aki

cadastre-se aqui
aki
Política
25-08-2016, 22h52

PT reforça narrativa do golpe; Temer prepara posse

Lula virá a Brasília acompanhar Dilma na reta final do impeachment
3

KENNEDY ALENCAR
BRASÍLIA

No primeiro dia do julgamento definitivo do impeachment de Dilma Rousseff, os senadores do PT e de partidos aliados, como Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM), já sabem que serão derrotados. Têm ciência de que o governo Dilma é página virada. Apesar disso, essa bancada têm tido uma atuação aguerrida, mirando as eleições de 2018.

A estratégia é reforçar a narrativa de que o impeachment é golpe e de que Dilma sofre uma injustiça. O PT e aliados avaliam que, assim, aumentam a chance de retorno ao poder em 2018.

Já o presidente interino, Michel Temer, passou o dia articulando reforços no Senado. Ele quer ter uma margem de segurança e obter cerca de 60 votos para dar demonstração de força. Ele já prepara um pronunciamento para fazer ao país se o impeachment for aprovado.

*

Recurso ao STF

No atacado, o PT e aliados foram derrotados na manhã desta quinta em todas as questões de ordem apresentadas ao presidente do STF (Supremo Tribunal Federal), Ricardo Lewandowski, que comanda o julgamento no Senado.

Em duas questões de ordem, o PT plantou sementes para tentar colher numa futura ação no Supremo. Uma delas é sobre uma mudança nas acusações feitas pelo relator Antonio Anastasia (PSDB-MG). A outra é sobre a justa causa. Ou seja, o argumento de que não houve crime de responsabilidade.

Como disse a presidente Dilma em entrevista ao SBT no mês de junho, ela vai recorrer ao Supremo se o impeachment for aprovado.

*

Temer e Renan têm pressa

Em jantar na noite de quarta, o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), disse a Temer que talvez seja possível ter o resultado final do julgamento do impeachment na madrugada da próxima segunda para terça-feira. A ideia é convencer aliados a desistir de falar na segunda para apressar o julgamento.

Se essa estratégia funcionar, Renan faria na terça rápida cerimônia de posse no Congresso. Logo depois, ele e Temer viajariam para a reunião do G-20 na China. No entanto, o PT tem se espenhado para esticar ao máximo o julgamento e inviabilizar o prazo pretendido por Temer e Renan.

*

Lula e Dilma

O ex-presidente Lula viajará no domingo à noite para Brasília a fim de comparecer ao Senado na manhã de segunda na companhia da presidente Dilma. Lula e Dilma deverão jantar no domingo para discutir o tom da fala dela no Senado.

Para a presidente, importa fazer uma defesa da biografia. Para Lula, enfraquecer Temer e os antigos aliados a fim de manter viva a chance de ser candidato, caso vença seus desafios na Lava Jato.

A seguir, as duas participações no “SBT Brasil”

PT x Temer

Lula em Brasília

Comentários
3
  1. Roberto Martin disse:

    Realmente como diz a Gleise ninguém no senado tem condição de julgar, até o Ministro Ricardo foi indicado pelo PT para sentar na cadeira do STF , com a maioria sendo julgados pela Lava jato que é a única coisa ainda digna nesse País

    • walter disse:

      Exatamente caro Roberto, até o Ricardo, é da safra deles…a Gleisi deve ser punida, por passar do limite o tempo inteiro; se não tem compostura, não serve para servir a sociedade.
      A demora gerada, pelo amplo direito de defesa”, leva a isso; a dilma não tem como se defender; ficará mais claro quando o Marcelo da Odebrescht finalizar a delação; muitos pecados capitais, contra a dilma, virão a tona…a história, mostrará uma presidente desleixada, que permitiu que em governo, pessoas inadequadas, e mais a interferência demasiada do PT.

  2. Ailton Apolonio Dos Santos disse:

    É companheiros , a vaca foi pro brejo !

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados

Não serão liberados comentários com ofensas, afirmações levianas, preconceito e linguagem agressiva, grosseira e obscena, bem como calúnia, injúria ou difamação. Não publicaremos links para outras páginas devido à impossibilidade de checar cada um deles.

2020-07-13 18:45:52