aki

cadastre-se aqui
aki
Política
14-04-2016, 21h51

STF decide se amplia ou não interferência no impeachment

Recursos ao tribunal questionam papel do presidente da Câmara
15

KENNEDY ALENCAR
BRASÍLIA

Em resumo, o STF (Supremo Tribunal Federal) analisa nesta quinta diversos pedidos que acusam o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), de conduzir o processo de impeachment de modo a prejudicar a presidente Dilma Rousseff.

Até hoje, a inclinação do Supremo tem sido fazer intervenções pontuais. A partir dos julgamentos dos últimos pedidos do governo e de aliados da presidente Dilma, o Supremo mostrará se manterá a tendência de interferência leve ou se poderá aprofundá-la.

A AGU (Advocacia Geral da União) decidiu recorrer ao Supremo porque o governo está inseguro em relação aos votos para derrubar o pedido de impeachment no plenário da Câmara. O governo preferia vencer essa guerra no voto, mas resolveu recorrer ao STF porque viu que perdeu apoio político importante ao longo dessa semana.

*

Na Câmara, foi mais um dia duro para o governo. O PMDB decidiu encaminhar voto a favor do impeachment. Hoje, os articuladores da oposição e do vice-presidente Michel Temer venceriam no plenário. A oposição conta com o efeito do “já ganhou” para tentar chegar a um placar dilatado, por volta dos 380 votos.

Já o ex-presidente Lula faz uma última ofensiva para tentar reverter a perda de apoio, mas não é tarefa fácil evitar que a oposição reúna os 342 votos necessários para vencer a guerra. A ordem no governo é lutar até o fim, seja no Supremo, na Câmara ou no Senado.

Assista aos temas do “SBT Brasil”:

Comentários
15
  1. A corrida ao Supremo Tribunal federal já diz tudo.
    Já sabem que perderam. Já sabem que perderão.
    Rei deposto, rei morto. Rainha deposta, rainha carta fora do baralho.
    Que zika! Corrupção Mata mais que mosquita!

  2. Daniel disse:

    Um ponto importante dessa novela foi ver que o Lula perdeu sua força politica. De nada adiantou suas investidas…. credibilidade no chao. Acabou!

    • Edi Rocha disse:

      Nesse ponto não. Lembra que ele está em 1º numa pesquisa para presidente em 2018 feita recentemente?
      Dilma é quem está em apuros. Lula com os ataques que sofreu e até hoje sem conseguirem provar nada contra ele, acabou se dando bem.
      A irresponsabilidade da justiça de sair acusando, sem provas concretas, acaba prejudicando o povo de um jeito ou de outro.

      • Daniel disse:

        Não conseguiu sustentar a base de apoio. Fato.
        A debandada de partidos contiuou.
        Politicamente, ele não é mais o mesmo.
        Popularmente, embora tenha diminuido, ainda continua parte dos seguidores. Mas não o suficiente para se eleger.
        Hoje o Marcelo Odebrech está dando seus depoimentos na lava-jato. Aí a casa vai cair de vez.

      • Luiz Silva disse:

        Lula é chefe do partido que criou um esquema de corrupção na Petrobrás para a OAS. A OAS reformou de graça um triplex e um sítio para Lula. Lula movimentou sua base parlamentar para modificar a Lei Geral de Telecomunicações em benefício da Oi. A Oi investiu R$ 5 milhões na empresa de fundo de quintal do filho de Lula e instalou uma antena de celular para atender o sítio que a OAS reformou de graça. Você acha que precisamos de provas contra Lula?

  3. ivan disse:

    Já vai tarde a facção PT que acabou com Brasil

  4. Forad Brasmel disse:

    Já perdeu de novo. Patética essa decadência do PT.

  5. Rodrigo Simao disse:

    Boa noite. Vi em toda a minha vida exatamente o que vemos agora. Como diria o título de uma música: Mais do Mesmo. O que vivemos agora é o que sempre veremos em todas as eleições. Aonde está o poder os políticos estarão. E isso não é de agora. Para parecer com uma carinha de “salvador do país” estes dirão: “sou a favor do IMPEACHMENT”. Mas é claro não pensando em nós, o povo brasileiro, mas em si, pois nas próximas eleições, é óbvio, dirão: “eu votei pelo IMPEACHMENT da Dilma” como carro chefe de sua campanha (E POR FAVOR NÃO ESTOU DEFENDENDO NEM A NEM B!!!!!) . Gente, enquanto no Brasil o costume de gastar-se mais para eleger-se do que ganharia de salário em todo o mandato continuar, nada vai mudar. Enquanto o povo não cessar de querer levar vantagem em tudo e para isso utilizar-se de todas as artimanhas possíveis, isso não vai parar. Tomara que neste domingo tudo mude, independentemente do resultado, e, tomara, que haja uma mudança de atitude de todo o povo brasileiro. Obrigado.

  6. Luiz Silva disse:

    COMO O IMPEACHMENT DEVERIA SER: Cunha lê a denúncia e vê que é séria, então convoca o Congresso. O Congresso lê a denúncia, ouve os denunciantes e a denunciada, examina as provas de cada lado e decide se vai haver impeachment ou não.
    COMO O IMPEACHMENT É: Cunha lê a denúncia e vê que é séria, então convoca os líderes a formarem uma comissão. A comissão lê a denúncia e vê que é séria, mas não tem certeza se houve crime, então ouve os denunciantes e a denunciada. Mesmo não havendo qualquer dúvida de que a denúncia é séria, a comissão vota um relatório que diz se houve ou não houve crime! A maioria acha que houve crime, então o caso vai a plenário. A maioria do plenário acha que a maioria da comissão tinha razão e o caso vai ao Senado. A maioria do Senado acha que a maioria da Câmara tinha razão então decide que vai decidir se vai haver impeachment ou não. Isso não é um circo?

    • Daniel disse:

      Circo é o que se tornou o país nesse desgoverno. Nós somos os palhaços inclusive.
      Juristas renomados embasaram o pedido de impeachment em fatos que comprovam o crime de responsabilidade.
      A defesa do governa está, como sempre, tentando minimizar os crimes de responsabilidade alegando retaliação do congresso e se fazendo do vitima.
      A população foi enganada. Irregularidades foram adotadas pelo governo para manter os indicadores em epoca de eleição, mas a realidade era outra. Essa irresponsabilidade gerou o caos no sistema fiscal e economico. Agora o governo colhe o que plantou.
      Não consigo entender como ainda tem gente que defende essa barbaridade e incompetencia.

  7. Mauro disse:

    Já era. O Supremo decidiu que tudo está perfeito e nada inconstitucional e que o crime da presidenta existiu!
    O “jus esperneandi” da quadrilha, não surtiu resultado e dona Dilma será levada a entregar o cargo a Michel Temer.
    ACABOU…ACABOU…ACABOU!
    O Brasil jamais será vermelho e quem tem esse sonho que vá embora do pais!
    Com certeza mais de 350 votos na Camara, serão o sepultamento dessa era maldita e que levou o pais para o buraco, mas quem vai cair nele, será DilMa, Lula e seus asseclas! TCHAU…!

  8. Sugiro ao Presidente do Senado Renan Calheiros, votar o impeachment da ex-Presidente Dilma na Sexta-Feira 13 de Maio.

  9. Alberto disse:

    A AGU,o PT e os seus partidos serviçais tomaram uma surra no STF.A choradeira continua livre,rsrsrsrs.

  10. TODOS SÃO IGUAIS PERANTE A LEI... INCLUSIVE PARA IR PARA A CADEIA! disse:

    HAJA O IMPEACHMENT OU NÃO, É PRECISO QUE O STF CUMPRA SEU PAPEL CONSTITUCIONAL, DOA A QUEM DOER.
    NÃO É POSSÍVEL A NAÇÃO CONTINUAR ENGOLINDO FATOS QUE DEPÕEM CONTRA A MAIS ALTA CORTE JUDICIAL DO PAÍS, COMO POR EXEMPLO UM FORO PRIVILEGIADO (QUE JÁ É UMA VERGONHA EXISTIR, MAS EXISTE) A QUEM NÃO TEM DIREITO DELE, COMO O QUE ESTÁ ACONTECENDO COM LULA; ENGAVETAMENTOS DE INQUÉRITOS CONTRA O PRESIDENTE DO SENADO RENAN CALHEIROS ETC ETC ETC.
    UM POVO DEVE RESPEITAR OS TRÊS PODERES IGUALMENTE, RECONHECENDO A IMPORTÂNCIA DELES. O QUE TEMOS VISTO EM RELAÇÃO AO EXECUTIVO E LEGISLATIVO É VERGONHOSO E SE ISSO CHEGAR A ACONTECER EM RELAÇÃO AO JUDICIÁRIO, É O CAOS!

    • Luiz Silva disse:

      Lula é investigado por favorecimento recebido de empreiteiras. Sua conversa ao telefone com Dilma não revelou nenhum envolvimento dela nesse favorecimento. Mesmo assim, Teori decidiu trazer toda a investigação para o STF “pensar melhor”.
      O art.86 § 4º da Constituição diz: “O Presidente da República, na vigência de seu mandato, não pode ser responsabilizado por ATOS ESTRANHOS ao exercício de suas funções.” Para Teori, o artigo diz: “…nem por atos estranhos, nem por atos praticados no mandato anterior”. Com isso, Dilma escapa de tudo que fez no primeiro mandato. Assim fica difícil…

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados

Não serão liberados comentários com ofensas, afirmações levianas, preconceito e linguagem agressiva, grosseira e obscena, bem como calúnia, injúria ou difamação. Não publicaremos links para outras páginas devido à impossibilidade de checar cada um deles.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

 
2020-03-30 04:05:49