aki

cadastre-se aqui
aki
Política
01-10-2019, 19h16

Queiroz é homem-bomba sob controle

Temor de Flávio contradiz campanha eleitoral de Jair Bolsonaro
1

Kennedy Alencar
BRASÍLIA

Fabrício Queiroz é hoje um homem-bomba sob controle.

O ministro do STF Gilmar Mendes atendeu na terça-feira a um pedido da defesa do senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ) para suspender as investigações do Ministério Público do Rio de Janeiro a respeito do filho mais velho do presidente Jair Bolsonaro.

O Estado democrático de Direito vale para todos. Flávio Bolsonaro tem o direito de se defender perante a Justiça como acha que deve.

No entanto, sua atitude é contraditória com o discurso de campanha de Jair Bolsonaro. Há temores em relação aos desdobramentos da investigação sobre eventual “rachadinha” _apropriar-se de parte de salários de funcionários_ no tempo em que o filho do presidente foi deputado estadual no Rio de Janeiro. Queiroz seria o preposto de Flávio nesse caso.

Em sua carreira política, nunca houve compromisso de Jair Bolsonaro com o combate à corrupção. Esse figurino foi vestido por ele em 2018 com a ajuda da Lava Jato. Iludiu-se quem quis.

O presidente da República não explicou até hoje como emprestou R$ 40 mil a Fabrício Queiroz, ex-assessor de Flávio Bolsonaro na Assembleia Legislativa e ex-policial com vínculos com milicianos. Bolsonaro nunca contou se fez uma transferência bancária, se deu um cheque ou se emprestou a Queiroz R$ 40 mil em dinheiro vivo.

O ministro Gilmar Mendes tomou a decisão a favor de Flávio Bolsonaro em sintonia com outra medida adotada pelo presidente do Supremo Tribunal Federal, Dias Toffoli. O presidente do STF suspendeu investigações que tenham tido origem em quebra de sigilo bancário sem autorização judicial. Isso atingiu em cheio o antigo Coaf, hoje UIF (Unidade de Inteligência Financeira, vinculada ao Banco Central).

De fato, é necessário discutir essa questão no STF. Há prós e contras. Está previsto para o fim de novembro um julgamento para esclarecer a extensão da decisão de Toffoli, o que atinge o caso de Flávio Bolsonaro e de muitos outros investigados.

*

Outros temas

A tramitação da reforma da Previdência e a estratégia de Lula de usar o livro de Rodrigo Janot em sua defesa no STF também foram assuntos de hoje no “Jornal da CBN – 2ª Edição”. Ouça os comentários no áudio abaixo:

Comentários
1
  1. walter nobre disse:

    No fundo caro Kennedy, o Gilmar não esta fazendo isto pelo Flavio…esta protegendo a câmara inteira, já que esta pratica da “rachadinha”, beneficiou e beneficia, a todas as casas do legislativo no País, esta claro que o Queiroz homem terminal, vai morrer logo, não terá tempo para ser condenado ou explicar o inexplicável; lamentável são as protelações engatadas, para ninguém de fato responder pelo circo armado; quando afirmo, somos o País das bananas, mostro a casca…

Deixe uma resposta para walter nobre Cancel reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados

Não serão liberados comentários com ofensas, afirmações levianas, preconceito e linguagem agressiva, grosseira e obscena, bem como calúnia, injúria ou difamação. Não publicaremos links para outras páginas devido à impossibilidade de checar cada um deles.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

 
2019-10-23 05:22:01