aki

cadastre-se aqui
aki
Política
17-05-2014, 20h45

‘Se der empate na Copa, Dilma fica no lucro’

Para PT, Lula é vital para travessia até horário eleitoral gratuito
17

“Se der empate na Copa, a Dilma e o PT ficam no lucro”, brinca um ministro sobre o evento que passou de ativo a passivo político difícil de ser administrado.

A menos de um mês da Copa, a cúpula do governo avalia que perdeu a principal batalha de comunicação: a de que valeria a pena sediar o maior espetáculo de futebol da Terra porque isso traria dividendos de curto e longo prazo ao país.

No curto prazo, uma melhora da autoestima por ser vitrine mundial durante um mês, exibindo o inegável ganho de importância do Brasil no cenário político internacional. No longo prazo, mais desenvolvimento econômico e social. Ou seja, obras de infraestrutura e mobilidade urbana do legado pós-Copa.

Resta agora trabalhar pelo “empate”, que dependeria basicamente de três fatores. Dois estão nas mãos do governo federal em maior ou menor grau.

Primeiro fator: combater e vigiar protestos de grupos pequenos e violentos com cautela para evitar feridos ou mortos, o que mancharia o evento em escala planetária. O segundo é gerenciar a infraestrutura inacabada, sobretudo os aeroportos, a fim de evitar tropeços. Em relação ao terceiro fator, o Palácio do Planalto só pode torcer para que o desempenho da seleção esquente os ânimos, criando um clima mais favorável ao evento.

Há esperança de que, quando a competição começar, a importância da Copa no país do futebol crie uma atmosfera positiva que se reflita na cobertura da grande imprensa. Por ora, o noticiário negativo prepondera.

A presidente Dilma Rousseff e seus auxiliares consideram que o resultado da Copa não influenciará o voto nas eleições de outubro. No entanto, o diagnóstico é de uma fase complicada para a presidente atravessar com os baixos números de popularidade que ostenta hoje. Se o time do Brasil for mal, será mais complicado dosar as aparições públicas e os discursos e tuítes da presidente.

Preocupação: como lidar com as vaias esperadas na abertura da Copa no Itaquerão, em 12 de junho, na partida entre Brasil e Croácia?

Está decido faz tempo que a presidente não discursará. Vaias também já estão na conta do governo. Mas a forma de anunciar a presença da presidente no estádio tende a ser curta e grossa para deixar a bola rolar logo a fim de evitar dar oportunidade a uma cena constrangedora. Entrar em campo para dar pontapé inicial nem pensar.

Em todos os encontros recentes com jornalistas, Dilma disse que “tem o que mostrar”. Traduzindo: realizações de seu governo. Mas sabe que só conseguirá vender seu peixe com eficiência no horário eleitoral gratuito, que começará em 19 de agosto.

Até lá, o governo vai suar para “empatar” na Copa e passar por julho esvaziando as CPIs da Petrobras no Congresso. O objetivo da cúpula do governo é chegar a 19 de agosto com Dilma em condições de recuperar cacife com a propaganda política para se reeleger.

A vitória em primeiro turno parece uma miragem. Na segunda fase, as duas campanhas terão o mesmo tempo, o que iguala o poder de fogo. Dilma prefere enfrentar Aécio Neves (PSDB) a Eduardo Campos (PSB). Contra qualquer um deles, o PT sabe que será importante usar a vantagem avassaladora de tempo que a aliança do partido terá no primeiro turno. A reeleição pode não vir no primeiro turno, mas precisará ser ganha politicamente nessa fase, segundo avaliação da cúpula do governo.

O programa do PT que foi ao ar na quinta e o comercial dos “fantasmas do passado formaram uma ofensiva destinada a tentar estancar a queda nas pesquisas. Objetivo: manter o núcleo duro do eleitorado petista. Auxiliares da presidente estimam que esse público está em 35% _exatamente a taxa de avaliação de governo ótimo ou bom da pesquisa Datafolha do começo de maio.

Em resumo, é assim que a presidente e seus estrategistas enxergam o caminho até o momento da campanha em que terão armas para tentar o desgaste do governo devido à crise da Petrobras e às críticas à política econômica em particular (inflação abaixo do teto da meta, mas alta) e a presidente em geral (uma gerente que teria desapontado).

*

 Marechal

Feitos em série, os discursos incisivos do ex-presidente Lula possuem um papel estratégico na travessia de Dilma. Com popularidade superior à da sucessora, ele travará as batalhas mais duras da guerra. Quem conversou com Lula recentemente saiu com a impressão de que ele ainda nem começou a pegar pesado.

 

Comentários
17
  1. JOAO BAPTISTA DE SOUZA NETO disse:

    Para Dilma se recuperar um pouco, basta acelerar e aprovar o Fator Previdenciário, pois,sem a sua aprovação, até eu que sou eleitor dela,votarei contra e toa minha familia. Se a seleção perder, vai ser um caos no Brasil e aí a Dilma vai ser destituida e veza.

  2. Daisy disse:

    E quem está preocupado se ele pega pesado ou não???

  3. David Dias disse:

    Nunca votei em elementos da esquerda ou os seguidores do quanto pior melhor e muito menos daqueles que fazem as benesses com o dinheiro do povo e, novamente, seguirei esta regra votarei na oposição mas dado o estrago que o PT fez ao Brasil tenho pena de quem vencer a eleição pois ira ter a ira do povo e, assim, que deveria pagar a conta e ser massacrado e´o PT e et caterva.Deus sabe o que faz

  4. jose maria cavalcanti filho disse:

    durante os mandatos de lula e dilma levaram o brasil na mentira e enganaram o povo e a mascara agora esta caindo, nao tem mais salvacao para o pt.

  5. JFG disse:

    Tico e Teco serão esmagados, nesta ou noutra ordem.Ou melhor, os mauricinhos,pra que os bichinhos continuem a divertir as crianças.

  6. Osvaldo disse:

    Seria interessante, se a presidente Dilma se preocupasse mais com as infraestruturas relacionadas à educação,saúde e segurança, do que tentar achar alternativas para que a sua popularidade alcance patamares que a deixem tranquila.

    Essa conversa de que o turista sairá com a impressão pós copa, que somos um povo hospitaleiro e receptivo, isto é conversas para ignorante e analfabeto funcional.

  7. Ramiro Cordeiro disse:

    Não haverá empate, o governo pagou para ganhar, pois se perder vai ter que mudar (todos os ladrões do PT e seus aliados) para CUBA!

  8. Souto disse:

    A oposição vai tentar boicotar a copa e passar ao povo a imagem negativa do país sem ligar para o desgaste do país, tudo para comprometer o governo e evitar a reeleição. Como explicar a presença de vândalos nas manifestações de 200 ou 300 pessoas? Como explicar a depredação de embaixadas do Brasil no exterior? E a mídia divulga incessantemente com um prazer indisfarçável. Senão, comentaria a grande diferença entre os que aprovam e desaprovam a copa.

  9. João Alberto Afonso disse:

    Enfim, se o Brasil perder a Copa, o povo paga o preço, se ganhar, idem no mesmo lugar.

  10. Osvaldo disse:

    A presidente Dilma, fica preocupada com a queda de sua popularidade,sendo que existem problemas essenciais a serem resolvidos, tais como: educação, saúde e segurança.

    Enquanto estiverem no poder, dirigentes com esta mentalidade, o País seguirá nesta marcha lenta, querendo mostrar ao mundo, através de maquiagem, que somos uma nação sem problemas graves de infraestrutra e etc.

    Enquanto o povo, através do voto consciente, ficar elegendo e reelegendo sujeitos que, antes das eleições prometem e não cumprem,somente pensando no seu ego e em seu partido, o País com certeza, caminhará semelhante ao caranguejo.

    Essa conversa de que, o turista estrangeiro levará na mente de que somos um povo hospitaleiro e receptivo, isto sim, é conversa para tentar enfiar goela abaixo, daquele que é ignorante e analfabeto funcional.

    O povo brasileiro, ficaria sim satisfeito, se o governo em todas as suas esferas, disponibilizasse ao povo, projetos de desenvolvimento e infraestrutura, semelhantes ao padrão que a FIFA impôs ao nosso Estado.

    Satisfeita ficaria a nação, se no lugar de um estadio, com um custo exorbitante, fosse construido por exemplo, um complexo hospitalar nos moldes da obra do estadio da copa.

    Não precisa ser especialista em qualquer matéria, para visualizar que o estas obras após a copa, será uma mosca branca, inclusive de olhos azuis.

    • WANDERSON disse:

      A Preocupação com a saúde e educação não é só de responsabilidade do Governo Federal, mas sobretudo dos estados e municípios. Já segurança é dever do estado,no caso do meu,por exemplo(RN), que é governado pelos DEM/PSDB/PMDB, o ano passado, a secret. de defesa social teve que devolver alguns milhões ao gov federal por não ter conseguido utilizá-los como se propôs no convênio. O resultado é que a segurança no estado está totalmente sucateada, apesar do gov. federal ter tentado ajudar.

  11. Javan disse:

    Lula escolheu e acertou ao indicar Dilma em 2010.Vai reeleger a dita e volta em 2018 para acabar de vez com a herança maldita que herdams do século xx, do Fmi, da direita torta exclusora e cumplíce de tudo.

  12. Roberto Barnabé disse:

    Caro Kennedy

    Realmente a Copa do Mundo de 2014 não caiu nas graças do povo, ou seja, o tal legado que o PT e governo atual deixariam o Brasil numa posição privilegiada, não existe.
    Sou morador do grande ABC, distrito próximo da capital paulista e, meu tio que trabalhou por 18 anos na Ford de São Bernardo do Campo SP, disse que certa vez em uma assembleia dirigida por Lula na década de 90, o então presidente de honra da CUT, entidade sindical das montadoras no ABC Paulista, disse que a meta era ter um salário mínimo de R$ 800,00. Percebeu se que o Lula antes e depois do Congresso é muito diferente no que tange à discursos e pontos de vista.
    Acredito que fatores como a massificação da internet, redes sociais e a chegada das gerações Y e Z irão mudar o cenário social, politico e econômico do país.
    Partidos como PT e o próprio PSDB devem mudar sua linha de conduta se quiserem permanecer na mente do povo, pois no Brasil a velha história de liga do bem e do mal não cola mais para a juventude. Caso é o próprio PSDB que se não mudar, vai definhar aos poucos com seu velho discurso neoliberalista que num país de terceiro mundo não vinga.

    Abraços Kennedy

  13. Triste, é ver políticos de todas as vertentes buscando apenas denegrir uns aos outros,quando deveriam mostrar qual o caminho a seguir, principalmente o atual governo que depende de cabo eleitoral para seguir na disputa, é muita incopetencia deste pessoal do PT.

  14. Jose Reginaldo Couto disse:

    Sou fã do futebol, mas se copa do mundo viesse tirar país da m… a Argentina, não estaria
    na situação que esta. Governo de hipócritas, que sempre deram a cachaça, para poder beber
    Wisk.O ilustríssimo Sr Lula, funda o partido do PT, sem que qualquer trabalhador, possa olhar o conteúdo da sua carteira de trabalhador. O Collor perto desta cúpula, na minha opinião, virou ladrão de galinha. Abraço,
    Jose Reginaldo.

  15. Francisco Tavares disse:

    Lula não tem credibilidade alguma, não passa de um demagogo que não sabe de nada.

    • O Lula acha que é ventagem exportar frango e carne bovina, isto sempre aconteceu no Brasil, quero ver o País se modernizar tecnologicamente e se tornar um país de valor realmente, tendo um cidadão que seja de fato consciente do que se passa no mundo, ao contrário do que acontece com nosso povo que a maior parte sequer conhece seus direitos. O Brasil é ainda um lugar ruim para se viver, não tem educação para o povo, não tem saúde e nem segurança. O que adianta ter condição de comprar um carro e não poder fazer uma sirurgia. Está acontecendo na minha família, quase todos tem carro, mas meu cunhado está internado a vinte dias em um hospital público graças a um favor de um político, e nem se sabe como vai ser esta sirurgia que ele precisa urgentemente fazer. Este o país do engano. Os milionários estão todos morando fora do Brasil e vindo aqui só buscar as suas rendas porque a violência é uma coisa insuportável. Quem quiser conhecer o Brasil é só viajar para e ver o quanto a miséria se perpetua neste país. A falta de residência adequadas para as pessoas, a falta de tudo em muitos lugares neste pais. Mas os políticos viajam para os Estados Unidos, para a Europa, eles não conhecem a pobreza imensa que existe neste país. Tenho pavor quando ouço alguém dizer que o Brasil está indo bem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados

Não serão liberados comentários com ofensas, afirmações levianas, preconceito e linguagem agressiva, grosseira e obscena, bem como calúnia, injúria ou difamação. Não publicaremos links para outras páginas devido à impossibilidade de checar cada um deles.

2020-09-28 18:51:35