aki

cadastre-se aqui
aki
Política
06-11-2013, 15h42

Relação Dilma-empresariado preocupa Lula

Ex-presidente atua para reaproximar governo do capital e ouviu brincadeira do ex-ministro Delfim a respeito
11

O “Recado do Blog” hoje é sobre a preocupação do ex-presidente Lula em reaproximar o governo Dilma do empresariado. Para ele, o agronegócio deveria ser prioridade da presidente, a fim de tirar proveito da desconfiança desse setor em relação à aliança Marina Silva-Eduardo Campos. O ex-ministro Delfim Netto anda fazendo brincadeira, em tom de caricatura, sobre a dificuldade da relação entre o Planalto e o PIB. Confira.

Comentários
11
  1. Antonio de Castro disse:

    Quero apenas dar meus parabéns e dizer que sempre acompanhei as entrevistas quando estava a frente do é notícias, sempre achei que tratava os entrevistado com respeito ética, como um grande jornalista deve tratar seus entrevistados.

  2. ari busanello disse:

    ESPERAMOS QUE SEJA O ULTIMO ANO DESSE GOVERNO,MENTIRO E CORRUPTO, AS EMPRESAS NÃO ESTÃO AGUENTANDO MAIS DE TANTO IMPOSTO, E FALTA DE UMA POLITICA SERIA.

  3. Jelmires Soares de Araújo disse:

    Kennedy,

    boa tarde gostei do comentário que o ex ministro Delfim Neto, fez se não mudar nós vamos ver o Brasil, se transformar em uma Venezuela.

    SDS.

    Jelmires Soares de Araújo

  4. ALEXANDRE disse:

    Ainda sim prefiro a Dilma do que os outros candidatos

  5. Harpo disse:

    Duas figurinhas que deveriam estar em cana….mas não é cana bebida, é no calabouço….

  6. laurita gomes disse:

    A DILMA FOI UMA COPIA DO FINAL DO GOVERNO LULA
    ELA ESTA SIGURANDO O ABACAXI QUE O LULA DEIXOU
    NAÕ FEZ NADA COM REFERENTE A SAUDE EDUCAÇAO
    SO FICOU FALANDO DO BOLSA FAMILIA E NAÕ FEZ NADA
    PARA QUE A INFLAÇAÕ NAÕ VOLTAR ,SÓ TRABALHA PELO O PODER

  7. Caio M Rodrigues disse:

    “…o agronegócio deveria ser prioridade (…) a fim de tirar proveito da desconfiança desse setor em relação à aliança Marina Silva-Eduardo Campos.”
    Primeiro, se algum setor merece prioridade, decididamente há motivos muito mais relevantes e do interesse da nação do que esse aí.
    Segundo, quem deveria estar preocupado não é Lula, mas o próprio agronegócio: sempre que algum governo se aproxima de algum setor, cedo ou tarde isso vai sair caro para ele.
    Governo tem que sair de cima da atividade produtiva: desregulamentar o trabalho, as profissões, os produtos, e a atividade comercial.
    Infelizmente, é da natureza humana buscar meios políticos sempre que são disponíveis, para seu conforto. Conquanto isso possa trazer boas safras para os chupins, no fim das contas, sempre resulta um tremendo atraso para a Nação-Povo.
    E, pior que isso, o jornalismo míope passa seus dias propalando as virtudes do achaque dos políticos e da burocracia sobre o setor privado.
    Lamentável. Decepcionante.

  8. orlando disse:

    O Governo Dilma tem dificuldades de relacionar com o empresariado devido ao terrorismo que
    setores do mercado financeiro vem fazendo contra atual administração.

  9. João Leite disse:

    Eu acho prejudicial e antissocial a concentração de grandes latifúndios agrário em mãos de poucas pessoas. Os jornais noticiaram as méga-fazendas onde duas famílias são proprietárias de 296 mil hectare de terras. Essas grandes fazendas nem empregos para o homem do campo da. Seria mais útil que tivesse 296 mil fazendeiros com mil hectare cada um. Na minha opinião o governo deveria criar o ITR progressivo. Tornar inviável manter um super fazenda. Também não acho que o governo deveria desapropriar as fazendas e doar ao pessoal do MST. A terra deveria ser vendida a fazendas de até mil hectare para fazendeiros que vão produzir e dar mais empregos.

  10. Cristina Eliane Almeida disse:

    Bom comentário e é impossível não registrar que esse jardim atrás de você está lindo. A sua paisagista deve ser excelente!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados

Não serão liberados comentários com ofensas, afirmações levianas, preconceito e linguagem agressiva, grosseira e obscena, bem como calúnia, injúria ou difamação. Não publicaremos links para outras páginas devido à impossibilidade de checar cada um deles.

2020-10-27 04:20:04