aki

cadastre-se aqui
aki
Política
30-08-2016, 21h12

STF tende a recusar questionamento de impeachment

Defesa de Dilma prepara recursos ao tribunal contra provável derrota
23

KENNEDY ALENCAR
BRASÍLIA

Uma vez aprovado o impeachment pelo Senado, dificilmente o STF (Supremo Tribunal Federal) reverterá essa decisão. O PT e a presidente Dilma e sua defesa sabem disso, mas apresentarão ações ao Supremo para alegar falta de justa causa, sustentando que não houve crime de responsabilidade, e apontar eventuais nulidades processuais.

Ao contrário de Collor, que sofreu impeachment por crime de responsabilidade e respondeu a um processo no Supremo por crime comum, Dilma é acusada de ter cometido apenas o primeiro tipo de delito. Collor foi absolvido no processo por crime comum. Dilma não terá a mesma chance.

Se condenada no Senado por crime de responsabilidade, uma derrota no STF é praticamente certa.

*

Duelo na tribuna

Um dos destaques do quinto dia do julgamento do impeachment foi a defesa de Dilma feita pelo advogado e ex-ministro José Eduardo Cardozo na tribuna do Senado. No duelo com a acusação, Cardozo fez um discurso de maior impacto do que os advogados Janaína Paschoal e Miguel Reale Jr.

O líder do PSDB no Senado, Cássio Cunha Lima (PB), admitiu a força da fala de Cardozo, mas avaliou que não haverá mudança em relação ao resultado. Nos bastidores, senadores petistas também afirmam que a tendência continua a ser a aprovação do impeachment.

O presidente do STF, Ricardo Lewandowski, que comanda a sessão de julgamento de Dilma, pretende realizar a votação final na manhã desta quarta-feira.

Assista aos temas do “SBT Brasil”:

*

Ouça a participação na rádio “CBN” às 21:43:

Comentários
23
  1. Leonardo Gama disse:

    se o importante nos debates e votação do impeachment fosse a qualidade dos argumentos… impeachment não passaria!!!

    mas como dito por tds os jornalistas e cientistas políticos, o atual legislativo brasileiro é o de mais baixo nível que já tivemos em nossa história, sendo assim, impeachment passa!!!

    • Joaquim disse:

      Leonardo, para melhorar esta situação somente o voto distrital, ai sim o vereador, o deputado estadual e o deputado federal terá compromisso com uma região com os eleitores desta região. Hoje ele tem compromisso apenas com o bolso próprio e de quem o financiou. A sua “presidenta” esta sendo afastada pelo atos delas, por sua total competência política, gerencial e administrativa.

  2. Se o STF recusar a aceitar qualquer questionamento. Ou se posicionar ao golpe demonstrará ao país o que é a nossa maior corte de justiça.

  3. walter disse:

    Caro Kennedy, a dilma já pode se considerar, pagina virada; sua presença no senado, não causou qualquer furor…sua retórica já prevista, a fez, perder a grande oportunidade, de gerar uma comoção, em qualquer nível, mas não soube…Sea dilma ficasse calada, faria muito mais
    Quanto ao fato, de ameaçarem ir ao supremo, não acontecerá nada…darão o caso como encerrado, pela mesma razão…o amplo direito a defesa, exauriu se, diante de tanta insistência em de abusar em vários pontos, e momentos anteriores; tentaram sem sucesso, confundir e também evitar que saísse da Câmara, e que o caso não seguisse ao senado; não há mais espaço, já que todos os ritos estão sendo cumpridos a risca; eles já sabem disso.

    • Joaquim José da Silva Xavier disse:

      a imprensa nacional e internacional, bem como parte dos próprios senadores apoiadores do impeachment, reconheceram que a presença da Presidenta teve grande impacto, mas que não mudará o resultado e vc diz que teria sido melhor ela ficar calada . . . quem está de costas pros fatos?

    • Maria Aparecida Ramos Tinhorão disse:

      Walter meu caro colega, mais uma vez lúcido e correto.
      Parafraseando o senador Romário: Dilma calada é uma poeta !
      Quanto a ida ao STF após o impeachment, esquece… o plenário do Senado é soberano .

  4. Oi grande jornalista tudo bem. Eu estou triste porque estou vendo uma Presidenta afastada só por vingança.,e por um monte de pessoas que estaõ envolvido no lava jato. tenho certeza que ninguem do PMDB nem do PSDB NEM do PT.vai eleger alguém.pelo menos esse ano. eu não sou representada por politico algum desse país. tenho vergonha do que esta acontecendo.vejo o fim da Adv.Janaina terminar igual a zelia Cardoso sendo desprezada por todos .tenho desprezo ´por ela .a zelia eu via todos os dias nos Estados Unidos saindo para Trabalhar.tem um empresa de faxina.é um trabalho como outro qualquer.mais para quem foi importante.é triste.só que essa tal senhora Janaina ela se vendeu por 40000.00 mil e traiu a sua própria Classe Mulher. igual a judas.quando traiu Jesus.ela vai perceber.que esse dinheiro não é nada ao que ela esta passando.temos duas senadoras uma de mato grosso outra de Rio Grande do Sul que parece duas cobras.

  5. Lúcia disse:

    Lógico que o STF não vai aceitar nada contra o impeachment, eles já receberam a parte deles no golpe,41% de aumento. O Brasil passa pela maior vergonha de sua História. Uma presidente honesta sendo tirada por bandidos como Temer, Cunha, Aécio, Renan e outros lixo da nossa política.

  6. Mauro disse:

    Infelizmente o nivel de informação da maioria das pessoas não permite que entendam que o impeachment é sim definitivamente e juridicamente aceito e considerado um processo politico, a partir do descumprimento ou violação de uma lei.
    A partir do momento em que uma lei foi violada (e ela foi!), é instaurado um processo legislativo e posteriormente criminal, mas a partir daí o processo é politico e vale a decisão soberana tanto da Câmara, quanto do Senado.
    O STF, pode até interferir nos ritos do julgamento, mas não pode mudar as decisoes ali determinadas, pois os poderes são independentes e soberanos, não cabendo qualquer revisão.
    Dilma Vana Roussef jamais voltará ao poder por uma decisão do STF, e quem viver verá que isso é uma verdade incontestável e imutável.
    A culpa do banimento do cargo é única e exclusiva de Dilma e do PT e digam o que digam e esperneiem o que quiserem, mas nada e ninguem vai mudar isso! Está feito e é para o bem do Brasil!

  7. Francisco Miranda disse:

    BOM DIA. ASSISTI OS ACONTECIMENTOS NO SENADO REFERENTE AO IMPEACHMENT. FIQUEI MUITO TRISTE QUANDO VÍ CERTOS MARGINAIS OPINANDO SOBRE O ASSUNTO, COMO POR EXEMPLO UM FERNANDO COLLOR DE MELO. A JUSTIÇA NÃO PODERIA NUNCA PERMITIR, POIS ELE É UM CORRUPTO DE CARTEIRINHA. OU AS LEIS SÃO FRACAS, FEITAS POR BÊBADOS, OU A JUSTIÇA É MUITO FALHA. MOMENTOS DE TERROR.

  8. Joaquim José da Silva Xavier disse:

    tbm duvido que o STF se posicione sobre a inocência ou culpa de Dilma Rousseff, pois isso adentraria na seara de atribuição do Senado, porém o STF pode sim, opinar sobre as pedaladas em abstrato, para dizer se tal procedimento é ou não crime de responsabilidade, até pq a condenação de hj gerará várias ações pelo Brasil…
    é só alguém aentrar com uma Ação declaratória de inconstitucionalidade, questionando, não propriamente as pedaladas de Dilma, mas sim “pedaladas fiscais” de um modo geral.
    e se o STF disser futuramente, que “pedalada” não é crime de responsabilidade . . . sinto informar, alguns passarão para a história como golpistas . . .

    • Mauro disse:

      Com todo respeito a sua participação, mas devo informar que o ordenamento juridico aceito e praticado em todo o ocidente prevê que em caso de mudança de uma lei,pode-se (eu disse pode-se!) indultar os apenados, mas não os torna inocentes de terem cometido crimes, sob vigência da lei ou interpretação anterior vigente.
      Quem comete um crime, é criminoso e nada muda isso! DURA LEX.SED LEX.A lei é dura, mas é a lei!
      Indulto não é decisão que inocenta, mas abrevia o cumprimento de uma sentença condenatória e não apaga dos registros e nem isenta o condenado dos crimes que cometeu.
      A decisão que hora o Senado emite (de banimento e cassação!) é 50% juridica e 50% politica, emanada de um dos 3 poderes vigentes e será respeitada pelo STF, baseado na independência dos poderes, que é uma das bases da República Federativa do Brasil, constante como clausula pétrea da Constituição.

  9. QUEM TIVER OLHOS PARA VER, VEJA! disse:

    A presidente Dilma foi muito avisada, quando ganhou a 1ª eleição: “Presidente Dilma, livre-se do lixo que a cerca” (O lixo que veio da herança maldita). Não o fez.
    Foi novamente muito avisada, na 2ª eleição: “Presidente Dilma, livre-se do lixo que a cerca”. Não o fez.
    E o resultado foi o estamos vendo.
    Presidente Temer:
    1º – “Presidente Temer, livre-se do lixo que o cerca”;
    2º – “Presidente Temer, siga o mandamento de Jesus: Amai a Deus sobre todas as coisas e a seu semelhante, como a ti mesmo”.
    Obs: O segredo é o “semelhante”, presidente!

  10. roberto silva disse:

    Ao contrário de Collor, que sofreu impeachment por crime de responsabilidade e respondeu a um processo no Supremo por crime comum, Dilma é acusada de ter cometido apenas o primeiro tipo de delito. Collor foi absolvido no processo por crime comum. Dilma não terá a mesma chance.
    Chance de responder um processo por crime comum? péssima chance? o que estamos vendo é o espetáculo de Guy Debord

  11. JANAÍNA PASCOAL FOI IMPECÁVEL! disse:

    O advogado Eduardo Cardoso pode ter mais oratória, mais técnica para impressionar, principalmente aos incautos. Seu grande feito foi conseguir defender alguém envolvida, em parte talvez até inocentemente, com uma quadrilha de altíssima periculosidade, quadrilha especializada em roubar cofres públicos, jamais vista igual.
    Mas a advogada Janaína Pascoal foi impecável em sua explanação, demonstrou claramente que houve crime de responsabilidade que é o que interessa.
    Deixou claro que Eduardo Cunha beneficiou a presidente Dilma, excluindo parte das acusações, exatamente onde havia as maiores gravidades, ou seja, os anos 2013 e 2014.
    Obs: Eduardo Cunha beneficiou Dilma porque ainda tinha esperança de um acordo para que ambos se compactuassem.

  12. Wellington Alves disse:

    Vamos celebrar
    A estupidez humana
    A estupidez de todas as nações
    O meu país e sua corja
    De assassinos covardes
    Estupradores e ladrões

    Vamos celebrar
    A estupidez do povo
    Nossa polícia e televisão
    Vamos celebrar nosso governo
    E nosso estado que não é nação

    Vamos comemorar como idiotas

    Perfeição – Legião Urbana

  13. Telma Azevedo disse:

    Esqueceu Kennedy que o Collor renunciou..então o caso é diferente

    • Wellington Alves disse:

      Collor perdeu o mandato por renúncia, mas perdeu os direitos políticos pelo prosseguimento do processo pelo Senado. Por isso recorreu ao STF. Dilma recorrerá pelos direitos políticos e não pelo cargo. Assim, não há diferença.

  14. GERALDO MENEZES disse:

    Bom !!!!!!

    Impossível, pensar que a senhora Dilma não seja a culpada de tudo o que acontece com o mandato dela, impossível não dizer que poucas coisas irão mudar, impossível não dizer que a culpa de tudo isto é unica e exclusivamente nossa, nos contentamos com pouco sempre foi assim e vai continuar estamos a meses de uma eleição e continuaremos votando porque o candidato é bonito, feio, amigo, engraçado e etc, mas não porque o candidato ira fazer algo para uma determinada comunidade e ou seguimento, não porque vai propor medidas que busquem tornar o sistema politico mais eficaz. até aprendermos a exigir que façam o que foram eleitos para fazer ou seja trabalhar, continuaremos a ter essas aberrações nos liderando, continuaremos a ver nossas divisas serem enviadas aos mais diversos países, para construção de infra estruturas que não possuímos, metrô, ferrovias, represas hidrelétricas,Portos, Aeroportos e etc, portanto já vai tarde Dilma e eu boicotarei as próximas eleições.

  15. GERALDO MENEZES disse:

    complementado, peço as todos que pensem bem quanto o que fazer nas próximas eleições agora que todos temos consciência que não existem santos no nosso sistema politico e que precisamos urgentemente alterar essa bandalheira que existe.Até quando continuaremos não sendo representados por esses canalhas, que repetem a exaustão serem nossos representates eleitos

  16. Maria da Consolação disse:

    Kennedy, se o recurso da Dilma demorar 22 anos para ser julgado, é claro que o STF vai absolve-la, por uma razão muito simples, não houve crime de responsabilidade. O julgamento no Senado foi político, ainda que não pudesse ser, mas no STF, o julgamento será jurídico. Sob a ótica jurídica, a condenação não se sustenta. Mas já terão se passado 22 anos, que diferença vai fazer? O que certamente vai entrar pra história é uma presidente, legitimamente eleita, ter sido cassada, sem ter cometido nenhum crime de responsabilidade, por um Congresso Nacional onde metade está envolvida em denúncias de corrupção. Além disso, o seu algoz, Eduardo Cunha, se safar da cassação. Ah! Isso sim vai entrar pra história. Bom, talvez não entre pra história se a proposta da escola sem partido for aprovada…. Triste, né! Não deixarmos sequer esse legado de aprendizado pros nossos filhos….

  17. Ray Magno disse:

    A minha pergunta é simples e objetiva e gostaria que alguém abalizado a respondesse: se Dona Dilma e seus seguidores entraram com pedido de impugnação contra o impeachment, caberia também a entrada de idêntico pedido, ou liminar, por qualquer parlamentar ou cidadão, contra o favorecimento da ex presidente de não perder seus direitos políticos?
    .
    Pau que dá em Chico dá em Francisco.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados

Não serão liberados comentários com ofensas, afirmações levianas, preconceito e linguagem agressiva, grosseira e obscena, bem como calúnia, injúria ou difamação. Não publicaremos links para outras páginas devido à impossibilidade de checar cada um deles.

2020-10-21 21:21:10