aki

cadastre-se aqui
aki
Economia
21-06-2017, 8h06

Reforma trabalhista não morreu, mas a da Previdência corre perigo

Agentes econômicos voltam a duvidar da força congressual de Temer
8

KENNEDY ALENCAR
BRASÍLIA

A derrota do governo na Comissão de Assuntos Sociais do Senado é um sinal de alerta político e de incerteza econômica. A proposta de reforma política apoiada pelo Palácio do Planalto foi derrotada ontem na comissão.

A articulação política do governo tomou um baile. No Senado, o governo Temer sempre teve uma base mais sólida, mas o que aconteceu ontem mostra a capacidade do líder do PMDB no Senado, Renan Calheiros, de criar problemas.

Reflete ainda insatisfação de segmentos do PSDB com a decisão da semana passada de não romper com Temer. O senador Eduardo Amorim (PSDB-SE) votou contra, entre outros motivos, porque o PSDB decidiu ficar com Temer.

Politicamente, há um sangramento na base de apoio do governo no Congresso.

A reforma trabalhista não está morta, porque Temer ainda tem capacidade de reunir maioria no plenário, mas a derrota mostra que as dificuldades cresceram. Se os obstáculos aumentaram em relação à trabalhista, outra reforma mais complicada, a da Previdência, fica em situação ainda mais difícil.

A reforma da Previdência sofre mais resistência no Congresso e exige maior número de deputados e senadores para aprovação. O tropeço na reforma trabalhista aumenta a incerteza econômica.

Ontem, setores do mercado financeiro e do empresariado voltaram a ter dúvida sobre a capacidade do governo de tocar a agenda de reformas. Quando perdeu suporte empresarial no início de 2016, Dilma ficou mais perto do impeachment. Se perder a fé do mercado e do empresariado, Temer se aproximará da queda.

*

Cerco jurídico

O relatório da PF (Polícia Federal) vê “vigor” nas evidências de que o presidente Michel Temer teria cometido crime de corrupção passiva. A PF investiga Temer devido às delações dos executivos da JBS.

Esse relatório é um aperitivo do que virá na futura denúncia do procurador-geral da República, Rodrigo Janot. Apesar da afirmação do presidente Michel Temer de que o ex-deputado Rodrigo Rocha Loures agiu sozinho no episódio em que foi filmado carregando uma mala com propina da JBS, a investigação da PF sustenta haver uma ligação entre os dois.

Estabelecer o elo entre Temer e Rocha Loures é a prioridade de Janot. O procurador-geral da República está, dentro da sua estratégia, agindo corretamente. Aguardará a conclusão da PF para reforçar a sua denúncia.

Nesse contexto, uma eventual delação de Rocha Loures é vital para Janot. Se ela acontecer, facilita a acusação contra Temer. Se Rocha Loures permanecer calado, fica mais difícil comprovar esse elo com Temer no caso da propina que o ex-deputado recebeu da JBS. Então, o Ministério Público teria de apostar mais fichas em outras frentes. Por exemplo: dar mais peso às revelações do doleiro Lúcio Funaro.

Ouça o comentário no “Jornal da CBN”:

Comentários
8
  1. Wellington Alves disse:

    Essas “reformas” deveriam ser paralisadas e retomadas soba a direção de um governo democraticamente eleito, discutidas com mais calma. Estão querendo fazer a toque de caixa e empurrar de garganta abaixo.

  2. Não gosto de indecisão de políticos e partidos como faz o PSDB. A informação esta ai em nossa frente, por isso deixa a desejar e com certeza não tera mais meu apoio.

  3. Maria Aparecida Ramos Tinhorão disse:

    Essa esquerda fisiológica vai destruir o que restou desta falida nação.
    Vão nos levar ao mesmo caos econômico e social da Albânia, Coréia do Norte, Cuba, Venezuela e outros tantos miseráveis.

  4. walter disse:

    Enquanto isso caro Kennedy, o temer estilhaça o governo semelhante a dilma; este passeio fora de hora, com gastos exorbitantes, mostra a realidade, que todos nos já enxergamos…se no relatório a polícia federal vê vigor nas denuncias..a PGR não importa, esta com o firme proposito; convicta da culpa dele e do Aécio…quanto aos “amiguinhos” especialmente o Renan, que não vale nada…votar contra a trabalhista, só para aparecer; um sujeito podre…contar com estes sujeitos interesseiros, para votar a previdência, mais polemica; pior é a tabua de salvação do temer…posso apostar, se não conseguir, após o recesso será sumariamente cassado, as provas com relação ao Rocha loures, e a mala, são robustas; cometeu um erro estratégico, quando entregaram o dinheiro marcado, confirmou se a delação da JBS, e o temer recebeu Joesley e serão confirmadas as conversas, pela PF, como autenticas;o país esta reagindo, e não por causa do governo, mas o temer vai usar isso a seu favor, se fizer a lição.

    • José Soares de Oliveira Neto disse:

      Boa tarde

      Não e passeio fora de hora, a Russia é um dos maiores compradores de proteína animal do Brasil. E mais uma vez os politicos mostram que estão fora de sintonia com o Brasil, a população não tem ideia do rombo que fizeram no BNDS ( via tesouro nacional). E esses ataques que estão fazendo a ele, e porque ele não conseguiu parar a lava jato e ela agora começa a chegar aos grandes grupos financeiros.

  5. Mariana Reis disse:

    1) grandes corporações empresariais financiaram figuras públicas e
    legendas em troca de atendimento a seus interesses, como privilégios
    em licitações nos Executivos, e aprovação de leis facilitadoras de
    seus negócios nos Legislativos; 2) candidatos e autoridades cobraram
    apoio financeiro de empresas para colocar-se a seu serviço, sendo que
    isso permitiu ilícito aumento patrimonial a vários e fartura de
    recursos – muitas vezes pelo caixa 2 – nas campanhas, desequilibrando
    a disputa.

    Poderosos corruptos e corruptores cederam ao poder dissolvente do
    dinheiro. O sistema político está apodrecido e precisa ser
    substancialmente modificado. Na minha visão, só uma Assembleia
    Nacional Constituinte ex :Poderosos corruptos e corruptores cederam ao
    poder dissolvente do
    dinheiro. O sistema político está apodrecido e precisa ser
    substancialmente modificado. Na minha visão, só uma Assembleia
    Nacional Constituinte exclusiva para a Reforma Política, com intensa
    participação popular, será capaz de avançar

  6. mano disse:

    prezados: os extremos são perigosos, tanto essa direita corrupta e autoritária quanto essa esquerda burra e incoerente. Mirem-se no exemplo da França e votem em Marina e/ou Joaquim Barbosa em 2018, mas é preciso renovar o congresso não votando nas figuras que estão denunciadas na lava jato. Se fizermos isso terá sido um grande avanço. Mas, se em 2018, os mesmos caciques dos partidos tradicionais forem reeleitos, do ponto de vista moral, continuaremos e estaremos piores do que Cuba e Venezuela.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados

Não serão liberados comentários com ofensas, afirmações levianas, preconceito e linguagem agressiva, grosseira e obscena, bem como calúnia, injúria ou difamação. Não publicaremos links para outras páginas devido à impossibilidade de checar cada um deles.

2020-08-05 07:00:21