aki

cadastre-se aqui
aki
Entrevistas
30-10-2018, 21h32

Reforma da Previdência de Temer não passa, diz Major Olímpio

Senador eleito critica intervenção federal no Rio
10

KENNEDY ALENCAR
BRASÍLIA

Eleito senador por São Paulo, o deputado federal Major Olímpio (PSL) afirmou que é inviável aprovar a reforma da Previdência defendida pelo governo Temer ainda neste ano. Esse texto já passou pela comissão especial.

Bolsonaro disse que pretendia avaliar com o presidente Michel Temer se seria viável votar uma reforma previdenciária no mês que vem. Paulo Guedes, futuro ministro da Economia, defende essa possibilidade. Olímpio e Onyx Lorenzoni, futuro chefe da Casa Civil de Bolsonaro, preferem discutir nova proposta em 2019.

Em entrevista ao “Jornal da CBN – 2ª Edição”, Olímpio afirmou que foi feita “meia intervenção” federal militar no Rio de Janeiro pelo governo Temer. Segundo ele, não houve recursos nem estrutura disponível para obter bons resultados.

O futuro senador disse que, “como há impacto direto” na aprovação de propostas de emenda constitucional, dificilmente será possível atender ao desejo do governador eleito do Rio, Wilson Witzel (PSC), de estender a intervenção federal por mais dez meses em 2019. Com intervenção federal, são vedadas mudanças na Constituição.

Ouça a íntegra da entrevista:

Comentários
10
  1. walter disse:

    Realmente Kennedy, o Senador Olimpio tem razão, tudo contribui negativamente, já que este congresso viciado, tem Rodrigo Maia, com falta total vontade; junte se a tudo isto, a falta de concordância de muitos neste desenho; acredito que o Bolsonaro, exímio conhecedor dos três poderes, cogitou esta possibilidade, considerando a urgência em estancar esta sangria; terá que preparar outro esboço, para seguir no primeiro momento ao congresso…Paulo Guedes demonstra vontade de um garoto, diante da sequência de mudanças; se tudo correr bem, estará realizando grandes movimentos, nos primeiros seis meses de atuação, o que será muito positivo, diante da carência, que estamos vivendo; acreditar que o desemprego poderá cair nos primeiros meses, traz um alento extraordinário, vamos acreditar e torcer…

    • Maria Aparecida Ramos Tinhorão disse:

      Walter como sempre lúcido e centrado.
      Realmente, algumas reformas demandarão algum prazo de maturação, mas mudanças em legislação penal têm efeito imediato, devem ser feitas com urgência !

      • Miguel Ângelo disse:

        Maria, Walter não é tão lúcido assim. A não ser quanto ao lado que defende. Que é um direito dele. Não concordo com muitas coisas. Não haverá crescimento de vagas de trabalho, nem a curto prazo, nem a longo prazo. Podem esquecer isto. Como dito por vários economistas, elas só surgirão se o PIB caminhar ao crescimento. PIB baixo, muitos desempregados, e economia rodando a passos para estagnação. Existe a economia local, pense Município, o Estado (UF), e a União. Quando o Mito diz que vai diminuir Ministérios. Ele diz vagas de temporários. A União ganha (isto é bom – Bolsonaro certo), o DF perde, Brasília perde com menos gente movimentando a economia local. Quando ele diz acabar com Estatais, a União ganha, a economia local dos Municípios e UFs onde há trabalhadores destas empresas perdem. Existem ainda os investidores: Os especulativos, os de mercado empresarial. Os especulativos são câncer quando brasileiros; estrangeiros são espertos e ganham na armação dos primeiros.

  2. Fabio disse:

    Com esse Bolsonaro na presidencia só posso dizer, “pobre Brasil”

  3. jose disse:

    42 bilhões é pouco para a eficienência dos militares que passaram 25 anos no poder e entregaram o país atolado em dívidas, inflação galopante e a sociedade em cacos. Mal a eleição passou e já pensa em reforma da previdência que afeta trabalhadores comuns. Os militares estão fora dela.

  4. beto disse:

    Prejuízo enquanto eleitor. Para o senado votei em Ideli Salvatti – até porque a Lava Jato legitimou mentira como verdade no caso de determinadas delações-, e que até antes do pleito pairava sobre candidata ao senado a pecha de indiciada no depoimento. Pois bem, a disputa eleitoral encerrou-se no último domingo (28)- parabéns a quem saiu vencedor no regime democrático de direito através da força do voto-e para o meu não tão “surpreso espanto”, ontem, terça (30) Ideli Salvatti foi inocentada pela PF no caso citado.Foi só terminar o período eleitoral ou pura coincidência?

  5. Elaine disse:

    Desemprego cair nos primeiros meses? Que mundo essas pessoas estão vivendo? Bolsonaro é Temer 2.0.Portanto, esqueçam empregos e concursos públicos. Quando a população perceber que foi enganada ficará revoltada, mas será tarde. Terão que aguentar 04 anos de pesadelo. E não adianta protestar e nem bater panela para a derrubada do Governo, pois este governo não é Collor e nem Dilma, este governo tem os militares com ele. Precisa desenhar?

  6. Roberto Printel disse:

    Triste… apesar da truculência do comentário, ele tem razão… rsrs

  7. Miguel Ângelo disse:

    Os investidores empresariais. Procuram no Brasil expansão dos seus negócios. A China, A Rússia, A Índia, o Mercosul, os EUA – só no que interessam a eles (não importa se agora estão comprando mais da gente, a verdade é que sempre que querem não comprar criam barreiras – e Trump é protecionista – tal qual os piores socialistas), Inglaterra perda de tempo, UE – Alemanha só por favor aos poucos que aqui estão – de sua nacionalidade, Itália, Espanha, Portugal, França (com suas dificuldades). O que tem Bolsonaro, no mercado em produtos, serviços para negociar? Tem que ser melhor dos que os deles. Tem que ser mais barato. Tem que entregar mais rápido. A Lava Jato tem seu papel – e já teve seu resultado. Na economia, um desastre (não importa quanto parcelou em décadas para pagarem ao erário). Palavras já foram ditas. Cenas Gravadas. China já deu seu recado. Russos vão estocar nossas mercadorias até junho/19. Depois puxam o freio de mão. Vejo nenhum concurso. Leitos fechados – + do que agora.

  8. Miguel Ângelo disse:

    Nossa realidade é assombrosa. Existem cidades que dependem mais da Prefeitura do que da água que bebem, do ar que respiram. Existem estados, que sem Bancos Estaduais, por mais que alguns senhores que levantam restaurante giratório que não serve refeições há décadas, e nunca vai girar, antes de fazer todo prédio ruir, diga para vendê-lo, não conseguem trabalhar o desenvolvimento setorial. O Custo do dinheiro tem que ser diferenciado, quem pega e renegocia, mesmo que em dia, devia pagar uma taxa extra, ou mesmo tributo. Estes rolam dívidas, lavam dinheiro, e não permitem que economicamente este dinheiro gire criando novos postos de trabalho. BNDES não pode lastrear a fortuna de donos de TVs, de programas de TVs, de Igrejas. Temos que cair numa real. Pouco se cria no Brasil de novas empresas que vão durar. Vai faltar dízimo nas igrejas e muitas vão fechar. Bolsonaro tem razão em algumas coisas. Dinheiro público para outros Países. Nunca mais. Espero que Deus nos ajude.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados

Não serão liberados comentários com ofensas, afirmações levianas, preconceito e linguagem agressiva, grosseira e obscena, bem como calúnia, injúria ou difamação. Não publicaremos links para outras páginas devido à impossibilidade de checar cada um deles.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

 
2018-11-19 19:35:09