesmo cometendo alguns erros, e sendo podado pelo congresso, por que não dizer, pelos três poderes.

    • Antonio disse:

      Ora Sr. João. Lula foi presidente do maior sindicato da América Latina durante anos. Só para lembrar, o Sindicato dos Metalúrgicos do ABC tinha orçamento maior do que os orçamentos de centenas de municípios do Brasil. Lula foi deputado federal e foi presidente da república por duas vezes. Enfrentou dirigentes de grandes empresas e a ditadura durante anos. Sua atuação como presidente superou todas as expectativas (compare as contas e indicadores macroeconômicas: balança comercial, dívida externa, reservas cambiais, inflação, emprego, renda, PIB, investimentos na educação, etc., etc.). Quando todos esperavam uma derrocada do país com sua eleição, ocorreu uma grande surpresa. Se ele e seu partido, sozinhos, detém um mínimo de 30% a 40% de eleitores, como apoiar alguém ou partido que não alcançam sequer 10% de votos? Alguma vez PSDB ou outro partido majoritário fez isso? E referente a mazela da corrupção, este é um mal comum que ocorre em todos os governos. Inclusive no atual, sim senhor.

  2. Raymund disse:

    O Ciro Gomes, tem toda razão nas suas críticas ao PT e ao Lula.O PT, se considera o suprassumo da esquerda e, se considera o ditador das regras a ser seguida pelos demais partidos.

  3. juarez da silva campos disse:

    Ciro teve 12% dos votos e abandonou o país com ódio da sua derrota, o PSB se coligou com todo tipo de partido no Brasil, do DEM ao PSDB. O PSB em São Paulo é um puxadinho do PSDB. E vem falar em autenticidade e que o PT tem que apoiar os nanicos?

  4. Renato Martinelli disse:

    Acredito que o movimento político que nas atuais e dramáticas circunstâncias, pretenda ser solidário com o seu povo, necessariamente deve escolher o caminho que conduza à construção da imperiosa unidade de ação política, econômica e social.
    Definitivamente, creio que não é esse o caminho que o lulismo está propondo para o povo brasileiro, muito pelo contrário.

  5. Ed disse:

    Querer protagonismo é fácil, mas somente Lula tem a coragem de agir.

  6. Paulo Argolo disse:

    Arrogância. Apenas isso!

  7. BRAGA-BH disse:

    Quem está criticando o Lula e seu discurso mais duro é porque não tinha cacife e nem culhões para abrir isso num regime autoritário como este imposto por Bolsonaro. A grande verdade é que com a saída de Lula da cadeia a agenda política agora gira em torno da figura dele, de suas opiniões e de suas idéias. Haja visto a bobagem dita por Guedes em Nova York comentando o discurso de Lula. O que Bolsonaro não queria era ter que se explicar. Ter que explicar ao povo que a política economica privilegia o deus mercado e ao povão fica o que sobrar, se der! Como Lula sabe falar diretamente com este tipo de gente, com os marginalizados e abandonados pelas politicas publicas, agora o medo de seguir com a agenda de reformas. Vai ser preciso apenas um empurrãozinho para colocar o povo de volta nas ruas. Desta vez defendendo a democracia e seus direitos usurpados em planos economicos que não foram debatidos e nem escolhidos por eles. Em 2013 foi por causa de 0,20. Agora vamos ver qual será o estopim

Deixe uma resposta para walter nobre Cancel reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados

Não serão liberados comentários com ofensas, afirmações levianas, preconceito e linguagem agressiva, grosseira e obscena, bem como calúnia, injúria ou difamação. Não publicaremos links para outras páginas devido à impossibilidade de checar cada um deles.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

 
2019-12-13 10:50:42