aki

cadastre-se aqui
aki
Geral
24-02-2014, 15h32

Rejeição a protesto ajuda governantes

6

A queda no apoio aos protestos beneficia os governantes de plantão. É melhor para a presidente Dilma Rousseff (PT), candidata à reeleição. É melhor para Geraldo Alckmin (PSDB), que deseja voltar ao Palácio dos Bandeirantes. O suporte à Copa já foi maior, mas a maioria ainda aprova o evento. Na hora de votar, o eleitor vai levar em conta o bolso e qual candidato tem a melhor proposta para melhorar a sua vida.

Comentários
6
  1. walter nobre disse:

    Os protestos, são legítimos; as manipulações e falsos protestos; causados por manobristas políticos, faz a diferença negativa…não creio que melhore o piore para quem não deve…ou deve menos.
    Falta antes de mais nada, para todos os Executivos…que partirão para a reeleição…admitirem de fato, seus calcanhares de aquiles…reavaliar, e admitindo, o que não foi realizado, e se é possível, reafirmar compromisso, no próximo Governo; quanto aos protestos; teremos muitoooss”!!!

  2. Antonio Claudio Gonzaga disse:

    Acho que não só os governantes como também toda cidadania sai ganhando. Acho esses protestos extemporâneos e pouco inteligentes, pois um hipotético cancelamento da copa não traria nenhum benefício ao Brasil a esta altura. Torço para que a rejeição a estas manifestações aumentem.

  3. Marco Valverde disse:

    É verdade, mas eu acho que o povo não vai cair mais nas armadilhas desses políticos calhordas. O povo quer reformas, principalmente a reforma política (chega de corrupção). Venha o governante que vier, ele terá de conviver com manifestações. Aliás, para ganhar fácil nas urnas o candidato deve falar nessas reformas, mas eu acho muito difícil isto acontecer: alguém propor mudanças que vão contra si próprio.

  4. José Carlos Damaceno disse:

    PROTESTOS PACÍFICOS SÃO BEM VINDOS MAS A POLICIA TEM AGIR ENERGICAMENTE CONTRA OS BADERNEIROS PORQUE ESSA GENTE NÃO ENTENDE OU NÃO QUER ACEITAR A OPINIÃO DOS QUE PENSÃO O CONTRARIO DELES.

  5. Fernandão disse:

    Não há rejeição alguma aos protestos, há rejeição à protestos violentos, à violência certamente “plantada” nos pacíficos protestos pelos maiores interessados, os governos, de todas as esferas, principalmente o federal por gastar fortunas em áreas que não são de sua competência, pelo menos é o que pensam os manifestantes, os autênticos.

    Os protestos que começaram pacíficos apenas reivindicavam melhoras nos serviços públicos e menos corrupção e pragmatismo. Traduzindo, a maior interessado é o PT, e se alguém quiser saber quem infectou os protestos com violência é só seguir a pista, ou melhor, os interessados.

    Quanto a votar pelo “bolso” você está certo, é uma infeliz verdade, típico de um povo politicamente ignorante, que não sabe o que é futuro.

  6. gesiel disse:

    DEFINITIVAMENTE O NOVO PERFIL DO ELEITOR BRASILEIRO VAI CONTRIBUIR PARA MELHORAR “”A QUALIDADE DOS NOSSOS GOVERNANTES””. Concordo com quem diz que o povo não está contra os protestos e sim contra os protestos violentos, como também o povo não é contra A IDA DE JOVÉNS AOS SHOPPINGs, sejam de que classe social ou cor forem; e sim o povo é contra OS ROLEZINHOS E A BADERNA QUE ELES CAUSAM NOS SHOPPINGs, afinal existem outros lugares mais adequados para SE PROMOVER ENCONTROS ENTRE DEZENAS DE AMIGOS, como: Praças publicas, Clubes, Salões de baile e até mesmo A CASA de algum deles. A EVOLUÇÃO NA MENTALIDADE DO POVO melhorou muito, e talvez falte apenas DIRECIONAR UM POUCO DISSO PARA A POLITICA, para “”COBRARMOS DOS POLITICOS NA MESMA PROPORÇÃO, INDEPENDENTE DO PARTIDO QUE ELES PERTENÇAM””, porque não dá mais para “”NO DECORRER DA SEMANA, ABRIR OS JORNAIS, AS REVISTAS, A INTERNET E ASSISTIR NAS TVs; denuncias de corrupção no metrô de São Paulo durante os governos do PSDB do Alckmin e do Serra””, e NO FINAL DE SEMANA “”VERMOS OS MANIFESTANTES DA PAULISTA FAZENDO PROTESTOS CONTRA O GOVERNADOR DO RIO””, como se no Rio não houvesse pessoas capazes de protestarem, e aqui em São Paulo não existisse problemas no governo do estado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados

Não serão liberados comentários com ofensas, afirmações levianas, preconceito e linguagem agressiva, grosseira e obscena, bem como calúnia, injúria ou difamação. Não publicaremos links para outras páginas devido à impossibilidade de checar cada um deles.

2020-09-25 12:56:37