aki

cadastre-se aqui
aki
Política
01-10-2015, 9h09

Se reforma der certo, governo tem chance de recriar CPMF

Ao ouvir Lula e deslocar Mercadante, presidente surpreende
15

KENNEDY ALENCAR
BRASÍLIA

Reerguer a economia e recuperar a popularidade são tarefas difíceis para a presidente Dilma Rousseff. Aos olhos de hoje, não está claro se Dilma terá êxito, mas ela tem tempo, porque ainda está no primeiro ano do segundo mandato, e possui munição, porque a caneta presidencial é poderosa.

O primeiro passo para a presidente dar conta desse recado é não errar na reforma ministerial. A presidente tem a tradição de fazer reformas ministeriais ruins.

Na atual reforma, está completamente dedicada à sobrevivência política. O objetivo principal é evitar a abertura de um processo de impeachment. Se ela também reunir força para trazer alguma paz política ao país, terá chance de começar a arrumar a economia.

A política tem piorado a economia. Dilma surpreendeu nesta reforma ao aceitar a sugestão do ex-presidente Lula para tirar Aloizio Mercadante da Casa Civil. É a decisão mais importante, porque muda a cara do governo. Amplia a influência de Lula. Coloca na Casa Civil um político, Jaques Wagner, ministro da Defesa e ex-governador da Bahia, que tem bom trânsito com o PMDB e com a oposição, além de ter um apoio no PT que Mercadante não tem.

Para a Defesa, irá Aldo Rebelo, que está hoje na Ciência e Tecnologia. É simbólico que um dirigente do PC do B, partido que teve militantes dizimados na Guerrilha do Araguaia, vá chefiar as Forças Armadas. Na articulação política, o ministro Ricardo Berzoini, hoje nas Comunicações, vai para a Secretaria de Governo _fusão da Secretaria Geral com a Secretaria de Relações Institucionais.

A presidente vai almoçar hoje com Lula, que viajará a Brasília pela terceira vez em um mês, chamado por Dilma. Ela também deverá ter uma conversa com o vice-presidente da República, Michel Temer, para acertar a participação do PMDB no ministério, com sete pastas. Há dificuldade para cortar 10 dos 39 ministérios. Talvez reduza um pouco menos.

Se der certo a reforma, há chance de o governo tentar aprovar a recriação da CPMF, que seria uma forma de ajudar a fechar as contas públicas da União, Estados e municípios nos próximos anos. Começa a ficar claro para os economistas, diante da queda de arrecadação de tributos, que, sem algum aumento de impostos, não será possível recuperar a credibilidade fiscal.

Reerguer a economia e recuperar parte da popularidade perdida são os temas da coluna “A Política Como Ela É” neste 1º de outubro, dia do aniversário de 24 anos da rádio CBN. Para atingir esses objetivos, há uma dura travessia do deserto. A desvalorização do real e a alta taxa de inflação deste ano vão se encarregar de fazer algum ajuste na marra, ajudando a economia brasileira a ter chance de voltar a crescer a partir de 2017.

Em resumo, o desafio de Dilma é imenso, mas ela ainda está no jogo, sobretudo se não perder o apoio do PMDB e se der ouvidos a Lula, que superou o mensalão e saiu do governo com alta popularidade.

*

É uma boa notícia o pleno e bom funcionamento das instituições no Brasil. Com todas as dificuldades e ruídos, o país tem instituições fortes e que são capazes de superar a atual crise.

Um exemplo: a cooperação da Justiça Suíça com o Ministério Público Federal, fornecendo dados sobre contas no exterior do presidente da Câmara, Eduardo Cunha. Isso mostra o nível de credibilidade e de excelência do trabalho da Procuradoria Geral da República.

Essas informações, aliás, vão dificultar muito a permanência de Eduardo Cunha na presidência da Câmara. A oposição vai continuar dando apoio a Cunha porque ele pode ajudar no impeachment de Dilma? Isso ficará cada vez mais difícil.

Ontem, Eduardo Cunha tentou colocar em votação um veto presidencial à permissão de doação eleitoral de empresas a partidos e tentou obrigar o Senado a votar uma emenda constitucional a toque de caixa. Ele conseguiu adiar vetos presidenciais a projetos da chamada “pauta-bomba”, porque fez manobras na Câmara nesse sentido.

No entanto, Cunha não conseguiu dobrar o Senado para levar adiante a tentativa de contornar a decisão do Supremo Tribunal Federal que proibiu doação eleitoral de empresas. Portanto, há provas de que os freios e contrapesos da nossa democracia estão funcionando. No médio e longo prazo, sou otimista em relação ao Brasil. E parabéns à rádio CBN pelo seu aniversário de 24 anos.

Ouça o comentário no “Jornal da CBN”:

Comentários
15
  1. Pereira disse:

    É claro que a Dilma está no jogo, mais o jogo do toma lá, dá cá. Ela ficara até de joelhos se for preciso na frente de Lula e até mesmo da cúpula do PMDB, fará o que for necessário para que ela continue com o cargo de presidente. Desafio ao nobre jornalista fazer uma pesquisa atual, referente a popularidade do Lula, e veremos se ele tem mesmo a popularidade que ele tinha antes. Se realmente a instituições no Brasil funcionassem como se realmente deve ser, jamais teríamos esses dois Renan e Cunha na frente da presidência “Senado/Câmara. Provas não faltam para o afastamentos de ambos, mais como são políticos e com poder de fogo, ainda permanecem no cargo, como se nada houvessem feitos de errado. Não duvido nada referente ativação da CPMF, pois que paga a conta de tudo não os brasileiros. A esperança que um dia isso mude, mais é quase impossível, pois as leis em nossa atualidade beneficiam muito os políticos em nossa atualidade.

  2. alwsantos disse:

    Esse teu comentário já está ficando chato…Se a Dilma não errar, se ela isso, se ela aquilo…Em cinco anos no poder ela não acertou em nada…por que agora conseguiria? CPMF??? Pelo amor de Deus não existe o menor clima para isso…Não pelo menos com a Dilma.

  3. Edi Rocha disse:

    Realmente, não é mais admissível que Eduardo Cunha continue na presidência da câmara, se utilizando da instituição para atirar e para se defender, e até se antecipar, fazendo com que investigações contra ele, na câmara, sejam barradas já no início.
    .
    Não é possível que até agora os deputados estejam agindo com tamanha conivência com essa situação. O país precisa de seriedade e essa proteção a Eduardo Cunha já passou dos limites.

  4. walter disse:

    Caro Kennedy, a CPMF é palavrão no congresso; todos os políticos sabem, trata-se de uma proposta indecente; além do mais, esta reforma para inglês ver…falta tudo, só o PMDB pode gostar…aliás, continuam querendo sangue, o Cunha vai a forra.
    O Jaques Wagner saiu praticamente corrido, por ser suspeito de falsificar a assinatura de um general da Marinha!!!
    O Aldo Rebelo, outra gozação, um comunista, no comando do Exercito, é isso mesmo; nada de novo caro…
    Estão “maquiando o boneco”, a dilma escapará da pauta bomba, por ser um momento conturbado para aumentos, e por se tratar como sempre, de quem paga os impostos.
    Na pratica, a dilma se entregou aos caprichos do lula totalmente; ela esta no fim do seu ciclo; as pedaladas serão o inicio do fim para o seu governo”…

  5. Santos disse:

    Resumindo: Da. Dilma, que não larga o osso de jeito nenhum e as “excelências” que estão recebendo seus quinhões na partilha dos ministérios e logicamente muitos cargos para os afilhados, continuarão gastando mais do que podem, gastando mais do que deveriam, gastando mal e nós, otários, pagando mais do que podemos e muito mais do que deveríamos. Isso, sem falarmos nos roubos e negociatas que, com certeza, continuarão. Simples assim.

  6. Carlos henrique disse:

    Está até mais fácil comentar futebol…na política a mobilidade é igual as passagens de nuvens. Cada dia, ou cada hora, tudo se modifica. O que se “acha” agora …logo, logo passa a ser outra coisa. Na real: o processo do impedimento da Dilma deve ser votado e aprovado no plenário (maioria simples), o problema é depois. Ter os votos exigidos (342?) não vai ser fácil. Será quase impossível.
    A não ser…que as Ruas se levantem. Ai a Dilma Cai. Outra situação é a do PT que passara a ser o terceiro partido nacional. Atrás do PMDB e PSDB. Os petistas tem que rezar pela Saúde do Lula. Sem ele o PT morre para sempre. O Lula perdeu a oportunidade de se igualar aos grandes Presidentes brasileiros… acredito que a história será cruel com ele. Os malfeitos colaram nele.

  7. Alberto disse:

    Arranja prá lá,desaranja prá cá,acerta dali,desacerta acolá.E o rame-rame continua. Até o “Dilma Bolada” bolou-se.Nisso tudo o bi-presidencialismo parlamentarista bolivariano aproveita a oportunidade e deve dar um “pimba” na CGU,que atrapalha o caminho.

  8. Paulo disse:

    O Ministro do Planejamento disse que a CPMF é o plano A,B,C e D. Ou seja, o tal “ajuste fiscal” não passa de uma cortina de fumaça para aprovar a CPMF. Tudo se resume a isso, aumentar impostos. Ocorre que isso não vai passar, e ainda que passe, só no segundo semestre de 2.016 com início de vigência em 2.017. O grande plano de Dilma é: aprovar a CPMF e comprar o PMDB.

  9. Marco Túlio Castro disse:

    Não vai dar certo porque este governo acabou! Nem com a orientação do capo di tutti capi que plantou o Jaques Wagner no governo. O nosferatu não desiste de 2018 mas ainda tem muito tempo até lá. Se Dilma fica ele será desgastado até o tutano dos ossos, se ela sai ele vai ser preso. xeque mate!

  10. marcelo disse:

    O Brasil tem instituições fortes ?
    Qual? O Executivo ? O Legislativo ? O Judiciário ?
    É por isso que desisti do Brasil….

    • César disse:

      Instituições fortes significam que, eles entram lá e nunca mais saem, formam um grupo corporativista e corrupto, que se defende mutuamente, trabalhando em beneficio próprio de forma unida e coesa.

  11. Helena/S.André SP disse:

    Bem vinda CPMF! Agora que acabou as doações das empresas para as campanhas eleitorais, tem políticos dizendo que vai aumentar o tal Caixa 2. Por isso é importante a CPMF para coibir essas transações financeiras suspeitas. No tempo da CPMF, todas as movimentações financeiras acima R$ 5 mil, tanto de pessoas físicas como pessoas jurídicas, tinham que ser informadas ao governo através da Coaf, semestralmente, o que era um horror para os sonegadores contumazes, conforme li no blog do Esmael Morais. Por aí era possível rastrear todas as transações financeiras, saber sua destinação e para quê. Trata-se de um excelente controle anti corrupção. Por isso, seja bem vinda CPMF!

  12. Wagner Ortiz disse:

    Gostaria de saber como cidadão Brasileiro, como me proteger deste governo que só sabe impor impostos, aumento de impostos e novos impostos.. como cidadão não tenho culpa dos políticos roubarem, pois nenhum destes obteve meu voto, não coloquei nenhum deles no cargo e passei em cartório autorização para fazer o que estão fazendo.. me sinto roubado, enganado e escravo de uma classe politica…

  13. Renato David Machado Ferreira Lima disse:

    As instituições podem ser fortes. Mas os eleitos têm feito de tudo para sabotá-las. Essa geração de políticos (no poder desde 85) é a pior que já tivemos, a mais tacanha, a mais corporativista e cara de pau.

    É poder demais, dinheiro demais em mãos de quem, convenhamos, jamais cumprimentaríamos sem desinfetarmo-nos com álcool gel depois.
    Liberalismo já! Estado Grande com uma turma dessas é como nomear o Maníaco do Parque para porteiro em colégio de meninas.

  14. robyson andreotti disse:

    as pessoas falam mau da CPMF, da sua “”volta””.
    que o governo Dilma é isso é aquilo, ela errou?? o ex-ministro da economia Guido Mantega errou?? sim!!! erraram.
    mas quero escrever um pequenino exemplo de um grande erro,
    tenho uma amiga que se aposentou ano passado, ela era funcionária pública, e sabe de quanto é a aposentadoria dela??
    6.000,00 reais por mês, tem no máximo 50 anos de idade, está super bem de saúde, tudo indica que ela vai até os 90 anos, agora multiplica isso com outras milhões de aposentadorias pelo brasil a fora, e as aposentadorias dos militares?? dos juízes?? desembargadores?? e os 300 picaretas com anel de doutor, querem dar aumento de salários de 78% para uma categoria que já ganha bem, como não pedir a volta da CPMF??
    como o Aécio iria pagar essas milhões de aposentadorias??
    só aqui em são paulo, são gastos 1.000.000.000 bilhão de reais com acidentes de transito, entre os quais milhares de motoqueiros irresponsáveis. da onde vem esses 1.000.000.000 de reais??.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados

Não serão liberados comentários com ofensas, afirmações levianas, preconceito e linguagem agressiva, grosseira e obscena, bem como calúnia, injúria ou difamação. Não publicaremos links para outras páginas devido à impossibilidade de checar cada um deles.

2020-10-21 08:06:54