aki

cadastre-se aqui
aki
Política
16-05-2020, 15h11

Queda de Teich reforça imagem de pandemia fora de controle no Brasil

Bolsonaro impede organização de estratégia nacional contra covid-19
7

Kennedy Alencar
WASHINGTON

Com a queda de dois ministros da Saúde em menos de um mês, o governo Bolsonaro reforça a imagem internacional de que a pandemia está fora controle no país. O presidente Jair Bolsonaro dá mais uma prova de que não existe estratégia nacional de combate ao coronavírus. A saída de Nelson Teich ontem só escancara isso.

A permanência de Bolsonaro no poder impede a organização de uma resposta efetiva à covid-19, resultando em mais mortes e mais casos do que haveria se o presidente da República não fosse o maior obstáculo à saúde pública no Brasil.

Na prática, o país está sem Ministério da Saúde. É como ir a uma guerra sem generais. O Exército fica desorganizado, sem coordenação para enfrentar batalhas.

O Brasil está perdendo a guerra do coronavírus por causa do presidente Jair Bolsonaro. Ele é o principal responsável pelo agravamento da pandemia no Brasil, jogando o país no buraco.

Todos os dias, Bolsonaro dinamita os esforços dos brasileiros, das empresas, dos governadores e dos prefeitos para enfrentar o coronavírus. É péssima a imagem do país no exterior, o que pode resultar em desconfiança em relação a brasileiros que viajam.

Mas o pior é ver o crescimento cotidiano da tragédia devido a um presidente que contraria a ciência e o bom senso por despreparo e autoritarismo.

*

Nem Trump é tão ruim

Nos EUA, o presidente Donald Trump teve uma semana de atritos com os cientistas que deram depoimentos no Congresso. Anthony Fauci, imulogista mais respeitado da força-tarefa da Casa Branca, falou no Senado na segunda-feira que o número de mortes é maior do que o oficial e que a reabertura prematura da economia pode ser um tiro no pé.

Richard Bright, que cuidava da área de vacinas, depôs na quina na Casa dos Representantes, equivalente à Câmara dos Deputados no Brasil. Bright sofreu retaliação, sendo removido de sua posição no governo, por fazer alertas em janeiro sobre a falta de material hospitalar e por se posicionar contra a forma apressada com que Trump recomendava a cloroquina, medicamento que, segundo estudos, não traz benefícios no tratamento da covid-19.

Na sexta, Trump fez um anúncio de aceleração dos estudos para a produção de uma vacina. Prometeu entregar 200 milhões de doses até dezembro ou 300 milhões até janeiro de 2021. O cronograma é visto com desconfiança por cientistas, mas o discurso de Trump tem o objetivo eleitoral de vender esperança. As eleições americanas acontecerão em 3 de novembro. Trump está atrás do democrata Joe Biden nas pesquisas nacionais e nos Estados decisivos.

Nos EUA, porém, Congresso e imprensa impõe a Trump limites num grau maior do que acontece no Brasil em relação a Bolsonaro. No Brasil, uma combinação de fatores levou ao poder o presidente mais despreparado da nossa história no momento em que o mundo atravessa o mais grave problema de saúde pública dos últimos cem anos.

Ouça o comentário:

Comentários
7
  1. Bolsonaro é um Trump de 3a categoria disse:

    Gostariam de saber o porquê de Trump ser melhor que Bolsonaro contra o Covid? Isso sendo os dois muito ruins em suas ações para encurtar o tempo de infecção e volta a normalidade da economia. Trump é um bilionário. Que tem origem na construção civil. Tem investimentos em Edifícios, hotéis. E o Covid impôs queda de receita. Também trabalhou na TV. E tem seu capital de imagem. Patrimônio também queimando pelas suas atuações como péssimo administrador do melhor país do mundo para gerenciar riquezas. Trump se queima como pessoa midiática e empresário. Logo, tem que ter suas vontades de reeleição limitadas a demonstração escancarada da defesa de seus negócios empresa – homem midiático. Bolsonaro é também um investidor. Do dinheiro público. Loteia com sua família, amigos – militares e civis o governo. Não se importa com o Covid. O dinheiro vem fácil. Ou difícil, para os menos afortunados que sofrem com as milícias e pagam para sobreviver num mundo de erros de construção, segurança e consumo.

  2. Bolsonaro é um Trump de 3a disse:

    Nesse Domingo, possivelmente os dois tomarão decisões diferentes. Trump deve ir se pronunciando entre termos onde não assume seu erro administrativo observando a saúde americana e economia. Falará de novo criando inimigos imaginários. E terá uma desculpa qualquer que não leva a prever com segurança a volta a normalidade da economia. No Brasil, Bolsonaro, como uma menina que já apresentou todos os vestidinhos do armário. E não tem mais aquela graça nas festinhas da cidade que mora. Tenderá a falar mal do Governador de São Paulo, do PT, da China, ou qualquer parceiro comercial de influência para o Brasil. Afinal, Bolsonaro não entende nada de fazer dinheiro com o suor do rosto, e assumir risco de investimento. Aposta em remédios milagrosos feito aquele curandeiro que não conhece o que faz e vende pastilha de açúcar para um câncer terminal. Me proíbo de desejar que o Mundo o vise como ele é. Mas, um piriri nele faria o povo brasileiro sorrir no meio desse desastre Covid – Governo.

  3. Kiko Uruguaiana disse:

    O PSDB mais uma vez larga na frente para mais uma campanha presidencial, O BolsoDória rompeu com o Bolsonarismo, adquiriu Frota, Moro e Marinho e está levando bem devagarinho São Paulo a uma mega-resistência contra as loucuras e irresponsabilidades do Bolsonaro, Guedes, Skaf etc… alguém está sangrando para colher frutos. por outro lado o recém contratado Frota só late,late e não morde, mas o Moro e o Marinho sabem demais do Clâ e suas criminosas ligações com o sub-mundo , a grande diferença entre ambos é que o Moro é COVARDE AO EXTREMO e Marinho muito corajoso que sabe estar pondo em risco sua vida e de sua família, apenas por isso faz dele pessoa melhor que o Insignificante Moro.

  4. Bye bye Bozovid! O pai da contaminação em massa no Brasil. disse:

    Teich saiu antes de ser queimado profissionalmente. Mandetta não aguentou a guerra irracional e fantasias do remédio certo do Bolsonarismo contra o alastramento do Covid. Uma doença que ainda apresenta surpresas desagradáveis. No meio disso tudo, o Brasil perde e o bolsonarismo ganha. Flávio pelas novas informações que aparecem na mídia séria do jornalismo. Já devia ter sido barrado de suas funções. Bolsonaro pai, mais que um puxão de orelha, já merecia estar afastado. Pois, é, será e está clara sua interferência na PF, a favor de livrar seu filho. E também seus próximos envolvidos. Enquanto isso não liga para o povo. E os provoca a irem trabalhar até que a morte os separem da realidade do caos pelo Covid. Bolsonarismo vive a arte do ilusionismo. Chama a atenção aqui. Enquanto um trem da alegria passa ao lado. Ou se ignora como Estado a coisa séria. Neste Domingo, o bolsonarismo na rua mostra a irracionalidade. Com menos, o Congresso já tinha pedido a votação do impeachment.Bozo Fora!

  5. Walter Nobre disse:

    Kennedy, o Teich nada tinha a acrescentar, foi mal escolhido, neste caso ficou claro, mudar ministro deve ser bem calculado, principalmente no meio de uma crise, como foi o caso do Moro. O presidente se enrolou em fatos que não deveriam ter surgido, não foi por não ter pedido, não delegar poderes, tentar decidir cada movimento pode ter sido sua ruína. Agora esta nas mãos do decano, com sede de encerrar a carreira em grande estilo, não há coerência nesta hora, sabe se lá o que vai sair da cabeça dele; são fatos, as denúncias do Dr Moro tem legitimidade, não deveria ser diferente, mas responder processo por negligencia, logo neste instante que suas atitudes deveriam ser produtivas,lamentável tudo o que esta acontecendo por aqui. Resumindo, se for a plenário para julgamento, mesmo que saia ileso, terá menos força para o País.

  6. Kiko Uruguaiana disse:

    Toda ajuda foi muito bem vinda, o Tucanato mandou Dalagnol e Moro VASAREM o depoimento do Palocci para definir eleições, a PF do Moro e do Dalagnol ajudou no Rio Ao Não Publicar o Escandalo Queiroz e ainda por cima segurou mais de mês, tudo combinado, e o delegado vasador Bolsonarista nem se deu ao luxo de se esconder, informou todos na rua mesmo, sem nenhum pudor e com a certeza da impunidade. O Kennedy e nossos jornalistas investigativos já se deram de conta QUE TODOS QUE DENUNCIAM OS CRIMES DA LAVA-JATO E DOS BOLSONAROS, ou deixam o Brasil , ou são Ameaçados De Morte, ou até Morreram de causas suspeitas. É a inversão da Lógica, No Brasil a Justiça e o Governo que deveriam proteger o Povo, fazem ao contrário.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados

Não serão liberados comentários com ofensas, afirmações levianas, preconceito e linguagem agressiva, grosseira e obscena, bem como calúnia, injúria ou difamação. Não publicaremos links para outras páginas devido à impossibilidade de checar cada um deles.

2020-10-22 09:05:49