aki

Kennedy Alencar

cadastre-se aqui
aki
Política
06-05-2016, 0h27

STF dá força a eventual cassação de Cunha

Após dois anos de briga, presidente da República e da Câmara caem juntos
5

KENNEDY ALENCAR
BRASÍLIA

O placar de 11 a zero no Supremo Tribunal Federal foi uma grande derrota política de Eduardo Cunha, afastado hoje do exercício do mandato de deputado e da presidência da Câmara. Com essa decisão do STF, ganha força na Câmara o grupo que pretende acelerar o processo de cassação do mandato do peemedebista.

O caso está praticamente parado no Conselho de Ética devido a manobras de Cunha e aliados. Como o peemedebista diz que não vai renunciar, só a cassação permitiria uma nova eleição para o comando da Câmara.

Há uma reação de um grupo de deputados ligados Cunha. Esses parlamentares contestam a decisão do Supremo, alegando interferência de um poder no outro. Mas o placar unânime no Supremo mostra que dificilmente esses deputados e Cunha terão sucesso com recursos jurídicos.

*

Caem juntos

Para a presidente Dilma Rousseff, a queda de Cunha é uma decisão que chega tarde. E não deve interferir no destino do processo de impeachment no Senado, que deverá afastá-la do cargo na semana que vem. Se o Supremo tivesse tirado Cunha de cena antes da votação do impeachment na Câmara, talvez a história fosse outra.

Agora, há apenas um certo sabor de vingança. Dilma e Cunha, que brigaram tanto nos últimos dois anos, caem juntos.

Para o vice-presidente Michel Temer, é uma boa notícia à primeira vista. Sairá de cena um aliado incômodo, com capacidade para atrapalhar o futuro governo. Mas Cunha é detentor de segredos do PMDB e de mais de uma centena de deputados.

Uma eventual delação premiada não pode ser descartada. Isso vai depender da reação de Cunha nos próximos dias. O peemedebista responde a graves acusações de corrupção e perdeu seu palco político.

Assista aos temas do “SBT Brasil”:

Comentários
5
  1. Leonardo Gama disse:

    lembremos que na decisão do Teori ele cita repasses diretamente a Michel Temer, sendo assim, não poderá mais a PF,PGR E STF fecharem os olhos acerca do vice-presidente, que deverá, obrigatoriamente e finalmente, ser investigado:

    “Eduardo Cunha cobrou Léo Pinheiro por ter pago, de uma vez, para Michel – a quantia de R$ 5 milhões – tendo adiado os compromissos com a turma, que incluiria Henrique Alves, Geddel Vieira, entre outros. Léo Pinheiro pediu para Eduardo Cunha ter cuidado com a análise, pois poderia mostrar a quantidade de pagamentos dos amigos”

    • walter disse:

      Caro Leonardo gama, a que ponto chegamos; ao avançar o sinal, o supremo como um todo admitem, através de sua unanimidade, que esta atitude dura; abrirá a porteira, para outros enquadramentos.
      Caro Kennedy,disso o PT não tem como desvencilhar, tudo o que não presta, se formou em sua “Administração”; a dilma não viu nada…”nunca antes neste País”; profetizou o lula…
      Abre-se um precedente perigoso para o futuro, o Supremo se sentirá a vontade, e outras ocasiões “semelhantes”; podem criar uma jurisprudência; deve ser uma preocupação da sociedade; podemos viver, sobre a tutela do supremo, como um poder maior que os outros…um caso serio, para especialistas debruçarem sobre este assunto, a médio prazo.

  2. BRAGA-BH disse:

    Um golpe dentro do golpe!! O julgamento teatral da ação da PGR ontem no STF faz parte apenas mais um capítulo desta apresentação funesta. Explico. A solicitação de afastamento ECunha pela PGR é praticamente identica àquela solicitada pela Rede Sustentabilidade. A única diferença é que a Rede pedia a anulação de todas as ações do Presidente da Câmara a partir da petição da PGR. Quando houve acordo entre Lewandowski e Marco A. Mello para julgar a ação da rede na tarde de ontem, vem a surpresa: Teori se manifesta e retira de cena ECunha esvaziando assim a ação impetrada pela Rede. Já mão havia mais o mérito a ser julgado nesta ação. É o golpe dentro do golpe, agora com a anuência dos Excelentíssimos Ministros do STF!!

    • Luiz Silva disse:

      Prezado Braga, você poderia transcrever aqui o trecho da ADPF da Rede que pediu a anulação dos atos de Cunha a partir da petição da PGR?

  3. Tchau querida!
    Tchau querido!
    Já vão tarde!
    Queremos dar adeus à todos que viraram as costas para nós.
    Queremos dizer tchau corruptos.
    Que zika! Corrupção Mata mais que mosquita!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados

Não serão liberados comentários com ofensas, afirmações levianas, preconceito e linguagem agressiva, grosseira e obscena, bem como calúnia, injúria ou difamação. Não publicaremos links para outras páginas devido à impossibilidade de checar cada um deles.

2020-12-03 10:30:08