aki

cadastre-se aqui
aki
Política
11-12-2015, 21h44

Renan joga com Dilma, Janot bate em Cunha

Governo e Senado avaliam que votação só na Câmara não afasta Dilma
5

KENNEDY ALENCAR
BRASÍLIA

Ao apresentar argumentos ao STF (Supremo Tribunal Federal) na guerra do impeachment, a presidente Dilma Rousseff e o presidente do Senado, Renan Calheiros, jogaram juntos. Em parecer ao Supremo, o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, discordou da decisão do presidente da Câmara, Eduardo Cunha, de eleger por voto secreto a comissão especial do impeachment.

Dilma e Renan fizeram jogada combinada. Apesar de pertencer ao PMDB do vice-presidente Michel Temer, Renan está apoiando Dilma na guerra do impeachment. Se prevalecerem os argumentos do Planalto e do Senado, de que não basta a votação da Câmara para afastar Dilma por 180 dias até o julgamento final do impeachment, cresce a chance de a presidente barrar sua queda, porque o governo tem mais apoio entre os senadores do que entre os deputados.

Se o Supremo seguir o argumento do Ministério Público sobre a formação da comissão de impeachment e determinar nova eleição com voto aberto, isso tende a ajudar o governo a obter mais aliados e enfraquecerá Eduardo Cunha.

*

Aval tucano

Ao fechar questão a favor do impeachment, o PSDB dá aval a um eventual governo de Temer se Dilma Rousseff sofrer impeachment. Até semanas atrás, o PSDB estava dividido sobre o impeachment. Agora, unificou a posição.

Essa decisão dá mais força aos aliados de Temer. O PSDB tem participado de articulações para obter apoio ao impeachment entre partidos que hoje dão suporte formal ao governo.

Assista aos temas do “SBT Brasil”:

Comentários
5
  1. Onda Vermelha disse:

    Ufa! Finalmente Kennedy! Depois de uma semana tumultuada onde vimos Cunha e seus aliados(Temer, Aécio, FHC, Serra) avançarem várias casas em direção ao Impeachment tratorando tudo e a todos. A semana termina com boas notícias, e mostrando claramente uma reação da Dilma, do Governo, da PGR e do STF que deverão impor algum limite ao Cunha e sua turma, mas ainda não dá para “comemorar”, nem respirar aliviado. Veremos, agora, nesta semana que entra, se o Janot, atende ou não ao “clamor popular”, e solicita ao STF o afastamento do Eduardo Cunha da Presidência da Câmara. Ninguém suporta mais sua desfaçatez! Seu sorriso de deboche zombando da opinião pública indignada! Cada entrevista sua é uma bofetada na cara da cidadania deste país. Uma nação inteira sequestrada por um psicopata! O Achacador-Mor da República! O Inimigo Público Número Um da Cidadania! Chega! Basta! O país precisa retomar seu curso normal e seguir em frente! #OndeEstasJanot #ForaCunha #NaoVaiTerGolpe

  2. Ailton disse:

    Cunha vai sair. Vai renunciar. No lugar de Cunha vai assumir um Dep. Federal que aprove tudo que agrade Dilma e o PT. Vão arrochar o povo brasileiro. Alguns ainda vão sentir falta do Cunha. Vão dizer assim: – Cabra corajoso, pena que foi ladrão. Já pensou se Cunha não tivesse envolvido nessas falcatruas escandalosas? Já pensou se Cunha fosse um cara acima de qualquer suspeita? Bom já chega de PT. Fiquem tranquilo , Dilma vai continuar até 2018. Foi só uma pressãozinha.

  3. Alberto disse:

    A espada de Dâmocles em casa de enforcado.Soa estranho mas faz sentido,rsrsrsrs.

  4. MacCain disse:

    A mesma estratégia e a historia se repete. A Globo-Folha envenena o povo, o congresso-chatagista nada aprova, surge a sensação de crise e se consuma o Golpe: Getulio, Jango, Collor, Brizola e Dilma é o mesmo filme. Depois, é jorrado dinheiro para os magnatas-golpistas.

  5. Esmael Leite da Silva disse:

    È um terreno perigoso, mas Renam Calheiros não é um psicopata ensandecido, enquanto Eduardo Cunha ultrapassa qualquer limite institucional, Reneam pede o caminho da legalidade, de uma certa forma é um balsâmo ás instituiçoes e a democracia, aguardemos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados

Não serão liberados comentários com ofensas, afirmações levianas, preconceito e linguagem agressiva, grosseira e obscena, bem como calúnia, injúria ou difamação. Não publicaremos links para outras páginas devido à impossibilidade de checar cada um deles.

2020-09-27 16:08:47