aki

cadastre-se aqui
aki
Política
05-09-2018, 10h13

Só falta o MP-SP denunciar Haddad na Vara da Família

Demonização da política favorece Bolsonaro
17

KENNEDY ALENCAR
SÃO PAULO

Só falta o Ministério Público de São Paulo denunciar Fernando Haddad na Vara de Família. O ex-prefeito responde a três denúncias sobre o mesmo fato, um suposto pagamento de R$ 2,6 milhões da UTC a um serviço gráfico na campanha de 2012 à Prefeitura de São Paulo.

O MP se baseia numa delação do empreiteiro Ricardo Pessoa, que tem tido suas acusações arquivadas por falta de provas. Pelo mesmo fato, Haddad responde a acusações nos âmbitos eleitoral, cível e penal. O MP deve decidir se houve caixa 2 ou pagamento de propina. Ou é uma coisa ou outra. Haddad nega as acusações.

É preciso mais responsabilidade para formular acusações contra qualquer político, sobretudo em época eleitoral. A demonização da política favorece a candidatura de Jair Bolsonaro, do PSL.

A agenda política no Ministério Público é prejudicial ao Brasil. No caso de Haddad, que deverá ser o candidato do PT à Presidência da República, parece que há exagero.

*

Sabatina tucana

Na sabatina na CBN, Geraldo Alckmin errou ao dizer que não havia menção no seu programa de governo a uma política pública específica para museus por ser algo implícito. Ora, programa de governo é para deixar claras as prioridades. Se não consta lá, não é prioridade.

Um dado positivo da gestão Alckmin que tem sido destacado na campanha é o controle das contas públicas no Estado de São Paulo. Num momento de grave crise, basta comparar com a situação da União e de outros Estados para ver que não se trata de coisa pouca.

*

Elite sem compromisso com o país

É preciso parar com o jogo de empurra sobre a responsabilidade da tragédia no Museu Nacional. Quem está no poder paga, naturalmente, parcela maior da conta. Também é fato notório o descaso com a memória histórica do país.

Nossa elite bem que poderia fazer doações a fundo perdido, sem recorrer a isenções tributárias, para ajudar a recompor o acervo do Museu Nacional, ainda que parcialmente. Não basta reconstruir o prédio histórico.

Ouça os comentários feitos ontem no “Jornal da CBN – 2ª Edição”:

Comentários
17
  1. Mariza disse:

    O problema não é a reconstrução do Prédio Histórico, pois a situação acabou sensibilizando muitas pessoas, mas a perda maior foi o acervo histórico que não tem como ser substituído ou reconstruído.

  2. Ray Magno disse:

    Caramba. Se nossa política não está demonizada há tantas décadas e hoje astronomicamente corrupta, qual é a estranheza?
    .
    Política no Brasil transcende a tudo, ao bom, que graças a Deus ainda existe, e ao exemplarmente mau e ignominioso. Salvem-se os honestos, cada vez mais raros entre os homens eleitos e os não eleitos, entre os inúmeros demônios com trânsito livre pelos corredores dos palácios de governos da nação,a fazerem suas vidinhas particulares entre uma e outra entrega de nosso país. Há novidade nisto?
    .
    Saudações

  3. Lucas Bala disse:

    Parece que o MP denunciou Haddad por ter tocado Faroeste Caboclo inteira numa roda de amigos em SP e por ter dito que era biscoito, ao invés de Bolacha.

  4. Edi Rocha disse:

    O judiciário é uma vergonha. Estamos mesmo numa democracia?
    O sistema de pesos e contrapesos está desbalanceado, o judiciário exerce os 3 poderes da República.

  5. Bolsonaro 2018. Demonizaram o Trump, acabei de vir de lá dos EUA. Sobram empregos, segurança efetiva, educação eficiente, investimento em tecnologia e ciência, e um futuro que anima as pessoas. Por estes parâmetros, pode valer a pena confirmar Bolsonaro para presidende, uma vez que quase toda mídia/imprensa tem “detonado” sua candidatura. Que bom que seja assim. Cada dia ele se fortalece mais e mais.

    • Aloisio de Arruda Camargo Sampaio disse:

      Mauro, bom dia.
      Também tive a mesma percepção que você nos EUA, o Estado de New Jersey é o maior termômetro desse boom… ferrovias, aeroportos, portos, rodovias; tudo em movimento e obras. Por ser um estado com vocação logística e industrial, tem baixa tributação e reflete fielmente o otimismo econômico atual. A lógica do Bolsonaro é exatamente essa: desoneração=desenvolvimento !

  6. walter disse:

    Caro Kennedy, o Haddad, só pode ser acusado de marionete atuante…fosse contra outros postulantes as acusações, o PT seria o primeiro a confirmar qualquer acusação como verdades; SP não reelegeu o ex prefeito, por falta de qualidade, agora quer ser presidente marionete; depois da dilma, o lula deveria primar mais por suas escolhas…Quanto a demonização, que estão fazendo com o bolsonaro, chega a ser covarde; vão elege lo, se bobearem, no primeiro turno; fazem comercial constante do candidato a muito tempo…falta tudo ao País, além do dinheiro; a situação dos Museus, ficará sempre em segundo plano…

  7. boaventura máximo s paz disse:

    É correto afirmar que o candidato que colocar como prioridade a não obrigatoriedade do voto levará certa vantagem? Ou aquele candidato que se apresentar como o que fará uma norma obrigando futuros candidatos ao executivo e legislativo a terem graduação e pós em gestão pública, poderá também ter destaque nas pesquisas e angariar boa parcela do eleitorado descrente? O que você pensa a este respeito?

  8. Wellington Alves disse:

    Ao Haddad, a perseguição é clara. Deixaram até o Jaques Wagner em paz.

    • Lucas Bala disse:

      Isso por ele ter declinado da possibilidade de ser candidato a presidente pelo PT. Se fosse (ele ou Gleisi ou Tarso Genro) continuaria a ser perseguido. A ordem é tirar o PT do jogo eleitoral da presidência.

  9. joão disse:

    E quem ainda acredita em ministério público no brasil….. jogaram, eles próprios, uma instituição que tinha obrigação de ser séria, com concurso público -” a tal meritocracia”, com salários altíssimos, e tal, no vale comum da politicagem…

  10. BRAGA BH disse:

    O MP, especificamente o de São paulo, está tentando atrair os holofotes de toda a mídia para si. Quer ser uma sucursal da Lava Jato com toda sua pirotecnia e todas os vazamentos sem contestações por parte da imprensa amiga e aliada. Poucos jornalistas isentos, como KA, vão de encontro à notícia. Debatem, mostram o que está sendo feito de errado e informam as tendencias deste quinto poder (o quarto é a Globo!). Para demonstrar isenção, o MP de São paulo planeja transformar uma ação (eu disse uma!!) contra Alckimim que tem a certeza absoluta de impunidade!!

  11. Aloisio de Arruda Camargo Sampaio disse:

    Haddad fez coisas piores, como por exemplo trazer a causa palestina a São Paulo, incitando um conflito onde sempre houve harmonia !
    Não contente com a suculenta derrota a Dória, quer ser presidente.
    Ora, vá arrumar uma ocupação decente, política não é cabide de fracassado.

  12. robson santos sarmento disse:

    O título dos comentários tecidos pelo colunistas, referente a demonização da política, como um fator soerguedor da candidatura de Bolsonaro, novamente, demonstra a vulnerabilidade e idílica propositura do texto. Ora, sem delongas, não há nenhuma demonização, mas sim uma comprovação de uma política solapada e enfadonha, manipulada por um casta de pai para filho (como os Covas, por exemplo). Sem sombra de dúvida, o por qual motivo não atentar para um eco de parte da sociedade no tocante ao desgaste, diante de tamanhas e ininterruptas práticas de descaso, diga – se passagem, encabeçado por essas lideranças, ai presentes, e endossado por uma imprensa conivente. Se, porventura, houver um senso de reciprocidade, espero uma resposta, se houver!

  13. Sandro Ricardo Fernandes Pires disse:

    Se tivessemos pais interessados em acompanhar a vida escolar dos seus filhos, deveriam processar ele como ex ministro da cultura…só emburreceu alunos em todos os níveis de ensino do país!!!

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados

Não serão liberados comentários com ofensas, afirmações levianas, preconceito e linguagem agressiva, grosseira e obscena, bem como calúnia, injúria ou difamação. Não publicaremos links para outras páginas devido à impossibilidade de checar cada um deles.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

 
2018-09-22 14:33:34