aki

cadastre-se aqui
aki
Política
27-02-2018, 8h26

Saída de Molon é prenúncio de maiores problemas para Rede

Marina Silva enfrenta contestação interna
20

KENNEDY ALENCAR
LONDRES

Dois deputados federais da Rede, Alessandro Molon (RJ) e Aliel Machado (PR), deixaram o partido e anunciaram filiação ao PSB. Essas baixas podem inviabilizar a participação da ex-senadora Marina Silva em debates presidenciais, caso ela confirme a sua candidatura. A lei exige que um partido tenha cinco parlamentares para estar presente nesses eventos.

A saída desses deputados revela um problema maior do que a ida a debates no rádio e na TV _algo que já é bastante importante. Para viabilizar a participação, é possível pescar novos quadros na atual temporada de janela de filiação partidária para quem busca outra legenda a fim de disputar as eleições de outubro.

Em tese, a Rede não deveria ter dificuldade para substituir os deputados e manter a participação nos debates presidenciais. Mas a saída de Molon e Machado ocorre por divergências de fundo com a principal figura da Rede, Marina Silva, porta-voz da entidade.

Ao longo do processo de impeachment de Dilma, houve choques entre Marina e congressistas em relação à estratégia da Rede. Marina quis manter distância de Dilma e chegou a apoiar o impeachment, ao contrário de Molon e Machado. Apesar de uma carta educada, na qual agradece Marina, Molon decidiu sair do partido por ter entrado em conflito com as ideias da ex-senadora e provável candidata à Presidência pelo partido.

Essa ala avalia que Marina se distanciou do campo de esquerda e que foi um erro da ex-senadora ter apoiado o impeachment. O grupo ligado a Marina considera que esses congressistas agiram na órbita política do PT e que isso prejudicava o crescimento da legenda na sociedade.

A Rede não deve ter em 2018 a mesma força política de 2014. Houve uma debandada nesse período causada por divergências em relação à liderança de Marina. Uma legenda enfraquecida tende a criar problemas para a ex-senadora realizar alianças e apresentar uma candidatura mais competitiva neste ano.

Marina tem tido intenção de voto expressiva nas pesquisas, mas está distante do auge político que viveu durante a campanha eleitoral de quatro anos atrás. Se Lula ficar fora do páreo, ela poderá herdar parte de votos do petista, mas há obstáculos para ocupar uma posição de favoritismo na atual corrida eleitoral. Problemas internos, como perda de quadros do nível de Molon e Machado, reforçam essas dificuldades.

Comentários
20
  1. Carlos Printel disse:

    Esse Molon é um capacho do PT, Machado é inexpressivo, mas Marina devia ser mais humilde e servir o país no Senado, ela faz falta lá e não tem status para presidência.

    • Theodor van der Werff disse:

      Concordo com você e acrescento: Marina não tem status nem para vereadora em Juazeiro… é uma teórica, acadêmica. Poderia ser professora que ajudaria bastante !

    • walter disse:

      Olha Carlos, também acho que a Marina com suas ambições, confunde a todos, por reais oportunidades; poderia ser candidata a presidente, no devido tempo, mas teria que estar em evidencia; como senadora, poderia se articular melhor…se nem seu partido, a apoia, fica muito difícil, convencer terceiros, de outras legendas, a apoia la…se o PT com todas as dificuldades, nem cogita seu nome, quem dirá outras legendas, que já estão articulando nomes bons de Voto, para evitar o lula, ou qualquer indicação dele…temos que ter em mente, não temos nomes de peso, até aqui; grandes partidos, inclusive do presidente, querem participar deste páreo, isto é certo…

      • walter disse:

        Veja só Kennedy, o Luciano Huck do agora, voltou a atacar, através da Marina Silva; achei no primeiro momento, este movimento do “ficha limpa”, muito interessante, partindo dele; descobri porem, que vai até a pagina três…depois que todos fomos situados, que este Calhorda, usou dinheiro do BNDES, para comprar um avião, por 17 milhões; dinheiro este, que poderia gerar novos empregos; aplicados devidamente na produção de uma industria…que Moral este picareta tem para sugerir o que é bom para o Brasil…se for fato, e gostaria de acreditar que não…por outro lado, a Marina Silva, a “senhora das Sombras, ou sobras”, não logrará qualquer êxito com estes arranjos, de um citado por tabela; mais conversa mole, e vai desovar seus “ovos podres”, na praia; não tem moral com esta conversinha mole…só falta vir com o Barbosa traidor p/ vice.

    • leinan disse:

      Carlos faz uma relação ai de quem é capacho de quem.

  2. Waldemar disse:

    Tudo farinha do mesmo saco!

  3. CLERISON MAIA disse:

    Pra mim,Marina jogou fora todas as suas chances quando apoiou o Aecio na eleição passada.Desviou totalmente da sua historia,ela deveria ter ficado neutra.Agora com a saída do LULA era pegaria como diz o ditado,”o cavalo selado”….

  4. Paulo Victor Coelho disse:

    Esse Molon não deve ser eleito nem pra sindico de prédio.

  5. Paulo disse:

    Essa eleição se não houver fraudes será a maior renovação politica do Brasil desde sua descoberta. Será o inicio da tomado do poder pelo povo, e o inicio da derrocada do regime dos “sábios”, que governavam para seus interesses.

  6. Marcelo de Souza disse:

    Sim, todos os que votaram pelo Impeachment apoiaram o Golpe de 2016. O custo Brasil ficou muito caro e estamos pagando o pato até hoje.

  7. Antonio Nietto disse:

    Difícil acreditar que tem gente que ainda crê no socialismo. Se o capitalismo não tem fechado a conta, o socialismo, que nem um modelo político econômico é (visto que é uma fase de implementação do comunismo) esse não deu certo em lugar nenhum! A grande chance foi a Alemanha, onde tudo que pode dar certo, lá funciona e nem lá o socialismo sobreviveu. Molon devia usar sua experiência política em busca de uma saída política moderna e não voltar ao bolor rançoso do comunismo, que só sobrevive na base do autoritarismo.

  8. walter disse:

    Kennedy a marina vai participar, com o tamanho real de seu partido; tem um mal de todos no Brasil, não sabem de fato fazer alianças positivas, querem o domínio integral no comando, foi assim com o Collor, Lula e outros, evarias situações, como candidatos…a Marina tem banqueiros que a apoiam; precisa rever seus valores, ainda tem tempo, para uma aliança positiva; tem chances reais de ser uma candidata para segundo turno; não fosse a postura idiota do lula e seus asseclas, poderiam deixa la de candidata, com o vice haddad, mas são egocêntricos, querem dominar o circo sozinhos, não terão nada; sabemos que o PT não tem problemas com recursos; suas dificuldades começam por definir um nome, para substituto do lula; acreditar que um terceiro, terá a mesma pegada, podem esquecer, morrerão na praia; o lula terá muitas dificuldades, em vender imagem de um terceiro; não é de sua natureza; a dilma eram outros tempos…

  9. Walter Cotta disse:

    Outro que não bate em nada com Marina politicamente e de importancia é o Senador Randolfe Rodrigues..é água e fogo

  10. JV Nande disse:

    Como pedir às pessoas que não se comportem no seu apoio político como torcedores de futebol se os partidos se comportam como clubes que compram e vendem jogadores?

  11. FAXINA GERAL NO SENADO E CÂMARA ATRAVÉS DAS ELEIÇÕES - ÚNICA SOLUÇÃO REAL PARA O BRASIL! disse:

    É tudo farinha do mesmo saco! Não há ideologia política em nenhum partido, vale tudo em matéria de acordos desde que renda vantagens financeiras e (ou) políticas. Não se luta por causas, projetos, ideias, é tudo pelo poder, por cargos, “COM O ÚNICO OBJETIVO REAL DE TODOS: ROUBAR”! Uns mais, outros menos; uns pegos, outros escapando. Mas todos roubando! É por isso que é preciso crescer a ideia que só com uma “FAXINA GERAL” no Senado Federal e Câmara Federal, algum presidente honesto conseguirá governar. Se não houver uma FAXINA GERAL nas duas casas legislativas – não adianta eleger o mais probo, o mais honesto, o mais bem intencionado dos brasileiros!

  12. ANDRE disse:

    Marina Silva, não deixa claro a sua agenda, se distanciou da esquerda, de onde vinha boa parte dos seus votos, mas não consegue arrebatar votos nos eleitores ao centro e indecisos. Continua como sempre dúbia, não deixando claro seus posicionamentos. Arrasta o seu partido para a inexpressividade, e o Molon que tem pontos de vistas mais claros que a marina, abandonou o barco antes que ele afundasse. Políticos como Marina e Cristovam Buarque, perderam o rumo ao darem uma guinada em direções opostas aos eleitores que lhe serviam de base.

  13. Ary Maciel disse:

    Marina Silva, na última eleição, cedeu a pressão de um pastor evangélico, quanto a proposta de governo. Malafaia gritou e esperneou até ela mudar a posição no programa de governo. Edir Macedo e Malafaia mandariam no Brasil, com Marina Presidente!

  14. Wellington Alves disse:

    Quem chama Molon de capacho não sabe que ele foi oposição durante o governo Dilma. E foi um dos poucos congressistas que não foram golpistas. Randolfi é outro que admiro. Faz bem em trocar de legenda.

  15. Antonio Lombardi disse:

    Molon é, na minha opinião, um dos deputados mais lúcidos e equilibrados nestes tempos esquizofrênicos de “bumba meu boi”. Só não entendia como ele podia ficar ao lado da fadinha da floresta.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados

Não serão liberados comentários com ofensas, afirmações levianas, preconceito e linguagem agressiva, grosseira e obscena, bem como calúnia, injúria ou difamação. Não publicaremos links para outras páginas devido à impossibilidade de checar cada um deles.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

 
2018-09-22 14:43:44