aki

cadastre-se aqui
aki
Política
29-08-2019, 9h52

STF abre porteira para Lula livre

Tribunal impõe maior derrota a Moro ao cancelar sentença.
7

Kennedy Alencar
São Paulo

Ao cancelar uma decisão do então juiz Sergio Moro, que condenou o ex-presidente do Banco do Brasil Aldemir Bendine, a 2ª Turma do STF (Supremo Tribunal Federal) impôs a maior e mais importante derrota a Lava Jato e à sua maior estrela, o hoje ministro da Justiça.

No entendimento da turma, Moro desrespeitou a lei e o direito de defesa ao dar o mesmo prazo para que delatores e réus apresentassem as suas alegações finais _última fase antes de o magistrado sentenciar. Por 3 votos a 1, prevaleceu o entendimento de que os acusados deveriam fazê-lo somente após manifestações dos acusadores.

Bendine, que havia sido condenado por corrupção e lavagem de dinheiro, afirmou que deveria ter apresentado seus argumentos depois das alegações finais dos delatores.

Esse entendimento abre a porteira para o movimento Lula livre e para anular outras decisões do ex-juiz, que vive fase de desgaste por causa das revelações da Vaza Jato que mostraram atos e decisões de Moro e procuradores da República consideradas ilegais por juristas e até por ministros do STF.

*

Banalidade do mal

O pedido de desculpa de uma das procuradoras da República que zombaram da morte de parentes de Lula só confirma a autenticidade das mensagens que fazem parte do acervo do “The Intercept Brasil”.

Além do próprio site de Glenn Greenwald, outros veículos publicaram reportagens e verificaram a autenticidade do que Moro e Deltan Dallagnol tentam desacreditar. É óbvio o interesse público na apuração do conteúdo da Vaza Jato.

A crueldade de procuradores da República em mensagens no Telegram ao tratar da morte da mulher, do irmão e de um neto do ex-presidente da República revela falta de empatia com a dor das pessoas e uma atitude persecutória e de ódio a Lula. Esses funcionários públicos se revelaram monstros morais.

Deltan Dallagnol é um personagem que se apequena mais a cada nova reportagem, manchando a imagem da Lava Jato. Ele deveria deixar sua função, assumindo logo uma carreira política ou a de palestrante que deseja enriquecer com a fama da operação de investigação de corrupção na Petrobras.

Moro hoje é uma figura menor do que na época de juiz. Está enjaulado no bolsonarismo mais tosco e radical.

Em resumo, os abusos de poder de integrantes da Lava Jato mostram uma corrupção do sistema judiciário, com operadores do direito atuando como justiceiros, cometendo crimes para combater crimes.

Em uma democracia plena, essas atitudes seriam punidas por nossas instituições e nosso sistema de freios e contrapesos. Somente em repúblicas de bananas isso passaria em branco como está passando. Ouça esse comentário a partir dos 5 minutos e 35 segundo no áudio abaixo:

Comentários
7
  1. walter nobre disse:

    Kennedy, mais uma vez o STF age com uma irresponsabilidade milimétrica ao permitir a possível anulação de 143 condenações em segunda instancia, não visam justiça, seguem o caminho da vingança; poderiam ter considerado tal alteração nos casos futuros, não levam em conta o custo de todo este desdobramento; pelo menos deveriam solicitar prioridade a primeira instância para priorizar tais julgamentos…todos sabemos a intenção em facilitar a liberdade do lula, que não prova ser inocente…este País não merece a justiça absurda que temos, quanto mais um STF que visa vingança contra a LEI e Ordem neste País; vale precisar ao Lula, quanto mais comemorar esta pantomima, mais triste será seu retorno, não pode bater no peito como injustiçado, já que a jogada foi tacanha e viciada..

    • BRAGA-BH disse:

      O ilustre comentarista comete o mesmo erro que grande parte da mídia quer enfiar goela abaixo de nosso povo. Não serão canceladas 143 condenações. Serão anulados aqueles julgamentos os quias nem deveriamser tido prosseguimento devido a tantos erros faticos demonstrados nos autos ou na falta deles. Querer que a jurisprudencia seja associada aos casos futuros é uma conveniencia muito grande. Até aqui pode-se errar já que o erro atingiu a quem nos interessa. Daqui pra frente não pois pode atingir a tudo e a todos. O STF há muito não atuava como SUPREMO (com letras maiusculas mesmo). Se apequenara como disse Lula. Agora, tomando as redeas da história pode dar uma nova cara a este país bananeiro!

  2. Valdir disse:

    Corretíssimo Kennedy!

    Concordo plenamente com os teus comentários e argumentos.
    É preciso que se compreenda que Justiça só existe com Imparcialidade, Ética e Obediência Cega à Lei Vigente.
    No caso, o Sr. Sérgio Moro (enquanto Juiz) e os Procuradores da Lava Jato infringiram, não um, mas Todos os adjetivos que definem a Justiça.

    Sendo assim, caro Walter Nobre, me obrigo a discordar dos teu pontos de vista. Não há Dinheiro, Trabalho ou Esforço que justifique a inobservância de qualquer dos pré-requisitos da Justiça. Quando acontece algo como o que ocorreu na Lava Jato, cai tudo por terra.

  3. ANDRE disse:

    Com a Vaza-jato o STF começa a poder agir sem a coação que os membros da lava-jato mantinha sobre todos os que ousavam questionar os super-poderosos procuradores e juízes. O estado de direito deve ser respeitado, pois é maior que qualquer juiz ou procurador.

  4. Miguel disse:

    Kennedy, o STF passa por nuances de retidão. Temos um pouco de responsabilidade dentro de muitas decisões que chancelaram a Lava Jato como organismo independente, um órgão de um corpo jurídico que exalava e arrotava com arrogância ser a correção da corrupção. Agora desembrulhada da farsa, queira quem quiser pensar ao contrário, um remédio corrupto para quem quis fazer de corrupto. A Lava Jato não é nada, em verdade um mentira de Curitiba, que vai custar ao Brasil no mínimo 10 anos de atraso. A construção civil sempre foi carro chefe da economia. Graças as mentiras de Moro e Deltan, várias quebraram, entraram em falência ou pediram concordata. O Legado da Lava Jato é a história de como não existem mocinhos, heróis, no mínimo cagões feito nós mesmo, o povo brasileiro. Em tese, se existem tantas mentiras, rever casos, seja qual for a instância, aqueles da Lava Jato, de Moro e Deltan a frente, é uma chance para os réus, se defenderem de nominhos, de listinhas a base de lápis, de provas …

  5. Miguel disse:

    voltando, e as provas meus senhores. Quem pode neste momento garantir que são verídicas. Quem pode garantir que os delatores não ganharam perdão meia boca de seus crimes, simplesmente para plantar de última hora, nomes, apelidos, planilhas em Excel. Não vou ser louco de dizer que os políticos que lá estão não tenham sua culpa. Mas, pelo processo, muitos sem provas. Pela influência de Moro, Deltan, Força Tarefa, judiciário de Curitiba, de alguns membros estranhos em suas decisões em Brasília. E sabe o que estes fizeram para poder vender suas palestras pelo Brasil. Pela projeção de um Juiz, Procurador, que nada fizeram a mais do que deviam ter feito. Pois, achar que a Lava Jato é superior ao Judiciário, é ser arrogante. Moro, Deltan, agora, e bem antes, e durante a Lava Jato nunca foram maiores que os demais Juízes. A Lava Jato é fanfarra, é festinha e alegoria, para holofotes. E agora, com provas, até que se diga o contrário. Um local de crimes contra a Lei.

  6. Francisco Viana disse:

    O STF já foi avisado, se eles soltarem Lula o exercito invade e fecha o STF, se eles quiserem fazer o teste?

Deixe uma resposta para Francisco Viana Cancel reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados

Não serão liberados comentários com ofensas, afirmações levianas, preconceito e linguagem agressiva, grosseira e obscena, bem como calúnia, injúria ou difamação. Não publicaremos links para outras páginas devido à impossibilidade de checar cada um deles.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

 
2019-09-20 02:59:08