aki

cadastre-se aqui
aki
Política
28-10-2016, 21h49

Reunião esfria, por ora, crise entre Três Poderes

Revelação de repasse para Serra é aperitivo de delações da Odebrecht
3

KENNEDY ALENCAR
BRASÍLIA

A crise entre os Três Poderes deu uma boa esfriada com a reunião de hoje em Brasília. O presidente Michel Temer comandou um encontro no Itamaraty para tratar de segurança pública. Compareceram os presidentes do Senado, Renan Calheiros, da Câmara, Rodrigo Maia, e do STF (Supremo Tribunal Federal), Cármen Lúcia, entre outras autoridades.

Num gesto de boa vizinhança, Renan até elogiou Cármen Lúcia. Hoje, Temer conseguiu acalmar os ânimos _pelo menos até que haja novidades da Lava Jato que certamente criarão mais tensão entre Legislativo e Judiciário. .

Outro objetivo da reunião foi tentar achar uma agenda positiva em meio a notícias negativas na economia, como o aumento do desemprego.

*

Aperitivo

A revelação de dois delatores da Odebrecht sobre o repasse de R$ 23 milhões em 2010 para a campanha presidencial de José Serra tem peso porque é um aperitivo do que está por vir na Lava Jato.

Até hoje, as colaborações premiadas prejudicaram mais o PT e seus principais nomes. Mas a Lava Jato também descobriu fatos relevantes sobre políticos do PMDB e do PSDB, que são os principais partidos de sustentação do governo Temer.

Os investigadores da Lava Jato não aceitam as versões de que os repasses de recursos foram caixa 2. Eles suspeitam que quantia tão altas, como a dada à campanha de Serra (hoje ministro das Relações Exteriores), têm conexão com propinas em contratos públicos.

O Ministério Público deve fazer suas acusações por crimes mais graves, como corrupção e lavagem de dinheiro.

Assista aos temas do “SBT Brasil”:

Comentários
3
  1. Nossa não se salva ninguém nesse país.

  2. Marcos b souza disse:

    O argumento petista de que a lava jato perseguia o partido continua a ser desmontado. Obviamente para-se um comboio começando pela locomotiva!

  3. walter disse:

    Caro Kennedy, tenho muitas duvidas; “a Carmem Lúcia de nossas vidas”, não me parece manipulável; vai engrossar, dentro da LEI, o Renan, será enquadrado, e afastado do Senado.
    O Temer, por mais hábil que possa ser, não pode evitar, que o “abusado e perigoso”, líder do senado, continue impune; será massacrado, pelo seus próprios excessos, não tem pudor!
    O que pode salva-lo, momentaneamente, é o final de temporada, e a PEC do Teto, que tem prioridade ao País; nem mesmo o Supremo, pode ignorar isto; portanto, sua situação, pode fica para o inicio do Ano, após o recesso; mas não se iludam, será arrolado, e afastado.
    Este País, pode causar sim, excelentes impressões, através de atitudes firme da LEI…

Deixe uma resposta para walter Cancelar resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados

Não serão liberados comentários com ofensas, afirmações levianas, preconceito e linguagem agressiva, grosseira e obscena, bem como calúnia, injúria ou difamação. Não publicaremos links para outras páginas devido à impossibilidade de checar cada um deles.

2020-08-03 21:31:38