aki

cadastre-se aqui
aki
Política
24-05-2017, 21h27

Receio de invasões em série levou Temer a recorrer a militares

Oposição e até aliados criticam uso de Forças Armadas na segurança
8

KENNEDY ALENCAR
SÃO PAULO

O presidente Michel Temer até resistiu a pedir o uso das Forças Armadas para lidar com os manifestantes hoje em Brasília. No entanto, no meio da tarde, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, o alertou sobre risco de invasão do Congresso ou do Palácio do Planalto.

Temer ficou com receio de que uma invasão em série de prédios públicos tivesse um efeito político ainda pior para a sua imagem, já desgastada pela delação de Joesley Batista. Avaliou que isso pudesse dar gás aos que desejam tirá-lo do poder. Daí ter recorrido às Forças Armadas, medida extrema e que rendeu crítica da oposição e de aliados.

Para piorar a situação do governo: o presidente da Câmara desmentiu o ministro da Defesa, Raul Jungmann. Maia divulgou o ofício no qual sugeriu o uso da Força Nacional de Segurança e não das Forças Armadas, contrariando uma afirmação de Jungmann.

*

Batalha federal

Temer tem se dedicado a tentar conter um movimento de setores da sua base de apoio no Congresso que querem tirá-lo da Presidência. Há aliados discutindo a seguinte saída para a crise: o Tribunal Superior Eleitoral cassaria a chapa Dilma-Temer no início de junho, abrindo caminho para eleição indireta no Congresso a fim de escolher um novo presidente em 30 dias. Os defensores dessa saída dizem que isso é o que manda a Constituição.

Mas o protesto de hoje em Brasília e a resistência dos partidos de oposição no Congresso, onde teve até empurra-empurra entre deputados, mostram que haverá luta a favor de eleição direta para presidente e contra as reformas da Previdência e trabalhista. Forças Armadas nas ruas e eleições indiretas evocam um passado sombrio, dizem líderes da oposição.

Assista aos temas do SBT Brasil:

Comentários
8
  1. walter disse:

    A dilma fez a mesma coisa caro Kennedy, e ninguém comentou com tanta fleuma; usou desta prerrogativa p/ se proteger no planalto; quem provoca esta baderna, é conhecidos, vem do mesmo sindicatos, que não querem as reformas, são vândalos contratados, por sinal vem mascarados, o que por lei, deveria ser proibido; quando a PM machuca um sujeito desses, vem a própria imprensa, atribuindo a violência policial; PMs machucados, ninguém vai procurar saber, como esta a família…a falta de legitimidade do Temer, misturado as transgressões dele e de sus asseclas, estão desorientando os, a tomarem medidas positivas e prevenção; lula e o FHC estão se achando, querem escolher um substituto para o temer; são sem noção, mesmo que escolhessem o padre Marcelo, não pode participar desta decisão, além dos parlamentares fichas limpas; devemos ter algumas opções, com votação aberta, pela câmara e o senado, e não poderá ser suspeitos estrangeiros, como rodrigo maia, Renan, ou Jucá…mas o temer tem que sair.

  2. geisa disse:

    Se as Forças Armadas remetem a um passado sombrio, o que está acontecendo agora no Brasil não precisa ir muito longe, basta dirigir os olhares para a Venezuela que tá tudo bem.
    O Brasil está sem controle depois de décadas do fim do Regime Militar; Se o período tivesse sido sombrio, as pessoas não falariam dele com saudosismo.
    O que temos agora? Desordem, impunidade, desrespeito, falta de ética, promiscuidade, baderna, falta de limites…em fim. Vamos parar de tentar tapar o sol com a peneira e falar a verdade: O Brasil foi jogado aos ABUTRES e os mesmos jogaram o país no buraco.

  3. mano disse:

    prezados: passei a minha adolescência e parte da minha vida na condição de adulto vivendo os governos militares e dialogando com o meu pai sobre o assunto. O meu pai era favorável aos governos militares e eu completamente contra. Veio a anistia e eu sempre votei nos candidatos a deputado, senador, governador e presidente que lutaram contra a ditadura. Interessante ver hoje, muitos deles, incluindo ex-comunistas, ex-exilados e ex-perseguidos políticos atuando contra eleições diretas, apoiando golpe e apoiando o exército nas ruas. Talvez o partido mais coerente seja o DEM, que é oriundo do PDS e da Arena. Peço desculpas ao meu pai, não por achar que a ditadura é melhor do que a democracia, mas por ter votado em ex-comunistas, ex-exilados e ex-perseguidos pela ditadura que hoje militam ao lado do DEM.

  4. Joaquim disse:

    Cambada de egoístas, insanos, malucos e idiotas. Não tem o menor interesse pelo pais e pela sua população. Cada vez mais se mostram alienados e distante dos anseios do povo. Queremos apenas honestidade e moralidade com a coisa publica. Vão trabalhar congressistas, pensem um pouquinho na população e no pais e um pouco menos em suas necessidades individuais.

  5. ANDRE disse:

    Kennedy, o uso das forças armadas foi um ato de chantagem, o que só reforça a ideia que este senhor deve deixar a presidência. Não há nenhuma justificativa para o emprego das forças armadas, este presidente tenta ressuscitar os tempos sombrios de ditadura, amparado pelo seu ministro fantoche e que em sua carreira política nada produziu, Raul Jungmann. Tenta intimidar toda uma população que deseja a sua saída. Em países como a França, Estados Unidos, Coreia do Sul, tivemos manifestações recentes mais violentas que a que ocorreram em Brasília, mas em nenhum deles houve uso de forças armadas, mesmo no vizinho Paraguai, nos últimos atos, não se ousou tanto. Não sei agora com que cara o Brasil vai reclamar da Venezuela de Maduro. Lamentável. O temer deve sair com urgência.

  6. ANDRE disse:

    Voltando o assunto, houve o pedido de de acionar a força nacional de segurança, a decisão de recorrer as forças armadas foi deste presidente decrepito e apegado ao cargo, enlameado por seus atos. Pior foi a rasura que fez na imagem do exército, ao ter que colocar seus soldados para protegerem, pessoas hoje tão mal vistas pela população. Para ações em manifestações, se usa a polícia e só. Este ministro Raul Jungmann, deveria ser afastado imediatamente.

  7. Marco Túlio Castro disse:

    Quanto foi que a Dilma levou mesmo da JBS ? Ou neste caso não há provas ? Não se pode justificar um crime citando outro mas este pessoal dos sindicatos e de movimentos sociais, mesmo com sua agenda de salvação de alguns réus, deveria mostrar um pouco de coerência. Parece que não se pode encontrar coerência na maioria deste pessoal. Como já foi citado pelo mano, parece que somente a direita (DEM) mostra alguma coerência no Brasil. Cometeu crime tem que pagar. Não se pode ter bandido de estimação.

  8. Sheila disse:

    Eles não estão nem ai para o povo….O temer deve sair.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados

Não serão liberados comentários com ofensas, afirmações levianas, preconceito e linguagem agressiva, grosseira e obscena, bem como calúnia, injúria ou difamação. Não publicaremos links para outras páginas devido à impossibilidade de checar cada um deles.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

 
2019-03-23 18:09:20