aki

cadastre-se aqui
aki
Política
02-02-2015, 9h16

Se Lava Jato desgastar Cunha, oposição se fortalece

Enfraquecimento do peemedebista não significaria boa notícia para governo
19

Kennedy Alencar

Se a Operação Lava Jato desgastar o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), o efeito não seria necessariamente positivo para o governo, porque a oposição cresceria politicamente.

Há informações de bastidor que dão conta de que o Ministério Público deve propor algum procedimento contra Cunha no âmbito do STF (Supremo Tribunal Federal). Seria um pedido de abertura de inquérito, para dar seguimento à investigação, ou uma denúncia, que significaria uma solicitação de abertura de uma ação judicial.

Há expectativa semelhante em relação ao presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), que foi reeleito para comandar a Casa por mais dois anos. O PT foi fiel a Renan.

Um eventual enfraquecimento de Cunha e Renan teria efeitos para o governo. Para o Palácio do Planalto, poderia parecer bom num primeiro momento, mas as dificuldades na Câmara continuariam. Poderiam até se agravar, com o eventual fortalecimento da oposição.

Cunha se elegeu no primeiro turno sem precisar do PSDB. Com o PT isolado e o peemedebista no centro de eventual crise, a oposição ganharia musculatura na Câmara.

Se a Lava Jato enfraquecer o Renan, é ruim para o governo, porque a oposição já ficou mais forte no Senado. Uma base de apoio em crise não convém ao governo.

A situação política da presidente piorou da eleição para cá. Quando aconselhou Dilma a compor com Cunha, Lula dizia em conversas reservadas que o peemedebista deveria mandar fazer uma estátua em homenagem a ela. Dilma o transformou num contraponto. Ele, inclusive, diz aos empresários que é o único que a enfrenta na base do governo.

Com o resultado de ontem, talvez Cunha mande fazer essa estátua, porque ficou mais importante para quem tem interesses no Congresso. A insatisfação com Dilma foi o principal cabo eleitoral do peemedebista. E a Lava Jato, mesmo que atinja Cunha, só tende a complicar e não a melhorar a situação do governo.

*

Em resumo, para Dilma, ocorreu um desastre na Câmara. Não foi uma disputa apertada. O governo perdeu feio. Esse desastre já havia sido anunciado. O ex-presidente Lula e o vice-presidente da República, Michel Temer, aconselharam Dilma a fazer um acordo com o líder do PMDB.

Dilma não ouviu, bancou um enfrentamento e perdeu por incompetência da sua articulação política. O governo agiu com amadorismo o tempo todo. Foi uma derrota pior que a de 2005, quando Severino Cavalcanti, do PP, elegeu-se presidente da Câmara.

Na época, o candidato oficial, o petista Luiz Eduardo Greenhalgh, teve 207 votos no primeiro turno. Depois, ficou com 195 votos no segundo turno. Severino obteve 124 no primeiro turno e venceu no segundo com 300 votos. Eduardo Cunha ganhou no primeiro turno com 267 votos. E Arlindo Chinaglia conseguiu apenas 136.

Essa é a força de Dilma no Congresso, porque foi a turma que ficou com o Palácio do Planalto. Dos 513 deputados, Dilma mobilizou pouco mais de um quarto da Casa.

O PT, que elegeu a maior bancada federal, ficou fora da Mesa Diretora e das principais comissões. A articulação política fracassou. O ministro Pepe Vargas é de uma corrente minoritária até no PT. Não tem peso no partido nem na Câmara. Virou ministro pela relação pessoal com Dilma.

A Câmara continua conservadora, porque Cunha é um deputado que vai barrar projetos mais progressistas. O centro de lobby e de poder se desloca um pouco mais do Palácio do Planalto rumo ao Congresso. Cunha é um pragmático que age em sintonia com os interesses das grandes empresas. A depender dos desdobramentos da Lava Jato, Cunha poderá cobrar uma fatura do Palácio do Planalto para barrar pedidos de impeachment feitos pela oposição.

A presidente Dilma continua tropeçando na política. Demorou a realizar a reforma ministerial. Errou ao hostilizar o PMDB. Não tem alternativa. Vai precisar compor com Cunha. E isso significa que vai ficar mais cara a relação com a sua base de apoio na Câmara em termos de cargos e verbas. O deputado Tiririca se elegeu na primeira vez com o slogan “Pior do que tá não fica”. O Tiririca não tem mais razão. Para a Dilma, “Pior do que tá fica”.

Ouça o comentário no “Jornal da CBN”:

Comentários
19
  1. Fabio disse:

    O problema da Dilma é incompetência total e essa senhora está completamente perdida em tudo.
    O problema do Brasil se chama PMDB, partido forjado na corrupção total.

    • walter.nobre disse:

      CARO, VALE INVESTIGAR, O PRÓPRIO YOUSSFF, JÁ INOCENTOU O CUNHA; QUEM ABRIRIA O QUE NO SUPREMO…FORAM ARMAÇÕES PARA DESGASTA-LO NESTA CONTENDA, SEUS DESAFIOS SÃO MAIORES…
      RESISTIR POR EXEMPLO, O ASSEDIO DO PODER, EM CADA QUESTÃO;
      MANTER A UNIDADE, DO QUE VOTARAM NELE; AGREGAR “GREGOS E BAIANOS”; ELE PRECISAM UNIDADE AO QUE SE PROPÔS…
      O GOVERNO TERÁ MEDIDAS INDIGESTAS, ATRAVÉS DAS MEDIDAS PROVISÓRIAS,CABERÁ AO CUNHA, IMPEDI-LAS COMO PRIORIDADES…EIS A QUESTÃO!!!
      A GUERRA DO PT COM A DILMA, EXIGEM AÇÃO IMEDIATA, PARA ENGESSAR O PRÓPRIO CONGRESSO; MISSÃO FÁCIL!!!

      • Luiz wilcke disse:

        Ele não pode deixar de analisar as MP, ate porque elas entram em vigor a partir da publicação. O que a CCJ pode fazer e analisar e dizer que ela não e prioritária, mas terá que analisar. Depois algumas promessas do Cunha para os deputados vai depender do aval da Dilma, ate porque o Cunha não em voto pra derrubar veto da Presidenta. Não interessa ao Cunha briga com a Dilma. Por isso vai ter um acerto com os cargos de segundo escalão.

  2. Elizabete Gomes disse:

    Se a Operação Lava a Jato fosse investigar a fundo mesmo, todos os partido se desgastariam. Inclusive o PSDB que fica posando de santo…
    Mas para o Moro só interessa o PT…e com isso a corrupção nunca vai acaba, porque os outros partidos nunca são investigados…

  3. José Marcelo Lopes disse:

    Somente o impeachment poderá resgatar a dignidade do povo brasileiro. Dignidade que o partido do PT jogou no lixo com tanta incompetência e corrupção. Estamos no pior momento de nossa nação .
    O pais regrediu em todos os índices mundiais de desenvolvimento.
    Somos hoje um pais de corruptos, marginais, pobres e ignorantes.

    • Maurício disse:

      Pior momento? engraçado que o “pior momento” de Dilma consegue, de longe, ser o melhor dos anos FHC, onde o PIB retraia, o emprego evaporava, a inflação chegava a 2 dígitos e a corrupção era abafada e não investigada. País de corrupto, marginais e ignorantes talvez esteja na cabeça daqueles que votaram em projetos que abrigam escolas públicas em postos de gasolina, em motéis desativados, que colocam esposas de mensaleiros tucanos (que sequer foi julgado mesmo que o crime tenha completado 15 anos) na direção do TCE mineiro, que deixem dívidas avaliadas em mais de 80 bilhões, que esconderam como puderam e nada fizeram a grave crise hídrica tanto em MG e SP, mas os acionistas das empresas de abastecimento desses estados estão rindo de satisfação com os lucros recebidos….e por ai vai. A imoralidade de tal comentário só pode vir de quem, assim como tucanos, comemoram para a presidência da câmara dos deputados, a eleição de um de um político que é alvo de inquérito no STF por crimes contra a ordem tributária e improbidade administrativa e que na festa da vitória era saudado por um dos seus cabos eleitorais, Levy Fidelix. Ou seja, para colocar em prática o raivoso antipetismo, essa turma apoia o que há de mais sórdido. Pobre país com esse tipo de eleitor. E são esses que urram de ódio nas redes sociais pregando moralidade, ética e “mudanças” no país. Enquanto isso SP continua sem água, com ensino público falido, batendo recordes de criminalidade e com corrupção bilionária nas suas estatais (trensalão que o diga…). Cabe também impeachment do governador????

      • Maurício, o Brasil nunca viveu um momento tão negro em toda a sua história, com tanta roubalheira, corrupção, aparelhamento do STJ e STF e negociata suja com o congresso e o senado, além de aliciar e obrigar as empresas a entrar na malha de corrupção do PT. O Brasil hoje é motivo de chacota entre os estrangeiros, estamos em queda livre no ranking dos países, o PIB estagnado, a maior taxa de juros real do mundo, o combustível mais caro de todo o mundo e a maior carga tributária que existe e você ainda quer por culpa no FHC, amigo, caia na real o Brasil já afundou e você tá no barco. Só uma intervenção pode nos salvar e colocar a quadrilha do PT atras das grades.

      • Clifton Almeida disse:

        Continuem votando nesses corruPTos. Parabéns aos eleitores desse governo incompetente. Só querem se justificar referindo o governo do face. Acordem o trem está passando!

    • Ione Morais e Silva disse:

      Cara, é verdade

    • José Carlos disse:

      Enquanto o maior castigo para um político brasileiro for a perda de mandato ou mesmo o impeachment, e não a cadeia sem mordomias, a corrupção e a bandalheira vão correr soltas e se perpetuar. Veja se os petistas condenados no mensalão estão sofrendo com a condenação. Dilma não está nem um pouco preocupada com a possibilidade de perder o mandato, que aliás deve ser mais uma tortura para ela do que um prazer. Apenas quando a lei conseguir colocar um lula na cadeia por um período de 20 a 30 anos, sem condicional, e tendo de entregar todos os seus bens para o estado, é que talvez alguma coisa mude para melhor neste país.

  4. José Francisco disse:

    Franklin, talvez o Eduardo Cunha não seja um conservador, pode ser que ele seja apenas um pouco mais honestos do que o bandidos aliados da Dilma. Essa derrota acachapante sofrida pela Dilma, pode ter um significado importante para as pessoas de bem, para os honestos e para a família Brasileira. Tudo indica que com essa nova composição do Congresso, vários canalhas, bandidos aliados da Dilma foram substituídos por outros Deputados, cultivadores de valores como, ética, honestidade e compromisso com o povo de bem.

    • Maurício disse:

      antes de escrever tanta besteira procure saber quem é Eduardo Cunha e os inquéritos que responde no STF. Claro, lendo o que você escreve imagino o nível dos deputados que você entende como sendo “de bem e honestos” e aqueles que você classifica como “bandidos e canalhas aliados da Dilma”. Levy Fidelix é um que transitava na festa de comemoração da vitória de Eduardo Cunha e distribuia palavrões aos “inimigos canalhas” e afagos e sorrisos ao “amigos do bem” que tanto ajudou na vitória. Tem a sua cara que deve ter ajudado a moldar esse congresso horrível e tão conservador que vai atrasar em muito o progresso do Brasil.

    • Gustavo disse:

      Caia na real!
      Essa turma do congresso é a mais suja que existe no Brasil. Ali se salva uns 10% e se depende dos deputados que hj compõe a Câmara, dentre esses 10% nunca sairia o presidente.

  5. Motta's disse:

    Acho que o povo está num mundo surreal. Desde quando o brasileiro tem dignidade? Assistindo BB, Ratinho, Faustão e novelas idiotas? Quem vê algo como deputados, cultivadores de valores, moral, ética, honestidade e compromisso com os eleitores, deve estar vesgo. Eles somente cultivam valore$$!!Deveríamos voltar a ter pelo menos Educação Moral e Cívica no currículo na quinta série para resgatar algo.

  6. Daniel disse:

    Estamos falando do Cunha, mas nem estamos percebendo o absurdo que é o Renan Calheiros reeleito no Senado? Um picareta cheiro de acusações nas costas(Atos secretos, INSS, Schicariol) Esse cara deve ter muita gente na mão dele. É um dos manda-chuvas com certeza. Outra coisa podemos ter certeza, o Cunha não seria eleito se também não tivesse muita gente de rabo preso com ele.
    Estamos em ilhados em um mar de escrementos.

  7. luiz carlos disse:

    Hoje ao final da tarde o Eduardo Cunha ja estava com um discurso mais ameno com a Dilma. Nada como um cargo de segundo escalão pra abrandar ânimos exaltados. Uma presidência e Petrobras, Banco do Brasil ou CEF, tudo fica melhor, ate porque Eduardo Cunha não quer so ficar como Deputado em 2018. Tem que lembrar que o cargo dele so vai ate 2016, depois ele terá que tentar se reeleger, e ai o cenário pode estar diferente. Quando vejo essas disputas me lembro do que dizia Ulisses Guimarães: A politica e a arte engolir cobra e cuspir sapo. Uma vez que ele não teve apoio do PSDB, ele não tem nenhum compromisso com eles.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados

Não serão liberados comentários com ofensas, afirmações levianas, preconceito e linguagem agressiva, grosseira e obscena, bem como calúnia, injúria ou difamação. Não publicaremos links para outras páginas devido à impossibilidade de checar cada um deles.

2020-09-28 18:24:41