aki

cadastre-se aqui
aki
Política
21-09-2015, 21h26

Sem anteparo, Dilma articula e ouve três nãos

PMDB se distancia ainda mais da presidente, que tenta fazer reforma ministerial
23

KENNEDY ALENCAR
BRASÍLIA

Sem articulador político para servir de anteparo, a presidente Dilma Rousseff fez três articulações para obter apoio do PMDB à reforma ministerial e ouviu três nãos.

O vice-presidente da República, Michel Temer, disse que não indicaria nomes para o novo ministério da presidente, além de ter afirmado que realizar mudanças agora poderia criar novos problemas na base de apoio do governo no Congresso.

Depois da negativa de Temer, Dilma consultou os presidentes do Senado, Renan Calheiros (AL), e o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (RJ). Os dois peemedebistas também se recusaram a apontar nomes para o primeiro escalão.

Antes de procurar os três peemedebistas, Dilma tentou negociar com o PMDB por meio do líder da bancada na Câmara, Leonardo Picciani (RJ), e da ministra da Agricultura, Katia Abreu (TO).

Cobras criadas, Temer, Renan e Cunha enxergaram nesse movimento uma tentativa de deixá-los em segundo plano. Resolveram, então, se afastar ainda mais da presidente. Apesar de ter rompido com o governo em julho, Cunha foi consultado por Dilma a respeito da reforma ministerial.

Agir sem articulador político é um erro básico que transmite uma imagem de desespero presidencial.

*

O governo teme uma derrota na sessão do Congresso desta terça que analisará os vetos presidenciais a medidas que desequilibram as contas públicas.

Depois de contar os votos de possíveis aliados, os governistas tentarão mais uma vez adiar a sessão.

Para o governo, essa é uma solução ruim, porque não resolve de uma vez por todas a ameaça da chamada “pauta-bomba”. Ou seja, não afasta o risco de uma derrota no futuro que possa estourar as contas públicas e agravar ainda mais as crises econômica e política.

O dólar a quase quatro reais é prova de que a incerteza política gera incerteza econômica.

*

Confira os temas do “SBT Brasil” desta segunda-feira:

Comentários
23
  1. joão Claudio de oliveira disse:

    O meu Deus, quanta ingenuidade ou memoria curta, pedir a Cunha para indicar ministro ou Renan, a Presidenta Dilma acorda , essa já foi para o¨ vinagre¨¨dito popular Vice se afastando ou tirando o time de campo com classe antes do segundo tempo olha quando a cachorrada enjeita osso é para assustar.

  2. CLAUDINO ALVES DA NOBREGA disse:

    Dilma, perdida no mato sem lenço nem documentos, caminhando contra o venta sem cachorro e, antes que a vaca for ao brejo, melhor que tussa. Um samba do crioulo doido. um governo espúrio que tenta se manter em pé, mas, que já se foi e, se demora a ser expurgado, levará o próprio PT de roldão. Urge que se afaste essa presidenta, para o bem do Brasil.

  3. robyson andreotti disse:

    se os deputados brasileiros, de reputação impoluta, tivessem coragem de cobrar impostos sobre os lucros bancários, que chegam a casa de bilhões, se os deputados brasileiros impolutos aprovarem logo uma lei que tramita lá, para resgatar todo dinheiro ilegal de brasileiros em contas no HSBC, se os deputados impolutos aprovarem logo a liberação de cassinos e bingos, ( agora nem vou mencionar os bilhões arrecadados em igrejas de toda sorte aqui no brasil ), se os deputados impolutos tivessem coragem de aumentar os impostos das grandes fortunas, essa PAUTA BOMBA, não provocaria esse alvoroço. mas como escrevi, a maioria dos deputados são IMPOLUTOS.
    é claro que Dilma e Mantega, deram uma escorregada na economia, mas os que perderam as eleições iriam fazer oquê hoje??

    • José Barea Torres disse:

      parabéns pelo comentário.

    • mario machado disse:

      Senhor Robyson Andreotti:

      Está aí uma situação que eu gostaria de saber fosse tomada pelos nossos impolutos parlamentares: tudo deveria, na verdade, e para o bem total da Nação, ser cobrado de grandes fortunas, de igrejas (por que são elas isentas de impostos?) da cadeia de bancos arquimilionária, a implantação da legalidade dos jogos chamados de azar, da volta das fortunas desviadas ao exterior, tudo isso tornaria o “ro(u)mbo” que as pautas bombas causariam à Nação, uma vez aprovadas, um pingo d´água no oceano. E é disso que precisamos: coragem determinação senso patriótico e justiça igual para cobrar legalmente a todos e não a apenas do povo, que é o menos culpado. E eles poderiam ainda pensar em uma reforma salarial para menor aos seus proventos de parlamentares e de toda a ciranda de verbas de gabinetes, etc. etc. etc. Torçamos para isso, e mais: que a senhora Dilma abra mais os olhos buscando as soluções qu3e estão debaixo de suas narinas.

    • Paulo Moreira disse:

      Boa pergunta, mas não foi a Dilma que refutou e criticou as propostas apresentadas pela oposição durante a campanha eleitoral? Não foi a Dilma que garantiu durante a campanha que não aumentaria os impostos, e que a inflação estava controlada? Que o PSDB, na figura do Armínio Fraga, iria criar o caus no Brasil com políticas de austeridade, como o PT acusa no passado? Então vc concorda que a Dilma mentiu descaradamente na campanha enganando inclusive quem votou nela? Opa, então ainda posso ter esperança de que quem votou na Dilma está abrindo os olhos, finalmente, isto é um ótimo sinal!

  4. All along the watch tower disse:

    Resta saber quanto tempo mais teremos de esperar até o final, que será inevitável.

    Falando em articulação, já se articulam as próximas eleições, daqui a pouco mais de 120 dias.

  5. Eduardo disse:

    Devemos chamar o ex-presidente Lula para essa articulação,um homem honesto, com muita credibilidade e sempre preocupado com o país e com os pobres.

    • mario machado disse:

      Eduardo:

      Para de brincadeiras! O senhor se tornará jocoso mantendo esse apelo para que o Guru da senhora Dilma retorne e tome conta (?)das riquezas na Nação brasileira! Brincadeiras têm hora! E quem é “bonzinho” é Papai Noel; como esse não existe… Não há “bonzinhos” ao círculo político brasileiro nem quem esteja “preocupado” à situação atual da nossa Nação. Errar é humano, mas errar quatro vezes… É demais!

    • Wanderley disse:

      Que blasfêmia! Se eu tivesse o poder nem deixaria esse casca grossa dar opiniões e ficar aparecendo na mídia.

  6. ARNALDO disse:

    Dilma fica de mãos amarradas pra cortar dezenas de milhares de cabides ! Tem medo de sua base que é extremamente reacionária! Outro ponto é que quem nunca discutiu plano de governo , ideias nem com os aliados , apenas negociava cargos num puro fisiologismo , não sabe nem por onde começar a articular !

  7. Alvaro Souza disse:

    Disseram há algum tempo que a crise não passava de uma marolinha. Pois bem, o estrago já é grande, mas, o pior ainda está por vir. Um terremoto de proporções imprevisíveis e incalculáveis de magnitude adimensional. Se alguém espera que um impeachment vai resolver o problema está terrivelmente enganado. Todos os que estão esperando tirar algum proveito político dessa situação de ingovernabilidade irão se dar mal. O povão, tenham certeza, não irá esquecer as calhordices e a falta de censo patriótico desses que alimentam a crise e viram as costas, num quanto pior melhor, sejam de oposição ou da base aliada. Mas também não se esquecerá da falta de humildade dos que se erraram mas não admitem seus erros e insistem em ser donos da verdade. Se os que efetivamente podem promover alguma mudança não o fazem o eleitor, que não é bobo e nem burro, pode dar sua resposta nas urnas, seja não votando ou simplesmente anulando seu voto, demonstrando claramente sua insatisfação com a falta de compromisso com o país.

  8. João Luis Moreira de Oliveira disse:

    Caro Jornalista, a imprensa já pensou em começar a veicular matérias falando das altas despesas do Executivo para manter os cargos comissionados. Será que a conta sempre irá cair em cima do servidor público que deveria de ter sua revisão anual anual que está garantida pela Constituição, mas que este Governo não cumpre ? O servidor público é um trabalhador como outro qualquer. Por ter feito concurso e ser regido pela Lei 8112 é estável após 3 anos, porém não tem fundo de garantia. Quando se aposenta , não tem outro recurso senão a sua aposentadoria. Com a proibição das doações as campanhas eleitorais, torna-se imperativo que a sociedade cobre deste governo que extingua 90% dos seus cargos comissionados, ou estes servirão como verdadeiros canos eleitorais nas próximas eleições. A imprensa já pensou em fazer uma matéria com o custo mensal destes cargos ?

  9. Ezenral Barreto disse:

    Na verdade, o PMDB está, indiscutivelmente, se articulado para lançar candidato à presidência da república nas próximas eleições. Entretanto, apesar de ser um grande partido, já causou, assim como o PSDB, grande decepção à nação. Portanto não tente se aproveitar da baixa popularidade da Dilma, pois o PT ainda têm o melhor de todos os tempos que o inteligentíssimo Luiz Inácio Lula da Silva. “O nosso” Lula lá…

  10. César disse:

    Faltou com a verdade para se eleger.
    Traiu o seu eleitorado.
    Tentou de todas as formas derrotar o Deputado Eduardo Cunha.
    Perdeu e se deu mal!
    Passou a articulação política para o Vice-Presidente Michel Temer.
    Articulava nas suas costas a volta da CPMF e nã cumpria os acordos feitos por ele. Michel Temer, pediu para sair.
    Tentou enganar o Senador Renan Calheiros, que chegou até a anunciar um pacto pelo Brasil, uma agenda da governabilidade para salvar o governo.
    Não pegou a boia e ainda deixou o Presidente do Senado, falando sozinho com cara de Bobo.
    Colocou o Ministro da Fazenda para anunciar cortes de gastos e um plano econômico que economizaria 1,2% do PIB.
    O plano nunca saiu do papel, foi desfigurado pelos outros Ministros e pela própria Presidente e acabou virando um déficit fiscal de mais de $30 bilhões de Reais.
    Depois vem com aumentos de impostos para cobrir o rombo e acaba com a credibilidade do Ministro da Fazenda.
    Acabou com toda a pouca credibilidade que tinha. Para não falar nenhuma credibilidade.
    Zero!
    Ninguém quer ficar em sua companhia para não se contaminar com a impopularidade contagiosa.
    É por isto que vai cair! Vai cair sozinha. Não é pelo trabalho da oposição. Não é pela imprensa reacionária. Não é por golpe.
    É pela incomPeTencia político administrativa, que acabou com a governabilidade, que ela vai cair.

    • Clifton Almeida disse:

      Parabéns, apesar de ainda caber muito mais mazelas em seu comentário, conseguistes resumir o que foi a derrocada deste infeliz governo. “Todo grande império, por si só, se destrói”.

  11. Inacia disse:

    Só falta decidir se crema ou enterra. Mas já está cheirando mal. Amanhã o dolar vai a 4 reais. E aí, vamos esperar enquanto esse governo destroi de vez o Brasil?

  12. Carlos disse:

    O governo precisa confiscar os bens dos especulares do cambio que pela ganancia de ganhar dinheiro facil acaba prejudicando o pais.

  13. Pasquale disse:

    Enquanto o país agoniza,a espera de rebaixamentos das agencias,demissões em todos os setores,os empresários paralizados e a derrocada da Petrobras.
    Com uma dívida de 400 BILHOES(Petrobras),o PT continua insitindo na novela mexicana.
    ________
    FUJAM PARA AS MONTANHAS,estamos virando o lixo do mundo.

  14. Airton Aparecido Gomes disse:

    Muito bem Kennedy.

  15. Eu não entendo nada de politica mas, na minha ignorância acredito que já passou da hora de tirar toda essa gente do governo, investigar e processar quem tem culpa para finalmente acabar o sofrimento de um povo que é honesto e trabalhador.
    Chega de bandidos disfarçados de políticos.
    Dona Dilma, a senhora deve dever muito ao PT pois não toma nenhuma decisão para efetivamente cortar esse exagero de cargos comissionados e também não botar abaixo esse absurdo número de ministérios.
    Mais um lembrete: pare de deixar o ex Lula governar no seu lugar, ele já era.

  16. Alberto disse:

    O PMDB “saiu de banda” e madame presidente vai segurar o abacaxi da pseuda reforma ministerial.
    Pautas-bomba,vetos,TSE,TCU,Lava Jato,etc,etc.Haja rivotril e chá de rolha.

Deixe uma resposta para mario machado Cancelar resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados

Não serão liberados comentários com ofensas, afirmações levianas, preconceito e linguagem agressiva, grosseira e obscena, bem como calúnia, injúria ou difamação. Não publicaremos links para outras páginas devido à impossibilidade de checar cada um deles.

2020-10-20 10:57:30