aki

cadastre-se aqui
aki
Política
27-02-2015, 9h20

Se pedir só inquéritos, Janot desidratará Lava Jato no STF

18

Postado por: Daniela Martins

De acordo com reportagem da “Folha de S.Paulo”, o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, deverá pedir ao STF (Supremo Tribunal Federal) a abertura apenas de inquéritos contra políticos envolvidos na Operação Lava Jato. Ele não apresentaria denúncias contra quem tem foro privilegiado. Se isso se concretizar, Janot desidratará o peso do escândalo de corrupção na Petrobras.

Segundo a reportagem desta sexta, Janot teria material para oferecer denúncias, mas optaria por solicitar apenas inquéritos para estabelecer um critério que a acusação de suposta parcialidade. Outra razão seria tempo para continuar a investigar e oferecer denúncias robustas, com mais elementos.

São justificativas ruins, porque vão dar o mesmo peso a situações diferentes. Há casos em que existem mais provas e evidências do que outros.

Já havia notícias de bastidor que diziam que Janot apresentaria mais pedidos de abertura de inquéritos do que denúncias. Os inquéritos são pedidos para continuar investigando, porque o Ministério Público acha que precisa reunir mais provas e elementos antes de processar o político com foro privilegiado. As denúncias são feitas quando o Ministério Público avalia que já tem material suficiente para dar início a um processo. Tanto no caso da abertura de inquérito quanto na denúncia, o Supremo precisa aceitar a solicitação do Ministério Público.

Claro que responder a um inquérito no Supremo tem peso. Mas é um peso menor do que a denúncia. E tanto o inquérito como a denúncia não significam culpa. Mas, de certa forma, essa opção seria o envio de um sinal de fragilidade a respeito do trabalho do juiz federal Sérgio Moro e dos procuradores que atuam em conjunto com a Polícia Federal em Curitiba.

Diante da expectativa criada por meses de espera da lista de Janot, abertura somente de inquéritos acabaria sendo uma boa notícia para os políticos acusados na Lava Jato, porque desidrataria o impacto das acusações no Supremo. A expectativa é que ele anuncie essa lista na próxima semana.

*

A demora da presidente Dilma Rousseff em indicar um novo ministro para a vaga de Joaquim Barbosa no STF foi considerada ‘”abusiva” pelo ministro Celso de Melo e uma “situação nefasta” pelo ministro Marco Aurélio Mello.

Ambos estão cobertos de razão. Barbosa deixou o Supremo há sete meses, em julho do ano passado. O Supremo tem 11 ministros. O número ímpar objetiva evitar empates. Na quinta, dos 10 ministros, oito estavam presentes. E deu empate de quatro a quatro no julgamento de um processo.

Sem a corte completa, há maior chance de isso acontecer, o que causa uma disfuncionalidade no Supremo.

A presidente Dilma Rousseff está demorando muito. É do estilo dela. O mesmo padrão foi visto nas reformas ministeriais. Dilma está indecisa. Há candidatos demais a ministros do Supremo. Ela deseja alguém que tenha um perfil mais discreto e que não aceite pressões da imprensa.

Governar é tomar decisões. A indecisão de Dilma tem sido um problema que afeta a sua governabilidade. Por isso, têm razão os ministros por criticá-la.

O mais preocupante é que as críticas a Dilma vêm se avolumando e estão sendo feitas sem cerimônia, seja publicamente, como declararam os ministros do Supremo, seja em conversas de bastidor, como disse o ex-presidente Lula em encontros com o PT e o PMDB em Brasília.

Críticas tão duras afetam a autoridade de Dilma, que, em resumo, é a responsável por estimulá-las com seus próprios e frequentes erros.

 Ouça o comentário no “Jornal da CBN”:

 

Comentários
18
  1. francisco sales da Costa disse:

    As críticas são feitas publicamente, pq eles tem medo de faze las pessoalmente. Já ouviram falar da mão pesada da Vovó Severa……….É o fim do império masculino.

  2. JOSÉ NETO disse:

    Infelizmente, LAVA JATO não combina com falta d’agua = Cheirinho de PIZZA

  3. Antonio Celso Alencar disse:

    A mídia, TODA ELA, terminará por tirar o PT do governo.
    O que acontecerá nos próximos 3, 4 anos, qualquer são e decente, sabe.
    Então o PT voltará com ou sem Lula e governará por mais 15, 20 anos.
    Quem viver, verá!

  4. NÃO PODE HAVER DOIS PESOS E DUAS MEDIDAS, NA DEMOCRACIA! disse:

    NOTA-SE CLARAMENTE A INFLUÊNCIA POLÍTICA NO JUDICIÁRIO, PRINCIPALMENTE NO STF, ONDE ABSURDAMENTE OS MINISTROS SÃO ALI COLOCADOS PELO EXECUTIVO!
    É MINISTRO DA JUSTIÇA RECEBENDO ADVOGADOS DE ACUSADOS NO PETROLÃO; PROCURADOR DIALOGANDO COM MINISTRO DA JUSTIÇA ETC ETC ETC.
    QUANDO O POVO PROCURA INFLUENCIAR O JUDICIÁRIO, COMO NO CASO DO MENSALÃO, ATRAVÉS DE MANIFESTAÇÕES PÚBLICAS, INTERNET, INDIGNADO COM TAMANHAS ROUBALHEIRAS AOS COFRES PÚBLICOS, É UMA GRITA GERAL POR PARTE DO GOVERNO: O JUDICIÁRIO NÃO PODE SOFRER INFLUÊNCIA POLÍTICA!
    É NECESSÁRIO QUE TODOS ENTENDAM QUE SE O GOVERNO PROCURA INFLUENCIAR POLITICAMENTE O JUDICIÁRIO, MUITO MAIS DIREITO TEM O POVO, POIS SEUS MOTIVOS SÃO MUIO MAIS LEGÍTIMOS, POIS SE SENTE ROUBADO E MUITO MAL REPRESENTADO POR POLÍTICOS CORRUPTOS E PELO PRÓPRIO GOVERNO.
    O STF, DESSA VEZ, DEVE MEDIR MUITO MAIS OS RESULTADOS DE SUA ATUAÇÃO, VISTO QUE ESSE JULGAMENTO DE POLÍTICOS ENVOLVIDOS NO PETROLÃO TERÁ REPERCUSSÃO MUNDIAL MUITO MAIS AMPLA QUE O MENSALÃO, VISTO QUE ENVOLVE A PETROBRAS, EMPRESA COM INFLUÊNCIA MUNDIAL, CUJOS RESULTADOS DA CORRUPÇÃO ALI IMPLANTADA ESTÁ REFLETINDO NO MERCADO INTERNACIONAL!

  5. Depois do filtro do Juiz Sergio Moro, este é o filtro do procurador-geral Rodrigo Janot, sem querer desiludir aqueles que esperam uma justiça feita com grandes punições, mais o filtro que provavelmente vai acabar com todas as expectativas dos indignados diante de tanta corrupção será o filtro do STF o ministro Teori Zavascki responsável por receber e analisar o processo certamente fará uma filtro ainda mais apurado e aí ninguém sabe o que via sair disso.

  6. Walter disse:

    Tal como acontecia na Alemanha, (1939-1940, as forças civis,não agiram com a devida força, chegando mesmo a uma apatia covarde, fez com que o aparelhamento do estado nazista, desenvolvesse seus tentáculos para aterrorizar os movimentos contrários e inconformados com a situação, no Brasil o governo tenta passar sobre nós como rolos compressores, (paralisação dos caminhoneiros no Brasil), movimento este que todos nós deveríamos apoia-los, pois, todos os produtos subirão de preços aumentando a inflação,(só um “alienado” acredita que a inflação real é aquela anunciada pelos índices oficiais).
    Não podemos incorrer no erro de pedir a volta de militares, (que antes de militar, nasceram civis), mas de fazer valer o poder civil, cobrando transparência, começando pelas urnas eletrônicas, fornecendo elementos comprobatórios de votação, permitindo recontagem de votos, fim da reeleição para todos os níveis, varrendo o político de carreira, evitando que quando um condenado pelo mensalão e solto é recebido na porta da penitenciária por um grupo aclamando-o como herói.

    Ai ti Brasil.

  7. Aldori Luiz Zulian disse:

    NÃO ADIANTA NOSSA PRESIDENTA É INDECISA E INCOPETENTE PARA A FUNÇÃO QUE EXERCE,
    PRECISA DESENHAR ????

  8. Frederico disse:

    Estava demorando à acontecer… Posso até estar enganado e quero estar, mas poderemos ter então uma nova Ação Penal 470, que está à uns cinco anos sem veredicto? Está claro que o Janot quer ganhar tempo para alguma coisa, ou para que os acusados possam ter tempo de conseguir provas que lhes favoreçam de alguma forma, ou mesmo para que o Ministério Público, se considerarmos que ambos estão em sisntonia, possa adquirir provas ainda mais contundentes, maiores do que as que já foram apresentadas. Ou, até mesmo, dar tempo para que os Ministros do Supremo favoráveis ao PT possam ter tempo de formular suas teorias impossíveis de aceitabilidade para justificar o injustificável. Sabemos já que é mais um palco para que algum grupo de atores possa mostrar como são bons de interpretação.

    Mais uma vez o cheiro de pizza começa à ficar mais forte. Tomara que esqueçam ela no forno e ela queime!

  9. Paulo Ruggero disse:

    tudo continua como antes no mundo de Abrantes – ninguém consegue ser integro e leal qdo. teve sua indicação por quem está no governo. Essa tal identificação de “suposto risco” ao sr.Janot nada mais é que o balão de ensaio do atual governo para informar a sociedade seus “desmandos” que não precisa de especialista para identificar o que está totalmente visível a quem não usa “tapa olho”.

  10. Galego disse:

    A dona Dillma falou tanto em engavetador geral que, ao que parece, acabou de formar o seu. É o prenúncio de que o petrolão vai iniciar com uma grande pizza, ao contrário do mensalão que iniciou com apurações sérias capitaneadas pelo grande Dr Joaquim Barbosa, mas com a nomeação dos dois últimos indicados pela dona Dillma, acabou em pizza para os políticos mensaleiros. País rico é país sem analfabeto funcional.!!

  11. Ricardo disse:

    Kennedy, voce leu o inquérito? Há elementos que compropvem o envolvimento ou apenas “fulando disse”? Ora, como voce pode julgar sem saber quais elementos o Procurador possui?? Creio que ele sabe um pouco mais do caso do que voce, além, óbviamente, de muito mais conhecimento jurídico.
    Ao invés disso voce poderia especular qual a razão do PSDB se negar a assinar a CPI do Suiçalão!

  12. Daniel disse:

    O foro privilegiado tem que acabar. O poitico não pode ser tratada perante a lei com um ser superior. Dá nojo de pensar isso. Eles são seres das trevas.

  13. César disse:

    O que esperar de juízes que julgaram o agora Deputado Federal Paulo Salim Maluf como ficha limpa. Os bancos suíços que devolveram o dinheiro enviado ao país devem estar pensando como os brasileiros honestos. Que país é este?

  14. domingos roberto disse:

    O Brasil continua a não ser um país sério, pobre de nós trabalhadores e pagadores de impostos.

  15. Jorge Andrade disse:

    Eu só queria saber quais provas existem contra políticos . Não há nenhuma, apenas delações , sem qualquer prova .O próprio Sergio Moro deu dia desses uma entrevista neste sentido.
    Será mesmo que estas pessoas sugerem que se deve mesmo condenar alguém sem prova ?

    • Paulo Roberto disse:

      O Juiz SergioMoro não pode acusar, falar, comentar sobre políticos pois eles tem foro previlegiado e também por determinação do nosso querido “Procurador” Janot.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados

Não serão liberados comentários com ofensas, afirmações levianas, preconceito e linguagem agressiva, grosseira e obscena, bem como calúnia, injúria ou difamação. Não publicaremos links para outras páginas devido à impossibilidade de checar cada um deles.

2020-09-25 13:28:46