aki

cadastre-se aqui
aki
Entrevistas
24-08-2017, 21h02

Referendo daria legitimidade ao semipresidencialismo, diz Temer

Presidente defende mudar de sistema de governo na eleição de 2022
5

KENNEDY ALENCAR
BRASÍLIA

Em entrevista ao SBT, o presidente Michel Temer disse que um referendo legitimaria uma emenda constitucional para instituir o semipresidencialismo no Brasil. Ele afirmou que acha inviável mudar o sistema de governo a partir das eleições de 2018. No entanto, crê que isso seja possível a partir do pleito de 2022, com aplicação no ano seguinte.

Temer afirma que o semipresidencialismo é diferente de parlamentarismo. O primeiro-ministro seria escolhido pelo presidente da República, não necessariamente precisaria ser um congressista. Caberia ao presidente ficar com funções relativas às Relações Exteriores e ao comando das Forças Armadas.

O presidente afirmou que o Congresso teria poder para aprovar a mudança do sistema de governo sem consulta popular. No entanto, disse ser desejável um referendo, a fim de dar legitimidade.

A entrevista foi concedida na manhã desta quinta-feira. O “SBT Brasil” exibiu alguns trechos. A íntegra vai ao ar na virada da noite de domingo para segunda, após o programa “Conexão Repórter”. O blog também publicará na noite de domingo a íntegra da entrevista.

Assista aos trechos exibidos pelo “SBT Brasil”:

Comentários
5
  1. Ridiculo esta posição de uma autoridade que se diz execer a função de presidente, sem comentários , acorda Brasil

  2. walter disse:

    Considerando as intenções do congresso como um todo Kennedy, que o máximo que chegam, é no plebiscito; esta fala do Michel temer, pode ser sim, uma Luz no final do Túnel; precisamos fazer um referendo popular, sobre várias questões, para os três poderes, chega de decisões pequenas e tacanhas; esta aí o grande exemplo, estão propondo fundo de 3.6 BI para campanha, mas ninguém se lembra, que levam 1.2 BI como fundo partidário, dinheiro do Povo para eleger malandros, e sustentar mordomias; quem realmente fica sabendo, através de prestação de contas, o que fazem com nosso dinheiro; fora tudo isto, estas campanhas ridículas na TV para não dizer nada que acrescente…O Presidente, esta perdendo tempo, com esta pauta trancada, aguardando o desfecho da reforma política que é uma piada de mal gosto, e enquanto isso, a reforma da previdência, vai ficando de lado; falta legitimidade sem as reformas propostas…

  3. mano disse:

    meu caro jornalista Kennedy Alencar : Tudo pode ser debatido e analisado criticamente, mas tem algo que a sociedade concorda 100%: A regra da democracia brasileira é de político corrupto. Político honesto é exceção. No judiciário e no executivo pode não ser a regra, mas em função da atitude de alguns e omissão de outros, cabe muita desconfiança.

  4. Eduarado Diniz disse:

    Tenho vergonha do que acontece hoje no Brasil. O que mais é necessário acontecer para que esse Sr afaste-se definitivamente do cargo maior da Nação ? .Não nos representa e jamais terá a legitimidade necessária . Na minha humilde opinião o Brasil como analogia sofre pelo Golpe parlamentar de 2016 e vejo a Democracia na UTI com sinais vitais fracos e incertos. A Economia sobrevive aos trancos e barrancos mas até quando iremos suportar? Vivemos num País com 14 milhões de desempregados e uma Economia estagnada. Precisamos renovação Política e um líder que nos oriente a enxergar uma luz no fim do túnel..hoje apagada e triste .

  5. Ricardo disse:

    Estamos vivendo uma era de desespero, esse governo não tem aprovação popular nenhuma, por suas próprias atitudes. O discurso e o dialogo está irrelevante, é tudo voltado para o próprio interesse destes ministros/centrão.
    Nunca uma eleição demorou tanto para acontecer.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados

Não serão liberados comentários com ofensas, afirmações levianas, preconceito e linguagem agressiva, grosseira e obscena, bem como calúnia, injúria ou difamação. Não publicaremos links para outras páginas devido à impossibilidade de checar cada um deles.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

 
2019-07-20 04:16:04