aki

cadastre-se aqui
aki
Entrevistas
31-01-2014, 11h58

SP não vai reajustar tarifa de ônibus em 2014

Prefeito diz que ano eleitoral dá chance de aprovar financiamento para transporte público
1

O prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, diz que não está no “planejamento reajuste neste ano” da tarifa de ônibus. Ele dá essa resposta na pergunta 4, quando defende que a municipalização da Cide, um tributo federal, seja destinada a financiar o transporte público no país. Haddad acredita que, por ser ano eleitoral, há chance de essa proposta vingar para atender a demandas do eleitorado. “Se não acontecer neste ano, vai ser muito difícil acontecer.” Na pergunta 5, defende a mudança do índice de correção da dívida paulistana com a União e de mais 175 municípios, onde vivem um quarto da população. Ele compreende a dificuldade do governo federal para mudar o índice sem criar turbulência econômica. Acha necessário explicar ao mercado que não se trata de “irresponsabilidade fiscal”. Afirma ser “o contrário”. Na visão do prefeito, seria um gesto de “responsabilidade federativa”. Na questão 6, diz que a Polícia Militar lhe deu relatos de queda da criminalidade na cracolândia após o início da Operação Braços Abertos. Considera superada a crise com o governo do Estado pela “lamentável” ação recente da Polícia Civil na cracolândia. Afirma que esse evento “não foi capaz de quebrar o laço de confiança” entre usuários e a Braços Abertos.

Pergunta 4 – Não haverá reajuste de tarifa de ônibus em 2014

Pergunta 5 – Dívida da Prefeitura de SP

Pergunta 6 -Operação Braços Abertos

Comentários
1
  1. gesiel disse:

    E’, mas talvez o governador Alckmin vá reajustar as tarifas do metrô e dos trens da CPTM, e aí provavelmente “OS MANIFESTANTES DA PAULISTA”, que costumam protestar contra os governos do PT, mas NUNCA PROTESTARAM CONTRA OS GOVERNOS DO PSDB, “vão protestar contra o HADDAD”, por uma coisa que é de competencia do ALckmin do PSDB. FOI ASSIM NA MANIFESTAÇÃO PASSADA.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados

Não serão liberados comentários com ofensas, afirmações levianas, preconceito e linguagem agressiva, grosseira e obscena, bem como calúnia, injúria ou difamação. Não publicaremos links para outras páginas devido à impossibilidade de checar cada um deles.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

 
2019-10-23 06:47:26